Tag Archives: luis carriço

Imagem da Semana - © Capeia Arraiana

Bombeiros do Sabugal na Casa do Concelho (2)

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Há imagens históricas e há imagens que valem por mil palavras. Contudo todas as imagens merecem uma legenda. Envie-nos as suas fotografias que seleccionar para possível publicação para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Imagem da Semana - Sporting do Sabugal - Campeão Distrital de Juniores em Futebol - Época 2017-2018
Clique na imagem para ampliar
Imagem da Semana - © Capeia Arraiana

Bombeiros do Sabugal na Casa do Concelho (1)

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Há imagens históricas e há imagens que valem por mil palavras. Contudo todas as imagens merecem uma legenda. Envie-nos as suas fotografias que seleccionar para possível publicação para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Imagem da Semana - Sporting do Sabugal - Campeão Distrital de Juniores em Futebol - Época 2017-2018
Clique na imagem para ampliar
Bombeiros - © Capeia Arraiana (orelha)

Município do Sabugal assina protocolo com Bombeiros

O Município do Sabugal assinou protocolos de cooperação com as Associações de Bombeiros Voluntários do Sabugal e do Soito para melhorar as capacidades de acção no âmbito da Protecção Civil Municipal.

Luís Carlos Carriço, Vítor Proença e Delfina Villardell assinam protocolo (foto: município do Sabugal)

Luís Carlos Carriço, Vítor Proença e Delfina Villardell assinam protocolo (foto: Município do Sabugal)

Bombeiros do Sabugal comemoram 115 anos

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Sabugal comemora no próximo sábado, dia 7 de Agosto, o 115.º aniversário da sua fundação, estando confirmada a presença de Vasco Franco, Secretário de Estado da Protecção Civil.

115.º Aniversário Bombeiros Voluntários Sabugal

A sessão solene comemorativa realiza-se pelas 11 horas, no auditório municipal do Sabugal, onde o Secretário de Estado da Protecção Civil marcará presença, ao lado do presidente da Associação Humanitária, do comandante da corporação, bem como dos representantes de outras entidades oficiais convidadas.
Antes da sessão solene haverá, às 9 horas, a cerimónia do hastear da bandeira, no quartel dos bombeiros, a que se seguirá uma romagem ao cemitério do Sabugal para aí se recordarem os bombeiros e os dirigentes da associação já falecidos. Depois a comitiva dirige-se ao Largo de S. Tiago, onde se fará a recepção aos convidados.
Após a sessão solene comemorativa está prevista uma visita às instalações dos Bombeiros Voluntários do Sabugal, no Largo da Fonte, seguida de almoço no Salão do Raihotel.
A presença de Vasco Franco cria natural esperança quanto á possibilidade de ser construído a breve trecho um novo quartel de bombeiros, uma vez que o actual não tem condições para o normal exercício de funções. Para além do quartel estar situado na baixa do Sabugal, portanto em local de inundação em caso de ruptura na barragem da Senhora da Graça, as suas instalações são exíguas e inapropriadas para as funções de alta operacionalidade que um corpo de bombeiros tem que garantir.
Aguarda-se também com expectativa o discurso do presidente da Associação Humanitária, Luís Carriço, que certamente solicitará ao secretário de estado que assuma um compromisso em relação à questão do novo quartel.
plb

Combate inglório

A minha posição como Presidente da Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Sabugal (AHBVS) que no contexto anterior (antes da criação do extinto SNBPC e agora Autoridade Nacional de Protecção Civil, e do SIOPS – Sistema Integrado de Operações de Protecção e Socorro) teria comandado as operações, aconselha-me a ser, para já, comedido em quaisquer afirmações ou comentários que aqui possa fazer.

Luís CarriçoAntes de mais uma palavra de solidadariedade para com as vítimas desta calamidade, em que houve quem perdesse todos os bens de que dependia a parca sobrevivência. Alguns são familiares de Bombeiros que andaram no terreno. Não acreditam por isso que os Bombeiros (que andaram no terreno) não tenham feito o possivel para salvar tudo. Infelizmente são limitados sobretudo em número para acudir a tanto chamamento.
E aqui entram as colunas e a coordenação das operações efectuada por alguém enviado pela ANPC-Autoridade Nacional de Protecção Civil (CDOS Guarda – Comando Distrital de Operações de Socorro), logo que no terreno se encontrem Bombeiros de duas ou mais Corporações.
No caso presente pelo 2.º Comandante do referido CDOS na maior parte do tempo, substituido de vez em quando por um Comandante de Corporação do distrito e nos últimos momentos pelo 1.º Comandante Distrital.
Mas…
Que essa coordenação não existiu, é evidente.
Que competia a um posto de comando montado no terreno, que apenas lá esteve para show off, também infelizmente verificámos.
Que o Comando operacional e os Comandantes que acompanharam as colunas que vieram ajudar não saem bem na fotografia, também me parece evidente.
O PC (Posto de Comando) não emanava ordens mas, também me parece, que os Comandantes no terreno não as tenham procurado.
Sei que quando se atribuem culpas aos Bombeiros se fala em Instituição, estrutura, e não propriamente nos homens anónimos que combatem no terreno. A estes não posso deixar que atribuam quaisquer responsabilidades porque a sua função é combater sob a coordenação de quem está legalmente mandatado para a fazer. E fizeram-no: Os locais, que conhecem o terreno, combatendo por sua própria iniciativa ao sabor dos pedidos pontuais e visão própria (às vezes ilegalmente) já que as frentes que foram controladas o foram com contra-fogo agora proibido a não ser que por técnico credenciado – e os bombeiros, segundo a lei não o são – e as colunas aguardando ordens que tardavam em chegar ou eram ao sabor do correr dos acontecimentos.
Para além de ajudar a pensar a estrutura de organização e coordenação das operações de socorro, cuja alteração legal tanto tem sido pedida pelas estruturas dos bombeiros, que localmente, esta calamidade sirva para renovação correcta do tecido florestal e pastoríceo, para além da implementação eficaz de um Plano Municipal e Defesa da Floresta que, de acordo com a Lei n.º 124/2006 alterada pelo Decreto-Lei n.º 17/2009 devia estar em vigor a 31 de Março de 2009, mais do que para assacar responsabilidades que todos temos, desde os proprietários que não limpam, ao Município que não fiscaliza, à Protecção Civil (da qual os Bombeiros fazem parte) que não tem planos eficazes para o combate.
Um agradecimento (que será feito em local próprio quando tudo estiver apurado) a todos os que com géneros ou outras formas quiseram ajudar os bombeiros neste combate inglório.
Luís Carriço (Presidente da Direcção da AHBVS)

Sabugalense no Conselho Nacional de Bombeiros

Luís Carlos Carriço, presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários do Sabugal, integra o Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses, lugar para que foi eleito no passado sábado, dia 10 de Janeiro.

Luis Carlos CarriçoGil Barreiros, médico natural de Gouveia, foi eleito presidente da Federação, um cargo que de resto tem vindo a assumir desde a saída de Madeira Grilo por razões de saúde.
Na mesma Assembleia-Geral, foram eleitos os Conselheiros Nacionais, tendo sido aprovados por unanimidade e aclamação os nomes propostos pela Direcção eleita: Luis Carlos Carriço, presidente dos Bombeiros do Sabugal, e José António Machado, comandante dos Bombeiros da Mêda.
O Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses é o órgão mais importante entre Congressos, é presidido pelo Presidente da Mesa dos Congressos, e é composto pelos  20 Presidentes de Federação dos (18 do Continente mais Madeira e Açores) e mais dois representantes eleitos por cada Distrito.
Luís Carlos Carriço foi ainda eleito vice-presidente da direcção da Federação de Bombeiros do Distrito. Para tesoureiro foi eleito Rui Meirinho Monteiro, do Soito.
Maria Benedita Rito Dias, presidente da Associação dos Bombeiros do Soito, foi eleita vogal da Assembleia-Geral da Federação, que será presidida por Madeira Grilo.
plb