Tag Archives: entronização

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confrades do Bucho Raiano foram a Bucelas

A Confraria do Bucho Raiano, do Sabugal, fez-se representar no Capítulo da Confraria do Arinto de Bucelas, onde se celebrou a excelência do vinho branco típico da região demarcada de Bucelas.

Os confrades do bucho raiano em Bucelas, no desfile de confrarias

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Cão reuniu em Manteigas

A Confraria do Cão da Serra da Estrela, sedeada em Sortelha, realizou o seu IV Capítulo na vila de Manteigas, tendo marcado presença diversas confrarias, entre as quais a Confraria do Bucho Raiano.

Foto de Família com as várias confrarias presentes

Foto de Família com as várias confrarias presentes

III Capítulo da Confraria do Bucho Raiano

No sábado de Carnaval, 18 de Fevereiro, vai realizar-se no Sabugal o III Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, que contará com a presença do Professor Carvalho Rodrigues, conhecido como «Pai do Satélite Português», natural de Casal de Cinza (Guarda), que proferirá a Oração de Sapiência, onde falará na gastronomia tradicional da região.

Os confrades do bucho e de outras confrarias convidadas vão concentrar-se no Mercado Municipal do Sabugal, onde haverá uma mostra de enchidos e outros produtos regionais, promovida pela Câmara Municipal, onde poderão ser degustados os bons sabores da terra.
A preceder a cerimónia, já no Auditório Municipal, haverá um momento musical, interpretado pelo jovem músico sabugalense João Cunha.
João Cunha, de 21 anos de idade, é natural de Águas Belas,e iniciou os estudos musicais aos14 anos, no Conservatório de Música de S. José, na Guarda. Actuou como intérprete em diversas salas de espectáculo da Guarda, Viseu, Sabugal, Belmonte, Seia, Figueira de Castelo Rodrigo, Coimbra, Porto, Lisboa. Destaca-se ainda a sua vertente como compositor, tendo já estreado, como intérprete, peças originais suas nos Dias da Música no Centro Cultural de Belém em 2008.
O Capítulo terá ainda a bênção das insígnias (pelo Padre Manuel Dinis), o juramento dos novos confrades e a homenagem a algumas personalidades pelo seu papel em prol da gastronomia da região.
Após a cerimónia os elementos das confrarias presentes efectuarão um desfile pelas ruas do Sabugal, abrilhantado pelos «Bombos de Badamalos».
No final do desfile a comitiva segue para o Casteleiro, onde haverá uma recepção aos participantes na Junta de Freguesia, imediatamente antes de se dirigirem ao restaurante Casa da Esquila onde será servido o almoço do bucho.
O Capítulo da Confraria está incluído no programa dos «Roteiros Gastronómicos – Sabugal à Mesa», iniciativa que se realiza de 18 a 21 de Fevereiro, na qual os restaurantes do concelho disponibilizam receitas tradicionais da cozinha raiana.
plb

Atributos de uma região que também é minha

No dia 17 de Abril, fui de propósito com os meus pais e a minha irmã, de Vila Nova de Gaia ao Sabugal, para assistir à cerimónia de entronização da Confraria do Bucho Raiano. Ficámos hospedados no RaiHotel e o motivo era nobre: a minha mãe foi receber uma insígnia e nós fomos acompanhá-la, claro.

Raquel Lages Baptista

Raquel Lages Baptista

A minha avó Glória nasceu por aqueles lados, em Ruivós, e desde pequena que eu vou todos os anos de férias à aldeia. Um dia aqui, outro ali, lá passeávamos até ao Sabugal, mas verdade é uma: uma realidade que me deveria ser familiar, passou-me completamente ao lado! Chegar ao Sabugal a perguntar-me o que era uma Confraria, com uma vaga noção do que era um Bucho e o desconhecimento total da definição de Raiano, deixou-me de certa forma envergonhada.
Numa atitude de quase auto-desculpabilização pensei: «Está bem, é bom, mas é só um bucho certo?»
Assim, estava eu a estudar para o teste de filosofia, quando comecei a olhar à volta. Fiz uma breve estimativa do número de pessoas que ali se encontravam na cerimónia. Era muita gente é certo, e dentro do espírito filosófico em que me encontrava naquele momento, lembrei-me do princípio da causalidade – «tudo o que acontece tem uma causa» – dizia Immanuel Kant, como eu acabara de ler no livro. De facto, tanta gente reunida não era obra do acaso. Existia realmente uma causa precendente a esta celebração. Ouvi o Sr. Célio Rolinho Pires dizer: «Para permitir a divulgação e promoção daquilo que na realidade nos distingue: os produtos da nossa região.»
O que distingue os sujeitos uns dos outros são os seus diferentes atributos e características. Julgo durante muito tempo ter deixado que me passassem ao lado, muitas dessas características e atributos de uma região que, de certa forma, é também um bocadinho minha.
A Confraria tem sido assim uma boa oportunidade para me colocar mais próxima dela e, obviamente, para me recordar das maravilhas da gastronomia local. É que, saliente-se «Sua Excelência o Bucho Raiano» como o primo Carlos lhe chamou, bem mereceu a homenagem de entrada que lhe foi feita ao almoço. Para além da gastronomia, o almoço permitiu também o contacto entre as confrarias de diferentes regiões e produtos.
Daí a importância destes grupos: o Bucho é uma característica da região (que também é minha) e que tem de ser promovida e divulgada para que, mais e mais, o Sabugal se distinga.
Raquel Lages Baptista

A Raquel tem 16 anos e é filha da confreira Maria Manuela Lages. É mais uma geração de descendentes de raianos que – ou se ganha ou se perde – nesta eterna valorização dos nossos valores e das nossas raízes.
jcl

Entronização do Bucho Raiano

Teresa Duarte ReisA Entronização do Bucho Raiano foi um Acto Solene digno de registo e que não se apaga facilmente da memória dos assistentes, especialmente daqueles que nunca tinham assistido a uma sessão semelhante. Aproveito para recordar as palavras do Sr. Bispo da Guarda. Sempre a seu jeito e a sorrir lembrou que a raiz da palavra (confraria, confrade…) nos indica que somos irmãos e como tal nos devemos comportar. Apelou à boa relação, em que a fraternidade é um valor fundamental na vida das pessoas. Está de parabéns a organização, pela maneira como tudo correu e faço de bom grado o meu registo, que prometo, terá mais do que o Primeiro Capítulo.

O 1.º Capítulo de Sua Excelência o Bucho Raiano

A música surpreende
O auditório vai-se enchendo
Confrades tomam lugar
Para o momento solene
Fotos e flashes crescendo.

O Zé Lages não pára
Pois há muito que fazer
Uns que requerem o traje
Outros não têm boina
Tudo se vai resolver!

Conhecem bem a Talinha
A «guardiã» do Castelo?!
Sempre de flash em punho
Muito airosa no seu traje
E sorriso muito belo.

E a Banda da Bendada
Tantos anos comemora!
Continua seu ritmar
A cerimónia começa
Abrem o pano – é agora.

O Presidente Robalo
Elogia parcerias
Felicita a ocorrência
E acolhe de bom agrado
As outras Confrarias.

Grão-mestre, Chanceler e Mesa
Cada um em seu momento
Usa de oportunas palavras
Mantém um digno porte
Tal como exigia o evento.

A Lição de Sapiência
De tão douto escritor
Faz-nos «peregrinar pela infância
De meninos que também fomos»
E o diz com tal calor!

Sentimos com ele o perigo
Da desertificação
Mas também das linguagens
Que nada têm a ver
Com a nossa ambição.

Ambição de sermos povo
E terra de gente sã
Preservarmos o que vale
E também os bons registos
Desta região beirã.

No almoço do D. Dinis
As luzes vão-se apagando
Entra Sua Excelência
O Bucho Raiano, em pose,
Pela sala desfilando.

Desta festa de sabores
O que deixo para final?
Que o desfile de Confrarias
Conferiu um ar solene
Às ruas do Sabugal.

«O Cheiro das Palavras», opinião de Teresa Duarte Reis
netitas19@gmail.com

Confraria do Bucho Raiano animou o Sabugal

A cerimónia de entronização da Confraria do Bucho Raiano e dos seus confrades, o desfile de confrarias e o almoço do Bucho, realizados no sábado, dia 17 de Abril, trouxeram protagonismo ao Sabugal, cidade que concentrou a atenção da imprensa regional.

1.º Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - Sabugal

Representantes dos órgãos de comunicação de referência da região vieram até ao Sabugal para acompanharem as iniciativas ligadas à realização do primeiro Capítulo da recém-criada Confraria do Bucho Raiano, que tem sede na cidade.
A presença na cerimónia de D. Manuel Felício, bispo da Guarda, onde benzeu as insígnias, a homenagem a personalidades, a comparência de confrarias vindas de todo o país, o desfile pelas ruas do Sabugal integrando a centenária Banda da Bendada e, também, o almoço do Bucho, primorosamente servido no RaiHotel, foram os grandes atractivos. O 1.º Capítulo da Confraria deu um colorido diferente ao Sabugal, tal como o deu o Encontro da Juventude Diocesana, realizado na mesma data.
A cerimónia do Capítulo, teve lugar no Auditório Municipal. Dentre os presentes contavam-se representantes do movimento confrádico nacional. Para além das «confrarias madrinhas» – da Chanfana (Vila Nova de Poiares) e do Queijo Serra da estrela (Oliveira do Hospital) – marcaram ainda presença: Confraria do Bucho de Arganil, Confraria Gastronómica do Pinhal do Rei (Leiria), Confraria dos Gastrónomos de Lafões (Vouzela), Confraria do Bodo (Pombal), Confraria do Azeite (Fundão), Confraria dos Sabores Raianos (Almeida), Confraria dos Nabos e Companhia (Mira), Confraria da Cereja de Portugal e Confraria da Lampreia (Penacova).
Quanto a convidados de honra, contou-se com a presidente da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, Madalena Carrito, o Bispo da Guarda, D. Manuel Felício, o Governador Civil da Guarda, Santinho Pacheco, o Presidente da Câmara de Manteigas, Esmeraldo Carvalhinho, o Presidente do Tribunal da Relação de Évora, Manuel Nabais e o responsável cultural do INATEL da Guarda, Joaquim Igreja.
A cerimónia iniciou-se com a actuação da Banda da Bendada no palco, tendo depois falado o presidente da Câmara, António Robalo, que saudou os presentes e deu as boas-vindas ao Sabugal. O Bispo da Guarda benzeu as insígnias da confraria, compostas por medalhas, estandarte, varal e chambaril, desejando depois longa vida à Confraria e uma actividade profícua, seguindo sempre o ideal das confrarias: a cooperação e a amizade entre os seus confrades.
Constituída a mesa, presidida pelo Grão-Mestre, Joaquim Leal, iniciou-se a cerimónia, com a lição de sapiência do escritor Célio Rolinho Pires, que recordou as antigas matanças, os rituais que lhes estavam associados e os sabores que advinham do porco e que a dona de casa preparava ao longo de todo o ano, dentre os quais o bucho, peça do enchido que contribuía para união familiar, porque era degustado em família no domingo de Carnaval.
As confrarias madrinhas entronizaram os maiorais da confraria do bucho raiano, o Grão-Mestre, o Chanceler e o Vedor-Mor, e depois estes, já investidos de funções, entronizaram os restantes 37 confrades do bucho, que receberam a insígnia e o respectivo diploma.
A confraria homenageou o presidente da Câmara do Sabugal, António Robalo, e o presidente da Junta de Freguesia do Sabugal, Manuel Rasteiro, conferindo-lhes o título de Cavaleiro da Confraria, tendo em conta o apoio notável que ambos têm dado à associação.
O desfile com os confrades e seus acompanhantes, precedidos pela Banda da Bendada, foi do auditório ao RaiHotel, onde os participantes posaram para a foto de família.
Depois chegou a hora do almoço do bucho, degustado no restaurante D. Dinis por cerca de 140 pessoas, que aderiram à iniciativa.
O próximo capítulo da Confraria do Bucho Raiano acontecerá no concelho do Sabugal, no dia 5 de Março, sábado de Carnaval. De permeio haverá ainda o já habitual almoço de Lisboa, que acontecerá em Novembro deste ano.
plb

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

I Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (1)

O primeiro Capítulo de Entronização da Confraria do Bucho Raiano acontecerá no Sabugal, no dia 17 de Abril (sábado). Nessa data os confrades farão o juramento de honra e receberão as insígnias, numa iniciativa em que se espera juntar no Sabugal confrarias de todo o país, representando os mais variados sabores da nossa gastronomia tradicional.

Confraria do Bucho Raiano elegeu corpos sociais

Reuniu no dia 27 de Janeiro a primeira Assembleia Geral da Confraria do Bucho Raiano, a qual elegeu os corpos sociais para o próximo biénio, que substituirão a Comissão Instaladora, que vem administrando a agremiação desde que a mesma foi formalmente constituída, em 6 de Maio de 2009.

Brasão da Confraria do Bucho Raiano do SabugalA Assembleia Geral, ou Capítulo, que se realizou em Lisboa, decidiu ainda mudar a sede da Confraria para o Sabugal, em local a definir, o que obrigará a uma alteração aos Estatutos, onde consta a Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa como sede da associação.
Outro dos pontos tratados foi a apresentação de contas relativamente ao ano de 2009, que foram aprovadas pelos confrades presentes. Segundo o quadro apresentado pela Comissão Instaladora, a Confraria gastou no último ano 1.145 euros, quase na sua totalidade para pagamento dos actos notariais e demais registos ligados à constituição formal da associação.
Os corpos sociais da Confraria do Bucho Raiano do Sabugal ficaram assim constituídos:

CAPÍTULO
Grão-Mestre Capitular: Joaquim Leal (Sortelha)
Capitular-Ajudante: António Manuel Bogas (Sabugal)
Capitular-Relator: António Vinhas Ricardo (Aldeia de Santo António)

MESA DE VEDORES
Vedor: José Morgado Carvalho (Soito)
Vedor-Ajudante: Paulo Cruz (Aldeia Velha)
Vedor-Relator: António Manuel Ferreira (Sabugal)

CHANCELARIA
Chanceler: Paulo Leitão Batista (Sabugal)
Vice-Chanceler: José Carlos Lages (Ruivós)
Almoxarife: Paulo Terras Saraiva (Castanheira)
Escrivão das Leis: Horácio Pereira (Sabugal)
Fiel de Usanças: José Marques (Sabugal)
Mestre de Cerimónias: Natália Bispo (Sabugal)
Porta-Estandarte: João Valente (Vilar Maior)

Os elementos eleitos para os vários órgãos sociais tomarão posse no final do almoço anual do bucho, previsto para o Sabugal, no dia 13 de Fevereiro.
O I Capítulo de Entronização da Confraria do Bucho Raiano está marcado para o dia 17 de Abril de 2010 com a presença de representantes da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, das duas Confrarias Madrinhas (Confraria da Chanfana de Vila Nova de Poiares e Confraria do Queijo da Serra da Estrela) e de confrarias convidadas de todo o país. A cerimónia incluirá a entronização de Confrades de Honra e um grande almoço onde o bucho raiano será rei.
plb