Turismo Cultural – alavanca de desenvolvimento

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Realizou-se no dia 26 de Dezembro, na Casa do Castelo, uma tertúlia que teve por objectivo pensar o desenvolvimento do Sabugal com base no turismo cultural.

Casa do Castelo - Sabugal - Capeia Arraiana

Casa do Castelo – Sabugal

Com a recente adesão do Sabugal à Rede de Judiarias, uma nova oportunidade se abriu em termos de turismo cultural – este foi o mote para a tertúlia que juntou empresários do concelho cuja actividade se insere neste sector económico.
Depois de expostas as razões que motivaram esta iniciativa, iniciou-se uma discussão aberta onde surgiram várias ideias, entre as quais a de lançamento de um movimento de iniciativa empresarial local. Os presentes concluíram, que esta é uma oportunidade para lançar o concelho do Sabugal no mercado internacional, tendo por base a promoção do imenso património histórico e arquitectonico judaico existente no concelho.
Foram várias as ideias que surgiram, sendo de realçar a forte convicção de que se queremos enfrentar a crise em que vivemos e criar novas oportunidades de negócio. Sendo necessário um espírito de cooperação, felizmente os presentes reconheceram que nas presentes circunstâncias não existe concorrência entre eles mas sim complementariedade, sendo reconhecido pelos presentes que o trabalho em grupo pode trazer vantagens para todos.
O grupo de empresários presente, pode garantir estadia a mais de 200 pessoas em simultâneo, lugares em restaurantes superior a este número, guias turísticos com conhecimento do património e história, rotas de carácter cultural que podem ocupar turistas durante mais de cinco dias e qualidade de prestação de serviços que se pode equiparar ao que de melhor se faz no mundo.
Esperamos em breve contar com a aderência a este grupo de algumas empresas que virão, sem dúvida, colmatar algumas lacunas em termos de prestação completa de serviços aos turistas que nos visitem.
No final foi reconhecido unanimemente que temos um bom ponto de partida para estabelecer parcerias e colaborações entre os presentes, que em breve serão formalizadas e estrategicamente efectuadas.
Assim se deu início a uma dinâmica que se deseja que no futuro venha estimular o desenvolvimento do nosso concelho.
Kim Tomé

6 Responses to Turismo Cultural – alavanca de desenvolvimento

  1. Parabéns aos promotores da iniciativa. O Município do Sabugal andou bem ao aderir à Rede de Judiarias. Feliz foi, também, a escolha da Casa do Castelo para arranque desta estratégia de aproveitamento do turismo, nomeadamente, de matriz judaico. Natália Bispo merecia, há muito, este reconhecimento. Continuação de Boas Festas e melhor Ano Novo de 2012.
    Joaquim Fonseca
    http://www.radiomonsanto.pt

  2. josnumar diz:

    Está semeada a semente. Os empresários que participaram nesta tertúlia estão de parabéns, particularmente a senhora Natália Bispo e Romeu Bispo, organizadores deste encontro, tendo disponibilizado o espaço da Casa do Castelo para que o frio e o vento não destruisse a sementeira logo à nascença. Uma vez que todos se sentem complementares uns dos outros, lembrei-me de uma empresa existente no Sabugal, desde já não sei se participou ou não na tertúlia, mas a Viúva Monteiro & Irmão é um parceiro que muito pode contribuir para elevar o vosso serviço a um patamar digno dos melhores circuitos algarvios ou de outra região turística.
    É destas pessoas e das suas empresas que o concelho do Sabugal vai desenvolver-se e mostrar as suas riquezas materiais e imateriais.
    Viva o Sabugal!

  3. kim tomé diz:

    Josnumar está incluida no grupo sim 🙂

  4. maria oliveira diz:

    Fiquei muito satisfeita em ler esta notícia, por verificar que no Sabugal os empresários estão interessados e empenhados em apostar nas mais valias que a Beira Interior tem para oferecer e desenvolver.
    Gostaria de perguntar até que ponto o Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal do sabugal também está empenhado neste modelo de desenvolvimento?
    Pergunto isto, porque enviei ao sr. Presidente da Câmara uma Proposta/Desafio de criação de uma Cooperativa de Turismo no seu concelho. No entanto, e infelizmente, até à data não obtive qualquer resposta por parte da Autarquia.
    Assim, e caso os empresários envolvidos neste projecto tiverem interesse e vontade, desde já me disponibilizo para ajudar na criação desse novo organismo, com o intuito de desenvolver e dar “vida” ao concelho do Sabugal.
    Para contacto:
    Maria Oliveira
    email: maria.oliveira25@gmail.com

  5. kim tomé diz:

    Maria Oliveira, eu respondo.
    A Câmara, ou seja o presidente, vereadores e técnicos para além de desvalorizarem o património e de promoverem a sua destruição, ao longo dos anos têm ofendido, boicotado, difamado e desconsiderado as pessoas que estudam, promovem e protegem este património.

    Se o Sabugal entrou na rede de judiarias, não o deve ao esforço ou trabalho dessas pessoas da Câmara que tudo fizeram para que o Sabugal não integrasse a referida rede. Deve-se em primeiro lugar à D. Natália Bispo da Casa do Castelo onde está o haron hakodesh, a mim que tenho escrito e lutado por esse reconhecimento e aos cientistas que entretanto conseguimos sensibilizar para esta necessidade de proteger, estudar e dar a conhecer este património.

    Portanto por aqui já pode ter uma ideia de como são as coisas com esta gente na Câmara.

    Claro que não valorizam a sua proposta, se “eles” ganhassem alguma coisa com isso ou vissem que era para ganhar, tomavam a sua proposta desconsideravam a senhora e depois apareciam como se a ideia fosse deles a apresenta-la.

    Foi o que fizeram com a minha proposta de candidatar a capeia arraiana a património da humanidade por exemplo.

    É o costume!!!
    Se quiser pode mandar-me essa informação teremos muito prazer em a analisar e considerar.
    o meu mail é tutatux@gmail.com

  6. Força Companheiro:
    As verdades são para serem ditas (e com coragem escritas).
    Boa entrada neste Novo Ano.
    Um abraço.

    Joaquim Fonseca

Deixar uma resposta