Celebração Arciprestal no Sabugal

Religião - © Capeia Arraiana (orelha)

No V Domingo da Quaresma, dia 21 de Março, centenas de cristãos provenientes das 37 paróquias do Arciprestado do Sabugal participaram na celebração arciprestal em Ano Sacerdotal presidida por D. Manuel Felício, Bispo da Diocese da Guarda. O Salão da Junta de Freguesia foi pequeno para acolher todos os que quiseram dar graças ao Senhor pelo dom do sacerdócio.

Clique nas imagens para ampliar


Desde a Solenidade do Coração de Jesus de 2009 até à mesma festa de 2010, que este ano ocorre a 11 de Junho, a Igreja Católica celebra o Ano Sacerdotal, pedido pelo Papa Bento XVI, para assinalar os 150 anos da morte de S. João Maria Vianney – o Cura d’Ares – padroeiro universal dos párocos.
Na Diocese da Guarda, por iniciativa do Sr. Bispo, cada Arciprestado é convidado a viver este Ano Sacerdotal através de algumas iniciativas, das quais se destacam: o levantamento do nome dos sacerdotes que paroquiaram as paróquias no último século; um encontro do Sr. Bispo com os párocos e os agentes pastorais que mais colaboram nas diversas paróquias; e uma celebração solene presidida por Dom Manuel Felício.
Desde Outubro até Junho, os quinze Arciprestados da Diocese da Guarda estão a mobilizar-se com o objectivo de melhor viver estas propostas. Dom Manuel convidou o Arciprestado do Sabugal a viver esta celebração neste V Domingo da Quaresma, dia 21 de Março. Ao longo das duas últimas semanas procurou dedicar algum tempo para o encontro com cada pároco e dezenas de agentes pastorais, convidando-os a viver intensamente este acontecimento e a repensar as formas de ser Igreja no nosso tempo.
Os párocos que pertencem ao Arciprestado entenderam que esta era uma oportunidade única de viver e manifestar a comunhão eclesial e por isso, em reunião realizada em Janeiro, decidiram não celebrar qualquer Eucaristia no Arciprestado neste dia, incentivando os fiéis a associarem-se a esta Celebração Arciprestal em Ano Sacerdotal.
Centenas de pessoas provenientes das 37 paróquias do Arciprestado responderam a este apelo e marcaram presença no Sabugal. O cortejo começou junto à Igreja Paroquial de S. João Baptista, seguiu rua abaixo até ao Largo da Fonte, subiu à rotunda do Bombeiro, virou em direcção ao Mercado Municipal, subiu a Rua do Cemitério e terminou no Salão da Junta. Cada paróquia trouxe uma bandeira. Muitas pessoas quiseram participar no cortejo, no qual participaram, também, uma representação dos Bombeiros do Sabugal, os Escuteiros do Agrupamento 727 do Sabugal, alguns acólitos de várias paróquias, vários sacerdotes e o Sr. Bispo.
O Salão foi pequeno para acolher todos os que quiseram participar na Celebração festiva. Nas paredes interiores estavam expostos 37 cartazes com os nomes dos sacerdotes que serviram as paróquias nos últimos 100 anos. Na ocasião cada paróquia entregou ao Sr. Bispo as ofertas que recolheram para as obras do Paço Episcopal e Câmara Eclesiástica.
Na homilia, D. Manuel dirigiu aos presentes palavras de afecto e agradecimento pelo acontecimento festivo que estava a decorrer, lembrou que estamos na recta final da Quaresma, tempo de preparação da maior festa cristã, a Páscoa da Ressurreição de Jesus Cristo, e leu também a quinta catequese quaresmal deste ano, que dirigiu a toda a Diocese a partir desta cidade raiana.
O povo cristão do Arciprestado do Sabugal manifestou uma vez mais a sua fé, que o levou em décadas passadas a ser «alfobre de vocações»; mostrou que apesar de envelhecido está vivo; provou que continua a ser generoso, não só no aspecto material mas também nas suas orações; e que é um povo acolhedor e simpático.

Homília de D. Manuel Felício. Aqui.
Pe. Hélder Lopes

Deixar uma resposta