A nascente do Rio Côa, nos Fóios, tem recebido a visita de muita gente, tornando-se progressivamente num ponto de interesse para os que residem no concelho do Sabugal, bem como para os que visitam a região.

Nascente do CôaHá alguns dias um grupo de professoras, auxiliares da acção educativa e alunos do primeiro ciclo de Santo Estevão e Casteleiro, freguesias do sul do concelho do Sabugal, visitaram a nascente do Côa e toda a sua envolvente, na Serra das Mesas.
O presidente da Junta de Freguesia dos Fóios, José Manuel Campos, também ele professor do primeiro ciclo, orientou a visita, correspondendo à solicitação das professoras que seguiram na comitiva. No local, a que se chegou graças ao recente arranjo da estrada de acesso, mostrou aos visitantes a Casa do Lameirão, que é um barroco com uma enorme cavidade, onde noutro tempo se escondiam e abrigavam os pastores e os contrabandistas. Para encanto dos excursionistas, sobretudo das crianças, contou também a lenda da mesa dos quatro bispos e do planalto do Lameirão.
Nascente do CôaA viagem à nascente do Côa efectuou-se em dia primaveril, pelo que se aproveitou a excelente luminosidade para contemplar a paisagem a partir dos magníficos miradouros. Todos puderam deslumbrar-se ao avistar ao longe a cidade da Guarda, Monsanto, Vilar Formoso e muitas das freguesias do concelho do Sabugal.
Assim se vai divulgando uma potencialidade que agora se tornou possível explorar. «As senhoras professoras, auxiliares e alunos gostaram e prometeram voltar com familiares e amigos», disse-nos satisfeito José Manuel Campos, anfitrião e cicerone da visita.
plb