«Achas normal?»

O «Achas normal?» invadiu o quotidiano. Quantos de nós já não ouvimos esta pergunta em milhares de contextos?

Achas normal

Carla NovoHá dias cruzei-me com uma amiga e durante os poucos minutos que conversámos questionou-me diversas vezes com o «Achas normal?». Começou por me explicar que o namorado tinha reservado mesa num restaurante para o especial jantar de São Valentim, mas por um imprevisto de última hora causado pelo filho dele o jantar fora cancelado e aí veio disparado o primeiro «Mas achas normal?» Dei por mim a pensar se seria para responder «sim» ou «não» e caso o fizesse ela estaria à espera da respectiva justificação, se estaria a exigir de mim que tomasse posição de um lado da barricada – do tipo estás comigo ou estás contra mim? – se aquilo seria uma aprovação, um reforço, da sua indignação, seria uma condenação sem julgamento prévio ou, simplesmente, um desabafo. Ainda não consegui entender o que raio quer mesmo dizer o «Achas normal?» nem como ele entrou no discurso dos nossos dias do mesmo modo que o «prontos» chegou para fechar discursos mais conformistas. O que acho normal? Tudo. A normalidade existe na cabeça de cada um de nós e tão subjectivo quanto as divagações que lhe queiramos atribuir. E o que não fizer nexo entrará talvez no «paranormal»! Perguntamos ao outro se «acha normal a atitude que teve» quando na verdade queremos é dizer «falhaste» ou «não devias ter feito, ou ter dito…» E isto «normalmente» assusta-me. Pois se por um lado assisto à camuflagem das verdadeiras intenções, por outro lado leva-me a crer que cobramos demasiado dos outros sem dar conta, assumimos expectativas e exigimos que os outros pensem ou façam em conformidade com elas. Onde está o bom senso do «Achas normal?» Onde está a liberdade individual? Onde está o aceitarmos os outros tal qual como são? Onde está a coragem para não ceder à tentação de mudarmos quem nos rodeia mas sim a nós mesmos? Onde fica o cabide das máscaras que despimos? Por tudo isto, e mais algumas coisas, quando os olhos da minha amiga me fitaram à espera da resposta, disse-lhe que «tudo é normalmente anormal»! Será?
«Jardim dos Sentidos», crónica de Carla Novo

carlanovo4@hotmail.com

3 Responses to «Achas normal?»

  1. Antonio Emidio diz:

    Achamos normal o pensamento igual ao nosso e, anormal o que difere do nosso, assim como chamamos perigosos aos que possuem um espirito contrário ao nosso, e imorais aos que não possuem a nossa moral. O homem é assim mesmo!

  2. Meliço diz:

    Olá Carla:
    Estas nossas actitudes são fruto de toda uma sociedade que cada vez é mais egoista, com apelos suscessivos ao individualismo e por isso cada vez temos menos principios.
    Vem bem a proposito este texto, com os ultimos acontecimentos de velhos esquecidos e abandonados pelas proprias familias, porque o que interessa é a nossa vida e bem estar e os outros….
    A base do moral e bons costumes sempre foi a Familia, mas os nossos politicos tudo têm feito para a destruir e por isso aí estão os resultados e infelizmente, parece que cada vez será pior.
    Achamos sempre normal quando as coisas acontecem aos outros e não normal quando somos nós os afectados.

  3. Ana Paula Sousa diz:

    Sou uma fã incondicional! Achas normal?

Deixar uma resposta