Tag Archives: cp

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

Surrealismo na CP

Andei uns dias a pensar se queria ou não escrever isto. Hoje, passado algum tempo e, moderado o ímpeto inicial de protesto, julguei obtida serenidade bastante para falar sobre a inconcebível ocorrência. O caso não foi diretamente comigo mas implicou-me de certa forma.

Atrasos nos comboios

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Troço ferroviário Guarda-Covilhã concluído em 2018

A renovação do troço ferroviário Guarda-Covilhã na linha da Beira Baixa ficará concluído em 2018. O troço tem apenas 46 quilómetros e é fundamental para voltar a integrar a linha da Beira Baixa na rede ferroviária nacional visto que na Guarda entronca na linha da Beira Alta.

Estação do Barracão Sabugal - CP - Capeia Arraiana

Estação Barracão-Sabugal na linha da Beira Baixa da CP

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Automatização da passagem de nível na Cerdeira

Foram concluídos os trabalhos de automatização das passagens de nível ferroviárias da linha da Beira Alta localizadas na Cerdeira, concelho do Sabugal, e na Quinta das Bertas, no concelho da Guarda. Os trabalhos da responsabilidade da Refer representaram um investimento de cerca de 220 mil euros.

Passagem de Nível Ferroviária - Capeia Arraiana

Passagem de nível ferroviária automatizada (foto: Refer)

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Linha da Beira Baixa é de interesse nacional

O presidente do conselho de administração da CP, Manuel Queiró, defendeu na Guarda que a modernização da linha da Beira Baixa no troço Guarda-Covilhã é do interesse nacional e da própria CP e da CPCarga. As declarações foram feitas no final de uma reunião de trabalho na terça-feira, 4 de Março, com os presidentes das Câmaras Municipais da Guarda e da Covilhã. Reportagem e edição das jornalistas Paula Pinto e Sara Castro da redacção da LocalVisãoTv da Guarda.

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

ca2013_localvisaotv_550x15


Autoria: LocalVisãoTV posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Dois mortos na colisão entre comboio e carrinha

Duas pessoas morreram após a viatura em que seguiam ter sido colhida por um comboio de mercadorias junto à estação da Guarda, ao início da tarde desta quarta-feira, 19 de Junho, disse à agência Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda.

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Caminhada contra suspensão da linha férrea

A Câmara da Covilhã promove, este sábado, 11 de Maio, uma caminhada pela linha de caminho-de-ferro entre aquela cidade e a Guarda, como forma de protesto contra a suspensão das obras e da circulação naquele troço. Os comboios deixaram de circular entre a Covilhã e a Guarda em fevereiro de 2009 para renovação da via, mas depois de investidos 7,5 milhões de euros não houve mais dinheiro para concluir os trabalhos.

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Sabugal repudia fecho da linha da Beira Baixa

A Câmara Municipal do Sabugal aprovou por unanimidade, na reunião de 14 de Março, uma moção apresentada pela vereadora socialista Sandra Fortuna, pela qual se manifesta o «total repúdio face ao encerramento do troço da Linha da Beira Baixa entre a Covilhã e a Guarda».

Estação do Barracão Sabugal - CP - Capeia Arraiana

Estação da CP do Barracão / Sabugal na linha da Beira Baixa

Sud Express em Vilar Formoso

O Sud Express que liga Santa Apolónia a Hendaya é o comboio internacional mais antigo da Europa. O «comboio do emigrante» recordado pela LocalVisãoTv da Guarda com reportagem assinada pela jornalista Paula Pinto.

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

ca2013_localvisaotv_550x15

Autoria: Capeia Arraiana posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

Paulo Adão - um Lagarteiro em Paris - © Capeia Arraiana

Sud-Expresso ganha carruagens Talgo

O Sud-Expresso moderniza-se. O mítico comboio da CP, com ligação diária de Lisboa à Hendaia, é o mais antigo da Europa em circulação. Liga, desde 1887, Santa Apolónia a Hendaia e a Paris por TGV. A partir deste primeiro de Março moderniza-se e passa a utilizar material Talgo. Os passageiros passarão a dispor, por exemplo, de quartos com duche privativo, entre outras novidades.

Sud-Express com carruagens Talgo - CP - Capeia Arraiana

Sud-Express com carruagens Talgo (foto: D.R.)

Gastronomia - © Capeia Arraiana

Trutas portuguesas são das melhores do Mundo

Os chefes Michel e Olivier apresentaram cozinha «gourmet» sobre carris durante uma viagem do Alfa Pendular da CP. Cogumelos e castanhas fazem parte das refeições oferecidas no restaurante do comboio ou para levar para casa no final da viagem. Mas a próxima «temporada» vai ter no menu… trutas de Manteigas.

Trutas do Côa - TrutalCôa - Quadrazais - Sabugal . Capeia Arraiana

Espetadas de Trutas do Côa – Restaurante TrutalCôa – Quadrazais – Sabugal

Evolução dos itinerários da capital ao Sabugal (3)

Portugal viu nascer a sua primeira linha-férrea de Lisboa ao Carregado em 28 de Outubro de 1856, ma só em 3 de Agosto de 1882 é inaugurada a linha da Beira Alta entre Figueira da Foz e Vilar Formoso. A sua abertura ajudou ao progresso de toda a região por onde passava. A Figueira da Foz passou a cidade, atraindo os beirões para as suas praias. Transportava-se sal e peixe que chegava fresco, abastecendo os pequenos comerciantes da região raiana.

José MorgadoAntes da criação da linha, o sal era transportado em carros de mulares, demorando dias a chegar e sempre em quantidade reduzida em virtude da fraca capacidade dos carros.
Vilar Formoso tornou-se a principal fronteira seca do país e porta de ligação com a Europa. O Sud-Express, comboio de luxo para a época, inaugurado em Julho de 1895 com carruagens-cama e restaurante, veio facilitar as viagens e os wagons-lits tornaram muito confortáveis as deslocações a Lisboa e a Paris.
A única estação da linha da Beira Alta no concelho do Sabugal era e é a Cerdeira e faziam-se carretos semanais com carros de bois transportando batatas e outros produtos do Soito para a Cerdeira.
Durante dezenas de anos o Sud-Express chegava de Lisboa a Vilar Formoso por volta das 20 horas, a uma velocidade média de 80 Kms/hora, puxado ainda por uma máquina a vapor. Paravam também em Vilar Formoso, o comboio-correio e o chamado ‘Trama» com paragem em todas as estações e apeadeiros. Nas estações, passou a haver telégrafo e o de Vilar Formoso, desde os finais do Século XIX a princípios do XX funcionava das 7 horas às 17 horas. Alugavam-se mantas de viagem e almofadas para a viagem ser mais confortável. Junto das estações havia diligências e trens de aluguer, puxados por cavalos, destinados a levar os passageiros às povoações vizinhas da linha.
A história de Vilar Formoso enriqueceu extraordinariamente com o caminho-de-ferro e é um desafio e uma surpresa para os historiadores.
Linha da Beira AltaRelativamente à linha da Beira Baixa, a sua inauguração dá-se em 6 de Setembro de 1891 do troço entre Abrantes e Covilhã e em 11de Maio de 1893 o troço entre a Covilhã e a Guarda, sendo o Barracão a última estação antes de chegar à Guarda, curiosamente chamada Estação do Sabugal de que dista largos quilómetros e se situa pertissimo da cidade da Guarda. Valeu e vale, de há longas décadas, o serviço rodoviário da empresa Viúva Monteiro e Irmão, Lda.
Portugal chegou a possuir uma rede ferroviária que cobria quase todo o território. Mas, na sequência do que se verificou noutros países europeus, particularmente em França, nos últimos 30 anos, tem-se assistido ao encerramento da quase totalidade das linhas de via reduzida e encerramento de apeadeiros e estações, outrora de grande movimento e substituídas por camionagem. Nem as potencialidades turísticas de muitos desses trajectos e povoações, foram aproveitadas.
Actualmente o investimento da CP, passou a centrar-se na linha Lisboa-Porto, bem servida pelo Alfa e InterCidades.
No que toca à Beira Interior o serviço InterCidades, faz ligações na Linha da Beira Baixa – Lisboa-Castelo Branco-Covilhã e na linha da Beira Alta – Lisboa-Coimbra-Guarda.
«Terras entre Côa e Raia», opinião de José Morgado

morgadio46@gmail.com

Concurso para reforço do Túnel do Sabugal

A REFER-Rede Ferroviária Nacional publicitou no Diário da República, de 10 de Agosto, a reabilitação e reforço do túnel do Sabugal na Linha da Beira Baixa.

Estação do Barracão - SabugalO anúncio de concurso público com o procedimento n.º 3882/2009, da REFER, tem como objectivo a reabilitação e reforço do túnel do Sabugal, na Linha da Beira Baixa, entre os Pk 205,971 e 206,369 no concelho do Sabugal.
A empreitada de obra pública tem como valor do preço-base do procedimento 4.034.179,00 euros e um prazo contratual de 365 dias. O vocabulário utilizado é o comum para os contratos públicos.
O concorrente terá de ser detentor de alvará emitido pelo Instituto da Construção e do Imobiliário e a apresentação das propostas deverá ser dirigida à Direcção de Contratualização, Procurement e Logística, 1.º, sala 123, 1100-105 Lisboa.
Recorde-se que a Linha da Beira Baixa entre Lisboa tem antes de chegar à Guarda uma estação denominada do Sabugal-Barracão praticamente desactivada nos dias de hoje. Na Linha da Beira Alta a estação da Cerdeira (freguesia do Sabugal), a poucos quilómetros do Complexo Termal do Cró, é uma das mais utilizada pelos sabugalenses nas viagens ferroviárias.
aps

Estação do Barracão-Sabugal

O comboio seguro, rápido, confortável e pontual a chegar às estações é e será um excelente meio de transporte em qualquer parte do mundo. Também a minha vida está cheia de viagens de comboio do Porto para a estação do Barracão-Sabugal.

Estação da CP do Barracão-Sabugal

Durante muitos anos, sempre que ia de férias da escola, entrava no comboio às 9.30 nas Devesas e depois de 18 estações chegava à Pampilhosa. Deixava a Linha do Norte e às 12.30 entrava na linha o comboio procedente de Coimbra com destino a Vilar Formoso, pela Linha da Beira Alta. Mais 18 estações e algumas horas depois chegava à Estação da Guarda já o relógio marcava as 16.30. Toca a estar atento e ouvir através dos altifalantes a indicação da carruagem que seguiria para Lisboa, via Beira Baixa, só assim o comboio me deixava na Estação do Barracão-Sabugal. Era um alívio quando descia nesta estação e sempre que podia apertava a mão ao chefe da estação, ao conterrâneo Armando. Mas não havia tempo a perder porque a
camioneta da Viúva Monteiro estava à espera de seguir viagem até ao Sabugal. Era o famoso Serviço Combinado com a CP, que muitas vezes a espera pelos passageiros do comboio era tão longa que quando nós entrávamos na camioneta só ouviamos suspiros de alívio. E depois de muitas curvas, paragens e despedidas lá chegava à Vila do Sabugal. O relógio marcava as 18 horas e a viagem ainda não tinha acabado. Agora tinha que procurar um carro de aluguer e pagar mais 10 quilómetros de frete. Finalmente podia sentar-me num banco confortável e sem ter as malas a incomodar as minhas pernas. Para trás ficaram muitas estações, alguns empurrões e calcadelas, as bilhas de barro com a água fresca do Luso e os olhos só se fixavam na velha estrada que me levaria ao encontro da minha mãe, familiares e amigos.
Isto era antes, lá pela década de 70/80. E hoje o que mudou? A Estação Barracão-Sabugal ainda lá está. Agora, só tem um par de carris, está vazia, envelhecida, não tem chefe, não tem bilheteira, não tem taxis, não tem pessoas e até o tempo do relógio parou. Será que ali passa algum comboio?
O transporte ferroviário pode de facto ser importante para o desenvolvimento do Concelho do Sabugal. Não é o facto de as linhas estarem longe da cidade, ou as pessoas já não utilizarem este meio de transporte de mercadorias e pessoas como antes. As coisas estão como estão porque continua tudo longe, distante e os acessos são ainda os mesmos. Há muito para transformar, há muito para trabalhar e o comboio, se as pessoas quiserem, se os decisores políticos apresentarem ideias e planos tudo será melhor e eu serei um dos que escolherei o comboio para viajar e enviar as minhas coisas para a «central» do Sabugal.
José Nunes Martins (João da Malcata)

Rock In Rio – Eu vou… de transportes públicos

A organização do Rock In Rio-Lisboa e o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações assinaram no dia 29 de Abril um protocolo apoiado numa campanha de sensibilização para a utilização de transportes públicos nos dias dos concertos.

Rock In Rio-Lisboa 2008Foi assinado esta quarta-feira, 29 de Abril, um protocolo entre o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, representado pelo ministro Mário Lino e a secretária de Estado Ana Paula Vitorino e Roberta Medina, vice-presidente da organização do Rock In Rio-Lisboa.
A parceria hoje formalizada nasce de uma sinergia entre as duas entidades com um objectivo comum: sensibilizar as pessoas para a importância da utilização dos transportes colectivos em vez do transporte individual.
A campanha «Goze a Viagem» para a promoção do transporte público vai ter como anfitrião o actor Ricardo Carriço que abraçou imediatamente esta iniciativa. O conceito desenvolvido para esta campanha está assente na valorização dos aspectos positivos do transporte público, utilizando uma linguagem simples, imediata, objectiva e transversal aos diferentes alvos de comunicação.
Dois elos estabelecem a ligação do Rock in Rio-Lisboa 2008 com esta campanha. Por um lado, a temática do projecto social – as Alterações Climáticas – e, por outro, o Plano de Redução de Emissões de Carbono do evento.
A organização do Rock in Rio-Lisboa estabeleceu parcerias com todos os operadores de transportes para o desenvolvimento de uma rede especial para os dias do evento de modo a que o público chegue à Cidade do Rock e regresse aos seus destinos de uma forma rápida, confortável e… amiga do ambiente:
– Metropolitano: serviços especiais na Estação da Bela Vista até às três e meia da madrugada com ligação às linhas Vermelha e Verde;
– Transtejo: realiza serviços regulares entre Cais do Sodré e Cacilhas e entre o Terreiro do Paço e o Barreiro até às duas e meia da madrugada;
– Carris: além das carreiras da Rede da Madrugada, realiza carreiras com partida junto ao pórtico da Cidade do Rock até duas horas depois do último concerto do Palco Mundo;
Fertagus: comboio especial que parte cerca de uma hora depois do encerramento do evento da estação Roma/ Areeiro para a margem Sul;
– CP: para além do ROCKCard CP, um produto especial para os moradores do Norte do país, a CP disponibiliza um comboio especial nas Linhas de Sintra e de Cascais, saindo cerca de uma hora após o final do evento respectivamente das estações Roma/ Areeiro e Cais do Sodré.
aps