Tag Archives: franklim costa braga

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Os Possessos e Esquizofrénicos

Em todas as aldeias há pessoas cujas atitudes estranhas levam os demais a dizer que estão possessas do demónio. A Igreja Católica instituiu mesmo o cargo de Exorcista para expulsar o demónio dos possessos, seguindo o que Jesus fizera quando expulsou os demónios de pessoas e aqueles possuíram porcos que se afogaram. Eram conhecidos locais onde essa prática era conhecida, como junto da relíquia de Vera Cruz em Portel e os jornais noticiaram recentemente quem era o exorcista que está no activo.

Possessos, esquizofrénicos e exorcistas - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Possessos, esquizofrénicos e exorcistas

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novo dicionário da gíria quadrazenha (4)

Vocabulário do «Novo Dicionário da Gíria Quadrazenha – Gíria/Português». São precedidos de asterisco os termos que eu criei (357), num total de 659. (Da letra S à letra X.)

Dicionário da Gíria Quadrazenha - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Dicionário da Gíria Quadrazenha, por Franklim Costa Braga

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

A morte do cabritinho

As personagens das histórias de Do Azeite ao Sabão e de O Filho do 46, Zé Bicho e Toninho Presas, foram-no também de uma outra história passada em França, nos arredores de Paris.

Um cabritinho em Paris - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Um cabritinho em Paris

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novo dicionário da gíria quadrazenha (3)

Vocabulário do «Novo Dicionário da Gíria Quadrazenha – Gíria/Português». São precedidos de asterisco os termos que eu criei (357), num total de 659. (Da letra M à letra R.)

Dicionário da Gíria Quadrazenha - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Dicionário da Gíria Quadrazenha, por Franklim Costa Braga

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O filho do 46

O pai, o 46, viera de Ramalde, região do Porto. Dizem que matou um homem ou um soldado do quartel em que fazia o serviço militar, onde tinha o n.º 46. Fugiu para Quadrazais, terra de acolhimento de homiziados. Como soube que Quadrazais o acolheria é coisa que desconheço. Aí exercia o ofício de caliador com um soitenho e, por ser o único na aldeia, trabalho não lhe faltava. Aí casou com a Erutildes Presas, de quem teve o Toninho…

Cicatriz no lábio da Celeste - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Cicatriz no lábio da Celeste

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novo dicionário da gíria quadrazenha (2)

Vocabulário do «Novo Dicionário da Gíria Quadrazenha – Gíria/Português». São precedidos de asterisco os termos que eu criei (357), num total de 659. (Da letra D à letra L.)

Dicionário da Gíria Quadrazenha - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Dicionário da Gíria Quadrazenha, por Franklim Costa Braga

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Histórias – Do Azeite ao Sabão

Só me lembro dele já velhote, de farto bigode, com a sua barriguinha num corpo baixote, irmão da Padeça e da Patrocina, que fora mãe solteira por duas vezes, uma do Zé Bicho, nome por que também era tratado o filho Zé, e outra do Zé Grande, de quem nasceu a Umbelina, que veio a casar com o João Galo do Sabugal.

Sabão artesanal - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Sabão artesanal

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novo dicionário da Gíria Quadrazenha (1)

Vocabulário do «Novo Dicionário da Gíria Quadrazenha – Gíria/Português». São precedidos de asterisco os termos que eu criei (357), num total de 659. (Da letra A à letra C.)

Dicionário da Gíria Quadrazenha - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Dicionário da Gíria Quadrazenha, por Franklim Costa Braga

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Histórias – O Nano

Era da família dos Rodrigues Bicheiro. Tinha emigrado para a Argentina pelos anos 20/30 ou já nos anos 40 do século passado com mais uns dezanove, a avaliar pela fotografia tirada em solo argentino e que publiquei no primeiro volume da minha obra «Para que não se Perca a Memória de 400 Anos de Vida em Quadrazais», ou talvez mais, já que na fotografia não identifico o irmão do meu avô Braga, o João Lhalhão e o Simão Ferrador, entre outros. Na fotografia, que aqui tento reproduzir, o Nano aparece a tocar concertina. A vida não lhe deve ter corrido bem, como a muitos outros, e ei-lo de novo na terra.

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Considerações sobre a Gíria Quadrazenha

No prefácio aos Galramentos entre códrazenhos, que publiquei no Capeia Arraiana (30 de Dezembro de 2016), afirmei a intenção de dar vitalidade à Gíria Quadrazenha, nem que tivesse de criar novos termos, já que as línguas evoluem.

Quadrazais - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Demónio

De vez em quando apareciam na aldeia missionários que pregavam durante uns dias e presidiam a outros actos religiosos.

Igreja do Cemitério de Quadrazais - Sabugal - Capeia Arraiana

Igreja do Cemitério de Quadrazais – Sabugal

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Histórias Passadas com o Padre Soita

Certa quadrazenha contacta com o Padre Soita. Este pergunta-lhe pela filhita.

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Histórias em Gíria – No Marcado

Maquina-se uno lúzio uno Códrazenho ó marcado do Sabugal e dirijumpe-se a uno vandedor de calcantes, já que necitava d’unês calcantas.

Mercado antigo

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

No Mercado

Vai um dia um quadrazenho ao mercado do Sabugal e dirige-se a um vendedor de calçado, já que necessitava de umas botas.

Mercado antigo

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Histórias em Gíria – O Sameão

Morarsia ó Santabastião, ó lado da marraina de moienes Dulce, tunhindo im frente o coime do manês das bichês e o Cometa por baro perto.

Casas antigas em Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Sameão

Morava ao S. Sebastião, ao lado de minha madrinha Dulce, tendo em frente a casa do home das bichês e o Cometa por bem perto.

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre códrazenhos (14)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço, dedicado à sua terra natal, textos em Gíria Quadrazenha. Depois da publicação de diálogos entre conterrâneos, expõe agora algumas histórias em gíria de Quadrazais.

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Passatempos na aldeia

Estão à espera que fale de cinemas, teatros, concertos ou quejandos? Não, isso são passatempos da cidade.

Quadrazenhos de outros tempos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (13)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço, dedicado à sua terra natal, textos em Gíria Quadrazenha. Depois da publicação de diálogos entre conterrâneos, expõe agora em gíria algumas histórias de Quadrazais.

Quadrazenhos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Os Passadores

Nos anos sessenta surge nova actividade bem mais lucrativa que o contrabando para as gentes da raia, embora continuasse a ser ilegal – os passadores.

Os Passadores ajudavam a atravessar a fronteira a salto

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (12)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Casa velha – Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Patacão

Em Quadrazais, como em boa parte das aldeias, as pessoas são conhecidas por alcunhas e poucos conhecem os seus verdadeiros nomes. Só quando se trata de alcunhas ofensivas é que os visados afinam e há que ter cuidado na maneira de se dirigirem a eles, embora entre as demais pessoas continuem a ser mencionados por alcunhas.

Quadrazenhos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (11)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenha (foto quadrazais.net)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Sem casa não há casamento

Era frequente em Quadrazais, como noutros lugares, os casamentos serem feitos por interesse, mais que por amor. Este viria depois.

Casas em Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (10)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Pujicador

De entre os rapazes, o Armindo era o filho mais novo do Tó Ronha, que morava ao Fundo. Este negociava café, tal como o irmão João Lhalhão. Iam ao comércio do ti Barreiro, compravam uns vinte quilos de café do Nabeiro de Campo Maior, metiam-nos no saco, bem arrumados, e estava o carrego feito, pronto para carregar às costas para Espanha.

Quadrazais (foto quadrazais.net)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (9)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhas

Quadrazenhas

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O sapateado

Casou com a Maria Ruvina, já viúva. Ela já trazia três filhos do primeiro casamento: o Ronha, o Lhalhão e o Valhezinho. Agora teve mais uma filha – a Bajé Necha.

Gente de Quadrazais

Gente de Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (8)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Edifício da antiga cadeia do Sabugal, onde estiveram presos muitos contrabandistas quadrazenhos

Edifício da antiga cadeia do Sabugal, onde estiveram presos muitos contrabandistas quadrazenhos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Melindre

Meu quinto e ainda familiar, éramos colegas inseparáveis nas brincadeiras. Na sua loije pendurávamos uns laços à culmieirê e vá de nos balançarmos, ora um, ora outro, ora os dois ao mesmo tempo, com uma cambalhota de vez em quando. Eram as nossas comédias, imitando algum comediante que por lá passava de quando em quando.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (7)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhas à conversa

Quadrazenhas à conversa

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Balhé Mas… Mas…

Morava num recanto ao lado da rua das Ameixoeiras, dando as traseiras para a rua do Santo Cristo, mesmo em frente ao Simão Ferrador, um dos catorze que fora para a guerra de 1914/18, levado prisioneiro para a Alemanha, onde trabalhara numa forja, continuando assim o seu ofício de Portugal.

Quadrazais (fotografia de Carlos Nascimento)

Quadrazais (fotografia de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (6)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Morto-Vivo

De um soldado da Primeira Grande Guerra, o Zé Cardosa, nasceu em 1921 um rapaz a que puseram o nome de Zé, como o pai, mantendo a tradição de, ao filho mais velho porem o nome do pai e à filha mais velha o nome da mãe, a ponto de, com nomes iguais, se confundirem nos registos paroquiais e não se saber quem é quem.

Quadrazais (foto de José Carlos Callixto)

Quadrazais (foto de José Carlos Callixto)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre códrazenhos (5)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Senhor Diz

Sabendo que sastre em Castelhano quer dizer alfaiate, é provável que a alcunha de João Xastre tenha sido dada a um seu antepassado por ser alfaiate, já que ele o não era.

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (4)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Casa velha em Quadrazais

Casa velha em Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Campeão da Lanchada

No início dos anos trinta nasce Carlos Alberto Lareia, cujo pai, o Zé Lareia, mantinha algumas características do Lareia de que se fala em Maria Mim. Como os outros quadrazenhos, por sustento no Inverno tinham feijões, castanhas e alguma hortaliça e batatas com que alimentavam também o porquinho. Este haveria de dar umas gorduras que transformariam em alinho e produtos para acompanhamento.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (3)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhos de outro tempo (foto disponibilizada por Bina Silva)

Quadrazenhos de outro tempo (foto disponibilizada por Bina Silva)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Faím

Segundo filho do ti Amaro, nasceu com grandes problemas de visão, como a mãe e como o irmão mais velho, o Zé Manel. Até o irmão mais novo, o Quim, tem alguns problemas de visão, apesar de não o terem impedido de casar com a Cesaltina do Puta Ratada e ter ido para França ganhar a sua vida, com o que pôde ajudar um pouco os irmãos.

A fonte de Quadrazais

A fonte de Quadrazais