Tag Archives: paulo leitão batista

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Centro de Interpretação do Castelo do Sabugal

A proposta para a criação do Centro de Interpretação do Castelo do Sabugal foi apresentada por Romeu Bispo, num artigo publicado no Capeia Arraiana há mais de um ano. É uma ideia meritória que deve ser levada à prática, porque valoriza o castelo das cinco quinas e a história do concelho do Sabugal.

Castelo do Sabugal

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A importância da sustentabilidade

Não há programa que não fale em desenvolvimento sustentável. Mas importa saber o que é a sustentabilidade e como ela deve ser encarada ao nível local ou regional. Num concelho como o do Sabugal, a sustentabilidade é relevante para o seu futuro.

Educação para a sustentabilidade

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A falta de unidades hoteleiras

A escassez de unidades hoteleiras no concelho do Sabugal para fazer face a um afluxo anormal de turistas ou para suporte a eventos especialmente atractivos, tem que se resolver pelo mercado, numa resposta à procura, e não por deliberação administrativa do Município.

Residencial Robalo – uma das poucas unidades hoteleiras do concelho do Sabugal

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Sabugal capital do envelhecimento

O Município sabugalense organizou um simpósio sobre o envelhecimento saudável, complementado com uma feira social. Face ao sucesso do evento, lançou-se uma palavra de ordem: Sabugal capital do envelhecimento activo!

Envelhecimento activo

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

O vinho e a religião

O fruto da vinha ocupa, desde os primórdios da humanidade, um lugar-chave na vida social. Pode dizer-se que o vinho está em tudo presente: na alimentação, nos rituais, no trabalho e na convivência. Como o vinho provém do trabalho na vinha, tarefa dura e exigente, ele emana da virtude.

O vinho faz parte do ritual litúrgico

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

O vinho do pobre

Antigamente nas nossas aldeias, o pobre, que não podia passar sem vinho, deborcava toda a zurrapa que lhe viesse aos queixos, fosse ela oferecida ou comprada a baixo preço na taberna.

Bebendo pela borracha (ou bota)

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Caldo escoado – outra receita esquecida

O raiano, avezado à alimentação frugal, tem por tradição emborcar a côdea com peguilho, empurrada a golpes de verdasco. Sentando-se porém à mesa, em família ou na carava dos amigos, aprecia deglutir suculento repasto.

Panela de Ferro ao Lume - Capeia Arraiana

Panela de Ferro ao Lume – Capeia Arraiana

O imperador Domiciano

O imperador romano Domiciano foi, sem dúvida, um dos maiores perseguidores da religião cristã nascente e um dos tiranos que mais envergonham a púrpura dos Césares.

Domiciano

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Burzigada – uma ementa esquecida

Chegando o frio, logo os grunhidos do porco em estertor atroavam nas aldeias, porque as famílias andavam em ronda de ajuda mútua, nas matanças, num sinal dos trabalhos comunais que se herdaram de outrora. Em muitas casas havia uma ementa que costumava ir à mesa comum nesse dia: a burzigada.

Panela ao lume

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A ceva do marrano

A alimentação do porco que se destinava à matança assumia cuidados especiais, tendo em vista usufruir de boa carne e de produtos derivados da melhor qualidade. A ceva era inteiramente garantida por alimentos naturais, tirados da terra, o que dava à carne do suíno características únicas.

A ceva é a boa alimentação do porco

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Morcela – um enchido de eleição

A azáfama das mulheres na matança dura toda a jornada e chega a entrar pela noite dentro. Era nesse dia que se confeccionavam as morcelas, o primeiro enchido a ir para o fumeiro. Feito à base de sangue e pão, é um dos melhores acepipes tradicionais, fruto dos temperos que lhe assistem.

Morcela

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Pinharanda Gomes – a infância em Quadrazais

Quadrazais, terra raiana do concelho do Sabugal, foi o berço de Jesué Pinharanda Gomes, que nasceu em 1939, a 16 de Julho, verão pleno. Numa longa entrevista que nos deu em 2011 (há sete anos), o pensador e escritor quadrazenho, que recentemente foi agraciado com o grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade da Beira Interior, contou-nos como foi a sua infância.

No dia 20 de Março a UBI distinguiu Pinharanda Gomes

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Valorizar a biomassa florestal

O aproveitamento da biomassa residual florestal é uma das chaves para uma melhor política florestal. Limpar a floresta e evitar os incêndios pode também contribuir para o aproveitamento de uma potencialidade económica para os territórios do interior.

Floresta – um potencial a explorar

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Campanhas promocionais corporativas

A comunicação desempenha um papel fundamental na gestão dos municípios, especialmente na sua interacção com as populações. Porém na forma de informar e sensibilizar vem ganhando relevo a chamada promoção corporativa.

Promover a Serra como destino turístico regional

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Captar imigrantes empreendedores

A realização das Web Summits em Portugal e a aposta constante no empreendedorismo, criaram condições para o acolhimento da inovação trazida pelas pequenas empresas emergentes de base tecnológica (startups), o que dá uma oportunidade ao interior do país.

Programa Startup Visa – uma oportunidade para o país

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Ausência de políticas de coesão territorial

A criação da Unidade de Missão para a Valorização do Interior e a consequente aprovação do Programa Nacional de Coesão do Território, não significaram até agora nada de novo para os territórios do interior do país. Teme-se que a montanha volte a parir um rato, porque as expectativas estão a gorar-se para a tomada de medidas que possam reverter uma situação insustentável.

É preciso salvar o interior de Portugal

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Águas residuais – aproveitar o Interreg

O programa Interreg V apoia e financia projetos de reutilização de águas residuais em pequenos aglomerados urbanos, uma acção à medida do concelho do Sabugal que precisa de aproveitar a oportunidade para resolver os problemas que subsistem.

Estação de Tratamento de Águas Residuais

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Promover os bons sabores outonais

Estão aí os bons sabores do Outono e também as feiras e outros eventos que os promovem por todo o País. Porém no Sabugal, terra de boa castanha e de apreciados cogumelos, não se aproveitam as potencialidades desses produtos.

Castanha – um produto de grande potencial para a gastronomia

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Apostar na transparência da acção municipal

Urge reformar o Município do Sabugal de modo transformá-lo numa organização de todos e para todos, garantindo uma ligação mais constante com os munícipes, mantendo as portas abertas à participação cívica, dando voz a quem quer exprimir-se e apresentar sugestões.

Criar o Fórum Cívico

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Uso e ocupação do solo – a chave do problema

Face à tragédia dos incêndios questionamo-nos como foi possível chegar aqui. Mas é bom de ver que foi o abandono do solo agrícola que criou as condições para que os rotineiros fogos florestais atingissem este ano proporções inimagináveis. A Política Agrícola Comum impôs medidas que conduziram a este desastre.

Foi o abandono do solo agrícola que nos levou ao desastre

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

O Sabugal face ao relatório dos fogos florestais

Com o debate centrado na responsabilização política, não se olha com profundidade para o relatório da Comissão Técnica Independente aos incêndios de Junho. É que ele aponta caminhos onde o poder local pode e deve ter papel primordial e o Município do Sabugal ganhará em analisar o relatório e começar já a preparar o futuro.

Desmatar e ocupar o solo é fundamental para a prevenção do incêndios

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Sistema Integrado de Gestão da Aprendizagem

À semelhança do que já acontece na maioria dos Municípios, o Sabugal precisa de dinamizar o Sistema Integrado de Gestão da Aprendizagem (SIGA), de modo a acompanhar a evolução da actividade das escolas do concelho e a desenvolver estratégias integradas que melhorem o ensino.

O SIGA permite uma interacção total entre a comunidade educativa

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Eleições no Sabugal – o caminho para o abismo

Perdeu-se uma oportunidade de ouro para alterar o estado a que chegou o concelho do Sabugal. A uma maioria sem ideias nem capacidade para governar o concelho, junta-se uma oposição fragilizada e sem possibilidades para dar futuro promissor às nossas terras.

Sabugal – um Município sem futuro promissor

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Turismo dá oportunidade ao Interior

A saturação do turismo nas grandes cidades abre oportunidades para o interior do país, que pode chamar a si muitos dos viajantes que se sentem rejeitados pelos grandes centros.

Rua de Lisboa

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Resultados do apoio ao empreendedorismo

O programa de incentivo ao empreendedorismo promovido pela Câmara Municipal do Sabugal revelou-se estéril em termos de resultados. Nesta matéria, como noutras, é preciso fazer melhor.

Em Lisboa foram apresentados muitos planos de negócio para o Sabugal

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A derrota de Sortelha

Infestaram Sortelha de torres eólicas, que deram altos proventos aos proprietários dos terrenos, à Junta de Freguesia e à Câmara, e destruíram-lhe o encanto. Era a aldeia histórica mais bonita de Portugal, mas passou a ser o exemplo de como se desvaloriza o património e se desbarata o potencial de um concelho.

Os aerogeradores abalaram a autenticidade de Sortelha

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Como superar o despovoamento

Para revitalizar uma região deprimida, como é a do Sabugal, são necessárias políticas novas que apostem na valorização dos recursos endógenos e incentivem o investimento e a criação de emprego. Há exemplos que podem ser inspiradores.

Auvergne – um exemplo inspirador

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Resultados das unidades de missão

Alegando querer resolver problemas complexos e abrangentes, a Câmara Municipal do Sabugal assumiu quatro focos estratégicos de actuação e criou para o seu prosseguimento igual número de «unidades de missão». O que interessa saber é qual foi o trabalho desenvolvido e se os problemas foram entretanto resolvidos.

Sabugal + Valor – uma das «unidades de missão» do Município

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Quem defende os emigrantes

O sabugalense Carlos Luís, conhecedor profundo das comunidades portuguesas que vivem no estrangeiro, tem sido, enquanto tal, injustamente ignorado no seu concelho, que é precisamente uma terra de emigrantes.

Carlos Manuel Luís

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Um projecto falhado em Malcata

O empreendimento Ofélia Club, acarinhado e apoiado pelo Município do Sabugal para o investimento de milhões de euros em Malcata, nunca avançou, mas foram expropriados terrenos que estão abandonados.

Albufeira do Sabugal – aldeia de Malcata

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Um concelho Biológico

Há exemplos que merecem ser analisados e, se possível, replicados. Veja-se o caso do Município raiano de Idanha-a-Nova, que quer ser um «Concelho + Bio», estimulando a produção biológica e a economia verde para fixar novas empresas no território.

Idanha-a-Nova debateu o futuro como concelho bio

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A parceria estratégica com as autarquias

Qualquer descentralização administrativa só será proveitosa para as autarquias se servir melhor as populações e se ficar garantida a articulação nacional em algumas matérias e a adequada afectação de recursos.

O diálogo governo/autarquias é fundamental

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Sortelha Eólica

«Sortelha Eólica» é o título de uma reportagem do site Sapo Viagens, que neste Verão tem feito sugestões de passeios de lazer pelo interior do país, sobretudo em lugares históricos. O Sapo Viagens aconselha uma visita à antiga vila medieval do concelho do Sabugal, mas lamenta a saturação da paisagem com tanta torre eólica.

Sortelha e as eólicas

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

O fracasso da Enertech

A Enertech – Feira das Tecnologias para a Energia, realizada entre os dias 25 e 28 de Maio, redundou num fiasco no que toca à atractividade e à projecção do concelho do Sabugal.

Enertech 2017

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A agricultura enquanto sector estratégico

A união em torno dos produtores agrícolas locais é algo essencial para o futuro do concelho do Sabugal, por se tratar de território onde a agricultura foi passado é presente e será futuro.

Máquina de apanhar castanhas – Colónia Agrícola de Martim Rei

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Promovendo o envelhecimento activo

Sendo o envelhecimento activo uma matéria candente da sociedade actual, importa que o concelho do Sabugal, maioritariamente povoado por idosos, esteja na linha da frente da acção conducente à implementação de políticas que estimulem uma vida saudável para essa população local.

Uma vida feliz e saudável para os mais velhos

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Na apresentação do livro de Barreto Xavier

«Alexandria», o mais recente livro de Jorge Barreto Xavier foi apresentado no Grémio Literário, em Lisboa, perante muitos convidados e amigos do autor, incluindo uma embaixada de sabugalenses.

J. Barreto Xavier entre sabugalenses – José Paiva, Pedro Mexia (com ascendência no Sabugal), José Carlos Lages e Paulo Leitão

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Valorizar as nossas praias fluviais

O concelho do Sabugal tem excelentes praias fluviais, contudo verificamos que nenhuma delas consegue ser reconhecida nacionalmente pela sua qualidade, o que torna necessário fazer algo mais para a valorização desses espaços de lazer.

Praia Fluvial da Rapoula do Côa

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

Apresentação do livro «O Nosso Homem»

O livro de António Alves Fernandes, «O Nosso Homem», foi ontem, dia 17 de Junho, apresentado na Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa. Intervieram Rui Pelejão, Paulo Leitão Batista e Paulo Fernandes. A sessão foi animada musicalmente por Marta Ramos e José Lopes. Apresentamos uma galeria de imagens (fotos de José Barradas) e o texto da intervenção de Paulo Leitão Batista sobre as crónicas reunidas em livro, parte delas publicadas aqui no Capeia Arraiana.

Apresentação do livro de António Alves Fernandes

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

O livro de António Alves Fernandes

A Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa foi o lugar escolhido por António Alves Fernandes para apresentar aos raianos da diáspora o seu livro «O Nosso Homem». Todos são convidados a estar presentes no evento.