Imagem da Semana – 24-8-2009

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Ficamos à espera que nos envie a sua escolha para a caixa de correio electrónico:
capeiaarraiana@gmail.com

Data: 22 de Agosto de 2008.

Local: Praça de Toiros de Aldeia da Ponte.

Legenda: José Lucas, Artur Morgado, António Dionísio, António Morgado e Luís Sanches.

Autoria: Capeia Arraiana.

Clique na imagem para ampliar

53 Responses to Imagem da Semana – 24-8-2009

  1. João Duarte diz:

    Realmente esta não é a imagem do ano, mas a imagem da década. O que está a fazer António Morgado entre os candidatos do PS?
    Mais um que virou a casaca?
    Enfim, para quem o ouviu dizer num comício do PSD, no Soito, há quatro anos (e tenho memória) que não conhecia o Manuel Rito quando se candidatou a primeira vez a Presidente da Câmara e que o facto de se terem encontrado na mesma lista foi um milagre de Nossa Senhora dos Prazeres, vê-lo agora com os do PS é a coisa mais admirável deste mundo politiqueiro.
    Verdadeiramente impressionante…
    Aproveito para dizer que nessa tourada em Aldeia da Ponte vi uma data de pessoal do PS a distribuir propaganda para as legislativas (incluindo o candidato número 1 da lista da Guarda, José Albano) e perguntei pelo Assis, que é o número 1 da lista. Só que me disseram que ele estava no Porto. Não teve tempo para vir ao Distrito de onde quer votos. Eu, só se fosse parvinho!!!!

  2. GCN diz:

    Aqui está uma prova que a camaradagem está acima da politica partidária!!! Viva o concelho do Sabugal!!! Viva a capeia arraiana!!!

  3. Rita diz:

    Isto é uma montagem ???

  4. Gonçalo diz:

    O Sr. Presidente da Assembleia Municipal, António Morgado, eleito pelo PSD e o António Dionisio estiveram lado a lado durante toda a tarde em amena cavaqueira. Eu vi e todos viram. O que não sei é se isso representa um claro apoio ao candidato Toni. E estou curioso. Porque, se for assim, é sem dúvida um voto que vai gerar muitos votos e mobilizar muita gente. Que impacto terá este apoio na candidatura do PSD? Aposto que esta foto será, não a foto da semana, mas a foto da campanha!

  5. João Duarte diz:

    O GCN deve ser nuito ingénuo. Eu, por acaso não vi o António Morgado com as pessoas que estão na fotografia. Vi-o lá nos bastidores da capeia com pessoal do PS, que ele combateu na última campanha eleitoral. Por isso fiquei admirado. E sei bem o que é dito pelos do PSD sobre os do PS, desde há 12 anos, nas autárquicas no concelho de Sabugal. Alguma coisa se passou para António Morgado andar , agora, com os do PS (e não falo no Toni, porque esse é o actual candidato e antes não estava nas listas do PS). Falo, principalmente, das caras de sempre do PS , no concelho, que o António Morgado tanto criticou nas campanhas anteriores e com os quais nunca o vi. Como o vi , na capeia, com esses mesmos, fiquei estupefacto.
    Como não vi mais ninguém do PSD com as pçessoas do PS, isso leva-me a tirar ilações.
    No meu post anterior escrevi que o José Albano era o número 1 de lista do PS às legislativas, pelo Círculo da Guarda, quando queria escrever, obviamente, que era o número 2.

  6. A C diz:

    A ver se entendo: então as pessoas não podem estar onde quiserem, com quem quiserem, mesmo em amena cavaqueira, só porque não são ou possam não ser do mesmo quadrante político?
    Por acaso não conheço todas as pessoas da fotografia, mas será que são mesmo todos do PS, à excepção de António Morgado?
    Deixemo-nos de quezilias futebolisticas e politiqueiras e pensemos antes que podemos ter amigos de outro clube e ou de outro partido que não o nosso. E não me venham com a história do dizer bem ou dizer mal, porque quando cada um apresenta as suas ideias, muitas vezes é preciso criticar as ideias dos outros, mas isso não significa que tenhamos de ser inimigos. Acima de tudo somos pessoas e isso implica vivermos em sociedade e não tem de ser necessáriamente de “andar à porra e à massa”.
    E se por ventura alguém resolver mudar de opinião ou virar a casaca, que politicamente é como quem diz acreditar nas ideias e projectos de alguém que não seja do seu partido isso é crime? Claro que não.
    Os políticos antes de serem políticos são pessoas e não me parece que seja a política que faça deles (de nós, porque de alguma forma todos somos políticos) boas ou más pessoas. Além do mais há nestas eleições ex-candidatos do PSD no MPT, do CDS no PSD, do PS no MPT, da CDU no PSD, etc, etc. Felizmente a liberdade e a democracia permitem estas situações.

  7. João Duarte diz:

    Caro AC, vejamos se nos entendemos:
    O eng. Morgado não é um simples cidadão como os outros. Foi deputado eleito pelo PSD, foi presidente da Câmara do Sabugal eleito pelo PSD , durante dois mandatos e é o actual Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal.
    Quero que fique bem clara a sua filiação partidária, para que não me venham com a história de que nas eleições autárquicas o que conta é a pessoa (e só a pessoa) , porque eu sei bem que não é verdade. Pode haver alguma influência da pessoa, mas o partido conta muito. Se não acredita faça este raciocínio: acha que o Dr. Portas, o eng. Morgado, o sr. Zé Freire ou o sr. Manuel Rito seriam . alguma vez, eleitos presidentes da Câmara se se candidatassem pela CDU?
    Se é só a pessoa que conta, então não interessa o partido, logo qualquer partido serve para eleger a pessoa. E sabe bem que não é verdade. Posso dar um outro exemplo: porque é que Nicolau Breyner não foi eleito presidente da Câmara de Serpa, quando se candidatou pelo CDS, se ele até era uma personalidade muito mais conhecida( e natural de Serpa) que o próprio presidente eleito nas listas da CDU?
    Esse teoria de que os partidos não contam para nada, para mim não pega.
    Posto isto, vamos às reacções à foto da semana, que eu chamo a foto da década.
    Sei bem o que os do PS disseram do PSD (e vice-versa) nas campanhas eleitorais anteriores. Tenho memória e não esqueço.
    Dei um exemplo no primeiro comentário que coloquei aqui sobre o que o eng. Morgado disse do Manuel Rito, num comício no Soito.
    Sei bem que nas campanhas se dizem muitas coisas e até há pessoas que se tornam inimigas. Não é caso para isso.
    Mas também sei que as amizades partidárias contam muito e que é natural que as pessoas do mesmo partido sejam mais amigas e convivam mais. É a coisa mais natural do mundo. Por isso era natural que eu visse o eng. Morgado, antes desta fotografia, sempre na companhia de pessoas do PSD e não do PS. Isso não invalida que se possa ter amigos em todos os quadrantes.
    Posso dar o meu exemplo: como deve saber, se anda informado destas coisas das eleições autárquicas, eu sou candidato na lista da CDU para a Assembleia Municipal do Sabugal, na qualidade de independente. No entanto, no próprio dia da entrega das listas, ia eu a passar no Sabugal , quando dei de caras com os representantes da lista do MPT e me convidaram a beber um copo com eles, estando nós em amena cavaqueira durante mais de meia hora.
    Tenho amigos em variados quadrantes. No PSD, CDS, PS, etc. Nem podia ser de outra maneira ou , então, eu não conseguiria viver neste concelho , uma vez que tenho uma postura perante a vida que não é a maioritária no concelho. Nunca me zanguei com ninguém por causa da política e se levasse a coisa a peito estava zangado com quase toda a gente ou toda a gente comigo. Sei bem distinguir a política das amizades, até porque eu, apesar de me considerar um político ( e quero dar-lhe os parabéns por ter escrito que somos todos políticos- finalmente alguém assumiu e não só eu)não tenciono fazer carreira política nem estou atrás de tachos . A foto da semana não era (por mais que o queiram fazer crer) uma foto de um convívio de amigos. Era e é uma foto de campanha (ou pré-campanha) eleitoral. Sobre isso não tenho qualquer dúvida.

  8. joao valente diz:

    Ac tem razão. Cada um anda, fala e convive com quiser; Ou os partidos já viraram castas?

  9. João Duarte diz:

    Para o João Valente:
    Claro que cada um convive com quem quiser. Sei isso bem.
    Só que esta fotografia não era bem de um convívio, mas uma fotografia com interesse político em pré-campanha eleitoral. Ou acha que não era?
    Eu estive lá na capeia (bem mais nos bastidores) e só vi lá os do PS a “propagandear” . Não vi os do PSD , nem outros. Vi bem os do PS a distribuir propaganda para as legislativas. Vi bem o eng. Morgado com alguns dos que distribuiam essa propaganda. Porque não sou cego. Se ele não tivesse estado com esses que distribuiam a propaganda, até acharia que esta fotografia era só de um encontro de amigos.
    Nada tenho contra o eng. Morgado. Até podia aqui contar um episódio que presenciei, em Vilar Maior, num convívio, nos primeiros anos dos seus mandatos como presidente da Câmara, que serviu para algumas pessoas do PS (que nem estavam lá e não viram nada) usarem como propaganda contra ele. E aí quem tinha razão era o António Morgado.
    Mas, daí até dizer que esta fotografia é de um simples convívio e não ver nela uma utilidade de propaganda política, vai uma grande diferença.

  10. Kim Tomé diz:

    Gosto sempre mais da analise estética das imagens, do que da analise politica 😛
    Em termos de marketing local preferia ver os políticos com um copo de vinho na mão, tem mais a ver connosco que a cerveja.
    ok… ok…! eu sei que por cá não há vinho, acabaram com as vinhas para vender mais cerveja, mas nem que fosse só pró boneco, ficava bem mostrar que se consome o que é genuinamente nosso.
    🙂

  11. Carlos Saloio diz:

    Deixem-se de tretas!
    O Sr. Eng. Morgado é um cavalheiro, um Homem com H grande, com fino trato e de fácil relacionamento humano, que convive democraticamente com todas os quadrantes partidários e não tem qualquer problema em exteriorizar essa qualidade.
    Claro que em periodo eleitoral todo o candidato gosta de estar bem acompanhado em locais públicos e aproveita todas as oportunidades para a colagem e a afirmação.
    Só quem não conhece o Sr Eng. António Morgado pode ter o perverso pensamento de supôr que ele poderia algum dia trair os amigos de longas caminhadas.
    A integridade ética e moral e a relação de valores deste Homem vêm do berço e o Sr. Eng Morgado podem estar seguros, nunca irá trair os seus amigos, a sua familia politica, o PSD.
    Isto não significa que deixe de conviver!

  12. Homo lusitanus diz:

    Em politica, ” nem tudo o que parece é…” diria para ilustrar a polémica fotografia que, intencionalmente, foi colocada no Capeia Arraiana.
    Admito que alguém pretendesse atingir a figura de António Morgado, o que não é fácil, desde logo porque este homem não é um cidadão vulgar nem tão pouco um desconhecido mas, é, alguém que o eleitorado do concelho acarinha e respeita.
    Admito, igualmente, que o candidato do PS se sinta confortável na fotografia ao lado de António Morgado e reconheça que o estatuto do ex-edil seria um sério argumento para concretizar as suas intenções.
    No entanto, também admito que António Morgado será incapaz, algum dia,
    de perder a sua identidade, de um homem com a sua história, deputado da A da República nas listas do PSD, presidente da Câmara do Sabugal, em dois mandatos, nas listas do PSD, actual presidente da A Municipal eleito com os votos da bancada do PSD, para trocar o laranja pelo rosa.
    Aparentemente alheado da candidatura social democrata, António Morgado saberá, melhor que ninguém, escolher o momento para dar o seu
    contributo à eleição de António Robalo para presidente da Câmara, num sinal claro ao eleitorado do concelho, de que o projecto por ele gizado e continuado por Manuel Rito, representa a orientação mais adequada à vida colectiva, protagonizada pelo seu antigo díscipulo.
    Não se iludam aqueles que pretendem fazer crer que António Morgado esquece os seus porque, um homem de bem sabe sempre apontar o melhor caminho.
    O tempo virá a confirmar este meu pressentimento.

  13. António joaquim diz:

    No sabugal todas as pessoas fazem uma análise politica , desta vez eu não faço.

    Foi uma capeia onde todos se reuniram para a festa brava e tambem festa politica como já era de esperar .
    A cerveja e os amigos de longa data tambem se juntaram. Independentemente da sua cor politica . Nesta fotografia vejo o estimado Presidente da Casa do Conselho do Sabugal o Sr.Lucas com ideias firmadas do PSD pertense até à lista ocupando um honroso 23 – José Eduardo Lucas .
    E claro o Engº Morgado que tambem apoiou sempre o PSD e é um pilar da sociedade sabugalense . Mas esta fotografia para mim tem aquilo que representa , a festa da capeia arraina passa por cima da politica e ficam as pessoas , os amigos que se conhecem desde sempre . Pelo olhar dos comentadores esta foto tinhamos então que pensar que o Engº Morgado e que o sr P.da C.C.Sabugal tambem tinha virado casaca . Ora por favor , Sabugalenses esta foto mostra apenas que fora da Politica existe amizade e que nem tudo tem que ter uma explicação complexa.

  14. João Duarte diz:

    Segundo uma fonte muito, muito bem informada, confirma-se que o eng. António Morgado está a apoiar a lista do PS às autárquicas.
    Portanto, o sr. comentador “Homo lusitanos” bem pode esperar sentado, que o sr. António Morgado parece já ter feito a sua opção.
    Há, apenas, uma coisa a considerar: se o facto de o eng. Morgado ter tomado essa atitude será ou não contraproducente em relação ao que se pretende. Isso ver-se-á no decorrer da campanha e no próprio acto eleitoral.

    Agora, para aqueles que não identificam esta imagem da semana ( a que eu chamo imagem da década) como imagem de propaganda política deixo um extracto de uma frase de Bertolt Brecht, o grande dramaturgo alemão:
    “Não há pior analfabeto que o analfabeto político.
    Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
    O analfabeto político é tão burro que se orgulha de o ser e, de peito feito, diz que detesta a política”.

  15. josé Lucas diz:

    A fotografia tirada junto ao bar da praça de Aldeia da Ponte, onde me incluo e que foi publicada no Blog Capeia Arraiana, foi intitulada foto da semana!
    Pois bem.
    Se ela foi tirada com o objectivo de mostrar que na Raia existe colaboração democrática, aceito… se foi tirada com fins politicos não!
    As minhas convicções politicas foram alicerçadas na década de 70 e cimentadas em 1981, com o leader inesquecivel, que predominará na minha memória para sempre, o Dr. Francisco Sá Carneiro, que morreu ao serviço da democracia e do país.
    O meu campo politico todos sabem qual é e nunca, por nada o renego.
    Fique claro que não me revejo neste tipo de promiscuidade e confusões, pois e tenho as minhas decisões tomadas.

  16. Amadeu Ribeiro diz:

    Mas isto está tudo maluco? Então não sabem já que nas autárquicas se vota mais na PESSOA e não no PARTIDO?! É claro que que o senhor Eng não é vira casacas, por favor, listas do psd praqui listas do psd prali, como diz a minha filha de 12 anos, Dahhh!!

  17. Pinto diz:

    Subscrevo totalmente o que diz o Sr. João Duarte.
    O Sr. Engº já prometeu apoiar:
    a) – A CDU para Assembleia
    b) – O MTP para a Câmara
    c)- O MPT para a Assembleia
    d) – Outro qualquer partido e coligação para a Câmara
    e) – Disse, para quem quis ouvir que apoiava o candidato do PS.
    Afinal quem apoia?
    Quem já acredita no Sr. Engº
    Ate ao dia de eleições quem mais irá apoiar ou dizer que apoia?
    Julgo que a credibilidade do Sr. Engº está muito em baixo e para um politico a sério, que diz ser, não lhe fica nada bem (até para aqueles que estiveram sempre consigo e o apoiaram incondicionalmente) a maneira como está a mudar constantemente. Mas… é politica

  18. Gonçalo diz:

    O verdadeiro facto político é o apoio do Engº Morgado ao candidato Toni. E esse parece estar confirmado. Até compreendo que os comentadores afectos ao PSD se desdobrem em teorias assentes na “amizade”. Mas, um acto político vale por si. Fica ao desafio à administração do Capaeia para contactar o Engº António Morgado e obter o esclarecimento final: Qual o candidato que ele apoia À presidência da Câmara do Sabugal? E assim ficavamos todos esclarecidos!

  19. Tó Sousa diz:

    Sinceramente, estou algo admirado com a inabilidade política do vereador e candidato Robalo. Visivelmente não consegue unir o PSD!
    Parte do partido fugiu-lhe para o Quim Ricardo; o Tó Morgado decidiu apoiar o Tó Dionísio; o Manel Corte tramou-o no festival do forcão impedindo-o de ler o discurso que tinha preparado; o Manel Joaquim do Soito parece que também lhe anda fugido. Irra, que nunca um candidato do PSD se viu assim abandonado!
    Quando o presidente se não recandidata quem lhe deve tomar o lugar é o vice-presidente – é dos livros. O Robalo avançou às apalpadelas mas não tem filing para ocupar o lugar, nem nunca o poderá ter uma figura de terceira ou quarta linha que em 12 anos de veredor nunca foi notado.
    Já disse aqui num comentário que votaria na CDU e mantenho o que disse, mas não tenho dúvidas: a vitória já não foge ao Tó Dionísio.
    Esta foto revela que os senhores deste blogue andaram atentos e descobriram que esta imagem era, como diz João Duarte, a foto da década. Bravo!
    A.Sousa

  20. João Duarte diz:

    “Então não sabem já que nas autárquicas se vota mais na PESSOA e não no PARTIDO?!” -escreve o sr. Amadeu Ribeiro.

    O sr. Amadeu não sabe que , tal como eu escrevi num comentário anterior, nunca o sr. eng. Morgado, o sr. Zé Freire, o sr. Dr. Portas ou o sr. Manuel Rito seriam presidentes de Câmara do Sabugal se se candidatassem pela CDU?
    Como eu escrevi , anteriormente, a pessoa pode contar alguma coisa, mas o principal é o partido ,principalmente se forem de partidos fundadores da democracia portuguesa, como o PS, PSD, PPM, CDS ou PCP, ou não sabe disso? A única excepção a esse domínio dos partidos tradicionais é , efectivamente, o MPT, que já consegui eleger presidentes de Câmara.
    Porque não foi o Nicolau Breyner (natural de Serpa) eleito presidente da Câmara de Serpa , há uns anos, quando se candidatou pelo CDS, se até era muito mais conhecido que o próprio presidente eleito (pela CDU)?
    Por favor não me venha com a velha teoria que no Alentejo contam os partidos e na Beira Alta contam as pessoas, que essa comigo não pega.
    É tudo igual em todo o país. Por isso é que o PSD , que é o maior partido português nas autarquias, tem tão poucas Câmaras no Alentejo, já não falando no distrito de Setúbal onde não tem uma única Câmara. E se formos para Norte, onde o eleitorado tradicional do PSD é maior , este partido consegue dominar e deixa o PS a grande distância (nem vale a pena ver a que distância deixa a CDU).

    Já o sr. comentador Gonçalo parece que ainda não percebeu que quem está aqui a comentar baseado em “teorias” que assentam na amizade são os do PS e não os do PSD.
    Pelo menos da minha parte o digo: conheço à légua os comentadores do PS. Para se saber se uma pessoa é ou não do PS (e fanática) basta qualquer coisa que diga respeito aos professores. Até salivam!!!… Já experimentei aqui neste blog e vi bem as reações dos do PS. Portanto, conheço-os de ginjeira.

  21. Amadeu Ribeiro diz:

    Senhor João , quer se queira, quer não, o CDU o o BE não são partidos de referência para quem quer que seja para constituir o verdadeiro poder. O que está aqui em causa é simplesmente… o PS e o PSD, e quer se queira quer não, são os únicos que conseguem levar os bandos de cordeirinhos a votar em quer quer que seja, por isso essa premissa que me está a tentar incutir,comigo não resulta. É por isso normal que se apoie um ou outro candidato dos MAIORES partidos… mais uma vez tenho a minha filha ao lado a dizer-me… DahhhAhhh! MAS, com isto, mais uma vez não quer dizer que quem quer que seja, seja um viracasacas, apoia-se o melhor candidato, que normalmente está no MELHOR(res) partido e que seja o melhor para o serviço que se quer público e a favor dos cordeiros.

    Ora bem se o Toni tivesse feito umas novelas e umas sitcoms até se podia candidatar pelo PNR que o povão nem ligava, mas era o senhor da televisão.. Epah, sinceramente esta analogia que você aqui transmitiu, não faz lá muito sentido…

    Para terminar, quer se queira quer não nesta zona e para o norte o partido, cada vez menos importa, importa mais o prsonagem que vai ocupar a cadeira do que outra coisa qualquer.

  22. Gonçalo diz:

    Sr. João Duarte
    Eu falava dos comentadores que consideram a foto apenas um encontro de amigos. E não foi. Poderá não ser a foto da década mas é, seguramente, a foto da campanha. Veremos se os desenvolvimentos dos próximos dias o confirmam. Em minha opinião, concretamente nesta campanha, o perfil do candidato Toni terá algum peso no resultado final. Pelo menos numa franja do eleitorado. Conheço apoios públicos de pessoas de todos os partidos ao candidato Toni. Nunca os ouvi dizer que apoiam o PS.

  23. AC diz:

    Ó Sr. João Duarte, não seja tão incrédulo. Acredite que são as pessoas que contam em muitas das situações. Veja o que se passou com seu ex-candidato da CDU, Geraldo Mendes, em 2005. Para a câmara, para não variar, não obteve qualquer resultado relevante. Para a Junta de freguesia de Sortelha, mais um empurrão e… ganhava. Será que esse resultado em Sortelha foi porque ela era candidato pela CDU? Claro que não. Agora que, como alguém disse, “zitaseabrou”, vamos ver o que acontece. Ah desculpe dizer que é o seu ex-candidato, já me esquecia que o Sr. é um Independente nas listas da CDU. Quanto ao Sr. António Morgado, não está nas listas de nenhum partido, mas mesmo que ele eventualmente considere ser o Toni a aposta certa para o concelho do Sabugal, sempre estará a ter uma postura mais “soft” do que o que aconteceu com o ex-candidato da CDU
    Já agora, obrigado por alguém ter esclarecido que um dos fotografados afinal até é candidato pelo PSD à Assembleia Municipal. Isso prova o que não necessita de ser provado, mas que alguns teimam em não ver.

  24. João Duarte diz:

    “(…)nesta zona e para Norte, o partido cada vez menos importa. Importa mais o prsonagem que vai ocupar a cadeira do que outra coisa qualquer”.
    -escreve o sr. Amadeu Ribeiro
    Boa!!! Muito boa!!
    Então isto significa que os do Sul são diferentes dos do Norte. E eu que pensava que Portugal era um país uno, com uma História que já tem mais de 800 anos. No Sul vota-se nos partidos, no Norte vota-se nas pessoas. Deixa-me rir…
    Depois escreve ainda o sr. Amadeu Ribeiro : “quer se queira, quer não, o CDU o o BE não são partidos de referência para quem quer que seja para constituir o verdadeiro poder”.
    Ó meu amigo, estamos a falar de eleições autárquicas, não estamos a falar de eleições legislativas. A CDU é poder em 30 e tal Câmaras a nível nacional, incluindo duas no Distrito de Leiria (um Distrito que fica a Norte do Tejo). Portanto, nesses Municípios o poder não é exercido pelos tais maiores partidos (PS e PSD). E eles lá vivem… Como , não sei, mas lá vivem, sem serem governados pelo PS ou pelo PSD, o que deve ser terrível de imaginar por quem acha que só há dois partidos em Portugal.
    Sei bem a correlação de forças políticas a nível nacional em todas as eleições.
    Mas escrever isto :”PS e o PSD, quer se queira quer não, são os únicos que conseguem levar os bandos de cordeirinhos a votar em quer quer que seja” é tomar os eleitores por parvos. Será que os eleitores votam, então, em qualquer pessoa que se apresente, desde que seja do PS ou do PSD? Se assim é, cai por terra a argumentação daqueles que acham que as pessoas ,no Norte, votam nas pessoas e os do Sul votam nos partidos. Depois ainda escreve o senhor Amadeu: “Ora bem, se o Toni tivesse feito umas novelas e umas sitcoms até se podia candidatar pelo PNR que o povão nem ligava, mas era o senhor da televisão.. Epah, sinceramente esta analogia que você aqui transmitiu, não faz lá muito sentido…”
    Quer dizer, então, que basta ser da televisão para se ganhar umas eleições no concelho do Sabugal. Essa também é novidade para mim. Então não interessam ideias, projectos, equipas, etc? Interessa é ser o senhor da televisão.
    Sinceramente, senhor Amadeu , a sua argumentação tem contradições a mais para poder ser levada a sério.
    Quanto ao que escreveu o sr. AC: “Para a Junta de Freguesia de Sortelha, mais um empurrão e… ganhava. Será que esse resultado em Sortelha foi porque ela era candidato pela CDU? (sobre o candidato Geraldo Mendes)”.
    Mas é evidente que sim. Tanto que, agora, se candidata pelo PSD, porque saberá que tem hipóteses de vencer se se candidatar pelo PSD. Segundo me transmitiram, o Geraldo Mendes terá percebido que só poderia aspirar a ser Presidente da Junta se se candidatasse por um dos partidos do Centrão. E escolheu o PSD.
    Isso não significa que a vitória lhe apareça. Há exemplos no concelho de candidatos que perderam porque mudaram de partido.
    O senhor AC parece que está a querer baralhar tudo: o apoio do eng. Morgado ao PS não tem comparação, a nenhum nível, com a candidatura a uma Junta de Freguesia de Geraldo Mendes. O eng. Morgado foi Presidente da Câmara eleito pelo PSD, em dois mandatos, foi candidato à Asembleia Municipal nas listas do PSD, nas últimas eleições e foi eleito Presidente da Assembleia Municipal, onde cumpriu o mandato.
    Defendeu com unhas e dentes a candidatura de Manuel Rito a Presidente da Câmara , nas últimas eleições, fez campanha eleitoral, atacou os do PS e nunca se lhe conheceu nenhuma divergência com a actual equipa autárquica do PSD na Câmara Municopal do Sabugal. Leio , sempre, as actas da Assembleia Municipal (on line) e nunca li qualquer pressentimento de uma miníma divergência que transparecesse.
    A equipa do PSD na actual Câmara continuou a obra do eng. Morgado.
    O eng. Robalo foi , durante os dois mandatos, em que António Morgado foi Presidente da Câmara, vereador com os mesmos pelouros (Educação e Cultura) que teve no Executivo liderado por Manuel Rito.
    A equipa liderada por Manuel Rito executou obras aprovadas ainda no mandato de António Morgado. Manuel Rito e a vereação actual (na qual se inclui o eng. António Robalo) defenderam com unhas e dentes o legado de António Morgado e defenderam-no quando o Dr. Joaquim Portas saiu da Assembleia Municipal (tinha sido eleito na coligação PSD/CDS) por divergências de fundo com António Morgado (e acusações de nepotismo publicadas em diversos jornais). As divergências foram de tal monta que Joaquim Portas se candidatou numa lista do CDS contra o PSD (logo contra Manuel Rito e António Robalo, apoiados por António Morgado).
    Agora, segundo fonte muito bem informada, António Morgado abandonou os seus aliados de toda uma década pelo apoio à candidatura do PS à Câmara Municipal.
    Se esta postura de António Morgado é mais “soft” do que uma simples candidatura a uma Junta de Freguesia pelo vira-casacas Geraldo Mendes, já não sei o que é ser “hard”.
    Sobre a ironia do sr. AC sobre os independentes nas listas da CDU , devo dizer-lhe que não sou filiado em nenhum partido político, portanto ao candidatar-me numa lista de um partido, sou, automaticamente, independente. O que eu não digo é que não sou um político. Isso sou, sim senhor, e com muita honra. E até faço gala em dizer que sou um político.

  25. julio santos diz:

    Lá que a fotografia mexeu, mexeu, se é da semana, do mês ou do ano . . .
    O Eng. Morgado, ex Presidente da Camara, ex Deputado pde ser mta coisa mas parvo é que ele não é e ao Robalo conhece-o de jinjeira, esteve com ele 8 anos na Camara. Para om entendedor . . . .
    Concordo plenamente com o Duarte quando diz que os partidos contam muito, mas não são tudo, as pessoas também contam e muito é e nas pessoas que se deve apostar.
    Parabens ao blogue

  26. Alison diz:

    Esta foto faz pensar aquele filme Italiano (O Padrinho).Ai democracia que é o evangelho da inveja.O credo da ignorancia e a Filosofia do fracasso.Politica, democracia, incontrolada e corrupta.Chega povo do concelho de Sabugal,temos esta ocasiao de mudar esta Elite Politica.unidos para a mudanca,é magnifico ser Independente Livre e da terra.Depois nao se queixem; analisem bem antes de votar.A politica desde o 25 de abril de 1974 até hoje conclusao= Reparem no estado do nosso Portugal, e do nosso CONCELHO. Manuel Russo. SOITO. Montijo

    • carlos saloio diz:

      Sr. comentador Alison:
      Depois de ler o seu comentário fiquei a reflectir na sua proposta;
      Então vamos mudar esta Elite Politica?
      Por quem?
      Pelos Independentes Livres e da terra?
      Responda, aqui, quais são as propostas dessa nova Elite Política…se realmente conhece alguma…os eleitores estão curiosos!….
      Mas, caso não conheça, adiante as suas, faça pedagogia e não tenha receios de evidenciar a sua ignorância quanto aos problemas do concelho do Sabugal porque, os eleitores irão, certamente, perdoar a alguém que vive no Montijo e não acompanha a evolução do seu concelho.
      P.S. Presumo que vive no Montijo.
      Carlos Saloio

  27. Amadeu Ribeiro diz:

    Na escola primária sempre me ensinaram a ler as perguntas antes de responder, se calhar devia ter-lhe dado essa dica antes de começar a debitar contra-argumentações que contra-argumentam o que você já tinha dito. AHAHAHA. Força, Ó meu amigo, o que você prai respondeu responde ao que eu queria dizer, tá tudo dito.

  28. Alison diz:

    Sr. Carlos Saloio! Democratização da elite política = Toda a gente-a comecar pelo chefe – sabem, ou deviam saber, que o exemplo vem de cima. Eles tem mostrado, por todos os meios, que a arrogância, o insulto, a desconsideração pelo adversário sao modos aceitáveis na contraposição política.
    Repiso: estas coisas nunca se ficam pela linguagem (DEPOIS QUEIXEM-SE). A verdadeira democratização da classe política, passa pela penetração dos melhores e mais bem qualificados (INDEPENDENTES) de todos os seus laços etc, etc, etc. Neste momento temos uma classe política constituida maioritariamente pelos mediocres, e incompetentes. Incluindo a linguagem. EX saloio. EU nascido no SOITO contribuinte com vivenda própria, a trabalhar no Montijo, dupla nacionalidade, cartões de eleitor Português e Francês. Triste é ver o nosso concelho a desertificar, na qual para o informar, somos à volta de 45 mil habitantes no Concelho mas à volta de 30 mil estamos fora porquê? Pois talvez o sr também faça parte daqueles que aplicam a política de interior, e que dizem nós é que sabemos, nós é que cá estamos e, os outros não sabem nada. Ou então está atacharado nesse sistema. Mudança de políticas, para o exterior agir de outras formas mais longe do que a vista alcanca, é o que o concelho precisa. Manuel. Russo. SOITO. Montijo

  29. AC diz:

    Sr. Alison: Mas quem é que é “Independente Livre e da terra” e quem é que não é? É que me parecem ser todos independentes, livres e da terra, pelo que fico sem saber a quem se refere, excluindo, claro, porque diz que temos que mudar, os candidatos que já se encontram no poder.

    Sr. João Duarte, pode até ler as actas todas como diz, mas garanto-lhe que anda muito mal informado. O Sr. Presidente da Assembleia Municipal teve muitas quezílias com o Sr. Presidente da Câmara Municipal em plena assembleia. Fale com alguém que tenha assistido a todas as assembleias e ficará assim a saber a verdade. Mas não se preocupe que mais ignorante do que o ignorante é o que não quer aprender, e eu sei que o Sr. quer saber a verdade, aliás como candidato deve fazer por isso, porque não conhecendo a realidade é mais difícil fazer uma campanha eleitoral. Mas é claro que estas quezílias entre Presidentes não querem dizer nada. Na política é habitual haver pessoas que andam 4 anos a dizer mal do parceiro. Vêm as eleições e são os melhores amigos. Depois das eleições tudo volta ao início.

  30. julio santos diz:

    Aqui fica bem ilustrado que uma boa imagem vale mais que mil palavras. então e não é que se continuarmos a dissertar sobre as mais diversas vertentes daqui a uma semana para muitos o enigma ainda não estara decifrado. Aqui vai uma ajudinha. O sr. Eng. Morgado sempre soube o que não queria……

    Parabens ao fotografo de serviço!

  31. Nuno Sabugal diz:

    Eu nem era para tecer qualquer tipo de comentário a esta fotografia, que no meu entender revela apenas o poder da candidatura do Toni à Câmara Municipal do Sabugal, mas após ler tanta barbaridade, não resisto e tenho que debitar qualquer coisa.
    Para começar e ao mesmo tempo para calar a boca a algumas pessoas que perderam o sono ao ver o Eng. Morgado entrar na praça de toiros de Aldeia da Ponte na companhia do Toni, tenho a dizer que o Eng. Morgado não é militante de qualquer partido politico e que dessa forma pode apoiar qualquer candidato, sendo ele um comum cidadão que, diga-se de passagem tem tacto para estas situações pelas quais passou, para saber quem é o candidato com todas as condições para assumir o cargo a que se candidata.
    Não vejo qual é o problema deste apoio!!!
    Ao Sr. Duarte, queria apenas dizer-lhe que não basta apenas ser anti-PS, com o seu traquejo político (como o sr. teima em afirmar, mas que nunca vi em qualquer actividade política), deveria saber que nas eleições autárquicas primeiro apoia-se o candidato e de seguida apoia-se o partido. E escusa de arranjar argumentos e comparações porque qualquer simples cidadão que nem precisa de ser tão político como o sr. se afirma, consegue ver isso.
    O sr. manciona em alguns comentários a falta de coerência nas ideias, mas ao ler os seus, fico na dúvida se afinal apoia a CDU ou se está a fazer campanha obscura pelo Eng. Robalo, que diga-se de passagem, pode até ser a melhor pessoa do mundo, mas que qualquer pessoa com o minimo de consciência avaliaria como um político mediocre e sem competência para um cargo como aquele a que se candidata. (Nem vou comentar a lista que o acompanha…)
    Ao senhor Alisson, queria apenas dizer-lhe que devia ter vergonha ao mencionar que é eleitor em França e em Portugal…
    O senhor é daquele tipo de pessoa que certamente não conhece o suficiente nem lá, nem cá, isso é notório nas propostas que apresenta nos seus comentários…
    Já algum dia presenciou por exemplo, uma Assembleia Municipal? Faça-o e depois poderá propor qualquer coisinha… Conhece o Concelho??
    Para terminar, quero facilitar a capacidade que o Sr. Duarte tem para detectar o “pessoal” do PS e dizer-lhe que eu sou militante do Partido Socialista, sou Professor e que o Toni nada tem a pagar por aquilo que o governo fez à minha classe, por isso aponte as suas armas a quem tem que apontar e não faça comentários como os que tem feito… Inqualificáveis….
    Força Toni….
    Tal como costumo dizer noutro sitio…. “ASSIM É POSSIVEL!!!”

  32. Diogo diz:

    Depois de ler todos estes comentáros, sai reforçada a opinião que já tinha relativamente a estas eleições: só o sabugalense e candidato independente nas listas do PS, António Dionísio, faz o consenso dos arraianos. Aglutina apoios de todos os partidos, de personalidades de todos os quadrantes, tem um passado de rigor e sem nódoas. Quer se queira ou não, é evidente que apenas o Toni reune todas as condições para UNIR os sabugalenses em torno de um projecto com futuro.

    • carlos saloio diz:

      Pelo que julgo saber, as divergências entre socialistas quanto ao nome do candidato são muitas; como pode fazer o concenso dos arraianos?
      Ah….pois, talvez o projecto que ninguém conhece possa unir os sabugalenses!…

  33. João Duarte diz:

    Quem é o sr. Nuno Sabugal para dizer que nunca me viu em qualquer actividade política? Para si a actividade política é candidatar-se a uma Câmara ou Junta de Freguesia ou ser militante do PS ou PSD e depois dizer, como muitos dizem, que não são políticos? É isso? É que eu conheço muitos assim. O Cavaco Silva disse nas últimas eleições presidenciais que não era um político. O Manuel Pinho veio dizer, depois do escândalo dos “corninhos” na Assembleia, que não era um político. O Salazar nunca foi um político. Aqui no concelho do Sabugal faz-se uma exposição sobre Che Guevara, nos Fóios, e não era uma exposição política. Está a brincar comigo, ou quê? Eu , reafirmo que me considero um POLÍTICO e faço gala em o ser. Não preciso de ser candidato a nada para ser um político, percebe? Isso é o que os do Centrão querem: nós é que somos os únicos políticos, os outros são uns súbditos. Está muito enganado comigo nesse aspecto. Eu não sou súbdito de ninguém. Sou tão político como qualquer um que se candidata a um cargo numa autarquia. Eu sou daqueles que me lembro de haver um programa na RTP em 74/75 que se chamava “A política é de todos” e esse “tique (se lhe quiser chamar assim) ficou-me. Não me livrei dele.
    O sr. Nuno Sabugal afirma que o sr. Eng. Morgado não é filiado em qualquer partido político. Não sei se isso é verdade. Sei , sim, que quando se candidatou a Presidente da Câmara , nos panfletos distribuidos (tenho-os todos, de todos os partidos, guardados, desde há muitos anos) estava escrito que era militante do PSD. Se , entratanto saiu, não sei.
    Eu não vi o eng. Morgado na companhia do Toni, nunca. Estive em Aldeia da Ponte e nem sequer vi o Toni. O que eu disse que vi foi o n.º 2 da lista do PS às legislativas a distribuir propaganda cá fora , na companhia das caras de sempre do PS Sabugal. E vi o eng. Morgado na companhia dessas caras de sempre do PS Sabugal e fiquei admirado. Porque sei o que diziam uns dos outros nas campanhas eleitorais anteriores. Só por isso me admirei. Queria que achasse a coisa mais natural do mundo, quando eles tinham dito “cobras e lagartos” uns dos outros, ainda há quatro anos? Claro que não achei normal.
    Quando vi a fotografia aqui no blog ainda mais admirado fiquei. Depois, através de fontes geralmente muito bem informadas, tomei conhecimento que o eng. Morgado estava com a lista do PS. Foi só isso.
    Mas já que escreve isto: “deveria saber que nas eleições autárquicas primeiro apoia-se o candidato e de seguida apoia-se o partido”, diga-me lá onde está isso escrito ou se é lei, porque eu não sei nada disso. Isso é o senhor que está a dizê-lo. Tem tanto valor como o que eu digo.
    No entanto digo-lhe que pelo seu comentário nem precisava de dizer que era do PS porque isso se topava à légua. O sr. diz que é professor, mas com toda a certeza, não foi colocado, com quase 20 anos de serviço, a 130 Km de casa, em Julho passado, quando muitos de uma lista graduada foram colocados no passado dia 28 de Agosto muito mais perto do que eu e estavam muitos números abaixo de mim nessa lista graduada. Não sei bem o que é que o Governo fez à sua classe. O que eu sei é o que o Governo me fez (e faz) a mim. Isso eu sei bem. E posso considerar isso que o Governo fez (e faz) comigo com um nome : INQUALIFICÁVEL.

  34. ALISON diz:

    Respostas AOS Senhores: AC e Nuno Sabugal = Independente livre = Sem cor politica de qualquer partido: Sou do MP da TERRA: SR Nuno o evangelho da inveja sempre foi terrivel: Eu tenho duas mas voce so tem uma: AH.AH.AH.
    Para mim sera uma mais valia OK. Um Concelho com 15 mil habitantes! Conheço pois. Pela causa da sua ignorância de dizer nem conhecem cá nem lá o concelho está deserto SR incompetente. Com respeito as assembleias SR ignorante, quase todas as assembleias se decidem antes da reuniao na junta ou na câmara, para sua informação meu caro, tempo perdido OK. Estou casado com uma senhora que ocupa um grande cargo nessa matéria a mais de 25 anos portanto ainda esta a tempo de aprender alguma coisinha, estamos esclarecidos. Espero não responder-lhe mais, porque e tempo perdido.
    PS sr alison e o nome do site toda a correspondência e assinada no final. Manuel Russo. SOITO. Montijo. França

  35. Nuno diz:

    Eu também estava para me abster, mas depois deste teu discurso deduzo, que se o Toni se candidatasse pelo PSD votarias nele não?

    Se o que fosse importante para vocês (PS) fossem as pessoas não tinham feito o esforço que fizeram para formar uma lista onde eu seria a primeira escolha…

    Mas como desta vez apoio uma pessoa que eu conheço muito melhor, conheço o seu valor, já não valho nada… tem de ter um candidato de recurso, mas que seguramente agora é o melhor candidato para vocês…

    As pessoas para vocês só valem enquanto estão convosco… tirando isso … já não valem nada… deixa lá as demagogias…

    Isso retrata-se em tudo o que foi dito (pelo PS) contra o Eng. Morgado quando o candidato era o Zé Freire…

    Ao menos haja um pouco de coerência!

    Quanto à noticia em si vale o que vale é uma fotografia onde um dos intervenientes (José Lucas) já disse o que tinha a dizer e tenho a firme certeza que o Eng. Morgado não diz, pois não precisa de dizer…
    Vamos ver se ele vai fazer campanha por alguém e por quem a vai fazer!

    Cumprimentos!

  36. AC diz:

    O Sr. Nuno, o que diz que era primeira escolha, depois de assumir o apoio ao MPT queria que o PS o apoiasse? Era isso?
    Quanto à fotografia, nunca imaginei que uma simples fotografia com pessoas simplesmente a conviver pudesse gerar tanta polémica. Quando propuserem a Capeia Arraiana para o que quer que seja, espero que passe a ideia de que nas Capeias há divisões políticas. Isso seria muito mau.
    Quanto ao Sr. João Duarte, tirando o facto de ter uma grande aversão ao PS, mesmo um ódio de morte, não entendo porque é que a CDU o colocou na lista da Assembleia Municipal no lugar do Sr. Rui Chamusco, pessoa muitissimo válida e que muito contribuiu para enobrecer a assembleia e cuja falta penso que se notará. Infelizmente não me parece que haja condições para que seja devidamente substituido. Resta então esperar que a CDU eleja apenas o Sr. João Manata, para que o 25 de Abril continue a ser lembrado todos os anos com as suas propostas de votos de louvor.

  37. João Duarte diz:

    Caro AC: deixe-me rir antes que me esqueça. Então o sr. João Manata só faz falta na Assembleia Municipal para lembrar o 25 de Abril e propor votos de louvor?
    Acho, que com isso, está a desvalorizá-lo muito. Não é essa a opinião que as pessoas têm do sr. João Manata. Parece-me que ele é muito mais do que isso. Até acho muito bem que proponha esses votos de louvor, mas fará muito mais do que isso, disso tenho a certeza.
    O Dr. Rui Chamusco foi contactado para ser membro , em lugar elegível, da Assembleia Municipal, mas declinou o convite, ao que eu sei.
    Fui, efectivamente, convidado pelo sr. João Manata para substituir o Dr. Rui Chamusco, até agora no segundo lugar da lista, e aceitei.
    Não tem que entender , nem deixar de entender, uma vez que presumo que seja eleitor do PS para todos os órgãos, incluindo a Assembleia Municipal. Logo, o seu voto não influenciará a eleição ou não de dois representantes da CDU na Assembleia Municipal.
    Sobre aquilo a que chama um ódio de morte , já expliquei , há uns tempos, que esse ódio é o mesmo que os decisores do poder político (neste caso o Governo do PS) , me têm a mim. Parece não querer entender. Para si, eu tenho que entender todas as posições do Governo, mesmo que estejam mal (como a do concurso dos professores, que me pôs, com 20 anos de serviço, a trabalhar em Aguiar da Beira- agora pode bem dizer que tenho uma data de privilégios com a minha profissão- queria trabalhar em Aguiar da Beira e residir no Sabugal?) e o Governo não tem que entender a posição de ninguém. Repare que eu só peço para trabalhar num raio de , digamos 60 Km, para poder vir a casa todos os dias. Isto não entendem, mas colocar muitos professores (na mesma situação que eu), e que estavam atrás de mim na lista graduada , em finais de Agosto, muito mais perto do Sabugal, já conseguem entender. Queria que ainda lhe desse um voto de louvor por me terem colocado em Aguiar da Beira, quando os menos graduados do que eu ficaram na Guarda ou em Almeida?
    Consegue entender?
    E não me chame coroporativo, porque eu só estou a falar do meu caso pessoal, não estou a falar da minha classe profissional.

  38. Nuno Sabugal diz:

    Ó Nuno, não há candidatos de recurso. O recurso sempre foste tu!!!
    Quando falares no Eng. Morgado, não te esqueças de que já te chamei uma vez vira casacas e volto a chamar.
    Volto a dizer-te para não cuspires no prato onde comeste.
    Sr. “Alisson”, apenas lhe vou dizer que os conhecimentos que tenho adquiri-os através da minha vontade de aprender e a minha vivência pessoal e não por aquilo que a minha esposa me ensina ou por aquilo que os meus amigos me dizem.
    Sr. João Duarte, a história não vai mudar o futuro do nosso concelho, como tal e por já estar farto das suas intervenções históricas nem vou comentar.
    Vou esperar para ver o seu lado politico no sitio certo para o efeito…

  39. AC diz:

    Sr. João Duarte: Em relação ao Sr. João Manata, não foi isso que quis dizer. Peço desculpa pela “força da expressão”, por isso pode parar de rir. Claro que ele faz falta para outras situações, tal como vai fazer o Sr. Rui Chamusco, o que infelizmente não acontece com outros membros da Assembleia, que apenas lá vão para receber as senhas de presença, chegando a haver bocas do tipo “cala-te que queremos ir embora”, o que é triste.
    Quanto ao meu sentido de voto, pode tirar as ilações que entender, sendo certo que qualquer voto conta para a eleição de qualquer membro, seja contra ou a favor. É o método de hont…
    Quanto ao seu ódio de morte ao PS, diga só uma coisa, se quiser claro: alguma vez gostou nem que fosse um bocadinho do PS? Talvez a sua resposta venha esclarecer as suas justificações e a sua posição.
    Em relação ao que lhe está a ser “feito” enquanto professor, tem as suas razões como as têm outras classes. Em relação à sua colocação entendo perfeitamente, não entendo é em relação às contestações relativas às avaliações, às aulas de substituição, etc.
    Independentemente das polémeicas, espero é que os professores demonstrem acima de tudo profissionalismo e os alunos não sejam prejudicados. Para além de todas as contestações e razões delas, não podemos esquecer que ao professores compete ensinar os seus alunos. E, Sr. João Duarte, olhe que ao contrário do que um dia disse num comentário a outro post deste blog, aos professores também compete educar e preparar os alunos para o futuro, não sendo a tarefa de educar exclusiva dos pais, nunca chegando a perceber o que o levou a dizer isso, porque presumo que seja um profissional dedicado e responsável.
    Em relação à assembleia e às divergências entre o Sr. Presidente da mesma e o Sr. Presidente da Câmara, já se informou? É que como candidato deve estar, penso eu, o mais informado possível do que ali se passa, porque é aquele o orgão deliberativo que pode decidir os destinos do concelho.

  40. João Duarte diz:

    Caro AC:
    Pela sua “conversa” presumo que é membro, eleito pelo PS, na Assembleia Municipal.
    Realmente, nas actas fornecidas on-line nunca li que os membros do PS se tivessem manifestado contra quase nada do que se passou nestes 4 anos na Câmara Municipal. É quase tudo aprovado por unanimidade, e, uma ou outra vez, lá vai existindo uma abstenção ou uns poucos votos contra. O mesmo se passa nas actas das reuniões da Câmara Municipal. É por isso que eu, tal como outros, não percebo o que anda, às vezes, a fazer a oposição, que só aparece a criticar cada 4 anos, quando há eleições.
    Pode ter uma certeza: se eu for eleito (como espero) membro da Assembleia Municipal do Sabugal não estarei lá para receber “senhas de presença”, mas para aprovar ou desaprovar o que achar, em cada momento, que está certo ou errado.
    Pergunta-me se eu gostei, alguma vez, um bocadinho que fosse do PS. E eu pergunto-lhe se gostou, alguma vez que fosse, um bocadinho de outro partido que não fosse o PS.
    Gostaria do PS, sim, se a letra S da sua sigla significasse socialista. Sabe o que é ser socialista? Pelo menos que signifique algo de humanista, o que já era bem bom, para o contrapor à direita. Mas, basta ver a injustiça que foi o concurso de professores deste ano ( é o próprio senhor AC que escreve “em relação à sua colocação entendo perfeitamente”) para se perceber (e é só um exemplo) de que humanismo são feitos os decisores do PS. O socialismo já vem do século XIX. Não nasceu com o PS português. E não era nada disto.
    Gosta do que escreve o António Emídio, que é militante do PS (já me mostrou o cartão)? Pois ele farta-se de chamar ao PS o partido dos falsos socialistas. Poderei subscrever quase tudo o que escreve o António Emídio.
    O sr. AC já me viu contestar aulas de substituição ou a avaliação, para dizer que não entende?
    Essas coisas, comparadas com o concurso de professores são “peanuts” para mim. Eu entreguei tudo sobre a minha avaliação, quando tive que entregar e segundo o que define a lei.
    No ano lectivo passado faltei dois dias às aulas. Um desses dias por doença. Posso até referir-lhe que , estando colocado em Celorico da Beira no ano lectivo 2008/2009, num dos dias em que houve muito gelo consegui chegar à escola e os professores que eram da Guarda não foram.
    De maneira que eu , cumprindo as minhas obrigações, e não tendo que ser súbdito de nada, estou à vontade para criticar uma série de medidas que este Governo tomou contra os professores (sim, contra os professores, por mais “falinhas mansas” que arranjem, agora, como ontem o primeiro-ministro numa entrevista à RTP). Sei bem, porque lido com muitos, que a grande maioria dos professores sempre foram eleitores do PS.
    Sobre a educação (e a falta dela, que o que mais há é mal-educados) sempre lhe poderia dizer uma “máxima” (digamos assim) que reza: “Com respeito ao respeito, não há respeito nenhum”.
    A tarefa da educação começa, efectivamente, em casa. Para isso existe uma coisa que se chama Encarregado de Educação. Sabe o que significa encarregado?
    E o que significa professor (antes era Mestre e na Espanha ainda é Maestro)? Acha que a Orquestra funciona sem maestro? Que todos os músicos podem desobedecer ao maestro e cada um tocar a nota de música que quiser? Pode, mas sai uma coisa que pode ser tudo menos uma sinfonia. No entanto, os resultados estatíscos provam o contrário, como sabe. Da desobediência e falta de estudo e aplicação (aplicação, sim, coisa hoje fora de moda) sai uma sinfonia bem à moda de Beethoven. Como se consegue? Esse é que é o segredo do PS.
    Porque sei , pela observação directa, que a maioria dos pais descartam a educação dos filhos e a entregam a toda a gente, menos a eles próprios, é que eu escrevi o que escrevi.
    Eu andei a estudar mais de 16 anos e até aos meus 18 anos o meu Encarregado de Educação (felizmente ainda vivo) nunca precisou de ir à escola. Sempre me disse para respeitar os professores. E eu respeitei.
    Na realidade os meus professores prepararam-me para o futuro. Eu não esqueço os meus professores. Devo muito ao que aprendi com eles. É pena que outros , só porque é necessário baixar o “deficit”, tenham aproveitado para denegrir a imagem dos professores, colocando-os todos no mesmo saco e transformando-os nos maiores culpados por tudo o que de mal aconteceu no país.

  41. AC diz:

    Sr. João Duarte, pode presumir aquilo que entender, mas olhe que basta querer estar informado e, por exemplo, ler as actas para ver que não é verdade o que o Sr. diz quando refere que “nunca li que os membros do PS se tivessem manifestado contra quase nada do que se passou nestes 4 anos na Câmara Municipal. É quase tudo aprovado por unanimidade, e, uma ou outra vez, lá vai existindo uma abstenção ou uns poucos votos contra. O mesmo se passa nas actas das reuniões da Câmara Municipal. É por isso que eu, tal como outros, não percebo o que anda, às vezes, a fazer a oposição, que só aparece a criticar cada 4 anos, quando há eleições”.
    Pode ser verdade que o Sr. não tenha lido, mas não é pelo facto de não ler que não acontece e isso é mesmo um problema de leitura. Parece-me a mim que o Sr. só lê o resultado das votações, e só de algumas, e não as intervenções. Será que pelo menos lê as dos seus camaradas da CDU? Não se esqueça que, se fosse verdade aquilo que diz, isso significaria que também o seu partido estava metido no mesmo saco, já que diz que é quase tudo aprovado por unanimidade… O seu partido não é também oposição? Parece-me que o Sr. João Manata e o Sr. Rui Chamusco, para não mencionar outros membros, não merecem essa sua crítica.
    Quanto ao gostar do partido A ou B, o Sr. não me respondeu directamente. Em relação à pergunta que me fez a resposta é sim.
    A militancia, cada um exerce a que entender, mas não me parece muito lógico ser militante de um partido com cujas ideias, ideais e propostas não comungamos, mas enfim, cada um saberá… Se achamos que o PS é dos falsos Socialista ou o PSD é dos pseudo sociais democratas, ou se o PCP, o BE, o MPT, etc, são não sei o quê, pura e simplesmente não nos metemos lá. É tão fácil quanto isto. Acha que tem lógica ser-se do Sporting e fazer-se sócio do Benfica? (Desculpe misturar política com futebol)
    Relativamente à educação começa efectivamente em casa. No entanto também passa pela escola. A propósito do que eu havia escrito num post deste blog, que o professor teria de conseguir apurar as dificuldades não só escolares mas da sua educação, o Sr. um dia escreveu ”apurar dificuldades da sua (dos alunos) educação? Essa é demais!!! A educação, já se sabe, dá-se em casa. Eu não tenho que apurar nada disso, da mesma maneira que um trolha não tem que apurar porque é que a parede caiu, mas sim voltar a erguê-la”. Ora óbviamente não concordo consigo. Como professor tem responsabilidades na educação do seus alunos e não só no ensino.
    E dizer que sabe “pela observação directa, que a maioria dos pais descartam a educação dos filhos e a entregam a toda a gente, menos a eles próprios” parece-me que também não corresponderá à verdade e mais uma vez não concordo consigo.
    Não que tenha algo contra si, mas realmente não concordo consigo em quase nada, seja politica, seja o conceito de ensino/professor. Talvez se salve o seu gosto pela boa música.
    Peço desculpa pela referência à contestação às aulas de substituição ou a avaliação. Não expliquei bem. Estava a referir-me à contestação de uma maneira geral, até porque sei que o Sr. não tem aulas de sunstituição.

  42. João Duarte diz:

    Caro AC: Ainda bem que não concorda com quase nada comigo. Se fosse ao contrário é que eu ficava admirado. É assim mesmo: cada um tem as suas ideias. Eu não tenho que seguir as suas e o senhor não tem que seguir as minhas.
    É isto a democracia e é isto mesmo que eu quero.
    Acontece que se eu o conhecesse até poderia ser seu amigo, exactamente por não concordar em quase nada comigo. Assim, como usa umas iniciais, não sei quem é. Mas o senhor sabe quem eu sou.
    Não me venha com histórias: comparar a oposição que pode fazer a CDU na Assembleia Municipal do Sabugal, com a que pode fazer o PS é comparar alhos com bugalhos. Sabe bem que o PS tem 7 ou 8 vezes mais representantes que a CDU , na Assembleia Municipal.
    Transcrevo, aqui as votações da Assembleia Municipal do dia 24 de Abril de 2009 ( acta disponibilizada on -line):

    Ordem do Dia

    Ponto 1 – Aprovado por unanimidade
    Ponto 2- Aprovado por unanimidade
    Ponto 3- Aprovado por maioria, com 4 abstenções (contas relativas ao ano de 2008)
    Ponto 4- Aprovado por maioria, com 2 abstenções (orçamento para 2009 e revisão às GOP’s para 2009/2012)
    Antes da ordem do dia houve umas intervenções, nomeadamente a proposta de louvor ao 25 de Abril ( do sr. João Manata), do sr. Joaquim Brázia, do sr. Ilídio Botelho, do Dr. Rui Chamusco, do sr. Presidente da Junta de Vale de Espinho, do sr. José António Barros, do sr. Presidente da Junta da Bismula, do sr. António José Vaz, o sr. Roberto Meleira e o sr, Victor Gonçalves. Em nenhuma destas intervenções se notou que alguém malhou “forte e feio” no executivo camarário, antes pelo contrário.
    Note-se que nas votações, se estavam a decidir coisas importantissimas para o concelho, nomeadamente as GOP’s e o orçamento. No entanto, só houve 4 abstenções.
    Passados uns tempos, quando aparece a campanha eleitoral surgem sempre montes de críticas (principalmente do PS) dizendo que nada vai vem. Porque votam a favor das GOP’s e do orçamento? O voto da CDU ainda se pode compreender se se pensar que o PS sempre diz aqui (e em mais concelhos, como por exemplo, em Almeida) que a CDU é aliada tácita do PSD. Fazem falta esses poucos votos da CDU para conquistar a Câmara, bastas vezes, não é? Mas , o PS, o que faz? Vota a favor, também, porque as 4 abstenções são poucas em relação ao número de deputados do PS na Assembleia Municipal do Sabugal. Pois é… se o PS fosse de esquerda verdadeira poderia fazer coligações e ganhar Câmaras no Norte e no Centro. Mas, como não quer, tem o resultado que tem.
    Basta pensar no que o PS fez, há uns anos, em Câmaras como Seixal, Almada, Amadora, Loures, etc, etc. O que fez? Coligação com o PSD e CDS para roubar as Câmaras à CDU. Só que saiu tudo furado e naquelas onde a CDU não tinha maioria absoluta , passou a ter.
    Sobre educação (ou a falta dela) já disse o que tinha a dizer. Não me vou alongar mais nisso. Considero-me injustiçado e isso chega-me.
    Mas sobre substituições pode dizer-me porque só os professores têm que substituir?
    É que , por exemplo, no Soito (estamos a falar na segunda maior freguesia do concelho, com 1.500 habitantes), o Posto de Saúde está encerrado porque o médico e a funcionária estão de férias, até dia 22 de Setembro. Aqui não há substituições. Não é culpa do médico, nem da funcionária, nem dos dirigentes concelhios do serviço de saúde.
    Se um professor faltar um dia é logo “aqui d’el rey” que os alunos não podem ficar sem escola. Se faltar o médico, não há problemas. Cada um que se desenrasque e , como a maioria dos utentes até são idosos, não interessa muito.

  43. AC diz:

    Ok, para si oposição é votar contra e ponto final. Mais uma vez lembro que nas unanimidade, a CDU também vota, mas claro vota conscientemente e acha que não deve votar contra só por votar.
    Que fique bem claro: eu não sou, nem ninguém é, o PS, o PSD, o MPT, a CDU, etc, nem me parece que você seja a CDU, mas já fiquei a saber que no próximo mandato, se o Sr. for eleito, claro, sempre que houver apenas um voto contra é certamente seu. E mais, já o estou a ver nas actas a malhar neles, sejam eles quem forem. Ou excluímos o PSD? É que não entendi a história da “aliada”. O Sr. está a assumir que a CDU é “aliada tácita do PSD”? Estará a dizer a verdade com a sua ironia, ou nem sequer ironizou e disse simplesmente a verdade?
    Educação… pois, espero que os professores para além de ensinar, eduquem também os alunos. É para isso que afinal lhes pagam, e se há falta dela (educação), também os professores terão as suas responsabilidades.
    Quanto às substituições tem toda a razão (até que enfim). Todos os faltosos deveriam ser substituidos por forma a minimizar os efeitos das faltas (e licenças) e ainda por cima quando as faltas implicam o não funcionamento como no caso que refere.

  44. João Duarte diz:

    Pois é, caro AC, então porque não vem outro médico para o Soito substituir o médico que está de férias?
    Isso não interessa muito, não é?
    Interessa mais falar-se nas substituiçõers dos professores?
    Eu já disse que nada tenho a ver com as substituições dos professores, uma vez que isso não existe no 1.º Ciclo (isto é , o professor do 1.º Ciclo tem aulas seguidas, não anda a saltar de umas turmas para outras). Se faltar ( e tem direito a fazê-lo, tal como os outros profissionais) é , também, substituído por um professor do 1.º Ciclo num dia lectivo ou numa parte do dia lectivo. O que não acontece é o professor do 1.º Ciclo ser substituído por um professor de Geografia (por exemplo) , como me disseram que acontece no 2.º e 3.º Ciclo em que o professor de Educação vai substituir o professor de Inglês ou vice-versa.
    Se a falta de educação existe não me torne responsável por ela, porque eu , quando chego às escolas nem conheço os alunos e alguns deles já vêm mal-educados de casa. Se não sabe que é assim , passe um dia numa escola. Logo aprenderá.
    Quero, também, dizer-lhe que o seu Sócrates mentiu, ontem, descaradamente no debate com Jerónimo de Sousa quando referiu que as escolas primárias funcionavam só às 13 horas, antes deste Governo tomar posse. Isso é mentira!!! A quase totalidade das escolas primárias funcionaram , sempre, com horário até às 15 h ou 15 h 30 m. Não sei onde o primeiro-ministro foi descobrir essa. Havia umas poucas escolas (sobretudo nas grandes cidades) que funcionavam em horário duplo da manhã ou de tarde, mas isso era devido à falta de instalações.
    Nunca os professores tiveram nada a ver com isso.
    Eu nunca escrevi que ia votar contra tudo, ou que ser oposição é só votar contra. O que eu referi é que a revisão às GOP’s e o Orçamento (dois importantissimos documentos para a vida dos munícipes do Sabugal) foram aprovados por maioria com 2 abstenções. Como o PS tem tantos representantes na Assembleia Municipal fico admirado como é que , depois, se vem dizer, nas campanhas eleitorais, que a Câmara não fez nada ou podia ter feito isto e mais aquilo.
    Eu não vou “malhar” neles, como refere. Eu admiro-me é que os do PS não “malhem” neles, no sítio onde devem “malhar” e , depois, venham dizer que está tudo mal e mais não sei o quê. Vejo os debates na Assembleia da República e os debates são duros, por vezes. Isto não significa que os deputados da AR tenham falta de respeito, mas defesa de posições .
    Foi, realmente , uma ironia aquilo que eu disse sobre o facto de a CDU ser aliada tácita do PSD, mas os do PS fartam-se de dizer isso nas campanhas eleitorais. Naqueles concelhos (como o do Sabugal ou Almeida) onde a CDU tem poucos votos para a Câmara Municipal, essa acusação do PS é recorrente. É que acontece que, muitas vezes, o PS perde a Câmara por poucos votos e se os votantes na CDU votassem no PS , o PS ganharia a Câmara. Mas isso é a vida… , como diria o Guterres.
    O melhor para alguns do PS era a CDU não se apresentar a eleições e os votantes na CDU votarem no PS. Aqui já não interessa nada a pessoa, já interessa só o partido ( isto é, o PS afirma-se de esquerda e os votantes de esquerda tinham que votar no candidato do PS, que era o candidato da esquerda).
    Já agora, uma questão, se mal pergunto:
    O BE teve muitos mais votos que a CDU nas Europeias no concelho de Sabugal. Porque não surgiu uma lista do BE para os órgãos autárquicos do Sabugal?
    Esta é a incógnita: onde votarão (nas autárquicas) os que votaram BE nas Europeias?

  45. AC diz:

    O Sr João Duarte disse: “Então porque não vem outro médico para o Soito substituir o médico que está de férias? Isso não interessa muito, não é?”. Interessa e já lhe disse que tem toda a razão. Devem ser substituidos todos os faltosos e principalmente aqueles cuja falta impeça determinado serviço de funcionar, como é o caso do médico do Soito. Que quer que lhe diga mais?

    O Sr João Duarte disse: “Se a falta de educação existe não me torne responsável por ela, porque eu , quando chego às escolas nem conheço os alunos e alguns deles já vêm mal-educados de casa”. Pois é, já reparou que quando chega às escolas os alunos também não sabem a matéria nem a trazem sabida de casa? É que é para isso que existe o professor, essencialmente para educar e ensinar!

    O Sr João Duarte disse: “O seu Sócrates mentiu, ontem, descaradamente no debate com Jerónimo de Sousa quando referiu que as escolas primárias funcionavam só às 13 horas, antes deste Governo tomar posse. Isso é mentira!!! A quase totalidade das escolas primárias funcionaram , sempre, com horário até às 15 h ou 15 h 30”. O “meu” Sócrates disse esta mentira no debate? Só disse esta mentira no debate? E disse alguma verdade? E porque razão o SEU Jerónimo só ataca o PS? Quererá que a direita ganhe as eleições ou será que acha que vai ser ele a ganhar as eleições? E em relação à verdade desta mentira (inexactidão) acha que sair às 15 h ou 15.30 h é horário de alguma coisa? Já agora acha bem que os alunos fiquem na escola até às 17.30, ou acha que devia ser como antes e os professores ficarem livres mais cedo, apesar da maioria continuar a sair mais cedo (como antes)?

    O Sr João Duarte disse: “Eu nunca escrevi que ia votar contra tudo, ou que ser oposição é só votar contra. O que eu referi é que a revisão às GOP’s e o Orçamento (dois importantissimos documentos para a vida dos munícipes do Sabugal) foram aprovados por maioria com 2 abstenções. Como o PS tem tantos representantes na Assembleia Municipal fico admirado como é que , depois, se vem dizer, nas campanhas eleitorais, que a Câmara não fez nada ou podia ter feito isto e mais aquilo”. Perante esta explicação do Sr. Presidente da Câmara o Sr. votava contra ou não sabe qual foi a explicação? Para que conste (e caso o Sr. só tenha lido o resultado das votações) aqui fica um extracto da acta: “O Presidente da Assembleia passou a palavra ao Presidente da Câmara que disse que “ quando da aprovação do Plano, havia uma série de verbas a definir, e que seriam definidas com a inclusão do saldo da conta de gerência e de outros saldos. Portanto esta 1ª revisão não é mais do que a definição das verbas que estavam a definir, utilizando de facto o saldo da conta de gerência e
    o saldo resultante do “duplo” financiamento do Cró e da A23, com a previsão da receita via QREN e o financiamento via empréstimo. Rubricas novas há algumas relativas a caminhos do AGRIS e para alguns protocolos, nomeadamente, para a melhoria do polidesportivo, junto ao cemitério, a executar com a colaboração dos escuteiros do Sabugal”. Se não sabe fica também a saber que estas revisões são frequentes quer no Governos quer nos Municípios.

    O Sr João Duarte disse: “Eu não vou “malhar” neles, como refere. Eu admiro-me é que os do PS não “malhem” neles, no sítio onde devem “malhar” e , depois, venham dizer que está tudo mal e mais não sei o quê”. Leia as actas todas (e não só as votações) e verá que não tem razão? E só o PS é que tem de “malhar”? A CDU está na Assembleia a fazer o quê? De que lado está? Aproveite a leitura das actas para ver onde é que a CDU anda (ou não) a “malhar”. E é curioso como o seu ódio de morte ao PS o leve a ter orgulho (se é que é como diz) em fazer o PS perder a Câmara para o PSD, levando-me mesmo a acreditar na aliança tácita que diz ser uma ironia? Será mesmo? E olhe que não é como diz. Sabe quantos votos teve a CDU nas ultimas eleições a<utgárquicas? 187, o PSD teve 4572 e o PS teve 3845, por isso, como diria o Guterres, é só fazer as contas e ver se o que o Sr. diz tem alguma coisa de verdade. E o melhor para alguns seja do PS seja de outros partidos é mesmo a Câmara ser governada e gerida por gente que gosta do concelho do Sabugal e que trabalhe por um desenvolvimento sustentado.

    O Sr João Duarte disse: "O BE teve muitos mais votos que a CDU nas Europeias no concelho de Sabugal. Porque não surgiu uma lista do BE para os órgãos autárquicos do Sabugal?". Isso eu não sei, mas pelos números não me parece que seja na CDU (teve 214 nas Europeias). E outra curiosidade: o MPT teve nas Europeias 102 votos. Nas listas para as autárquicas tem certamente bastante mais de 200 candidatos. Onde votaram eles nas Europeias? Quantos votos vai ter o MPT nas autáquicas? Não me parece que tenha menos do que o numero de candidatos.

  46. João Duarte diz:

    Sr. AC:

    1- Acha que os habitantes do Soito têm, ou não direito a ter médico de familia , mesmo quando o médico aqui colocado está de férias? O que pode o PS fazer para resolver essa situação? Talvez uma cunha ou uns cabritos a algum responsável nacional, ou não?
    Se o PS resolveu tão bem a situação dos professores que faltam (com todo o direito a faltar) porque não resolve o dos médicos que estão de férias?
    Será que uma campanha contra os médicos, como a que foi feita contra os professores, ajudaria a resolver a questão?

    2- Nunca trabalhou numa escola, pois não? Vá lá uns tempos e veja o que são alunos malcriados. Olhe que eles existem mesmo. Não foram os professores que os inventaram.
    Não volte a referir que os professores são pagos. É normal que o sejam, porque trabalham. Nunca disse qual era a sua profissão, portanto não questione a dos outros. Quando eu souber a sua profissão aceito que critique todos os professores.

    3- O Sócrates mentiu e várias vezes, nesse debate. Referi essa mentira, porque sei que o sr. AC gosta muito de se meter com os professores.
    Fique a saber que os professores nunca definiram nenhum horário. Cumpriam o que lhe mandavam cumprir. É assim em todo o lado.

    4- Bem me parecia que os actuais do PS (fanáticos) não gramavam o Guterres. Ficou provado com a sua frase de acinte com aquela história das contas do Guterres. Dizer, como dizem os do PS actuais, que os Governos anteriores não fizeram nada e não resolveram nada é dizer muito mal do Guterres, ou não? O Guterres , com todos os defeitos que tinha, era muito mais socialista que os actuais. Eu, se fosse o Guterres, depois de tudo o que o PS tem dito dele (através das indirectas) nunca mais seria do PS. Muito aguenta o Guterres.

    5- O PS tem e tinha obrigação de malhar, durante todo o mandato. Por isso era oposição principal. Dizer mal só quando há eleições , não me parece muito lógico, mas cada um sabe a lógica que pretende. Atenção que malhar não é atacar pessoas, mas opções políticas.

    6- O sr. AC , um PS de longa data (ou será um recém-convertido, descontente com o guterrismo e refugiado no socratismo?) faz-se esquecido e não refere que o PS perdeu a Câmara do Sabugal, quando o cabeça de lista era o sr. Zé Freire, logo após o seu primeiro e único mandato, por menos de 40 votos.
    Ora, nesse caso, bastava que metade dos votantes da CDU (mesmo que fossem só 70- acho que foram mais) votassem no PS para este partido reconquistar a Câmara. Era isto que eu referi no comentário anterior. Se isso tivesse acontecido , quem sabe se o PSD voltaria a ganhar a Câmara do Sabugal. Porque tudo seria diferente, não acha?
    Mas não diga que os votantes da CDU (fossem eles quem fossem) quiseram a vitória do PSD. Para isso tinham que ter votado PSD.
    Também o PSD, através dos seus poucos votos, roubou Câmaras à CDU (como Cuba, no Alentejo) para que o PS as conquistasse.

    7- Todos os candidatos à Câmara amam o concelho e querem o melhor para ele. Disso não duvido. Nunca critiquei , nos comentários nenhum candidato à Câmara. A diferença é das políticas que cada candidatura se propõe implementar e não das pessoas, na minha maneira de pensar.

    8- A referência que ao fiz ao facto de o BE não ter listas para os órgão autárquicos no Sabugal é , exactamente, por eu saber que quem votou no BE é pessoal flexível. Vota hoje num e amanhã noutro. Sei bem que esses não votam na CDU. Mas, apesar de terem muitos mais votos que a CDU não conseguem formar listas. Isso é que é estranho.

  47. AC diz:

    Sr. João Duarte:
    1 – Em relação à substituição já lhe disse que “tem toda a razão”. Qual é a parte do “tem toda a razão” que não entende, para continuar a bater nessa tecla?
    2 – Mas é claro que existem alunos malcriados e alunos educados, tal como existem bons e maus professores, como em todas as área e em tudo na vida. Mas mais uma vez lhe digo que também é para que também é para educar esses alunos, dentro do possível, claro, que os professores lá estão! E os professores são pagos sim, ou estou errado? Ou o Sr. acha que os pais lhe devem ficar em favor? Porque razão é que diz para não dizer que os professores são pagos? Independentemente da profissão de cada um, o vencimento é uma compensação pelo exercício dessas funções, sejam elas quais forem, tal como o é o lucro para os investidores, e a profissão de professor não foge à regra. Na minha actividade é exactamente igual. Queira ou não, goste ou não, o Sr. é compensado (pago) pelo exercício das suas funções com o dinheiro do Estado, que somos todos nós, para, e repito, essencialmente ensinar e educar os alunos, sendo certo que a taxa de sucesso depende de muitas situações, incluindo a capacidade/competência/paciência dos professores e também dos alunos que devem ser acompanhados pelos encarregados de educação, como me parece mais do que evidente.
    3 – Olhe que está enganado quando digo que gosto de me meter com os professores. O que me leva a expor a minha opinião é não concordar com alguma posições e afirmações. Por exemplo, não me posso calar quando um professor diz que não lhe compete educar os alunos porque isso é… ficamos por aqui.
    4 – O Sr. consegue tirar ilações onde não as há. Para que fique claro a minha referência à história das contas foi na sequência da sua referência a isso. E digo-lhe mais, gostei do Guterres e acho que nunca houve tanta estabilidade social como na altura em que era PM. Independentemente de várias situações, o Guterres foi um PM muito mais competente do que muitos outros, nomeadamente os do discurso da tanga, que empandeiraram o país, retirando aos investidores a pouca confiança que ainda tinham. Quanto9 ao Sócrates, com os muitos defeitos que tem (e leia até ao fim, não deixe o seu ódio sobressair já), acho que o que está a tentar fazer é criar a confiança no país. Muitas vezes é acusado de otimista e de mentiroso, mas sinceramente acho que faz muito bem em tentar (mesmo que não o pense) passar a ideia de que o país tem possibilidades de um futuro próspero. Se os governantes não demonstrarem confiança no futuro, acha que os investidores a têm?
    5 – Malhar só por malhar não me parece correcto, mas enfim cada um pensa o que quer. De qualquer forma não entendo porque é que acha que deveria ser só o PS. Então e o CDS e, principalmente, a CDU? Porque é que o Sr. teima em excluir a CDU da oposição, e logo a CDU que normalmente prima pela perspicácia nos ataques a tudo com o à vontade que o facto de saber que não vai ser poder lhe proporciona? Ou será que a CDU do Sabugal é diferente da CDU nacional? Ou será que a CDU do Sabugal imigrou da Alemanha?
    6 – Ok, o Sr. generalizou só porque isso aconteceu uma vez (a diferença não foram menos de 40 votos mas sim 68). Partir do específico para generalizar não me parece de bom tom, mas enfim. Não quero ir por aí porque esse é o caminho do engano e da mentira porque, e para lhe dar um exemplo que entenderá, se porventura eu conhecer um mau professor acha que posso dizer que todos os professores são maus? Claro que não. De qualquer forma mais uma vez lhe digo, sendo o Sr. do PCP (ou de esquerda) espanta-me ficar tão orgulhoso pelo facto da CDU fazer o PS perder as eleições. Mas as democracias fazem-se de vitórias e derrotas e claro que os votantes da CDU exerceram o seu direito democrático de votar em quem entenderam, independentemente de fazerem perder ou ganhar A ou B. É assim a democracia.
    7 – Não sei se todos os candidatos amam o concelho, mas quero acreditar que sim. No entanto acho que gostava de os ver demonstrar que são candidatos para servir o concelho e não para se servir do concelho. Sabe que em pleno século XXI, quando nos deviamos andar a preocupar com outras coisas, ainda há muitas freguesia sem água? Sabia que ainda há freguesia que têm água só em determinados horários e é quando a há? Sabia que algumas nem sequer pagam a água e é a junta ou a Câmara que suportam esses custos, enquanto outras pagam a tal taxa de disponibilidade que foi inventada só para pagar-mos de extinto aluguer do contador? Sabia que mesmo pagando a taxa de disponibilidade (que é um valor exagerado – o maior da factura em alguns casos) nem sempre a água está disponível, não a havendo ou não tendo pressão para tomar um banho, por exemplo? Sabia que as licenças de obras chegam a demorar meses (e se calhar anos) apesar da Câmara ter cada vez mais técnicos? É isto que me preocupa, entre outras coisas, e é isto que me leva a desconfiar do “amor” pelo concelho.
    8 – Em relação ao BE, espero que ninguém entenda as suas palavras como um desafio seu, porque isso pode ser mau para o seu partido, e os números assim o demonstram.

  48. João Duarte diz:

    Caro AC:

    O sr. teima em não dizer a sua profissão para se poder comparar com a profissão de professor. Quem me garante que o sr. AC não trabalha e recebe um ordenado? Ou tem um “tacho” bem remunerado em que não faz “nenhum”? E quem me garante que o sr. AC não é um mau profissional e é bem remunerado, apesar disso? Quando o sr. AC disser a sua profissão podemos duscutir tudo o que entender discutir. Enquanto só eu disser a minha profissão , o senhor AC pode dizer o mal que quiser dela, que sabe bem que não me posso defender. Portanto este diálogo, assim, não pode existir.
    Eu não quero que os pais fiquem em favor. O que eu queria era que os pais cumprissem a sua parte, percebe? Desde que este Governo tomou posse (com a campanha que fez contra os professores), os pais não têm cumprido a sua parte(isto é educarem os filhos). Querem que essa parte fique , também, com os professores, uma vez que eles (como o sr. diz) têm um salário.
    O sr. AC sabe bem que antes de eu produzir as afirmações que eu fiz (sobre a educação dos filhos pelos pais, que refere na frase “não me posso calar quando um professor diz que não lhe compete educar os alunos porque isso é…”) e que mantenho e assumo;já (tal como muitos outros fanáticos do PS) era contra os professores, porque o Governo era contra os professores. Portanto, não invente e não tente atirar areia para os olhos…
    Eu fiz alguma referência às contas do Guterres para vir, agora, escrever que “foi na sequência da sua referência a isso”. Onde é que eu referi as contas do Guterres, em comentários anteriores?
    Quer queira, quer não, a verdadeira oposição, no mandato anterior na Câmara e Assembleia Municipal do Sabugal, era do PS. A CDU pouco poderia fazer. Mas, em mandatos anteriores, na Assembleia Municipal, o PSD chegou a estar em minoria na Assembleia, embora tivesse a maioria na Câmara. O PS tinha aí um importante papel a jogar (nomeadamente propondo alterações na Assembleia, que passariam), sem querer deitar abaixo a Câmara, mas julgo que nunca o fez. Para não ficar com o ónus?
    Veja a sua categoria, sr. AC: ao referir-se àquilo que eu escrevi sobre o facto de o PS ter perdido a Câmara ( não por 40 votos, tem razão, mas por 68) escreveu esta tirada “Não quero ir por aí porque esse é o caminho do engano e da mentira porque, e para lhe dar um exemplo que entenderá, se porventura eu conhecer um mau professor acha que posso dizer que todos os professores são maus?”. Sem vir nada a propósito , voltou a referir-se aos professores. Enfim…
    Como sabe e essa é que é essa, o PS perdeu a Câmara pelos tais 68 votos, quando a poderia ter ganho. Fica a saber que falei com o sr. José Freire (de quem sou amigo), no início dessa campanha eleitoral e ele me disse que não seria necessário fazer campanha, que a eleição estava ganha e que o que interessava saber era quantos votos faltariam para meter o 5.º vereador. Aquilo que eu referi não é nenhuma generalização, mas a constatação de um facto. Se menos de metade dos votantes da CDU, nessas eleições, tivessem votado no PS, o PS teria ganho a Câmara. E, depois, nada seria como foi. Ou seria? Se o PS tivesse reconquistado a Câmara, dificilmente o PSD a ganharia nos tempos mais próximos.
    Eu tive alguma culpa que houvesse uma data de votantes na CDU , se eu próprio não votei na CDU ? E , olhe que eu posso ser várias coisas, mas não mentiroso.
    Como eu já referi em comentários anteriores não sou filiado em nenhum partido político. Pela sua conversa , acho que o sr. é filiado no PS.
    Não se refira , portanto, a mim com palavras como “o seu partido”. Estou como candidato na lista da CDU, mas na qualidade de independente.

  49. João Duarte diz:

    Sobre um comentário do sr. Nuno Sabugal publicado no dia 1 de Setembro, que eu deixei passar e só vi hoje, nos seguintes termos: “Sr. João Duarte, a história não vai mudar o futuro do nosso concelho, como tal e por já estar farto das suas intervenções históricas nem vou comentar.”, digo apenas o seguinte:
    “Um povo sem história é um povo sem futuro.”
    Bem sei que os do PS são os mais modernos que existem no mundo, mas nunca pensei que fossem mais modernos que os próprios modernos. Serão já pós-modernos?

  50. Nuno diz:

    Ao Nuno Sabugal:
    Fiquei com impressão que não tinhas referido mais nada neste ponto.

    Candidato de recurso era eu! Obrigado pelo elogio, pois vou considerar de o que vocês escolheram nem de recurso se poderá chamar…

    Quanto aos vira casacas, esta fotografia é a maior prova que o PS – Sabugal convive bem com eles…

    Eu não me considero um vira casacas, mas pode ser que ainda tenhas de conviver com mais…

    Ao Sr. AC:
    Se como diz o Nuno Sabugal várias vezes o que interessa são os Candidatos e só depois os partidos o mais lógico seria não fazer uma lista, pois o Candidato manteve-se… Mas os Candidatos passam a ser maus quando estão do outro lado da barricada… tal como o Sr. Eng. Morgado… Agora é a melhor pessoa para o PS…

    Cumprimentos!

  51. AC diz:

    Sr. Nuno, a ver se entendo. O Sr. era o anterior candidato do PS? Se não, então não entendo a sua conversa. Se sim, então porque se mudou para outro partido? Possivelmente se tivesse feito uma lista independente o PS não apresentaria lista, não sei se seria bem assim, mas parece-me uma hipótese. Mudando de partido, e fazendo campanha por outro partido, claro que o PS não pode acreditar que o Sr. vai fazer campanha pelo PS, daí, presumo eu, tenha o PS tido necessidade de formar uma lista que apoiasse a sua candidatura à câmara. Estas são regras básicas da elaboração de listas, ou estarei errado e o Sr. mudava de partido e o PS continuava a ter a consideração e confiança que antes tinha por si?

Deixar uma resposta