Tag Archives: exposição

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Aldeias do Xisto

Nos últimos dias de Janeiro fui ao Museu de Arte Popular, em Lisboa, visitar uma exposição sobre as Aldeias do Xisto, patrocinada por diversas entidades. À entrada uma funcionária de Sarnadas (Castelo Branco) recebeu-me com enorme simpatia, atitude igual para todos os outros visitantes.

Aldeias do Xisto no Museu de Arte Popular

Brasão Freguesia Malcata - Capeia Arraiana

Malcata recebe exposição de fotografia

De 10 de fevereiro a 2 de abril, a aldeia de Malcata, no concelho do Sabugal, recebe uma exposição de fotografia de Vítor Cordeiro, dedicada ao povo de Timor Leste, numa iniciativa da Associação Malcata com Futuro e da Associação dos Amigos Solidários com Timor Leste.

Exposição em Malcata

Câmara Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana (orelha)

Exposição sobre Jogos Tradicionais

A Associação de Jogos Tradicionais da Guarda (AJTG) vai realizar a exposição «Os Jogos Tradicionais na Filatelia e Literatura», que acontecerá na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço e cuja inauguração está marcada para o dia 7 de Setembro, às 18 horas.

14034780_1281197375223940_6768083364752451989_n

Romeu Bispo - Colaborador - 180x125 - Capeia Arraiana

Um artigo do médico Francisco Maria Manso

Damos a conhecer um artigo que o médico de Aldeia do Bispo, Francisco Maria Manso, publicou no jornal «Noticias Médicas», edição de Dezembro de 1974, Ano 11— n° 236, sobre o combate aos carbúnculos.

Francisco Maria Manso (1892 - 1982)

Francisco Maria Manso (1892 – 1982)

Romeu Bispo - Colaborador - 180x125 - Capeia Arraiana

O espólio do Dr. Manso

Para quem visite a exposição «Uma obra com misericórdia», patente ao público no Museu Municipal do Sabugal, é digna de uma observação atenta o espólio do Dr. Francisco Maria Manso, médico ligado à história da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal.

Objectos em exposição

Objectos em exposição

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Sabugal – Exposição da Universidade Sénior

Durante os meses de agosto e setembro, os trabalhos realizados pelas alunas no âmbito da disciplina de Expressão Plástica, lecionada na Universidade Sénior, vão estar patentes no átrio da Biblioteca Municipal do Sabugal.

As alunas posando defronte aos trabalhos expostos

As alunas posando defronte aos trabalhos expostos

Romeu Bispo - Casa do Castelo - © Capeia Arraiana

Uma obra com misericórdia

A exposição da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal foi inaugurada do Domingo, dia 5 de Junho, pelas 15 horas. Estiveram presentes o Provedor da Misericórdia, o Presidente do Município, membros dos corpos gerentes da Misericórdia, alguns utentes do Lar, alguns irmãos e outras pessoas interessadas.

A exposição pode ser visitada até 25 de Setembro

A exposição pode ser visitada até 25 de Setembro

Misericórdias - Capeia Arraiana (orelha)

Exposição «Uma obra com misericórdia»

No dia 5 de Junho, pelas 15 horas, é inaugurada no Museu do Sabugal, na sala de exposições temporárias, a exposição «Uma obra com misericórdia».

image002 copy

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Arte e filatelia na Mêda

No sábado foi inaugurada a exposição de desenho “Mural das lamentações da humanidade” na Casa da Cultura de Mêda. No domingo, a Biblioteca Municipal recebeu um encontro de coleccionadores de selos, que expuseram as suas colecções particulares.

Exposição na Mêda

Exposição na Mêda

TMG - Teatro Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana

Comédia com «Os improváveis» no TMG

O Teatro Municipal da Guarda (TMG) apresenta no próximo dia 2 de Novembro, sábado, o espectáculo de humor e improviso “Os improváveis”. Um espectáculo hilariante onde tudo pode acontecer: não há guiões nem cenas pré-ensaiadas, o conteúdo é totalmente original e improvisado, criado com genialidade em tempo real. O público participa ao longo de todo o espectáculo de forma activa, dando sugestões de locais, personagens, profissões e situações para os actores improvisarem. O público pede e eles fazem. Cada espectáculo é único e irrepetível!

«Os Improváveis» no TMG

«Os Improváveis» no TMG

Sabugal vai estar na Feira de Santarém

A região do Sabugal vai estar presente na 50ª edição da Feira Nacional da Agricultura de Santarém, que decorre entre os dias 8 e 16 de Junho, ocupando um stand que terá em exposição diversos produtos regionais.

Exposição sobre a arte do Côa nos Fóios

O Centro Cívico Nascente do Côa, nos Fóios, concelho do Sabugal, vai ter patente ao público a exposição «Côa: Reinventar a Arte da Nascente à Foz», que espelha as formas do rio e da arte primitiva que existe ao longo do seu curso.

A mostra vai ser inaugurada a 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos, pelas 15 horas, no espaço «Portas do Côa», do Centro Cívico.
A iniciativa surgiu da junção de vontades entre a Câmara Municipal do Sabugal e a Fundação Côa Parque (Parque Arqueológico / Museu do Côa), e deveu-se ao papel catalisador da Junta de Freguesia dos Fóios, a terra onde o Côa nasce.
Para e realização da exposição adaptou-se uma sala, no Centro Cívico Nascente do Côa, que passou a designar-se sala «Portas do Côa». Serão ali apresentadas ao visitante, através de um percurso, as várias formas de arte que proliferam nas margens do Rio Côa – da arte património mundial da foz à arte local do Alto Côa – onde se destaca a Estela da Idade do Bronze dos Fóios.
Os conteúdos da exposição serão iminentemente gráficos, aplicados sobre o invólucro do espaço expositivo, com o complemento audiovisual de uma zona de projecção.
A Exposição «Côa: Reinventar a Arte da Nascente à Foz» resulta da estratégia da Câmara Municipal do Sabugal na promoção dos territórios e do desenvolvimento do turismo, numa perspectiva sustentável. O projecto integra a Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE «Turismo e Património do Vale do Côa», tendo sido candidatado ao Programa Operacional Regional do Centro.
plb (com CM Sabugal)

Gastronomia - © Capeia Arraiana

Exposição «Emoções Gastronómicas» no Sabugal

O Museu do Sabugal apresenta entre os dias 5 e 23 de Março a exposição «Emoções Gastronómicas», colecção particular de Paulo Sá Machado. Reportagem da jornalista Paula Pinto com imagens de Pedro Taborda da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

ca2013_localvisaotv_550x15


Autoria: LocalVisãoTv posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Exposição «Emoções Gastronómicas» no Museu

O Museu do Sabugal recebe entre os dias 5 e 23 de Março a exposição «Emoções Gastronómicas». Trajes de confrarias, insígnias, livros gastronómicos e outros utensílios recolhidos durante décadas compõem a colecção particular de Paulo Sá Machado, ilustre confrade da Confraria da Broa de Avintes, que vai ser inaugurada no sábado de Carnaval durante o II Capítulo da Confraria do Bucho Raiano.

Exposição Emoções Gastronómicas

jcl

Lince da Malcata - © Capeia Arraiana

Exposição «Terra de Linces» em Penamacor (1)

A Câmara Municipal de Penamacor chamou a si a exposição fotográfica «Terra de Linces», uma organização da Associação Iberlinx (que o município de Penamacor integra), em parceria com a EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, Águas do Algarve, Junta de Andalucia, Ayuntamento de Valencia del Mombuey e ICNB.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Lince da Malcata - © Capeia Arraiana

Exposição «Terra de Linces» em Penamacor (2)

A Câmara Municipal de Penamacor chamou a si a exposição fotográfica «Terra de Linces», uma organização da Associação Iberlinx (que o município de Penamacor integra), em parceria com a EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, Águas do Algarve, Junta de Andalucia, Ayuntamento de Valencia del Mombuey e ICNB.

Exposição Terra de Linces

aps

Kim Prisu expõe em Palmela

Kim Prisu, o pintor de Aldeia da Dona, concelho do Sabugal, vai ter uma exposição de pintura intitulada «Fragmentos de Tempos», que é inaugurada a 28 de Janeiro, na Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela.

O pintor reside no Pinhal Novo, concelho de Palmela, e tem participado em diversas exposições em todo o país e também no estrangeiro.
Kim Prisu, aliás, Joaquim António Gonçalves Borregana, nasceu em 1962 em Aldeia da Dona e emigrou para França com apenas nove meses de idade. Rendido, desde cedo, ao mundo da arte, criou com Quim P., nos anos 80, em Paris, o conceito Nuklé-Art. Realizou exposições pessoais e colectivas e, em 1990, foi convidado pela galeria «East SideGallery – GDR» de Berlim para pintar sobre o Muro, na parte oriental.
Em Novembro de 2009, foi, novamente, convidado a regressar à Alemanha para participar na cerimónia comemorativa dos 20 anos da queda do muro e para recuperar a pintura original. Bastante ligado ao teatro, fez o seu primeiro cenário ainda em França e, hoje, colabora com o teatro Aquilo da Guarda, com o Teatro Artimanha de Pinhal Novo e com o Bando.
A sua exposição estará patente até 19 de Março, numa organização da Câmara Municipal de Palmela.
plb

Exposição de Tauromaquia em Alfaiates

Exposição de pintura sobre tauromaquia em Alfaiates. Reportagem da jornalista Andreia Marques com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisão Tv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
[vodpod id=Video.4197428&w=425&h=350&fv=]

jcl

Ofícios antigos em exposição no Sabugal

O Museu Municipal do Sabugal tem patente ao público, desde 6 de Agosto, uma exposição temporária intitulada: «Cenários Rurais – Artes e Ofícios Tradicionais do Concelho do Sabugal».

A exposição, que se manterá aberta até ao dia 30 de Setembro, está na sala reservada às exposições temporárias, e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 nos dias úteis, bem como aos sábados e domingos, das 14h30 às 18h30. O Museu Municipal está encerrado às segundas-feiras e nos feriados.
Esta exposição segue-se a outras mostras evocativas dos tempos de outrora no Concelho do Sabugal, num processo que visa recordar aos mais velhos os tempos passados e dar a conhecer aos mais novos as formas de vida de antigamente.
Uma recolha criteriosa de objectos etnográficos permitiu apresentar diversos cenários representativos do quotidiano de tempos idos, dos quais apenas resta a memória.
De forma organizada e seguindo critérios de estética e de boa exposição, apresentam-se diversas cenas de artes e ofícios tradicionais que tiveram grande expressão na vida comunitária e no desenvolvimento do Concelho do Sabugal.
A mostra é organizada pela Empresa Municipal Sabugal+, que gere o Museu do Sabugal.
Uma exposição que interessa visitar e apreciar.
plb

Exposição chinesa no Museu do Sabugal (2)

O Museu Municipal do Sabugal apresenta até 31 de Julho a exposição itinerante de instrumentos musicais chineses da Embaixada da China em Portugal que tem percorrido várias cidades do Mundo. A inauguração no dia 6 contou com a presença de entidades da autarquia sabugalense, da conselheira cultural chinesa e da cantora e instrumentista Cao Bei que também tocou Gu Zeng (harpa chinesa).

GALERIA DE IMAGENS    –    6-7-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Artes Plásticas - Pintura - Capeia Arraiana

Kim Prisu expõe na capital

Entrevista ao pintor sabugalense Kim Prisu na Biblioteca Camões, ao Bairro Alto, a propósito da exposição «Recitas de Alegoria num Ensejo de Caligrafias». Imagem de Miguel Almeida da LocalVisãoTv (Guarda).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

ca2013_localvisaotv_550x15

Exposição de Kim Prisu na Biblioteca Camões

O pintor sabugalense Kim Prisu expõe na biblioteca Camões, ao Calhariz, em Lisboa, a colecção «Recitas de Alegoria num Ensejo de Caligrafias». As telas do artista, natural de Aldeia da Dona, podem ser admiradas até ao próximo dia 31 de Maio.

Clique nas imagens para ampliar

jcl

D. Dinis na Malaposta em Odivelas

Exposição «D. Dinis – entre a história e a lenda» no Centro Cultural da Malaposta em Odivelas.


Clique na imagem para ampliar

Helena Liz expõe no Palácio Nacional da Ajuda

A pintura portuguesa Helena Liz, natural do Sabugal e radicada desde 1970 em Madrid, inaugura no próximo dia 16 de Outubro uma exposição de 30 telas no Palácio Nacional da Ajuda.

Helena Liz - Exposição no Palácio Nacional da AjudaO Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, inaugura na sexta-feira, 16 de Outubro, dia do aniversário da Rainha D. Maria Pia e dia do Palácio, a exposição de 30 telas da pintora sabugalense Helena Liz que vive em Espanha desde 1970.
A exposição tem o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos e integra-se no ciclo «Um olhar sobre o Palácio» iniciado há já alguns anos em que são convidados artistas contemporâneos a produzir obras nas colecções ou ambientes e, assim, criar uma ligação entre o Palácio Nacional da Ajuda e a arte contemporânea, procurando cativar e diversificar públicos.
A exposição da artista sabugalense tem como tema a infância e encontra a sua inspiração nos príncipes que habitaram o Palácio – D. Carlos e D. Afonso – filhos de D. Luís e D. Maria Pia.
A exposição poderá ser visitada, entre 16 de Outubro e 16 de Dezembro, das 10.00 às 17.30 horas, na Sala de Exposições Temporárias do Palácio.
jcl

Exposição de pintura n’«O Bardo»

O cybercafé «O Bardo» é um espaço que tem uma forte vertente de divulgação cultural. Neste último ano estiveram expostos nove artistas, tendo mantido em permanência exposições de escultura, pintura e fotografia. Presentemente pode ser admirada uma exposição da pintora Zulmira Saraiva.

(Clique nas imagens para ampliar.)

No seguimento deste trabalho de divulgação dos nossos artistas está patente uma nova exposição de pintura com a colaboração da Associação Transcudânia.
A artista Zulmira Saraiva expõe no cybercafé «O Bardo» um conjunto de quadros que tentam ilustrar a sua evolução como pintora. Trabalhos que revelam uma carreira promissora.
«O Bardo» convida os leitores do Capeia Arraiana a virem conhecer mais esta artista.
Para quem não sabe «O Bardo» fica mesmo à porta do Castelo do Sabugal.
jt

«Portulíndia» no Museu do Oriente

O Museu do Oriente apresenta, entre 5 de Junho e 12 de Julho, a exposição «Portulíndia», do artista Nuno Félix da Costa. Para o dia 19 de Junho está marcada uma visita guiada do autor pelas obras expostas.

Exposição «Portulíndia» no Museu do Oriente«Portulíndia» é um conjunto de imagens de lugares e gente de Portugal e da Índia, captadas pela objectiva do psiquiatra Nuno Félix da Costa.
As duas regiões do globo são percorridas numa perspectiva ageográfica, sem carácter de roteiro turístico e sem intenção de identificar semelhanças ou diferenças entre nós e o estrangeiro.
As imagens incentivam-nos a inventarmos o que representam, o seu contexto e as suas histórias, tendo em mente que para tal devemos ter um lema: «Nem sempre o estrangeiro é o que está do outro lado», segundo escreveu o poeta Nuno Júdice porque «também os nossos lugares nos suscitam estranheza».
A mostra foi apresentada no final de 2008 na galeria da delegação da Fundação Oriente na Índia, por ocasião da terceira fase da Conferência Internacional e Transdisciplinar Garcia de Orta e Alexander von Humboldt «Transversalidades a Oriente e a Ocidente», realizada em Goa.
Nuno Félix da Costa nasceu em Lisboa em 1950. Professor na Faculdade de Medicina de Lisboa e no Instituto Superior de Ciências Sociais, mantém, desde 1983, uma actividade regular na área das artes plásticas.
O Museu do Oriente está situado em Lisboa, na Avenida de Brasília, junto à Doca de Alcântara e encerra às terças-feiras.
jcl

Museu Sabugal - Sabugal+ - Capeia Arraiana (orelha)

Exposição de azulejo no Museu do Sabugal

O Museu do Sabugal acolhe, até ao dia 29 de Junho, uma exposição de azulejo «alicatado», que merece a pena ir visitar.

Freguesia dos Fóios - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

A vida e a obra de Che Guevara nos Fóios

Chamo-me José António Leal Duarte e vivo em Foios com a minha mulher e filho. Nasci na Argentina para onde os meus pais emigraram na década de cinquenta. Vivi nesse país até aos doze anos altura em que os meus pais decidiram regressar à terra que os viu nascer: os Fóios.

Che Guevara - Fóios - Capeia Arraiana

Che Guevara – Fóios – Capeia Arraiana

Andreia Tourais expõe no Museu do Sabugal

«Tauromaquia» é o título da exposição que a jovem pintora Andreia Tourais vai levar ao Museu Municipal do Sabugal, a partir do dia 27 de Dezembro.

andreiaAndreia Tourais é uma jovem de 22 anos, natural de Aldeia da Ponte, freguesia do concelho do Sabugal. É licenciada em Design de Ambientes, do Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing.
Expôs pela primeira vez em 2003 no Centro Recreativo de Estarreja e, depois de passar por outras mostras de artes plásticas, chegou em Agosto de 2008 aos Fóios, onde expôs no Centro Cívico Nascente do Côa uma colecção de quadros a acrílico e lápis de cor. Ora é esta exposição, denominada «Tauromaquia», com quadros representando cenas da festa brava, que agora a trazem ao Museu do Sabugal.
A exposição será inaugurada às 17 horas do dia 27 de Dezembro, e estará patente ao público até ao dia 18 de Janeiro.
A iniciativa conta com o apoio da empresa municipal Sabugal+ e da Câmara Municipal do Sabugal, e integra-se no ciclo de exposições temporárias que o Museu vem realizando.
plb

Exposição de Fotografia Urbana na Guarda

Inaugurou na passada sexta-feira, dia 3 de Outubro, uma Exposição de Fotografia Urbana nas montras do centro histórico da cidade da Guarda. A organização pertence à Fundação Inatel e à Agência de Promoção da Guarda.

Exposição de Fotografias na GuardaA mostra é composta por 51 fotografias de centros urbanos do distrito da Guarda. As imagens participaram no Concurso de Fotografia António Correia, organizado pela Fundação Inatel e pela Agência de Promoção da Guarda.
Na cerimónia de inauguração realizada junto à Mediateca da Guarda na Praça Luís de Camões, foram entregues os prémios do concurso – 500 euros para o primeiro classificado (Luís Pena), 350 euros para o segundo (Pedro Nobre), 250 euros para o terceiro (Cristiana Nobre da Costa) e 100 euros para o quarto (João Paulo Pereira).
Na ocasião tomaram a palavra Mário Sucena, delegado da Fundação Inatel na Guarda e António Saraiva, responsável pela Agência de Promoção da Guarda.
Ambos apontaram os benefícios desta cooperação entre as duas instituições e o interesse da Exposição que, ao mesmo tempo que adorna as montras do comércio local atraindo os olhos dos transeuntes, divulga as belezas do distrito e fomenta a prática da fotografia artística ao nível individual e associativo.
Trata-se de um conjunto magnífico de fotografias, uma por cada montra comercial, num roteiro que se inicia na Praça Luís de Camões e depois percorre os quarteirões do centro da Guarda, terminando na Rua do Comércio. Os folhetos que permitem seguir este roteiro podem ser encontrados no Inatel, na Agência para a Promoção da Guarda e no Posto de Turismo.
Vale a pena dar esta volta à Guarda.
Joaquim Igreja
Coordenador cultural da Fundação INATEL – Guarda

Exposição Urbana de Fotografia na Guarda

A Exposição Urbana de Fotografia organizada pela delegação da Fundação Inatel e a Agência de Promoção da Guarda tem a sua inauguração marcada para o dia 3 de Outubro junto à Mediateca, na Praça Luís de Camões. A mostra está espalhada por montras comerciais até ao dia 3 de Novembro.

Exposição Urbana de Fotografia da GuardaA inauguração da Exposição Urbana de Fotografia que reúne 51 das 168 fotografias concorrentes ao III Concurso de Fotografia António Correia está marcada para sexta-feira, 3 de Outubro, às 18 horas, junto à Mediateca, na Praça Luís de Camões, na Guarda.
Após a inauguração terá lugar uma visita à exposição organizada pela delegação da Fundação Inatel na Guarda e pela Agência de Promoção da Guarda.
A exposição apresenta 51 fotografias submetidas a concurso no final de 2007 e subordinadas ao tema «Centros urbanos do distrito da Guarda».
Os quatro premiados deste Concurso foram Luís Pena que alcançou o primeiro prémio (500 euros), Pedro Nobre em segundo (350 euros), Cristiana Costa em terceiro (250 euros) e na quarta posição João Paulo Pereira (100 euros). Francisco Fragoso Duarte e Maria de Fátima Roque foram distinguidos com menções honrosas.
O concurso, cuja edição 2008 será lançada ainda durante o mês de Outubro, pretende levar os fotógrafos amadores a experimentar a fotografia artística, descobrindo também a realidade do distrito.
Nas duas primeiras edições, o concurso tinha já convidado os participantes a mostrar a realidade do distrito da Guarda através dos temas «Varandas» (2005) e «Caminhos» (2006). Os resultados foram muito interessantes, revelando autores com talento e valorizando a beleza da nossa região.
Através da parceria criada entre a Fundação Inatel e a Agência de Promoção da Guarda a partir de 2007, procurou-se um maior impacto da iniciativa e um envolvimento com a zona do centro histórico da cidade da Guarda.
A mostra estará espalhada por uma vintena de montras comerciais da cidade mais alta até ao dia 3 de Novembro.
jcl

Fotografias antigas no Museu do Sabugal

Desde 7 de Agosto que acontece no museu do Sabugal uma comovedora exposição de fotografias antigas, que tem despertado muito interesse, recebendo constantes visitas. A imperdível exposição decorre até 14 de Setembro.

Exposição no Museu do SabugalImagens de pessoas vestidas ao estilo de outras épocas, cenas da vida quotidiana, monumentos e casas antigas, tudo se revela na mostra fotográfica que o Museu Municipal concebeu e apresentou. Casamento, caçada, fainas agrícolas, primeira comunhão, também registos acerca da evolução do Largo da Fonte no Sabugal, desde o tempo em que era uma fonte de chafurdo, passando pelo tempo em que foi transformada em chafariz, em nome da higiene pública.
Outra série alude às festividades de S. João, onde as fotos históricas se misturam com fotografias da edição de 2008 dos festejos. Uma mistela pouco feliz mas que permite ao observador ter uma ideia da diferença entre as duas épocas.
Em lugar de destaque está uma impressionante imagem da construção da escola primária do Sabugal, com as colossais pedras de granito retiradas da igreja de Santa Maria do Castelo e da capela de S. Sebastião. A construção já vai avançada e a fotografia regista o enorme «sarilho» encimado por uma grande roldana, com o qual se içavam as pedras. Sem dúvida uma das melhores fotografias da mostra.
Outra foto interessante é a de um desastre de automóvel, onde uma camioneta abalroou o carro do Dr. Francisco Manso, estando ao lado das viaturas acidentadas duas bicicletas tombadas, certamente pertença de curiosos que acorreram ao desastre.
Uma exposição que merece a pena visitar. Para além da importância dos registos históricos, também merece referência o esforço de recolha que possibilitou a exposição, sendo vários os particulares que deram o seu modesto, mas certamente decisivo, contributo para que a mostra fosse possível.

Parabéns à empresa municipal Sabugal+ pelo sucesso da iniciativa.
plb

Exposição e venda de quadros em Sortelha

Está a decorrer na aldeia histórica de Sortelha uma exposição e venda de quadros resultantes dos eventos «Pintar Sabugal» organizados pela ADES-Associação Desenvolvimento Sabugal.

Exposição em SortelhaA ADES – Associação Desenvolvimento Sabugal tem patente ao público na sede da Junta de Freguesia de Sortelha (antiga escola primária) uma Exposição e Venda de quadros relativos aos eventos «Pintar Sabugal».
A ADES correspondeu ao convite da Associação Transcudância e organizou uma exposição de Pintura nos dias 5, 6 e 7 de Setembro em sintonia com o evento IBERFOOLK.
Na sequência e satisfazendo as pretensões da Junta de Freguesia a exposição vai prolongar-se durante os fins-de-semana de Setembro.
A selecção dos quadros expostos pretende ser uma mostra do património do concelho do Sabugal, mantendo a ADES uma exposição permanente do restante espólio na sua sede.
Visite a exposição de arte e aproveite para recordar os lugares únicos da aldeia histórica de Sortelha.
jcl

Artistas plásticos expõem nos Forcalhos

Entre os dias 16 e 19 de Agosto a escola primária dos Forcalhos foi palco de três exposições de arte. Fernanda Ramajal e Mizita (pintura) e Maria Ramajal (poesia) foram os artistas em evidência.

ForcalhosForam muitas as pessoas que visitaram a antiga escola primária dos Forcalhos entre os dias 16 e 19 de Agosto.
O espaço esteve transformado em galeria de arte apresentando trabalhos de duas artistas plásticos, Fernanda Ramajal e Mizita, e da poetiza Maria Ramajal que pela primeira vez revelavam ao público os seus talentos que muitos desconheciam.
São de louvar estas iniciativas e a própria adesão dos forcalhenses que dão uma dinâmica interessante à nossa localidade.
Os eventos despertam os sentidos para as áreas artísticas e literárias, promovem as relações humanas, divulgam as nossas gentes, criam espaços para o convívio e o diálogo.
Revelam, por outro lado, que os Forcalhos enquanto colectividade, apesar da sua população ser «flutuante» (grande maioria encontra-se nas grandes cidades ou no estrangeiro), tem um forte potencial, capaz de traçar novos horizontes e novos rumos.
Filipe Carlos
(Associação Recreativa e Cultural dos Forcalhos)

Luís Athouguia apresenta «Onirismos» na Covilhã

Uma exposição do artista Luís Athouguia denominada «Onirismos – outras aventuras surreais» estará patente ao público a partir de sábado, 30 de Agosto, na Tinturaria, o novo espaço cultural da cidade da Covilhã.

Luis AthouguiaA Câmara Municipal da Covilhã apresenta a exposição «Onirismos – outras aventuras surreais» de Luís Athouguia. São pinturas de forte impacto visual, representativas da linha de produção actual de Luís Athouguia. O artista é um criador que domina intensamente o rigor do espaço, considerando-o como um todo, onde o tempo não importa, onde as moléculas que formam a trama pictórica, as formas que são matéria, massa, densidade, são susceptíveis de transformação pela energia, e indo para além da realidade física, fazem com que se abram outras dimensões que se reflectem e ampliam na sua pintura.
A sua produção pictórica elege a sensualidade cromática, a íntima percepção da forma, o onirismo e transcendência como tema e conceito, viajando com a força da luz, desintegrando-se e voltando a integrar-se, impactando numa dimensão nova, sugestiva, plena de matizes e leituras infinitas, que se move num trajecto de genuína inovação.
Luís Athouguia é natural de Cascais, diplomado pelo IADE, Instituto Superior de Design, em Lisboa, participou em relevantes Exposições Internacionais, Bienais de Arte, encontros de Arte Postal e integrou diversos grupos multi-disciplinares e plurinacionais de Artistas. Desde 1983 realizou mais de duas centenas de exposições (59 individuais) em Portugal e Espanha. Está representado em museus, instituições e importantes colecções nacionais e estrangeiras e foi premiado em certames de Arte nacionais e internacionais.
A exposição «Onirismos – outras aventuras surreais» do artista Luís Athouguia estará aberta ao público na Tinturaria do Centro de Exposições da Covilhã, no Rossio do Rato, de 30 de Agosto a 21 de Setembro, de terça a sexta-feira das 10 às 20 horas e ao sábado das 14 às 20 horas.

Trata-se de um mostra que merece ser vista, descodificada e fruída com todo o empenho e sentido crítico.
jcl

Kim Prisu inaugura exposição no Sabugal

O artista plástico Kim Prisu, natural de Aldeia da Dona, inaugurou este domingo, 6 de Julho, no Museu do Sabugal, uma exposição de pintura que integra criações de vários anos.

O artista que deu origem ao conceito Nuklé-Art e que quis transformar a «sua» Aldeia da Dona numa aldeia cultural está de volta ao concelho do Sabugal.
Joaquim António Gonçalves Borregana que assumiu o nome artístico de Kim Prisu inaugurou no passado domingo, 6 de Julho, uma exposição retrospectiva que inclui obras de diferentes anos.
A descrição do artista e da sua obra por Xavier Silva Rodrigues tem algumas afirmações desconcertantes e deixa alguns avisos aos visitantes. «Para assimilar a obra de Kim Prisu necessita-se sacholar a essência original numas distintivas inextinguíveis do urbano e do campo no qual ele viu a luz pela primeira vez. (…) A sua obra evolui num discernimento que o levam ao início da Dona Aldeia de onde ribombam linguagens, aromas e pigmentações no mundo inconcebível de Kim Prisu.»
É um artista único com um estilo único. Sabugalense, emigrante em França para onde foi levado com apenas nove meses, vive há nove anos no Pinhal Novo, junto ao Montijo.
A sua exposição estará patente no Museu do Sabugal até ao dia 3 de Agosto, de terça a sexta-feira, das 9 às 12.30 e das 14 às 17.30 horas e aos fins-de-semana das 14.30 às 18.30 horas.
Antes da visita aproveite para reler a excelente crónica de José Robalo publicada nas «Páginas Interiores» sobre Kim Prisu intitulada:
«Aldeia da Dona – Museu a céu aberto» Aqui
E também: «A arte do Kim Prisu de Aldeia da Dona» Aqui.

Mesmo assumindo a nossa amizade de sempre com o Kim consideramos que a «Sabugal+» concretizou uma das mais importantes exposições do seu historial.
De visita obrigatória…
jcl

Exposição sobre a emigração no Museu Berardo

Está patente até ao dia 18 de Maio de 2008, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, uma exposição temporária subordinada ao tema «Por uma Vida Melhor», que vale a pena visitar.

Trata-se de uma mostra fotográfica de Gérald Bloncourt, integrada no Museu Colecção Berardo, que retrata a vida dos emigrantes portugueses que nas décadas de 60 e 70, deram o «salto» na busca de uma oportunidade de uma melhor vida. As fotografias de Gérald Bloncourt retratam um período difícil da história portuguesa: a emigração de quase um milhão de pessoas, oficial ou clandestinamente a caminho de França.
Nela podemos ver a miséria dos «bidonvilles» (os bairros de lata) e as dificuldades dos que em busca de uma vida melhor, encontraram muitas vezes outra bem pior, como dizia uma das personagens do filme: «Deixei em Portugal uma casa e vim para França viver numa barraca.»
A fotografia, aqui representada, intitulada pelo autor de «Petite portuguaise. Bidonville de Saint-Denis, 1969» é disso um claro exemplo, quiçá reconheçamos nela, agora já adulta, uma nossa conhecida.
A exposição tem entrada gratuita.
José Do Bernardo

Câmara Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana (orelha)

Guarda acolhe exposição de Luís Athouguia

A Câmara Municipal da Guarda apresenta, na Galeria do Paço da Cultura, uma importante mostra de Pintura de Luís Athouguia, intitulada «Visões Incorpóreas», constituída por trabalhos de forte impacto visual, representativo da sua linha-mãe de produção actual.

Luis Athouguia - Capeia Arraiana

Luis Athouguia (foto: D.R.)

Exposição de pintura de Helena Liz no TMG

A pintora sabugalense Helena Liz inaugurou a exposição «O jardim da memória involuntária» no Teatro Municipal da Guarda (TMG). A cerimónia decorreu na Galeria de Arte e contou com a presença de muitos admiradores da artista.

Exposição de Helena Liz no TMGA sabugalense Helena Liz está radicada em Madrid mas a sua obra já é universal. A exposição de pintura «O jardim da memória involuntária» que a pintora apresentou recentemente na Galeria do Casino Estoril está agora disponível para ser admirada na cidade da Guarda até 30 de Dezembro.
No sábado de manhã, 24 de Novembro, a pintora Helena Liz e o adido cultural da embaixada de Portugal em Madrid, João de Melo, foram os convidados do programa de rádio «Café Mondego» realizado pelo director do TMG, Américo Rodrigues. Na inauguração agendada para as 18 horas na Galeria de Arte do TMG marcaram presença entre os convidados muitos amigos e admiradores da artista.
O director do teatro, Américo Rodrigues, fez uma pequena introdução e deu a palavra ao vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda, Virgílio Bento, que se congratulou com a abertura da exposição na semana em que se comemora o dia da cidade e dos 808 anos do foral.
A última intervenção coube ao adido cultural da embaixada de Portugal em Madrid, João de Melo que enalteceu as qualidades da artista e da obra afirmando que «as propostas criativas de Helena Liz permitem-nos olhar no feminino a arte com carácter e visão humanista numa leitura múltipla dos quadros onde está patente o conceito de infância, da mulher e da sua interioridade… o conceito do eterno». «Helena cria uma pintura feminina de contrastes no masculino que esbate a fronteira física», definiu ainda João de Melo concluindo que Helena Liz é um nome afirmado no panorama português e no muito exigente mundo artístico espanhol.
O catálogo da exposição contém textos elogiosos de Agustina Bessa-Luís, José de Castro Arines, Lucio Muñoz, Helena Pimenta, Marifé Santiago Bolaños e João de Melo.
A exposição é uma organização conjunta da Câmara Municipal da Guarda, do Centro de Estudos Ibéricos e do Teatro Municipal da Guarda e poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 17 às 19 horas e das 21 às 23 horas. Aos sábados, das 14 às 19 horas e das 21 às 23 horas e aos domingos entre as 14 e as 19 horas.
jcl

O corpo humano como nunca o viu

Assim se chama a uma peculiar e muito interessante mostra que pode ser visitada em Lisboa até ao dia 24 de Outubro, a qual apresenta o corpo humano e as suas partes através de espécimes reais.

Um dos corpos da exposiçãoÉ em verdade impressionante a forma como estão expostos os diversos corpos e órgãos que compõem a singular exibição. Trata-se de corpos verdadeiros, especialmente preparados, com recurso a um processo chamado de polimerização. Numa primeira fase a água dos tecidos dos cadáveres foi removida por imersão em acetona. Seguidamente a própria acetona foi removida através de uma câmara de vácuo e substituída por silicone líquida. A silicone foi depois tratada e endurecida, para que os tecidos humanos não se deteriorassem com a decomposição natural. O resultado é verdadeiramente impressionante, podendo observar-se os espécimes verdadeiros e encontrar neles as reais formas do nosso corpo.
Em diferentes secções podem examinar-se os ossos, os músculos, nervos e vasos sanguíneos. Também se podem examinar órgãos como o coração, fígado, rins, cérebro, pulmões e intestinos. No final, cada visitante reconhecerá que sabe mais acerca do seu próprio corpo e da prevenção para o manter saudável.
Há secções da exposição que são perturbadoras, como a que retrata o aparelho respiratório, exibindo-se pulmões saudáveis em contraponto com pulmões doentes. Os doentes pertenceram a um fumador, sendo mais encolhidos e negros, por efeito das camadas de alcatrão que nele se acumularam. Outra parte comovente é o dos fetos que morreram ainda no interior do útero. Há espécimes com várias semanas de vida intra-uterina, uma placenta de gémeos e diversos órgãos de bebés, alguns com más formações.
A exposição veio dos Estados Unidos, de Atlanta no estado da Geórgia. Com o nome original «Bodies… The Exhibition», a mostra é uma feliz iniciativa voltada para o conhecimento de cada um em relação ao seu próprio corpo, para que seja mais pró-activo e cauteloso, contribuindo para ter um corpo são e uma vida saudável.
A exposição está patente na Rua da Escola Politécnica, nº. 42, ao Príncipe Real, em Lisboa.
plb