Tag Archives: escola

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana (orelha)

(Des)respeito pela criança

:: :: CASTELEIRO :: :: O estudo que esta semana veio a público, baseado em dados da Direção-Geral de Educação, é deveras preocupante: “alunos dos 1º e 2º anos têm mais 500 horas de aulas do que os do 12º”. Em média, os alunos do 1º ciclo têm uma carga letiva anual de 1500/1620 horas contrastando com as 1035 horas do 12º ano.

Mais tempo na escola não significa melhores resultados

Mais tempo na escola não significa melhores resultados

Franklim Costa Braga - © Capeia Arraiana

20- A Escola

A escola em Quadrazais começou a funcionar em1856 numa sala ao Vale, onde hoje é a casa da Plácia, passando depois para uma sala da casa da Perricha. O primeiro professor primário foi o Reverendo António Joaquim Ferreira, natural da Malhada Sorda, colocado em Quadrazais mediante concurso público.

Sala de aulas numa escola antiga

Sala de aulas numa escola antiga

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Apoiar a escola e a comunidade educativa

Um bom sistema de ensino é a melhor garantia do futuro. É na escola que os jovens se preparam para a vida, aprendendo e assimilando conhecimentos que os enformarão para enfrentarem os desafios do devir.

Escola do primeiro ciclo do Sabugal

Escola do primeiro ciclo do Sabugal

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Memória de uma «má escola»

Um dia, há três anos, deu-me para escrever sobre a escola e uma professora da geração anterior à minha. Dei-lhe o seguinte título: «D. Aurora, uma professora de muito má memória». Hoje, apeteceu-me reavivar esta «memória». Por nada de especial. Apenas para recordar e divulgar. Tenho a maior estima por todos os meus professores – como julgo que se tem percebido. Mas este mau exemplo de antanho também fez parte da História da minha aldeia.

Livro de Leitura da 3ª Classe

Livro de Leitura da 3ª Classe

Brasão Freguesia Santo Estêvão - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Petição defende a escola de Santo Estêvão

Os pais das crianças que frequentam a Escola Básica de Santo Estêvão, no concelho do Sabugal, lançaram uma recolha de assinaturas contra o encerramento daquele estabelecimento de ensino pelo Ministério da Educação. A escola serve as aldeias do sul do concelho: Casteleiro, Moita, Terreiro das Bruxas, Santo Estêvão e Malcata.

Santo Estêvão ainda luta por manter a escola

Santo Estêvão ainda luta por manter a escola

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Escola de Aldeia de Santo António vai fechar

A possibilidade do fecho da escola do primeiro ciclo, veiculada pela comunicação social, levou a Junta de Freguesia da União de Sabugal e Aldeia de Santo António a emitir um curto comunicado manifestando repúdio por essa decisão, que publicamos na íntegra.

Aldeia de Santo António com escola em risco

Aldeia de Santo António com escola em risco

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

A violência nas escolas

Nesta espécie de barbárie em que vivemos, uma das coisas que me indigna é a violência exercida sobre professores, por alunos e pais de alunos.

Agressões a professores

Agressões a professores

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Entre dois extremos

A letra com sangue entra, proclamava a velha escola de Mestre Orbilio – a da férula ou palmatória, sempre pendente sobre a mão do desgraçado escolar, e a vara de marmeleiro, igualmente predisposta a cair-lhe entre os parietais e os pavilhões das orelhas.

Livro de Leitura da 3.ª Classe e menina dos cinco olhos

Livro de Leitura da 3.ª Classe e menina dos cinco olhos

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

O mesmo cão!

O edifício onde funcionava a escola era estilo Estado Novo e anichava-se, ao cimo da aldeia, por baixo da copa de um castanheiro centenário, o mais grosso, o mais alto e o mais antigo de todos os conhecidos. Um logradouro cercava a construção e fornecia o espaço para saltos, corridas e demais brincadeiras.

GNR quer regresso às aulas em segurança

O início do ano escolar é sempre crucial para que o ano lectivo decorra dentro da normalidade. Neste sentido o Comando Territorial da Guarda da GNR desenvolve, junto dos estabelecimentos de ensino da sua zona de acção, no período entre 8 e 15 de Setembro, a operação «Regresso às aulas em Segurança».

Escola Segura da GNRDurante estes dias militares do Núcleo Escola Segura estarão presentes junto das escolas com o objectivo de transmitir conselhos sobre segurança e informar a comunidade escolar sobre o funcionamento do Programa Escola Segura da GNR.
Paralelamente irão ser desenvolvidas acções de sensibilização com o intuito de alertar os pais para as regras de transporte, em veículos automóveis, de crianças menores de 12 anos.
Estas acções, que todos os anos são desenvolvidas pela GNR, têm sido essenciais para a diminuição das ocorrências criminais. No ano lectivo 2010/2011, comparativamente com 2009/2010, a GNR verificou menos 289 ocorrências, entre furtos, vandalismo, posse e consumo de drogas, injurias, ameaças e ofensas à integridade física, o que corresponde a um decréscimo de 21,7 por cento.
No período escolar de 2010/2011 a GNR realizou cerca de 3 289 acções de sensibilização no meio escolar, onde o projecto «Comunicar em Segurança – Segurança na Internet» mereceu particular atenção, aumentando o seu empenhamento em 3 994 horas.
plb

Projecto «100 Muralhas» expôs no Sabugal

Nos 1, 2 e 3 de Julho o Sabugal recebeu, através do Agrupamento de Escolas, a Exposição Itinerante do Projecto «100 Muralhas».

A exposição constou do stand disponibilizado ao Agrupamento de Escolas do Sabugal, no âmbito da II Mostra Social e da Juventude, organizada pelo Município e pela Rede Social do Sabugal, que decorreu no Jardim do Auditório Municipal.
Desta mostra de trabalhos e ateliers dinamizados pelas IPSS’s e escolas do concelho do Sabugal, destacaram-se alguns dos trabalhos elaborados no âmbito do projecto «100 Muralhas», que decorreu ao longo do ano lectivo 2010/2011, nos Agrupamentos de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida – Escola de Vilar Formoso, Sabugal e Penamacor.
Segundo os responsáveis pelo projecto, mereceu uma referência especial o «magnífico forcão construído por dois grupos de alunos envolvidos no Projecto e que será um dos símbolos do concelho, a expor na entrada do Agrupamento de Escolas do Sabugal».
Com esta exibição termina o périplo itinerante pelas escolas envolvidas no «100 Muralhas», regressando os trabalhos expostos a cada uma das escolas de onde são originários. Ficarão «como registo para a posteridade, com a certeza de que cada um dos concelhos da Raia ficou mais conhecido pelos alunos envolvidos e que “o orgulho de ser raiano” saiu mais reforçado», referem os responsáveis pelo projecto.
plb

Árvore da República na Secundária do Sabugal (1)

Na manhã do dia 6 de Outubro foi plantada a Árvore da República na Escola Secundária do Sabugal.


(Clique na imagem para ampliar.)

O canteiro do pátio da entrada da Escola Secundária do Sabugal tem mais uma árvore. Mas não é uma árvore qualquer. É a Árvore do Centenário da República e foi plantada na manhã do dia 6 de Outubro.
Participaram neste momento simbólico das Comemorações dos 100 anos da República em representação da Câmara Municipal do Sabugal o presidente António Robalo, a vice-presidente Delfina Leal e os vereadores Ernesto Cunha, Joaquim Ricardo, Luís Sanches, Sandra Fortuna e Francisco Vaz. O director, Jaime Vieira, os professores e alunos da Escola Secundária do Sabugal concentraram-se no largo da entrada e colaboraram na plantação da árvore que se pretende chegue, também ela, a centenária.
As primeiras Festas da Árvore iniciaram-se em Portugal na fase muito final da Monarquia por iniciativa de organizações republicanas. A 26 de Maio de 1907 realizou-se no Seixal a 1.ª Festa da Árvore, promovida pela Liga Nacional de Instrução, criada para promover a instrução nacional e principalmente o ensino primário popular.
Destacam-se na sua organização duas figuras ilustres da Maçonaria – António Augusto Louro (natural do Sabugal) que presidiu à Comissão que promoveu a Festa da Árvore e Manuel Borges Grainha da Liga Nacional de Instrução.
A Festa foi um enorme sucesso ao qual aderiram alunos, professores e população do Seixal mas também destacados cidadãos e populações das proximidades.
A implantação da República a 5 de Outubro de 1910 trouxe à sociedade portuguesa um conjunto de novos valores e símbolos. Entre estes destaca-se o culto da árvore que se associa a outros valores centrais do republicanismo como a fraternidade, a educação e o culto da pátria.
jcl

Árvore da República na Secundária do Sabugal (2)

Na manhã do dia 6 de Outubro foi plantada a Árvore da República na Escola Secundária do Sabugal.

GALERIA DE IMAGENS  –  PLANTAÇÃO DA ÁRVORE DA REPÚBLICA   –  6-10-2010
Clique nas imagens para ampliar

jcl

Encerramentos de escolas e início do ano lectivo

Mais um novo ano escolar que começa e com eles os velhos e desgastados problemas! Numa era em que o encerramento de escolas continua na ordem do dia e, cada vez mais a ser a política adoptada pelo nosso Ministério de Educação, várias questões se nos impõe! Com o crescente número de encerramento de escolas, estaremos realmente a salvaguardar o real interesse dos alunos, das suas aprendizagens e das suas famílias? E para além disso também da comunidade em que se inserem?

Escola Primária Bendada - SabugalMuitos argumentarão que o parque escolar tem tendencialmente vindo a descer, que o número de alunos por escola é cada vez menor, que não é comportável manter abertas escolas assim, que o rendimento escolar dos alunos é menor, etc… etc… E eu acrescento, blá, blá, blá! O que move efectivamente o encerramento de cada vez mais escolas por parte do governo e do Ministério da Educação são motivações meramente economicistas! Menos escolas, menos professores, menos auxiliares, menos dinheiro gasto! E os alunos, e as famílias e as comunidades?
Os alunos não são meros números nem estatísticas, são seres humanos, são crianças, muitas delas de tenra idade, que necessitam de um ambiente adequado para desenvolver as suas capacidades e aprendizagens. Deslocá-las mais de 20 quilómetros (no caso da nossa freguesia) do meio que as viu nascer e crescer, do local onde criaram a sua identidade, dos seus espaços de referência, do seu professor dos seus colegas e amigos (já de si poucos) será isso realmente benéfico ao seu crescimento enquanto pessoas e cidadãos
Será essa transferência de alunos acompanhadas necessárias condições: ocupação dos tempos livres; criação de espaços adequados e não «tudo ao monte e fé em Deus»; transportes seguros; refeições adequadas; colocação de Auxiliares de Acção Educativa em número suficiente e com formação adequada?? São tudo questões pertinentes e que preocupam os nossos pais e Encarregados de Educação!! Não basta irem para a comunicação social propagandearem os «Magalhães»!! A aprendizagem vai muito além disso!!
E como se tudo isso não bastasse temos o problema cada vez mais gritante da desertificação das nossas aldeias, muitas delas, como a nossa, bem vivas em usos e costumes! Quem dará continuidade a isso, às nossas tradições, às nossas raízes, se, desde já, nos «roubam» o nosso futuro que são as crianças?? Sim, porque não tenhamos ilusões, a nossa população vai ficando cada vez mais envelhecida e de dia para dia vão desaparecendo «os filhos da terra» os que a sentem verdadeiramente no sangue, que a sentem como sua! Por isso se impõe uma reflexão profunda sobre o fecho das escolas com o perigo cada vez mais crescente da nossa perda de identidade como pessoas e cidadãos de pleno direito de uma comunidade!

A Junta de Freguesia da Bendada, na pessoa do seu Presidente, deseja a todos os alunos, pais, encarregados de educação e restante comunidade educativa os votos de um excelente ano lectivo!

Jorge Dias
(Presidente da Junta de Freguesia da Bendada)

Escola Secundária do Sabugal conquista 1.º prémio

A Escola Secundária do Sabugal conquistou o primeiro prémio com um trabalho sobre violência no namoro com o título «Namorar é bom quando o que bate é só o coração». O concurso «Pensar os afectos, viver em igualdade» foi promovido pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género em colaboração com a Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Escola SecundáriaA Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) em colaboração com a Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC) promoveram um concurso para promover a discussão em ambiente escolar de temas como as relações familiares, a violência escolar, o bullying, afectos e relações, violência sexual, abuso sexual e as relações violentas no namoro.
Os últimos estudos indicam que «as novas gerações começam a agredir-se cada vez mais cedo», sublinhou Sara Falcão Casaca, presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) durante a cerimónia de entrega dos prémios do concurso «Pensar os afectos, viver em Igualdade» no Auditório Cultural Casapiano, em Lisboa. O desafio apelava à criatividade e, segundo Sara Falcão, surgiram trabalhos «muito criativos», em formato de desenho e pequenas exposições, com recurso ao audiovisual.
A Escola Secundária do Sabugal conquistou o 1.º prémio com o trabalho «Namorar é bom quando o que bate é só o coração» e foi uma das seis escolas premiadas. Para cada nível de ensino há prémios e estão entre os vencedores escolas ou agrupamentos de Miratejo, Monte da Caparica, Bucelas, Aveiro e Porto e Sabugal.
A repressão da violência é a prioridade nas escolas e nove em cada 10 estabelecimentos de ensino escolheram o tema como área de intervenção primária para que os alunos estejam alerta para um problema que, de acordo com os especialistas, atinge os jovens cada vez mais cedo.
Vários professores e especialistas revelaram à agência Lusa que a dramática realidade da violência nas camadas mais jovens faz com que muitas escolas optem por dedicar especial atenção ao tema.
jcl (com agência Lusa)

Gastronomia - © Capeia Arraiana

Sabugal em destaque no «Portugal em Directo»

A 3.ª edição dos Roteiros Gastronómicos do concelho do Sabugal vai estar em destaque, na próxima quinta-feira no programa «Portugal em Directo» da RTP-1. Os sabores gastronómicos à disposição nos 13 restaurantes aderentes e o VI Almoço da Confraria do Bucho Raiano serão tema de conversa na reportagem assinada pelo jornalista Jorge Esteves.

Semana da alimentação nas escolas do Sabugal

Vai decorrer nos estabelecimentos de ensino do Sabugal, entre 18 e 22 de Maio, pelo terceiro ano a semana de sensibilização para a «Alimentação Saudável em Escolas».

Alimentação saudável nas escolas - SabugalO desenvolvimento físico e mental das crianças e adolescentes em idade escolar do concelho do Sabugal passa pela criação e manutenção de hábitos saudáveis de alimentação. É importante saber comer e saber escolher os alimentos de forma e em quantidades adequadas às necessidades diárias, ao longo de diferentes fases da vida. Muitos dos nossos hábitos alimentares são condicionados desde os primeiros anos e, por isso, uma alimentação saudável durante a infância é essencial para um normal desenvolvimento e crescimento, bem como para a prevenção de problemas de saúde.
O Ministério da Educação através do Decreto-lei n.º 55/2009, de 2 de Março, e em especial do seu artigo 13.º diz que a promoção de acções no âmbito da educação e higiene alimentar é um dos apoios a prestar em matéria de alimentação às crianças e aos alunos que frequentem a educação pré-escolar e os ensinos básico e secundário em estabelecimentos de ensino públicos, ou particulares e cooperativos.
A 3.ª semana de sensibilização «Alimentação Saudável em Escolas» com organização da Câmara Municipal, do Centro de Saúde e do Agrupamento de Escolas de Sabugal que vai decorrer durante entre 18 a 22 Maio 2009 e tem como objectivo ir ao encontro da exigência legislativa do Governo.
Os temas deste ano, além da alimentação saudável, defendem melhores escolhas alimentares, pausas a meio da manhã e da tarde, segurança alimentar, água e direito à alimentação.
A iniciativa é complementada com a entrega nos Jardins e nas Escolas de folhetos para as crianças preencher enquanto debatem as temáticas.
Na sexta feira, 22 de Maio, terá lugar o «Dia de sensibilização concelhio sobre a alimentação», com a comunidade escolar a sair à rua para sensibilizar a população local.
As escolas participantes vão escolher o melhor folheto realizado pelos seus alunos para que, através de uma competição sadia, os três melhores do concelho ganhem material de desporto (bolas de futebol, bolas de basquetebol, conjuntos de badminton, cordas e arcos) oferecido pelo Minipreço do Sabugal que se associou à iniciativa.
jcl (com CMS)

Imagem do Dia – 15-8-2008

A «Imagem do dia» e a «Imagem da Semana» são dois destaques em imagens sobre acontecimentos, momentos ou recordações relevantes. Ficamos à espera que nos envie a sua memória fotográfica para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Data: Junho de 2008.
Local: Escola Primária do Baraçal.

Legenda: Estas foram, possivelmente, as últimas crianças que frequentaram a Escola Primária do Baraçal que já não abriu hoje para um novo ano lectivo.

Autoria: Capeia Arraiana.
Clique na imagem para ampliar

«Tree Parade» no Terreiro do Paço em Lisboa (1)

GALERIA DE IMAGENS
Clique nas imagens para ampliar

Escolas do Sabugal premiadas no «Tree Parade’08»

Foram entregues esta sexta-feira, 30 de Maio, no Terreiro do Paço, em Lisboa os prémios da iniciativa «Tree Parade’08». A Escola EB 2,3 do Sabugal conquistou o segundo lugar na «Categoria 2» e o Jardim de Infância do Soito ficou em terceiro na «Categoria 1».

Entrega dos prémios «Tree Parade'08»Os alunos e professores do concelho do Sabugal estão de parabéns. No «Tree Parade’08» receberam dois dos nove prémios possíveis entre 178 candidaturas. A Escola EB 2,3 do Sabugal, representada por Carla Pereira e Tânia Alves, recebeu das mãos do ministro da Agricultura, Jaime Silva, o prémio correspondente ao segundo lugar na «Categoria 2» do «Tree Parade’08». As representantes do Jardim de Infância do Soito, Conceição Pelicano, Teresa Vaz e Teresa Peres Monteiro, receberam igualmente das mãos do governante o prémio correspondente ao terceiro lugar na «Categoria 1».
A responsável da Câmara Municipal do Sabugal pelas candidaturas, Carla Pereira, demonstrava no final grande satisfação pelos resultados alcançados. «Tivemos pouco tempo para organizar as candidaturas das nossas escolas. Apenas conseguimos entregar os 32 processos dois dias antes de terminar o prazo. Mas valeu a pena. Participaram na pintura das árvores entre 600 a 650 crianças. Estamos muito contentes com os dois prémios alcançados», declarou a representante da autarquia ao Capeia Arraiana no final da entrega dos prémios.
Durante a cerimónia foi ainda possível ouvir o ministro da Agricultura, Jaime Silva, destacar os dois prémios alcançados pelas escolas do concelho do Sabugal.
No âmbito da Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI) a Direcção-Geral dos Recursos Florestais (DGRF) promoveu a iniciativa Tree Parade’08, tendo como público-alvo a população escolar. No concelho do Sabugal participaram todos os Jardins-de-Infância e EB1 no escalão «Categoria 1» e foram todos seleccionados para participarem. Para além dos mais pequenos, participam também na «Categoria 2» do concurso a EB23 do Sabugal e o Externato Secundário do Soito. Foram aprovadas para participar no concurso todas as 31 candidaturas sabugalenses. Foi, posteriormente, entregue a cada escola, uma árvore suporte com cerca de 1,50 m de altura, para que a população escolar a pintasse de forma a cumprir o lema «Floresta, Fonte de Recurso».
Em declarações ao Capeia Arraiana, Dina Ribeiro, da DGRF, salientou «a grande adesão das escolas ao desafio e em especial do concelho do Sabugal, um dos mais participativos a nível nacional, que resultou na conquista de dois dos nove prémios atribuídos».
Participaram cerca de oito mil alunos de 165 escolas com 178 trabalhos tendo resultado numa pré-selecção a escolha dos 60 melhores que foram avaliados por um júri convidado.
«Dividimos os trabalhos em três categorias e atribuímos três prémios a cada uma delas. Esta parceria entre a Direcção-Geral da Inovação e do Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação e a Direcção-Geral dos Recursos Florestais tem como objectivo sensibilizar a população escolar para a defesa da floresta contra incêndios através da criatividade abordando na escola os recursos e a floresta», afirmou ainda Dina Ribeiro.
jcl

II Festival de Tunas na cidade do Sabugal

A irreverência das tunas académicas está de volta ao Auditório Municipal do Sabugal. A segunda edição do Festival de Tunas da Raia está marcada para sábado, 19 de Abril.

O «II Tunas da Raia» está marcada para as 21 horas de sábado, 19 de Abril, no Auditório Municipal do Sabugal.
Participam na «febre de sábado à noite» a TMUC-Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra, a Estotuna D’Espital-Tuna da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital, a Tunadão 1998-Tuna do Instituto Politécnico de Viseu e a Tuna Bruna-Tuna da Universidade Internacional da Figueira da Foz.
Extra-concurso terão o seu momento de glória as Meninas e Senhoras da Beira, de Viseu.
As Tunas em Portugal surgiram nos finais do séc. XIX. As histórias fazem referência a um grupo de estudantes de Coimbra se deslocou, um dia, a Espanha e, observando o sucesso que as Tunas por lá faziam importaram a ideia para o nosso país. Os agrupamentos mais antigos são a Tuna Académica da Universidade de Coimbra (1888), a Tuna Universitária do Porto (1890) e a Tuna Académica do Liceu Nacional de Évora.
Actualmente as tunas são um fenómeno cultural com referências em Portugal, Espanha e América Latina.
O espectáculo é organizado pela Câmara Municipal do Sabugal com o apoio da empresa municipal Sabugal+ e a entrada custa três euros.

A Tuna da Faculdade de Medicina do Porto com o tema «Festa Brava»:

jcl

Soito convida a conhecer os trilhos do contrabando

Percorrer os velhos trilhos do contrabando a pé, a cavalo ou de bicicleta é a proposta da Associação Cultural e Desportiva do Soito para 27 de Abril.

Desbravar os velhos trilhos raianos apenas conhecidos dos contrabandistas soitenses é a proposta da Associação Cultural e Desportiva do Soito para o fim-de-semana alargado do final de Abril.
No domingo, dia 27, às nove horas da manhã será dada a partida para as bicicletas todo-o-terreno e para o passeio equestre. Uma hora mais tarde inicia-se o passeio a pé que terá um percurso de cerca de 10 quilómetros.
A saudável jornada de convívio que percorrerá a história contrabandista da raia sabugalense do século XX terminará por volta das 13 horas com um almoço para todos os participantes. Na parte da tarde os miúdos e os graúdos terão à sua disposição insufláveis e animações de rua.
A organização está a cargo da Associação Cultural e Desportiva do Soito em colaboração com a Câmara Municipal do Sabugal, Santa Casa da Misericórdia do Soito e a Associação Promotora do Ensino Profissional da Beira Transmontana (Escola Profissional de Trancoso).
As inscrições são limitadas e podem ser feitas até ao dia 25 de Abril no Bar Lele Cavaca, Bar Azul, Bar dos Bombeiros e Restaurante Zé Nabeiro.

Aqui recordamos um sábio pensamento: «O contrabando não é um crime, é um delito à luz da lei vigente na altura.»
jcl

Agressão a professora filmada por telemóvel

Tudo aconteceu no dia 12 de Março de 2008, na Escola Secundária Carolina Michaelis, no Porto. Com o título «9º C em grande!» foi colocado no Youtube um vídeo filmado por telemóvel que mostra uma aluna a agarrar e a puxar o braço da professora de Francês por esta lhe ter tirado o telemóvel.

 

[vodpod id=ExternalVideo.488104&w=425&h=350&fv=thumb%3Dhttp%3A%2F%2Fs3.amazonaws.com%2Fvodpod.com.videos.thumbnail%2F592689.large.jpg%26resx%3D320%26resy%3D262] from capeiaarraiana.vodpod