Tag Archives: festa

Soito - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Feira do Touro e do Cavalo no Soito

Pela segunda vez, irá realizar-se na Vila do Soito a Feira do Touro e do Cavalo, nos dias 12, 13 e 14 de Julho.

O cartaz da II Feira do Touro e do Cavalo

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

Assim se vive e festeja em Castelo Mendo

As Portas da Vila sugerem a entrada num passado medievo. No âmago da Aldeia Histórica, a antiguidade, severa e granítica, grita silêncios durante a maior parte do ano e uma quietude religiosa acaricia as igrejas ainda que despojadas de fiéis.

Festa em Castelo Mendo

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fui à Santa Luzia

Há anos prometi que um dia iria à festa de Santa Luzia, no Castelejo. Agora, em Setembro de 2018, concretizo esse desejo antigo.

Procissão da festa de Santa Luzia

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – O dia em que Eugénia Lima nos surpreendeu

Há quatro anos, na Festa desse ano, a acordeonista Eugénia Lima esteve na Festa de Santo António e tocou para nós. Este ano, a Festa foi muito diversificada, como se viu do programa. Hoje trago-lhe também uma lenda de um barroco mítico da minha aldeia. Delicie-se com esta leitura.

Eugénia Lima tocou no Casteleiro

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – A Festa de hoje e as medidas de antanho…

Adoro o assunto da crónica de hoje: dantes não se falava de quilos nem de litros para medir certos produtos. E os nomes e medidas variavam consoante se tratasse de líquidos ou de sólidos e, dentro deste último «ramo», conforme se tratasse de produtos grandes ou de grão… Já vamos explicar e perceber isso tudo – matéria que tem muita piada e nunca mais será igual…

Este é o pograma para o próximo fim-de-semana na minha Aldeia.
Três dias cheios de animação (amplie o cartaz e veja cada rubrica, por favor.

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Bismula – festas anuais

As Festas Anuais na Bismula (Sabugal) são únicas no mundo. São em Honra de três personagens, que fazem parte integrante da História do Cristianismo – a Virgem Maria, com o título de Nossa Senhora do Rosário, o seu Divino Filho Nosso Senhor e a sua Avó materna, a Santa Ana.

Santa Ana regressa à sua Capela em caminhada de fé (foto bismula.wordpress.com)

Santa Ana regressa à sua Capela em caminhada de fé (foto bismula.wordpress.com)

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Verão, festa e tudo o mais

Se o Concelho todo é quente no Verão, imaginem os que não sabem, o que é o Casteleiro, à entrada da Cova da Beira e ao fundo da Serra d’Opa!

A procissão da Festa

A procissão da Festa

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Bismula – festa anual regressou às origens

No tempo da minha infância havia três festividades religiosas na Bismula, salvaguardando a Páscoa, Dia de Todos os Santos e Natal: S. Sebastião, S. Pedro e Nossa Senhora do Rosário.

Procissão da festa da Bismula - dia 15 de Agosto

Procissão da festa da Bismula – dia 15 de Agosto

Pára-quedismo na Freineda (2)

A Freineda, freguesia raiana do concelho de Almeida, recebeu no domingo, dia 16 de Setembro, um vistoso e colorido festival de pára-quedismo, ao qual assistiu um mar de gente. Tratou-se de uma iniciativa diferente que conferiu uma nova dinâmica à tradicional e muito apreciada festa de Santa Eufémia.

(Clique nas imagens para ampliar.)

plb

Religião - © Capeia Arraiana (orelha)

Mordomos da festa de São Paulo de parabéns

A festa de São Paulo decorreu em Ruivós entre os dias 24 e 28 de Janeiro. Foram cinco dias de intenso programa festivo entre terça-feira e sábado em pleno mês de Janeiro. Nas contas dos festejos que já foram entregues pelos mordomos Paulo Rebelo (Ruivós), Paulo Lages (Lisboa) e Filipe Esteves (França) e apresentadas ao povo durante a missa de domingo destaque para o resultado positivo de cerca de 2400 euros após o pagamento de todos os encargos. Na lista das despesas destaque para a entrega de 150 euros para o Salão de Festas e de 100 euros para a Associação dos Amigos de Ruivós. Falta apenas dizer que foi batido um novo record de consumo de cerveja Sagres. Nada mais nada menos do que 164 grades de minis em pleno Inverno. É obra! A fotoreportagem é da autoria de Marlene Leitão.

GALERIA DE IMAGENS – FESTA SÃO PAULO – RUIVÓS – 25-1-2012
Fotos Marlene Leitão – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Gastronomia - © Capeia Arraiana

Castanha e geropiga em Famalicão da Serra

Festa da castanha e da geropiga em Famalicão da Serra ao som das concertinas. Reportagem e edição da jornalista Sara Castro com imagem de José Loureiro da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana
Autoria: LocalVisãoTV posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

jcl

UHF em Aldeia Velha no Sabugal

Concerto dos UHF nas festas de São João Baptista em Aldeia Velha.

[vodpod id=Video.4369535&w=425&h=350&fv=]

jcl

Que a festa comece!

O Verão vai quase a meio, quente impiedoso, a pedir sombra e locais frescos com água por perto. Logo, logo, virá o mês de Agosto, o mês dos emigrantes e mês de todas as festas. Por aqui não há terra que a não tenha, com mais ou menos pompa, com mais ou menos desassossego.

Festas de Agosto - António Cabanas - Terras do Lince - Capeia Arraiana

António Cabanas - Terras do Lince - Capeia ArraianaLonge de ser apenas um desperdício ou um acontecimento sem significado, a festa comporta um forte elemento de subversão dos códigos estabelecidos, constituindo simultaneamente, um fenómeno social, cultural, económico e político.
Interrompendo a rotina do quotidiano, ela é uma espécie de válvula de descompressão que nos proporciona a explosão de uma série de sentimentos contidos durante os restantes dias do ano.
Acontecimento quase sempre associado ao sagrado e ao ritual, a festa é vivida nas nossas aldeias com grande intensidade, em ruptura com a vida banal de todos os dias, tornando-se ainda no principal espaço de reencontro de familiares e amigos.
As ruas e largos tornam-se cenário de uma realidade virtual, de imagens, de enfeites coloridos, de muita luz. Geralmente associada à festa religiosa, o mundo dos santos convive com as pessoas que os veneram, que os vestem, que os transportam em procissão. É uma aproximação entre o Céu e a Terra!
Põem-se as colchas nas janelas, alcatifa-se o chão de flores e verdura, o homem veste o fato novo, a mulher põe as arrecadas de ouro e faz uma «permanente», mata-se uma rês e partilha-se a comida e a bebida. É um momento de exaltação e de transcendência, sem lugar para a menoridade.
Aparentando tratar-se de um rol de comportamentos fúteis e superficiais, a festa têm, no entanto, uma abrangência que ultrapassa esta realidade, constituindo um investimento de carácter social, um meio de comunicação entre a comunidade, uma forma de afirmação e demonstração e faz parte de um complexo conjunto de estratégias de ajustamentos sociais.
Caracterizando-se pelo divertimento e pela mudança do ritmo normal da vida em comunidade, a festa é mobilizadora, de vontades, de novos projectos, de novos negócios e quantas vezes de novos amores!
Mas a festa tem também uma outra face. A sua coerência programática e o seu sucesso só se atingem mercê do muito trabalho das comissões de festas. Para que tudo funcione bem, nada pode ser deixado ao acaso, sendo necessárias muitas horas de trabalho. Para os mordomos é quase sempre um exame muito exigente em que não se pode falhar. O júri é o próprio povo da aldeia e a bitola mínima é a festa do ano anterior. Obrigam-se, a trabalhar arduamente, colocando na organização todo o seu empenho e dos seus familiares. Merecem, por isso, todo o nosso respeito e admiração, o nosso apreço e incentivo.
«Terras do Lince», opinião de António Cabanas

(Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penamacor)
kabanasa@sapo.pt

Festa do Cavalo e do Toiro (1)

A Festa do Cavalo e do Toiro decorreu no fim-de-semana, de 3 e 4 de Julho, na Praça Municipal do Soito. No sábado reuniram-se cavaleiros para um passeio durante a manhã e à noite actuaram diversos grupos musicais. No domingo à tarde teve lugar uma corrida de toiros a cavalo com os cavaleiros Joaquim Bastinhas, Pedro Salvador e Marcos Tenório. As pegas estiveram a cargo dos Forcados Amadores de Ac. Elvas, Coimbra e Monsaraz. Os seis toiros da lide pertenciam à Ganadaria de Aldeanueva. A corrida foi organizada pela empresa António Morgado com o apoio da Câmara Municipal do Sabugal e da «Sabugal+».

GALERIA DE IMAGENS  –   6  E  7-7-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Festa do Cavalo e do Toiro (2)

A Festa do Cavalo e do Toiro decorreu no fim-de-semana, de 3 e 4 de Julho, na Praça Municipal do Soito. No sábado reuniram-se cavaleiros para um passeio durante a manhã e à noite actuaram diversos grupos musicais. No domingo à tarde teve lugar uma corrida de toiros a cavalo com os cavaleiros Joaquim Bastinhas, Pedro Salvador e Marcos Tenório. As pegas estiveram a cargo dos Forcados Amadores de Ac. Elvas, Coimbra e Monsaraz. Os seis toiros da lide pertenciam à Ganadaria de Aldeanueva. A corrida foi organizada pela empresa António Morgado com o apoio da Câmara Municipal do Sabugal e da «Sabugal+».

GALERIA DE IMAGENS  –   6  E  7-7-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Festa do Cavalo e do Toiro (3)

A Festa do Cavalo e do Toiro decorreu no fim-de-semana, de 3 e 4 de Julho, na Praça Municipal do Soito. No sábado reuniram-se cavaleiros para um passeio durante a manhã e à noite actuaram diversos grupos musicais. No domingo à tarde teve lugar uma corrida de toiros a cavalo com os cavaleiros Joaquim Bastinhas, Pedro Salvador e Marcos Tenório. As pegas estiveram a cargo dos Forcados Amadores de Ac. Elvas, Coimbra e Monsaraz. Os seis toiros da lide pertenciam à Ganadaria de Aldeanueva. A corrida foi organizada pela empresa António Morgado com o apoio da Câmara Municipal do Sabugal e da «Sabugal+».

GALERIA DE IMAGENS  –   6  E  7-7-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Imagem do Dia – Festa do Cavalo e do Toiro (2)

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Envie-nos a sua escolha para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Festa do Cavalo e do Toiro - Sabugal - 2010
Clique na imagem para ampliar

Data: 4 de Julho de 2010.
Local: Praça Municipal do Soito.
Autoria: Capeia Arraiana.
Legenda: António Robalo e Vítor Proença com a primeira das crias de raça Serra da Estrela que vão ser entregue aos pastores de rebanhos de ovelhas do concelho do Sabugal.
jcl

Imagem do Dia – Festa do Cavalo e do Toiro (1)

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Envie-nos a sua escolha para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Festa do Cavalo e do Toiro - Sabugal - 2010
Clique na imagem para ampliar

Data: 4 de Julho de 2010.
Local: Praça Municipal do Soito.
Autoria: Capeia Arraiana.
Legenda: Maria Benedita Rito Alves, Joaquim Portas, António Robalo e Santinho Pacheco.
jcl

Imagem do Dia – Festa do Cavalo e do Toiro

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Envie-nos a sua escolha para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Festa do Cavalo e do Toiro - Sabugal - 2010
Clique na imagem para ampliar

Data: 3 de Julho de 2010.
Local: Praça Municipal do Soito.
Autoria: Capeia Arraiana.
Legenda: António Robalo, António Marques, Fernanda Cruz e Joaquim Ricardo.
jcl

Festa da Caça no Casteleiro – LocalVisãoTv

A Festa da Caça decorreu nos dias 1 e 2 de Maio na freguesia do Casteleiro. A reportagem da Local Visão Tv (Guarda) tem a assinatura da jornalista Paula Pinto com imagem de Sérgio Caetano.

Local Visão Tv - Guarda
[vodpod id=Video.3542218&w=425&h=350&fv=]

jcl

Festa de Natal em Alfaiates

GALERIA DE IMAGENS – 20-12-2009
Clique nas imagens para ampliar

Aldeia da Ponte festeja Santo Cristo

Todos os anos, no dia 3 de Maio, Aldeia da Ponte festeja o Santo Cristo ou Santa Cruz, também assim denominada, sendo considerada uma das maiores festas religiosas da nossa Aldeia, juntamente com a festa de Santo António, transportando um simbolismo marcante nas pessoas, que já se perde nos tempos.

Esteves Carreirinha - Ecos da AldeiaComo é hábito, a festa deste ano arrancou na véspera, dia 2, a meio da tarde, com a chegada da Banda de Música de Gouveia, efectuando a arruada pelo povo, antecedendo a procissão nocturna do andor para a Igreja, com o lançamento dos foguetes e fogo de artifício, nas proximidades.
No dia seguinte, bem cedo, como manda a tradição, a alvorada irrompe pelos céus, marcando o início deste dia especial, com a Banda de Música a dar a volta pelas ruas da Aldeia, antes da cerimónia solene da Santa Missa em honra de Santo Cristo, sendo esta acompanhada, por alguns elementos da Banda, dando um brilhantismo e um cunho diferentes do resto do ano.
Consumada esta cerimónia, a procissão em direcção à Capela, mesmo em frente ao Lar, que ostenta o seu nome, acompanhado de todo o povo.
Depois da procissão tem lugar o almoço da festa, onde os Mordomos convidam, essencialmente, a família e um ou outro amigo mais chegado. Terminado este, forma-se a romaria, acompanhada pela Banda de Música, a casa dos novos Mordomos, nomeados na Missa, para a passagem do testemunho, com a largada de alguns foguetes para celebrar a nova mordomia.
Santo Cristo tem uma Irmandade, já bastante antiga, com algumas atribuições estabelecidas, principalmente nas despesas, acompanhamento dos funerais dos Irmãos e algumas outras. Estabelecem, também, as normas, que só podem ser nomeados Mordomos, os homens casados e, só estes, da Irmandade.
Festa do Santo CristoQuando esta festa ocorre num fim-de-semana, é certo e sabido que aumentam as presenças de naturais de A. Ponte, como facilmente se depreende, vindas de todos os cantos, assim como alguns residentes no estrangeiro, que não dispensam, todos os anos, a sua vinda, apesar de percorrerem um longo caminho.
Tal como em algumas povoações da nossa zona, Santo Cristo é muito venerado, pelo que representa para todo o povo, sendo considerado o Santo protector das sementeiras e colheitas.
Antigamente era frequente e habitual, em épocas onde a chuva tardava em aparecer, o povo recorrer a Santo Cristo, transportando a sua imagem para a Igreja Matriz, aqui permanecendo, até que os pedidos da povoação fossem satisfeitos, através da oração, com a queda da chuva, irrigando os campos ressequidos, permitindo, assim, melhores colheitas a todo povo, sendo depois transportado em procissão, de volta à sua Capela.
Também para os animais que contraíram alguma doença, era usual e, creio que ainda é, recorrer com preces à Santa Cruz, afim de os proteger e os livrar do «mal» com que foram acometidos.
Com uns dias de sol esplendoroso, celebrou-se uma festa bonita e cheia de religiosidade, na sequência do que tem ocorrido ao longo dos anos.
«Ecos da Aldeia», opinião de Esteves Carreirinha

estevescarreirinha@gmail.com

Festa da Senhora da Graça sem merendas

Só algumas famílias mantêm ainda a tradição de ir à romaria da Senhora da Graça, no Sabugal, e se instalarem nas imediações da capela para aí merendarem e passarem todo o dia.

Festa da Senhora da Graça no SabugalAs merendas dos romeiros, que durante tanto tempo foram a imagem de marca da festa, são hoje uma raridade. Não por culpa das mordomias, que melhoraram sucessivamente o santuário, instalando até mesas de pedra e fazendo outros melhoramentos importantes, mas por manifesta falta de interesse dos romeiros de hoje. Os tempos são outros, é verdade, nas há tradições que importa manter e esta é seguramente uma delas.
A romaria fez-se do passado dia 7 de Setembro, primeiro domingo do mês. Centenas de pessoas assistiram á cerimónia religiosa, onde foi pregador, o jovem padre Hélder Lopes, e depois participaram na procissão que contornou a capela. Coube á banda filarmónica da Bendada abrilhantar a festa, o que fez com galhardia e distinção, como é seu timbre.
Finda a cerimónia, os romeiros dirigiram-se para os seus automóveis, ou para o autocarro que a empresa Viúva Monteiro disponibilizou, e rumaram a suas casas para almoçarem. Ficaram junto ao santuário, ocupando algumas mesas e lameiros, meia dúzia de famílias sabugalenses, que persistem em querer manter a tradição de ali degustarem a merenda. Lá estiveram, em convívio por toda a tarde, mantendo assim uma velha tradição que cada ano parece ter menos adeptos.

Sugere-se que o todo da festa se transfira para o santuário. Para além do cerimonial religioso, a mordomia deveria apresentar também um programa de animação durante a tarde, como um concerto da banda filarmónica, actuação de concertinas, ou mesmo jogos tradicionais. Depois, à noite, fazer ali tradicional baile. Talvez assim, com estes atractivos, se consiga rumar contra a maré, voltando a concentrar os romeiros no santuário, onde poderão passar um dia diferente e, seguramente, muito mais animado e saudável.
plb

Concerto dos Andarilhos na Festa da Europa

Originários de Baião, no distrito do Porto, os Andarilhos, grupo de música tradicional, proporcionaram ao público presente na Festa da Europa, no dia 28 de Julho, um grande espectáculo.

Joao Aristides DuarteFormados por Vasco Monterroso, Frederico Ferronha, Pedro Monteiro, Rui Santos, João Paulo Borges, Paulo Loureiro, Leandro e Inês Igreja, os andarilhos conseguem aliar a tradição a alguma modernidade e fazer uma festa. Foi o que aconteceu na Festa da Europa.
O concerto iniciou-se com uma arruada por alguns membros do grupo, pelo recinto, tocando gaitas-de-foles, caixa e bombo.
Já no palco o concerto começou com «As Sete Mulheres do Minho», um original do grande José Afonso.
Seguiram-se outros temas de música tradicional, com bonitos arranjos. Notava-se que a banda estava bem entrosada, não permitindo paragens entre os temas, como costuma acontecer com algumas bandas deste género musical.
O concerto teve ritmo e o público apreciou esse aspecto.
Alguns dos temas eram originais do grupo, mas a maioria eram tradicionais. Entre eles destacaram-se os temas «O Bravo» (tradicional dos Açores), «Entrudo», «Encandeia», «São Gonçalo de Amarante» ou o tema cantado em mirandês «Streilla da Floresta».
Andarilhos na Festa da Europa no SabugalOutro tema interessante (até pelo título) foi «Cães de Vila».
O tema «P’ra Melhor» (com o conhecido refrão «P’ra Melhor Está bem, está bem, P’ra Pior, já basta assim», popularizado, há uns anos por Sérgio Godinho e a sua companheira Sheila) teve um arranjo espectacular com sabor latino-americano, finalizando num “reggae”.
O público, embora não se aproximando do palco (muita gente ficou sentada nas esplanadas das «tasquinhas» aplaudiu, com entusiasmo a prestação dos Andarilhos. No final os comentários eram quase unânimes: foi um bom concerto!!!
«Música, Músicas…», opinião de João Aristides Duarte

akapunkrural@gmail.com

Fantástico José Cid na abertura da Festa da Europa

José Cid, com perto de 50 anos de carreira, foi o convidado para a abertura da segunda edição da Festa da Europa, no Sabugal. O seu espectáculo, agora renovado, cativou os presentes que eram em grande número.

José Cid no SabugalA Big Band que acompanha José Cid não deixou os seus créditos por mãos alheias.
Os músicos que acompanham José Cid são do melhor que existe em Portugal. Na guitarra estava Mike Sergeant, um escocês que veio para Portugal há mais de 40 anos e participou em grupos como os Objectivo, Quarteto 1111, Green Windows, etc.
Na secção de metais encontram-se membros de bandas como os The Gift ou Ala dos Namorados. O teclista, antigo membro da Banda Tribo, acompanha José Cid há mais de 25 anos. Como convidado especial participa na Big Band o cantor Zé Perdigão, um jovem cantor que lançou, recentemente, o disco «Os Fados do Rock». Acompanhado apenas por José Cid, Zé Perdigão cantou e encantou no tema «Fácil de entender», original dos The Gift.
Todos os êxitos de José Cid, desde «O dia em que o rei fez anos», «Vinte anos», «A Anita não é bonita», «Na cabana, junto à praia», «Nasci P’rá Música» ou «Ontem, hoje e amanhã» foram acompanhados, em coro, pelo público presente.
Houve ainda lugar para o tema «A lenda de El Rey D. Sebastião», original do Quarteto 1111, de que José Cid foi o líder incontestado. Este tema, como não podia deixar de ser, foi dedicado ao público com mais de 40 anos. O tema «Rock Rural», um original de José Cid, editado em 1975 (no lado B do bem conhecido «A festa do Zé», que Cid já não canta em público) foi, por sua vez dedicado aos menores de 40 anos.
José Cid terminou o concerto com o conhecidíssimo «Como o macaco gosta de banana», com uma colagem ao tema «Vinte anos».
Tendo acompanhado, há vários anos, os concertos organizados pela Câmara do Sabugal (os quais já tiveram várias denominações) posso afirmar que foi dos melhores concertos que vi e dos que teve mais público.
Valeu a pena a Câmara Municipal ter, este ano, apostado na nova localização do evento e ter começado com chave de ouro, através da presença do «velhinho» (66 anos!!!) José Cid.
João Aristides Duarte

Festa do Mundo Rural Raiano no Soito

A Câmara Municipal do Sabugal e a Pró-Raia organizam nos dias 24 e 25 de Maio a quarta edição da Festa do Mundo Rural e da Mostra Agro-alimentar do Alto Côa. A iniciativa conta com várias actividades e decorre este ano em paralelo com os «Circuitos Gastronómicos Raianos».

Festa do Mundo RuralA 4.ª Festa do Mundo Rural Raiano (também denominada Mostra Agro-Alimentar do Alto Côa) está marcada para os dias 24 e 25 de Maio aproveitando, este ano, a proximidade do feriado do Corpo de Deus que se festeja a 22 de Maio.
A mostra é organizada pela Câmara Municipal do Sabugal e pela Pró-Raia no recinto próximo da Casa da Juventude, Desporto, Cultura e Lazer da vila do Soito e tem como como objectivo divulgar o que de melhor se produz e existe na região raiana, promovendo as tradições e potencialidades do concelho sabugalense.
A exibição, ao vivo, das artes e ofícios tradicionais representativos dos costumes e trad
Os visitantes poderão admirar uma mostra de animais (Bovinos, Ovinos, Caprinos e Equinos), uma exposição dos vários sectores do mundo rural (agrónomo, florestal, pecuário, alimentar, ambiental, turístico) e os stands de máquinas e alfaias agrícolas.
A programação da festa inclui demonstração hípica, insufláveis, animação de rua e uma Tourada à Portuguesa com os cavaleiros António Ribeiro Telles e António d´Almeida, os Grupos de Forcados Amadores de Coruche e de Coimbra e o matador espanhol Javier Castaño.
No noite de sábado, 24 de Maio, um concerto com o cantor José Cid e a Big Band fará as delícias de todos os seus admiradores.
Em paralelo decorrerão, entre 21 e 25 de Maio, os «Circuitos Gastronómicos Raianos» a que aderiram vários restaurantes do concelho do Sabugal e um de Navasfrias que incluem nos seus menus os melhores pratos da tradicional gastronomia raiana sabugalense.

Uma semana para surpreender os sentidos nas terras raianos do Sabugal. A iniciativa é positiva e merece a participação (possível) de todos. Na análise pós-evento a organização devia ter em conta que nem sempre o calor de Maio rima com bucho arraiano e… discutir a hipótese de organizar os circuitos gastronómicos apenas ao sábado e domingo e durante vários fins-de-semana. Facilitava a vida aos forasteiros que não podem ter uma semana completa de férias em Maio. Para reflectir…
jcl

Já apitou o comboio da Festa do Basquetebol

Dois comboios especiais organizados pela Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB) em parceria com a CP transportaram até Portimão cerca de 1300 participantes na Festa do Basquetebol. O apito da partida foi dado nas estações de Porto-Campanhã e de Coimbra.

Festa do Basquetebol em PortimãoPartiu na passada quinta-feira da estação de Porto-Campanhã um comboio especial fretado pela FPB com o apoio da CP para transportar cerca de 1300 participantes na Festa do Basquetebol.
Na cidade Invicta o comboio iniciou a marcha com as selecções das Associações de Basquetebol de Braga, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança e em Aveiro e Coimbra entraram as selecções locais.
Um outro comboio aguardava na cidade dos estudantes as selecções da Guarda, Viseu e Castelo Branco para as transportar, também, com destino à festa algarvia. Pelo caminho foi parando para entrarem os seleccionados de Santarém, Lisboa, Madeira, Açores, Alentejo e Setúbal.
O convívio e a confraternização entre os atletas das várias comitivas é o principal objectivo desta iniciativa a nível nacional com a cerimónia de abertura marcada para esta sexta-feira na Arena de Portimão.
As 72 selecções de basquetebol sub-16 e sub-14 de todo o país disputam no primeiro dia da competição 70 jogos para apurar as equipas vencedoras da primeira fase de grupos. Nesta eliminatória existem duas divisões com seis séries (três em cada divisão) cada série é composta por três selecções que se defrontam num jogo. Mediante a classificação final na fase de grupos, uma selecção pode subir ou descer de divisão na eliminatória seguinte, a fase de séries.
Os jogos decorrem entre as nove e as 20 horas em cinco pavilhões de Portimão, com destaque para o Portimão Arena com quatro jogos em simultâneo. Na edição deste ano todas as equipas jogam, pelo menos uma vez, no pavilhão principal da competição.
Entre 27 e 30 de Março a cidade algarvia está transformada na capital do basquetebol português.
aps

Festa da Senhora dos Prazeres em Aldeia Velha

Festas de Nossa Senhora dos Prazeres (Aldeia Velha)Assista no fim-de-semana da Páscoa às festividades de Nossa Senhora dos Prazeres na freguesia de Aldeia Velha no concelho do Sabugal…

Em três noites Aldeia Velha condensa novamente o espírito arraiano.
Abre sexta-feira a Festa da Nossa Senhora dos Prazeres com uma representação teatral da Via Sacra e o grupo de baile «J&V».
Na noite seguinte continua a animação nocturna com «INOP’s» e segunda-feira dá-se a romagem à capela que se situa na serra. À tarde a banda filarmónica de Gouveia anima a população e a festa termina à noite com o grupo «Jackpot».
Assim espera o povo de Aldeia Velha divertir quem por lá aparecer…
Fátima Casanova

Soito - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Soito recebe Festa do Mundo Rural

Realiza-se nos dias 28 e 29 de Abril a 3.ª Mostra Agro-alimentar do Alto Côa / Festa do Mundo Rural, organizada pela Câmara Municipal do Sabugal, que terá por palco a praça de toiros do Soito e suas imediações.

Festa Feira do Mundo Rural - Praça de Toiros - Soito - Capeia Arraiana

Festa Feira do Mundo Rural no Soito