Tag Archives: natália bispo

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Prémio para Casa da Memória Judaica do Sabugal

A Casa da Memória Judaica da Raia Sabugalense no Largo do Castelo das Cinco Quinas no Sabugal recebeu o Prémio Filme de Divulgação da Associação Portuguesa de Museologia. A cerimónia de atribuição de prémios a nível nacional decorreu esta sexta-feira, 25 de Maio, no Museu dos Coches em Lisboa. Em comunicado o Turismo Centro de Portugal congratula-se com o facto de a região ter sido galardoada com alguns dos principais prémios.

Sabugalense na antiga Casa do Castelo no Sabugal - Capeia Arraiana

Casa da Memória Judaica da Raia Sabugalense na antiga Casa do Castelo no Sabugal

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Votos de bom ano de 2016

Porque um novo ano vai começar aqui deixo alguns desejos que gostaria se concretizassem em 2016.

Natália Bispo - Ramiro Matos - Casa do Castelo - Capeia Arraiana

«Sim Ramiro, tudo pelas nossas terras, tudo pelo Concelho do Sabugal!»

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Um ano depois

Faz hoje, 30 de Dezembro de 2016, um ano que nos deixou Natália Bispo. Recordamos o que escrevemos nesse triste dia: «A Talinha, como era conhecida entre os amigos, foi uma lutadora pelo concelho do Sabugal, defendendo o seu desenvolvimento, a sua cultura e as suas gentes. Partiu uma grande amiga do Capeia Arraiana. A Confraria do Bucho Raiano, quem visita o Sabugal e os Sabugalenses ficaram mais pobres.» Costumamos ouvir dizer que na vida não há insubstituíveis. Mas, em vida, a Talinha protagonizou, com esforçada coragem, o papel de «Sejam bem-vindos ao Sabugal e ao Largo do Castelo. Venham visitar a Casa do Castelo e brindar com um Porto de honra.» Um papel centenas, milhares de vezes repetido todos os dias incluindo fins-de-semana, feriados e férias. Assim sendo atrevemo-nos a dizer que não há insubstituíveis mas a Talinha foi única, pessoal e incopiável. Aqui deixamos o vídeo de homenagem à Talinha quando distinguida com o título de Confreira de Honra Póstuma da Confraria do Bucho Raiano.

Talinha… Bem-haja por tudo.
:: ::
jcl e plb

Descendentes homenagearam Natália Bispo

Algumas dezenas de sabugalenses que residem fora do concelho estiveram no Sabugal no dia 13 de Agosto, onde realizaram o Terceiro Encontro de Descendentes do Concelho e homenagearam uma das fundadoras do grupo: a saudosa activista sabugalense Natália Bispo.

No interior da Casa do Castelo

No interior da Casa do Castelo

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Vídeo de Homenagem a Natália Bispo

Natália Bispo, a Talinha, foi homenageada no VI Capítulo (14 de Fevereiro) com o título de Confreira Honorária da Confraria do Bucho Raiano. A plateia – com os filhos Eduardo e Cláudia e o marido Romeu –, visionou emocionada um vídeo que lembrou alguns momentos de uma vida de causas da guardiã da Casa do Castelo no Largo do Castelo das Cinco Quinas no Sabugal.

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho com novos Confrades Honorários

A Confraria do Bucho Raiano realiza no sábado, dia 14 de Fevereiro, o seu VI Capítulo, onde irá homenagear três cidadãos do concelho do Sabugal, que enfrentando as dificuldades sempre aqui habitaram a trabalharam e que merecem o nosso reconhecimento: o empresário José Soares Ricardo, o relojoeiro João Taborda Manata e a confreira Natália Bispo, esta a título póstumo.

O empresário José Soares Ricardo vai ser confrade honorário

O empresário José Soares Ricardo vai ser confrade honorário

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho homenageia Natália Bispo

Sob o lema «À mesa com D. Dinis», realiza-se no dia 14 de Fevereiro, sábado de Carnaval, o VI Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, que inclui no programa uma homenagem à confreira recentemente falecida Natália Bispo. A cerimónia capitular inclui uma demonstração de judo, um momento musical, a habitual oração de sapiência, a entronização de novos confrades e conta no final com a intervenção do Presidente do Turismo Centro, Pedro Machado.

cartaz capitulo

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Sabugal – a cidade está mais pobre…

Conhecia-a há alguns anos, na sua «Casa do Castelo», no Sabugal. A receção, a postura, a sensibilidade, a sua forma de ser e estar, a sua paixão por tudo o que era arraiano, fizeram-me sentir a presença de uma GRANDE MULHER.

Natália Bispo com o escritor Manuel Nemésio

Natália Bispo com o escritor Manuel Nemésio

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (49)

Esta semana, o Postal leva uma faixa preta: Natália Bispo merece.

Este programa é a surpresa das audiências

Este programa é a surpresa das audiências

Obituário - © Capeia Arraiana

Faleceu Natália Bispo

Faleceu na madrugada desta terça-feira, 30 de Dezembro, Natália Bispo, natural do Sabugal. Estava internada na Unidade de Cuidados Continuados do Fundão, debatendo-se com uma doença prolongada que a afectou gravemente. A Talinha, como era conhecida entre os amigos, foi uma lutadora pelo concelho do Sabugal, defendendo o seu desenvolvimento, a sua cultura e as suas gentes. Partiu uma grande amiga do Capeia Arraiana.

Natália Bispo

Natália Bispo

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Natália Bispo – a guardiã da Casa do Castelo

Em tempo de Festas Natalícias o Capeia Arraiana solidariza-se com o momento de saúde extremamente doloroso de Natália Bispo, a Talinha para muitos dos seus amigos e conhecidos. Aqui deixamos emocionados desejos de rápidas melhoras para a «Guardiã da Casa do Castelo». Faltam-nos palavras e sobejam-nos lembranças e memórias do muito e muito que tem feito pela divulgação das gentes e das terras do Sabugal a grande sabugalense Natália Bispo. Força, coragem e fé querida amiga!

José Carlos Lages - Natália Bispo - Paulo Leitão Batista - Capeia Arraiana

Natália Bispo com os responsáveis pelo CapeiaArraiana.pt

jcl e plb

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Embaixadora de Israel visita Casa do Castelo

A embaixadora de Israel, Tzipora Rimon, vai visitar a identidade do povo judeu em seis municípios da região da Serra da Estrela – Sabugal, Guarda, Belmonte, Manteigas, Trancoso e Covilhã – num programa organizado pela Rede de Judiarias de Portugal. No concelho do Sabugal irá conhecer o Aron Há Kodesh da Casa do Castelo e a Sinagoga de Vilar Maior.

Casa do Castelo - Aron há Kodesh - Sabugal - Capeia Arraiana

Aron Há Kodesh – Casa do Castelo – Sabugal

Romeu Bispo - Casa do Castelo - © Capeia Arraiana

A qualificação foi vencida pela incompetência

A Casa do Castelo no Sabugal vai fechar porque a qualificação foi vencida pela incompetência. O projecto familiar de Natália e Romeu Bispo resistiu até ao limite mas os proprietários consideram que «estão esgotados até porque agora, os que não gostam da Casa, já passaram aos insultos». O concelho do Sabugal vai ficar mais pobre, ainda mais pobre e os suspeitos são… «os do costume».

Natália Bispo - Casa do Castelo - Capeia Arraiana

Natália Bispo – Casa do Castelo – Capeia Arraiana

Imagem da Semana - © Capeia Arraiana

Imagem da Semana – Star Fm na Casa do Castelo

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Envie-nos as fotografias que seleccionar para possível publicação para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Imagem da Semana - Março 2013 - Miguel Rocha na Casa do Castelo - Natália Bispo - Capeia Arraiana
Clique na imagem para ampliar
Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho realizou Capítulo nos Fóios (5)

A aldeia onde nasce o rio Côa, os Fóios, recebeu no Sábado de Carnaval o IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que juntou à cerimónia de entronização dos novos confrades, momentos de reflexão, homenagem a personalidades e animação musical, tudo terminando num fabuloso almoço de bucho que juntou à mesa mais de 200 convivas.

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho realizou Capítulo nos Fóios (4)

A aldeia onde nasce o rio Côa, os Fóios, recebeu no Sábado de Carnaval o IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que juntou à cerimónia de entronização dos novos confrades, momentos de reflexão, homenagem a personalidades e animação musical, tudo terminando num fabuloso almoço de bucho que juntou à mesa mais de 200 convivas.

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho realizou Capítulo nos Fóios (3)

A aldeia onde nasce o rio Côa, os Fóios, recebeu no Sábado de Carnaval o IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que juntou à cerimónia de entronização dos novos confrades, momentos de reflexão, homenagem a personalidades e animação musical, tudo terminando num fabuloso almoço de bucho que juntou à mesa mais de 200 convivas.

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Um dia cultural na Guarda e não só…

Numa passagem pelo Sabugal, desloquei-me à Casa do Castelo, em que a Dona Natália Bispo, gerente daquele espaço cultural, me deu conhecimento do 2º Ciclo da Cultura Judaica a decorrer na Cidade da Guarda nos dias 19 e 20 de Setembro.

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Projecto Sepharad Lands na Casa do Castelo

Esta quarta-feira, dia 8 de Fevereiro, pelas 15 horas, vai ser apresentado no Sabugal, na Casa do Castelo, um projecto designado Sepharad Lands, o qual pretende desenvolver uma rede de promoção e apoio ao turismo cultural, com especial enfoque no património judaico sefardita.

Sepharad Lands - Casa do Castelo - Sabugal - Capeia Arraiana

Sepharad Lands – Casa do Castelo – Sabugal – Capeia Arraiana

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Turismo Cultural – alavanca de desenvolvimento

Realizou-se no dia 26 de Dezembro, na Casa do Castelo, uma tertúlia que teve por objectivo pensar o desenvolvimento do Sabugal com base no turismo cultural.

Casa do Castelo - Sabugal - Capeia Arraiana

Casa do Castelo – Sabugal

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

«A República e os Judeus» na Casa do Castelo (1)

O historiador Jorge Martins esteve presente na Casa do Castelo, no Sabugal, no dia 7 de Novembro, para uma sessão de apresentação do seu mais recente livro « A República e os Judeus».

Jorge Martins - Natália Bispo - Casa do Castelo - Sabugal

A sessão de lançamento da obra «A República e os Judeus», do historiador Jorge Martins, teve lugar na Câmara Municipal de Lisboa, no dia 9 de Outubro e foi apresentado pelo pensador e filósofo Miguel Real, autor do prefácio.
No dia 7 de Novembro o escritor deslocou-se propositadamente ao Sabugal para fazer a apresentação do livro na Casa do Castelo. Jorge Martins considera-se «filho adoptivo do Sabugal» porque aquando da apresentação de outro dos seus livros, também na Casa do Castelo, desabafou que «era de Lisboa e por isso não podia dizer que tinha terra» foi presenteado por Natália Bispo com um saco de batatas e cebolas para levar para a capital. Também agora voltou para casa com dois lindos sacos – de batatas e de cebolas – ofertados pela dona da Casa do Castelo mantendo, assim, esta relação de amor às terras raianas do Sabugal.
A apresentação do livro – onde estiveram presentes muitos amigos da Casa do Castelo e personalidades ligadas à cultura e às artes – contou com a dramatização de alguns textos pelo actor Jorge Sequerra.
No dia 11 de Novembro, Jorge Martins deslocou-se ao Parlamento para mais uma sessão de lançamento do livro «A República e os Judeus», na Biblioteca da Assembleia da República. «Não podia deixar de realizar na Assembleia da República o lançamento de “A República e os Judeus”, pois aqui se proferiram discursos importantes a favor dos judeus, aquando da discussão do projecto de Lar Judaico em Angola», disse na ocasião.
Recorde-se, ainda, que Jorge Martins foi o moderador (3.º painel) e orador (4.º painel) no Congresso do 1.º Festival da Memória Sefardita que decorreu no início do mês de Novembro no TMG-Teatro Municipal da Guarda organizado pela Turismo Serra da Estrela. A sua intervenção sob o título «Os Judeus da Serra da Estrela nos processos da Inquisição» versou, especialmente, os judeus do Sabugal desde o século XVI até aos nossos dias.

Parabéns ao escritor Jorge Martins e à Casa do Castelo por mais esta oportunidade cultural.
jcl

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

«A República e os Judeus» na Casa do Castelo (2)

O historiador Jorge Martins esteve presente na Casa do Castelo, no Sabugal, no dia 7 de Novembro, para uma sessão de apresentação do seu mais recente livro « A República e os Judeus».

GALERIA DE IMAGENS – «A REPÚBLICA E OS JUDEUS»  –  CASA DO CASTELO – 7-11-2010
Fotos Capeia Arraiana  –  Clique nas imagens para ampliar

jcl

Sabugal no «Você na TV» da TVI

Susana Falhas, autora do Guia Turístico «Aldeias Históricas de Portugal» e Natália Bispo, da Casa do Castelo no Sabugal vão estar presentes esta segunda-feira, 23 de Agosto, no programa da TVI «Você na TV!» apresentado por Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira.

Manuel Luís Goucha - Cristina Ferreira - TVIAs aldeias históricas de Portugal e o concelho do Sabugal vão estar em destaque esta segunda-feira, 23 de Agosto, a partir das 10 horas da manhã, em directo no programa da TVI «Você na TV!».
Susana Falhas, da empresa Olho de Turista, vai dar a conhecer o Guia Histórico «Aldeias Históricas de Portugal» de que é autora. Natália Bispo, empresária responsável pela «Casa do Castelo» no Largo do Castelo do Sabugal vai falar sobre o «seu» espaço de cultura.
Natália Bispo vai ser portadora de diversas ofertas promocionais do Município do Sabugal e da Casa do Castelo constituídas por folhetos turísticos, gastronomia e artesanato dos territórios raianos.
Apresentado de segunda a sexta-feira, das 10 às 13 horas, por Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira «Você na TV!» é um espaço de entretenimento que privilegia a conversa e o envolvimento entre os telespectadores e público presente em estúdio.
O programa é, actualmente, líder de audiências no seu horário. A dupla Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira, com seis anos de convivência diária com os telespectadores, tem-se afirmado como uma referência incontornável no panorama televisivo nacional.
jcl

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Sabugal pode integrar rede de judiarias

Vai avançar o projecto de implementação de uma rede de judiarias na Beira Interior, havendo diversos concelhos perfilados para a integrarem. Porém o Sabugal parece excluído, ainda que Natália Bispo, proprietária da Casa do Castelo, venha insistindo que o nosso concelho também deve fazer parte do projecto.

Casa do Castelo - Rede de Judiarias de Portugal - Sabugal - Capeia Arraiana

Casa do Castelo

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Casa do Castelo participou nos «Serões da Beira»

A Casa do Castelo foi honrosamente convidada pela Câmara Municipal de Trancoso para participar nos «Serões da Beira» cujo tema foi «A presença da comunidade Judaica nas Beiras».

TMG - Teatro Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana

Disco Cicatr-izando apresentado no TMG

No Café Concerto do TMG-Teatro Municipal da Guarda, foi apresentado no dia 22 de Janeiro – «CICATR-IZANDO» – o novo disco de Américo Rodrigues.

Clique nas imagens para ampliar

Na sessão de apresentação no café-concerto do TMG do disco «Cicatr-izando» de Américo Rodrigues actuou um grupo constituído por Victor Afonso, César Prata, Eduardo Martins, Tiago Rodrigues e o próprio autor.
O disco regista o som de acções poéticas a partir de elementos da tradição oral portuguesa (romance, lengalengas, orações, adivinhas, ditos, alcunhas e vocabulário de uma gíria).
«À cata da gíria» – Viajo até uma localidade da raia onde se recorda uma gíria de contrabandistas. Durante a viagem ouvimos músicas do Mundo. Não respeito as indicações de percurso. Telefono a um filósofo e filólogo para me explicar de onde vem aquele linguajar. Regresso. (acção realizada no dia 11 de Agosto de 2009 entre a Guarda e Quadrazais).
A maior surpresa é a voz de Pinharanda Gomes que aparece nesta acção à cata da Gíria de Quadrazais.
Todos os temas tiveram por base uma intervenção concreta em cujo processo se usaram tecnologias rudimentares de gravação, comunicação e amplificação da fala e da voz. O som obtido nas acções foi depois alvo de montagem com edição de «Bosq-íman:os records».
A obra musical tem o apoio da Luzlinar, e do IELT – FCSH/ Universidade Nova de Lisboa.
O disco encontra-se à venda na Casa do Castelo na cidade do Sabugal.
Natália Bispo

Como me tornei sabugalense adoptivo

A minha visita ao Sabugal aconteceu na sequência do convite que enviei para a sessão de lançamento em Lisboa do meu último livro «Breve História dos Judeus em Portugal». Entre as respostas recebidas uma ex-aluna lamentava não poder estar presente por razões profissionais, mas enviava-me o link de uma página electrónica onde alguém se tinha referido a um dos meus anteriores livros da trilogia «Portugal e os Judeus». Cliquei e deparei com o Capeia Arraiana. Tratava-se de um post do Kim Tomé sobre a descoberta de uma alegada Arca Sagrada (Aron HaCodesh) na Casa do Castelo.

Jorge Martins - Casa do Castelo - Sabugal

Tendo ficado admirado por não ver os poderes locais divulgarem e integrarem o achado nos seus roteiros turísticos e/ou culturais, resolvi fazer um comentário e oferecer-me para ajudar quem estava a tentar divulgar o achado e a bela ideia defendida pelo Kim Tomé da criação de um Roteiro Judaico do Sabugal. É uma ideia que muito me agrada, pois tenho trabalhado em Roteiros da Lisboa Judaica. Foi o meu primeiro contacto com o Sabugal.
Já nem me recordo de como começou o contacto entre mim e a Natália Bispo, a proprietária da Casa do Castelo, mas, e-mail para lá e e-mail para cá, ficou agendada uma sessão de lançamento do meu livro no Sabugal para dia 17 do corrente mês de Outubro. Pensei: serão uns duzentos e tal quilómetros, não há problema!
Entretanto, as maiores surpresas estavam para vir. Recebo um e-mail da Natália a dizer-me que o mundo é pequeno e que nada acontece por acaso. Pois é, um dos amigos da Casa do Castelo era um colega e amigo Carlos Alberto, que tinha umas lojas na Pontinha, onde vivo. À primeira tentativa não vislumbrei tal colega. Mas, logo de seguida, recordei-me do Carlos Gomes. Ficaria acordado que seria ele a apresentar o meu trabalho.
Mas, a coisa não ficou por aqui. Uns dias após a divulgação dessa sessão no meu blogue, recebo um e-mail do meu amigo Albino Silva a perguntar se sabia onde era o Sabugal. Respondi-lhe que fora ver ao mapa e que teria muito gosto em levá-lo comigo. Aceitou o desafio, porque tinha uma casa em Penamacor, na freguesia de Aranhas. E assim lá fui eu com o Albino Silva e a Maria Helena, a sua esposa, a caminho do Sabugal. Eu, que sou um fervoroso admirador do Interior do país, exultei com esta série de circunstâncias e juntei o útil ao agradável.
Para além da deliciosa e intimista sessão na Casa do Castelo, onde me senti em casa, pude banquetear-me, na companhia de uma série de amigos da Natália Bispo, que se esmerou para oferecer o que de melhor têm os sabugalenses: a hospitalidade e o orgulho pela sua terra… e um manjar irrepreensível. Claro que, feitas as apresentações, numa mesa de arqueólogos, escritores, professores, figuras locais e os meus amigos Albino e Helena, logo após o almoço fomos ao Bardo do Kim Tomé beber um jazz de todo inimaginável e, já agora, uma cafezinho para rematar. Depois de tudo isto, pensei se seria indispensável fazer a apresentação do meu livro. Obviamente, o Carlos não perdeu tempo e pôs a cereja em cima do bolo: levou-me ao Castelo de Cinco Quinas, orgulho maior dos sabugalenses. Simplesmente inesquecível!
Para os forasteiros, devo informar que, ao sair da Casa do Castelo, viramos à esquerda e estamos no Bardo, que tem um ambiente de fazer inveja a muitos bares de Lisboa. Uns poucos metros à frente fica o imponente castelo. Já imaginaram um largo como este – o Largo de St.ª Maria do Castelo –, onde se realiza uma imperdível Feira Franca? Na próxima escapadinha, ou nas próximas férias, não deixem de dar uma saltada ao Sabugal, com paragem obrigatória na Casa do Castelo, para adquirir lembranças regionais e no Bardo, para se refrescarem, a olhar para o castelo. Conseguem mesmo imaginar? Não? Então, vão lá confirmar.
E ainda havia a sessão de apresentação do livro, que correu muito bem. No pequeno espaço, da maior dimensão humana possível, amontoavam-se algumas dezenas de pessoas. Há sessões que têm mesmo que ser assim: conferencista e assistência face a face. Ainda por cima, tínhamos a celebrada Arca Sagrada a um palmo de distância. No fim da sessão era indisfarçável a satisfação de todos os presentes. Um judeu de Belmonte orou frente à Arca, fechando com chave de ouro a cerimónia.
Faço aqui uma interrupção na narração, para criar ainda mais a água na boca daqueles que estarão a cogitar uma visita ao Sabugal. Não é que os meus amigos Albino e Helena andaram a fazer de cicerones por terras das Beiras? Levaram-me a Penamacor, a Penha Garcia, a Monsanto, às Termas de Monfortinho, a Idanha-a-Nova, a Idanha-a-Velha e a Constância, em cujas redondezas comi uns bolinhos de «queijo» (uma partida em que caí redondo), gulosos até mais não. Fiquei a saber que, no primeiro fim-de-semana de Novembro há uma festa em Idanha-a-Velha. E, não sei não, mas talvez me vejam por lá, se a vida profissional mo permitir.
Regressemos às despedidas da Casa do Castelo. Propositadamente, não vos contei que costumo repetir a todos os amigos que não nasceram em Lisboa que tenho desgosto de não ter terra e uma inveja de todos os que a têm para visitar na Páscoa e trazer a bagageira do carro cheia de cebolas e batatas. Lisboa, onde nasci, é bonita, mas não cumpre este desiderato. Disse isso mesmo à Natália Bispo e ela desafiou-me a ser adoptado pelo Sabugal. Aceitei o desafio. Na despedida da Casa do Castelo, a Natália pegou em dois sacos e disse-me: «Aqui tem as batatas e as cebolas! Agora, já tem terra.»
Fiquei desarmado e convencido: tornei-me sabugalense. Subi ao piso de cima e assinei o livro dos Amigos da Casa do Castelo. A partir do dia 17 de Outubro de 2009 passei a ter uma terra adoptiva: o Sabugal. E por lá me continuarão a ver. Até porque me comprometi a ajudar a Casa do Castelo a divulgar o património que possui e a colaborar na feitura de um Roteiro Judaico do Sabugal.
Não quero terminar sem um detalhe. Uns dias antes de ir ao Sabugal fui entrevistado pelo José Carlos Lages para o Capeia Arraiana. A empatia com os sabugalenses, que já existia à distância, cimentou-se logo ali, tal foi a conversa animada em que se transformou a entrevista. O meu entrevistador só dizia: «E eu que não trouxe o gravador!»
Haverá maiores motivos para me sentir adoptado como sabugalense?
Pontinha, 22 de Outubro de 2009
Jorge Martins

Aqui deixamos um grande abraço raiano a Jorge Martins. E uma certeza: ainda tem muito para descobrir no concelho do Sabugal. O nosso bem-haja por aceitar ser embaixador de uma terra que, apesar de adoptiva, também já considera sua.
jcl

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

A Casa do Castelo e os Prémios de Turismo

Em primeiro lugar quero agradecer a todos os que de algum modo se dirigiram à Casa do Castelo, felicitando-me por ter participado com a candidatura aos «Prémios Turismo de Portugal». O facto da candidatura ter sido analisada por um vasto leque de pessoas da área do Turismo, incluindo o júri, já por si só foi uma divulgação e agora a foto no livro, ao lado de projectos de milhões de euros, considerados de interesse turístico, não tenho dúvida que a Casa do Castelo, situada entre muralhas no Sabugal, trouxe prestígio ao nosso Concelho. Esse prestígio todos sabem ser partilhado e não guardado só para os proprietários desta Casa.

Fotos Natália Bispo – Clique nas imagens para ampliar

Quanto à representação na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), traduzo a minha opinião escrevendo uma frase de um funcionário de uma Câmara do nosso distrito e entusiasta pela sua terra, que me dizia: «Não nos mostramos… não existimos…»
A representação do Concelho do Sabugal, estava na região a que há pouco tempo ficámos a pertencer: a Região de Turismo da Serra da Estrela. Por isso, senti que estava muito diluída, no meio de muitos Municípios, com várias rotas nas áreas do Ambiente e da Cultura e depois com espaço que é lógico a Serra da Estrela representar: a neve e as suas montanhas. Apesar das pessoas responsáveis pelo stand tentarem repor os folhetos, acredito que não era fácil ver o que faltava, pois devido ao espaço só podiam colocar dois ou três folhetos de cada vez.
Assim fiz uma opção, resolvi fazer uma divulgação personalizada. Ao mesmo tempo que visitava os outros stands, perguntava se conheciam o Sabugal, entre algumas (poucas) respostas positivas, houve casos que me perguntavam se ficava no Algarve ou no Minho, se ficava no Alentejo ou na Serra da Estrela. Senti a confusão que faziam com Sabugueiro, nessa altura eu entregava o mapa do nosso Concelho e, claro, o folheto da Casa do Castelo esclarecendo as dúvidas.
Tendo percorrido a BTL durante três dias (a ideia era ficar um só), deu para ver o que deixámos de mostrar.
Temos a nossa gastronomia, com o agora tão falado bucho raiano, o javali e o cabrito assado, o queijo e o mel da Serra de Malcata, a nossa paisagem e o nosso património histórico, e outras potencialidades que nem sequer pensamos existir, mas que são reais e concretas.
Como podemos ter vergonha de mostrar aquilo que sabemos ter qualidade que é apreciado e que será a nossa salvação num futuro muito próximo?
Tudo isto não fará parte do nosso desenvolvimento, ou pelo menos da sua sustentabilidade?
No fim da cerimónia da entrega de prémios, dirigi-me ao grupo de jornalistas e membros do júri, agradecendo o terem avaliado a Casa do Castelo. Um dos jornalistas, o António Peres Metelo, disse-me que comeu o melhor cabrito assado da vida dele no Sabugal, apesar de terem passado mais de 30 anos nunca se esqueceu, perguntou-me se ainda existia esse restaurante. Aqui uma homenagem aos pais do João Robalo pela herança gastronómica que deixaram, uma herança que está a perdurar no Restaurante Robalo que eu confirmei ainda existir.
Num stand da raia espanhola, ao pedir informação sobre uma zona de Espanha onde a Casa do Castelo tem amigos e clientes, com surpresa a moça falou-me em português e que tinha grandes amigos no Soito, acompanhou um dos últimos passeios dos cavalos e que adoraria trabalhar no nosso Concelho. Mas com um sorriso triste disse que foi em Espanha que encontrou trabalho e que para lá teria de voltar.
Como imaginam, muito mais teria para escrever sobre estes três dias que eu considero de trabalho!
Penso que cheguei a várias conclusões, que eu procurarei transmitir assim que tenha oportunidade, a entidades públicas e privadas e que tenham responsabilidades ou interesses na área do turismo.
Como exemplo, trago fotos de vários stands de Municípios aos quais nos poderemos comparar. Espero conseguir passar a mensagem e todo o meu entusiasmo pela divulgação e promoção do nosso Concelho.
Opinião de Natália Bispo

A Casa do Castelo na BTL

A sabugalense Natália Bispo, proprietária da Casa do Castelo, esteve presente na abertura da edição deste ano da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que decorre até ao dia 25 de Janeiro na Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações.

Natalia Bispo na BTLRecebeu uma carta convocando-a a estar presente e, «em nome do Sabugal e da divulgação das suas potencialidades», como nos disse, meteu-se no comboio e viajou, sozinha, até Lisboa. E a «carta» deveu-se ao facto de ter participado na quarta edição dos «Prémios Turismo de Portugal», realizada em 2008, tendo merecido o recebimento de um diploma de participação.
«Tomei conhecimento dos Prémios quando por mero acaso vi um folheto na Câmara Municipal do Sabugal, onde fui tratar de um assunto. Peguei-lhe e dei-lhe uma vista de olhos, verificando que tinha interesse. Elaborei então, à pressa, porque o prazo estava a findar, um projecto para a Casa do Castelo na sua vertente de apoio ao turismo e concorri». Nada esperava da candidatura, feita «por descargo de consciência», pelo que ficou surpreendida quando a chamaram a estar presente na abertura da BTL.09.
«Tive que vir sozinha de comboio», disse-nos a Natália Bispo. «Conheço mal Lisboa e o meu filho que aqui trabalha teve de ir ao estrangeiro em serviço. Como não me sentia à vontade, telefonei a um velho amigo da família, o Tenente-Coronel José Morgado, do Soito, que logo se prontificou a acompanhar-me na feira». Mas depressa constatou que a BTL é uma festa, percorreu os stands e encontrou muitos conhecidos, nomeadamente pessoas que já passaram pela Casa do Castelo. Mas a maior surpresa foi quando verificou que a fotografia da sua casa fora seleccionada para constar no livro relativo aos Prémios de Turismo, distribuído na cerimónia de entrega dos diplomas. Na página 29 da edição lá consta a imagem da Casa do Castelo, na zona histórica da vila raiana, referindo-se ainda o nome da proprietária, os seus contactos e o valor do projecto, que importou em 150 mil euros.
A candidatura de Natália Bispo foi uma das poucas oriundas do interior do País, pois a maior parte dos projectos situam-se no Litoral, com especial incidência nos distritos de Lisboa, Faro, Porto e Aveiro.
plb

Imagem da Semana - © Capeia Arraiana

Imagem da Semana – 11-2-2008

Segunda-feira é dia de publicar a «Imagem da Semana». Ficamos à espera que nos envie a sua escolha para a caixa de correio electrónico:
capeiaarraiana@gmail.com

«Casa do Castelo» de Natália Bispo (Sabugal) – Imagem da Semana (11-2-2008)Data: Fevereiro de 2008
Local: Casa do Castelo, Sabugal
Legenda: «A Casa do Castelo, de Natália Bispo, recentemente inaugurada na zona histórica do Sabugal já é ponto de passagem obrigatório no roteiro cultural da cidade.» (José Robalo, in «Páginas Interiores»)
Autoria: Joaquim Tomé (Tutatux)

Clique na imagem para ampliar

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Ara romana encontrada no Sabugal

Uma ara do tempo romano, decorada em baixo-relevo com um touro foi descoberta nas obras de recuperação de uma habitação no Largo do Castelo do Sabugal.

Ara Romana - Casa do Castelo - Sabugal - Capeia Arraiana

Ara Romana encontrada na recuperação da Casa do Castelo no Sabugal