Tag Archives: campo pequeno

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Capeia Arraiana volta ao Campo Pequeno

Dez anos depois o Concelho do Sabugal volta ao Campo Pequeno no dia 8 de Junho de 2019!

A beleza do forcão no redondel do Campo Pequeno - Capeia Arraiana

A beleza do forcão no redondel do Campo Pequeno

34ª Capeia Arraiana no Campo Pequeno

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebe no dia 2 de Junho a 34ª Capeia Arraiana organizada pela Casa do Concelho de Sabugal em Lisboa.

A novidade da Capeia deste ano de 2012 é a aposta da organização na apresentação de touros «puros» (que ainda não foram toureados) para serem lidados ao forcão. Os cinco touros virão da ganadaria de José Dias, de Santo Estêvão de Benavente, e o expressivo cartaz desta edição mostra as fotos dos animais evidenciando a sua beleza e imponência.
A animação estará cargo da Sociedade Filarmónica da Bendada e de um grupo de Sevilhanas, que actuarão ao intervalo. Os bombeiros do Sabugal e do Soito associar-se-ão à festa, assim como diversas Juntas de Freguesia do concelho, que optaram por organizar excursões a Lisboa.
As capeias arraianas realizam-se anualmente no Campo Pequeno, em Lisboa, desde 1978, sendo porém a deste ano a primeira que se segue à declaração deste genuíno espectáculo popular como Património Cultural Imaterial.
No dia 2 de Junho TODOS AO CAMPO PEQUENO!
plb

Primeira Capeia Arraiana em Lisboa foi há 33 anos

A primeira Capeia Arraiana realizada em Lisboa aconteceu na Praça de Touros do Campo Pequeno no dia 4 de Junho de 1978. A Capeia agendada para este ano de 2011, acontecerá precisamente no dia em que, há 33 anos aconteceu essa iniciativa primordial, pela qual se deu a conhecer ao país a mais genuína tradição da raia sabugalense.

No sábado, dia 3 de Junho daquele ano de 1978, realizara-se no parque do Seminário dos Olivais o habitual convívio de sabugalenses, organizado pela Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa, ao qual acorreram centenas de pessoas. Porém esse ano, o convívio teria continuidade, pois programara-se para o dia seguinte uma Capeia Arraiana. Tratava-se de trazer à Capital do País uma tourada original e exclusiva das terras raianas do concelho do Sabugal, na qual se usava um instrumento de madeira a que o povo chamava forcão, ao qual se agarravam mais de 20 jovens, que assim desafiavam o touro.
O nome do espectáculo, «Capeia Arraiana», foi ideia dos organizadores do evento. «Capeia», por chamarem assim às touradas em praça improvisada nas zonas fronteiriças de Portugal e de Espanha. «Arraiana», por se tratar de uma tradição da Raia. A designação ficou registada no subconsciente das pessoas e em breve assim passou a ser genericamente designada a tourada com forcão.
Esse memorável domingo de há 33 anos, iniciou-se com uma partida de futebol entre uma equipa da Casa do Concelho do Sabugal e outra da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro, que os raianos venceram por 7-0. De seguida houve almoço de convívio na sede da Casa do Concelho, juntando os jogadores aos dirigentes da associação e a alguns elementos do corpo activo dos Bombeiros do Sabugal, contando com a participação do Dr Lopes, presidente da Câmara Municipal do Sabugal.
Findo o almoço realizou-se um cortejo até ao Campo Pequeno, onde a tourada teve lugar. As bancadas encheram-se de sabugalenses e de amigos do Sabugal, para assistirem a algo nunca antes acontecido e para alguns decerto inimaginável: o forcão iria lidar os touros na catedral da tauromaquia portuguesa. Seria até sacrilégio, mas o certo é que o espectáculo teve lugar, envolvido em imensa alegria e emoção.
A Capeia realizou-se na sequência de uma ideia apresentada por Francisco Engrácia (o saudoso Chico), de Vila Boa, à direcção da Casa do Concelho do Sabugal, que esta aceitou com muita relutância e apenas após uma comissão de associados ter garantido que, havendo prejuízos, eles seriam cobertos.
O objectivo, para além da divulgação da tradição raiana, era ajudar os Bombeiros Voluntários do Sabugal (na altura a única corporação do concelho). Ultrapassados os primeiros receios a organização avançou e a Capeia constituiu um enorme êxito.
Dos 224 contos de «lucro» alcançado, 67 contos (30%) foram para os Bombeiros do Sabugal, que desde essa primeira experiência ficaram para sempre ligados à reedição sucessiva da Capeia em Lisboa.
Paulo Leitão Batista

33.ª Capeia Arraiana no Campo Pequeno

Na tarde do dia 4 de Junho, sábado, pelas 16,30 horas, a Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, recebe a 33.ª Capeia Arraiana, organizada pela Casa do Concelho de Sabugal.

O forcão vai rodopiar de novo na arena mais prestigiada de Portugal e os rapazes raianos vão demonstrar a sua força e valentia. O espectáculo tauromáquico popular, original das terras raianas do concelho do Sabugal, proporcionará ainda momentos de convívio e de amizade entre os sabugalense e os seus amigos.
Espera-se que largas centenas, ou milhares, de pessoas, muitas vindas de propósito das terras do concelho, se juntem nesta grande manifestação de alegria que todos os anos acontece em Lisboa.
Os touros são do ganadeiro José Dias, de Benavente. A Banda da Bendada animará a festa e marcará o ritmo.
Depois da tourada haverá os habituais petiscos, no ringue junto à Praça de Touros, onde se degustarão os nossos enchidos grelhados e outras iguarias que os convivas trarão.
A capeia de Lisboa marca o arranque para as touradas do forcão nas terras raianas. Depois de Lisboa, quem quiser sentir a verdadeira alma raiana, vai às aldeias fronteiriças do concelho do Sabugal em Agosto, onde poderá apreciar a verdadeira tourada popular, à moda raiana.
plb

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (2)

Capeia Arraiana no Campo Pequeno. Vídeo de Paulos Antunes.

[vodpod id=Video.3782631&w=425&h=350&fv=%26rel%3D0%26border%3D0%26]

jcl

Transporte solidário

A Comissão Social Inter-freguesias de Santa Maria de Belém e de São Francisco Xavier, no concelho de Lisboa, criou o projecto «Transporte Solidário».

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»A iniciativa tem por objectivo o transporte gratuito de adultos em situação de isolamento social e resulta de uma parceria estabelecida entre entidades públicas e privadas, que desenvolvem projectos na área geográfica destas duas freguesias da cidade de Lisboa. A iniciativa tem por objectivo o transporte organizado e gratuito de pessoas adultas em situação de isolamento social para serviços de saúde e actividades específicas, numa tentativa de combater a exclusão social e a solidão.
Notícia muito mais importante que muitas daquelas que todos os dias enchem os primeiros minutos dos telejornais, ou as primeiras páginas dos diários em papel impresso!
Mas esta iniciativa não é a única desta Comissão Social, como o prova o projecto «Dê p’rá troca» de livros escolares e do Plano Nacional de Leitura.
Para terem uma ideia do trabalho social que a mesma está a realizar aconselho as pessoas que lêem esta crónica a irem ao blogue da Comissão. Aqui.

Ramiro Matos - Sabugal MelhorE permito-me puxar a brasa à minha sardinha, pois liderei a candidatura do Partido Socialista à Assembleia Municipal do Sabugal, acompanhando a candidatura do António Dionísio e do Partido Socialista à Câmara Municipal e recordo uma das propostas que constavam do seu Programa Eleitoral:
«Estabelecer parcerias com as Juntas de Freguesia, o Centro de Saúde, os prestadores de serviços de saúde privados e as IPSS, de melhoria das condições de acesso dos idosos aos cuidados de saúde:
– aquisição e funcionamento de uma Unidade Móvel de Saúde;
– criação de uma rede de prestação de serviços de saúde, envolvendo as IPSS;
– criação de uma rede de transporte social;
– criação de postos de telemedecina em todas as freguesias.»
Alguém disse na altura que o Programa não passava de um conjunto de ideias líricas. Ainda bem que nas freguesias lisboetas de Santa Maria de Belém e São Francisco Xavier ninguém pensou que um transporte social era lirismo…

ps. Grande jornada de afirmação do Concelho do Sabugal no passado sábado no Campo Pequeno. À Casa do Concelho, aos sabugalenses que estiveram na organização e a todos os que participaram dentro e fora da arena, os meus parabéns.
E que bem que ficava o forcão naquela arena…

«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos
(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

Campo Pequeno foi palco da 32.ª Capeia Arraiana

A Praça de Touros do Campo Pequeno foi o palco da 32.ª Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. Edição da jornalista Paula Pinto e imagem de Marcos Prata da LocalVisãoTv (Guarda).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

ca2013_localvisaotv_550x15

Autoria: LocalVisãoTv posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (1)

A Capeia Arraiana voltou ao Campo Pequeno e os sabugalenses juntaram-se para conviver em clima de grande amizade.

GALERIA DE IMAGENS – 29-5-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (2)

A Capeia Arraiana voltou ao Campo Pequeno e os sabugalenses juntaram-se para conviver em clima de grande amizade.

GALERIA DE IMAGENS – 29-5-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (3)

A Capeia Arraiana voltou ao Campo Pequeno e os sabugalenses juntaram-se para conviver em clima de grande amizade.

GALERIA DE IMAGENS – 29-5-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (4)

A Capeia Arraiana voltou ao Campo Pequeno e os sabugalenses juntaram-se para conviver em clima de grande amizade.

GALERIA DE IMAGENS – 29-5-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (5)

A Capeia Arraiana voltou ao Campo Pequeno e os sabugalenses juntaram-se para conviver em clima de grande amizade.

GALERIA DE IMAGENS – 29-5-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Tourada na Raia

Nos últimos dias carros de bois colocam-se em círculo formando a arena onde touros de raça serão lidados numa luta entre homem e animal.

José Manuel Monteiro - «Largo de Alcanizes»Nos carros toros de árvores darão a estabilidade suficiente para que as gentes da terra e arredores se dependurem neles e participem na tourada.
O largo, onde ainda ontem garotos jogavam à bola, é hoje a praça da lide.
Pela manhã chegam os animais. A camioneta é acompanhada por um bando de garotada que entre medos e fascínios vai gritando e pulando de modo a que os touros de olhos grandes e língua de fora urrem e urrem deixando os putos ainda mais empolgados.
Na praça já o forcão marca presença. Aquele «instrumento» de lide característico das touradas das terras do Côa, será manejado pelos rapazes da terra emprestando a esta tourada as características próprias da garraiada arraiana.
Os touros são despejados dentro das paredes do castelo, onde permanecerão até hora da tourada. Coração apertado, sentia sempre o medo da fuga de algum animal.
Nas horas seguintes as pessoas iam-se amontoando nos carros de bois e eu sentava-me no telhado de minha casa, onde em segurança assistia à união do homem contra a natureza.
Confesso aqui, que aquela luta nunca me deixou tranquilo. Sei hoje que a razão estava no facto da lide ser feita no largo em frente da minha casa e ter medo da possibilidade de ser visitado por algum daqueles selvagens touros.
Anos mais tarde quando já jovens adultos percorríamos as aldeias nos dias de verão para ver as garraiadas, começando logo pela manhã pelo encerro, descobri e senti, que estas manifestações de cultura local faziam e fazem parte da nossa identidade.
E por fazer parte da nossa identidade e por ser importante divulgá-la a Casa do Concelho realizará em Lisboa a XXXII Capeia Arraiana, onde muitos sabugalenses, numa união de saberes e quereres, numa crença colectiva, demonstrarão que o que faz genuinamente parte das culturas locais vencerá todos os obstáculos e continuará a manifestar-se através dos tempos.
Por isso é importante participar.
«Largo de Alcanizes», opinião de José Manuel Monteiro

jose.m.monteiro@netcabo.pt

Convívio da Casa do Sabugal em 1978

Apresentamos três fotografias da autoria de João Leitão Batista, captadas por ocasião do convívio anual da Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa, realizado em 1978.

Clique nas imagens para ampliar

O local foi o parque do Seminário dos Olivais, e a data exacta foi 3 de Junho, o dia anterior ao da realização da primeira Capeia Arraiana no Campo Pequeno em Lisboa, também organizada pela Casa do Concelho do Sabugal.
Desde a fundação da Casa que se realizavam estes convívios, organizados à laia de piquenique, que juntavam centenas de sabugalenses em alegre comunhão.
Alguém consegue identificar, na fotografia em que as pessoas estão em pose, os jovens do Sabugal que acompanham o Francisco Engrácia de Vila Boa (o mais velho)?
Fica o desafio.
plb

Campo Pequeno recebe a 32.ª Capeia Arraiana

A Casa do Concelho do Sabugal realiza no dia 29 de Maio, pelas 17 horas, a tradicional Capeia Arraiana do Campo Pequeno em Lisboa. Para além da divulgação e promoção da nossa tourada típica, o já histórico evento em Lisboa constituirá um momento de confraternização e de convívio entre os sabugalenses e amigos do concelho do Sabugal.

32.ª Capeia Arraiana - Campo Pequeno - Lisboa

A primeira Capeia em Lisboa realizou-se 4 de Junho de 1978, na Praça de Touros do Campo Pequeno. O grande promotor do acontecimento de há 32 anos (convém nunca esquecer quem deu origem às coisas) foi o Francisco Martins Engrácia, natural de Vila Boa. Ele, apoiado por um conjunto de sabugalenses radicados em Lisboa, tornou realidade o que muitos consideravam impossível: lidar touros com o forcão no santuário da tauromaquia nacional.
A capeia de 1978 realizou-se a favor dos Bombeiros Voluntários do Sabugal (a única corporação da altura no concelho), para quem reverteram os ganhos financeiros com a iniciativa. Não era porém fácil levar a efeito uma realização desta natureza, que constituía uma autêntica aventura, a qual a maioria tinha medo de assumir. Porém a força e o querer de alguns sobrepôs-se ao pessimismo da maioria e a iniciativa avançou com a garantia dos elementos da comissão organizadora de que se houvesse prejuízo ele seria inteiramente assumido pelos membros da comissão.
A primeira capeia arraiana em Lisboa foi um enorme sucesso, com a adesão de milhares de sabugalenses e seus amigos, que fizeram um glorioso desfile desde a sede da Casa, na Av. Almirante Reis, até à praça de touros. E a iniciativa não morreu moura, antes vingou e passou a marcar o calendário anual, realizando-se sucessivamente.
O Campo Pequeno acolheu quase sempre a iniciativa. Isso apenas não sucedeu em 1986, em que a tourada com forcão foi para a Monumental de Cascais, dados os custos de aluguer incomportáveis que o Campo Pequeno exigia. Houve também um período em que o Campo Pequeno esteve em obras e tiveram forçosamente que se encontrar alternativas. Foi assim que, do ano 2000 a 2007 a capeia correu outras praças e outras localidades, realizando-se em Vila Franca de Xira, Sobral do Monte Agraço, Fernão Ferro e Moita.
Nesse período as touradas eram sofríveis enquanto convívios, pois não conseguiam cativar tanta gente. Porém em 2008 a capeia voltou ao Campo Pequeno, recuperando o misticismo e reconquistando a aderência de milhares de pessoas, muitas delas vindo de propósito do Sabugal e de outros pontos do país, e até do estrangeiro, de onde provêm alguns emigrantes sabugalenses.
Este ano a Capeia, cujo cartaz está ilustrado com uma formidável pintura do artista plástico Alcínio Vicente, de Aldeia do Bispo, voltará com toda a certeza a ser um momento de grande jubilo para os sabugalenses.
No dia 29 de Maio, sábado, às 17 horas, o encontro está marcado no Campo Pequeno em Lisboa. A Banda Filarmónica da Bendada, o Rancho Folclórico de Vila Boa, os Tamborileiros de Aldeia da Ponte, integram a festa que terá o seu atractivo principal na corrida dos touros com o forcão, ao estilo e ao sabor da raia sabugalense.
plb

Passatempo «Há Tourada na Aldeia»

O documentário «Há Tourada na Aldeia» é um dos grandes destaques da edição 2010 do Festival de Cinema «Indie Lisboa». A estreia está marcada para as 19 horas do dia 30 de Abril no Grande Auditório da Culturgest em Lisboa. O Capeia Arraiana associa-se à estreia com um passatempo a que podem concorrer todos os cibernautas.

O «Capeia Arraiana» associa-se como media partner a esta estreia em Lisboa do documentário «Há Tourada na Aldeia» com um passatempo a que podem concorrer todos os cibernautas.
Os primeiros cinco concorrentes que responderem correctamente às três questões que colocamos terão direito a um convite para assistir à sessão do dia 30 de Abril, sexta-feira, no Grande Auditório da Culturgest situado na sede da Caixa Geral de Depósitos ao Campo Pequeno em Lisboa.
Pretendemos respostas para três questões:

1 – Quem realiza o documentário «Há Tourada na Aldeia»?
2 – Indique os títulos de mais dois filmes do realizador?
3 – Quem é responsável pela produção geral?

Os primeiros cinco concorrentes que responderem correctamente às três questões que colocamos terão direito a um convite para assistir à sessão do dia 30 de Abril, sexta-feira, no Grande Auditório da Culturgest situado na sede da Caixa Geral de Depósitos ao Campo Pequeno em Lisboa. Na desistência ou impossibilidade de estar presente de algum dos cinco vencedores será substituído pelo concorrente que constar em primeiro lugar na lista com cinco suplentes.
O passatempo terá início às 17.00 horas desta quinta-feira, 29 de Abril.
A classificação final terá em conta as três respostas certas e a hora de recepção do e-mail.
Os convites estarão disponíveis entre as 18.30 e as 19.00 horas à entrada do Grande Auditório da Culturgest.
E-mail para concorrer a partir das 17.00 horas: capeiaarraiana@gmail.com

Blogue Capeia Arraiana: media partner da estreia de «Há Tourada na Aldeia».
jcl

José Carlos Lages - Capeia Arraiana - Orelha

À fala com… Adérito Tavares (2)

Esta segunda parte da nossa conversa continuou a caminhar pela vida de Adérito Tavares. Recomeçamos na Baixa da Banheira, nos tempos quentes da revolução de Abril e vamos até ao presente, até 2009.

Adérito Tavares com pintura de Alcínio

Capeia Arraiana no Campo Pequeno

Imagens na estação televisiva online LocalVisãoTv, da autoria de João Nabais, sobre a Capeia Arraiana no Campo Pequeno.

[vodpod id=ExternalVideo.843280&w=425&h=350&fv=]


O vídeo apresentado foi realizado por João Nabais na excursão organizada pela Associação Hípica do Soito.
jcl

Esteves Carreirinha - Ecos da Aldeia - © Capeia Arraiana (orelha)

Campo Pequeno acolheu muitos Sabugalenses (1)

Decorreu, como todos bem sabem, a XXXI Capeia da C.C.Sabugal no Campo Pequeno, em Lisboa, no passado dia 6 de Junho. Já algo foi escrito e comentado sobre este acontecimento, que serve, de certa maneira para ajudar a promover o Concelho, as tradições, os produtos regionais, bem como proporcionar um grande encontro entre os sabugalenses, tanto de Lisboa, como os que se deslocam do Concelho ou de outras regiões do País e, não foram poucos.

Capeia Arraiana da «Casa» já tem data marcada

Está marcada para o dia 6 de Junho de 2009 na Monumental Praça de Touros do Campo Pequeno a XXXI Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. A data foi decidida na sexta-feira, 26 de Setembro, numa reunião entre a Direcção da Casa do Concelho do Sabugal e um representante da administração do Campo Pequeno.

Campo PequenoSábado, 6 de Junho de 2009, é a data marcada para a XXXI Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. O local é, mais uma vez, a emblemática Praça de Touros do Campo Pequeno.
Uma delegação da Casa do Concelho do Sabugal composto por José Eduardo Lucas, Esteves Carreirinha, José Marques e José Carlos Lages deslocou-se na passada sexta-feira, 26 de Setembro, ao Campo Pequeno para reunir com Vasco Cornélio, representante da administração da mais emblemática Praça de Touros do País.
O objectivo era escolher entre três datas possíveis aquela que ainda estava vaga na agenda dos eventos do Campo Pequeno para 2009.
Em cima da mesa esteve a análise à organização da edição de 2008 tendo sido discutidos alguns aspectos que a Direcção da Casa considerou que devem ser melhorados no próximo ano.
Foram ainda apresentadas ideias e sugestões que irão de certo dar mais brilho e emoção ao grande evento.
A Capeia Arraiana organizada pela «Casa» tem acontecido quase sempre no mês de Junho. É o mês de Santo António e das festas da cidade de Lisboa. Durante alguns anos o programa oficial da autarquia alfacinha integrou a «Capeia Arraiana no Campo Pequeno» organizada pela «Casa». Além disso ranchos etnográficos e bandas de música sabugalenses em conjunto com equipas de jovens seleccionadas para representarem a «Casa» e o concelho do Sabugal participaram nos Jogos Tradicionais que decorreram em Belém e no Terreiro do Paço.
A actual Direcção da Casa do Concelho do Sabugal tem feito os possíveis para melhorar a imagem da «embaixada» em Lisboa contribuindo ao mesmo tempo para a promoção e valorização do nosso concelho.
jcl

Capeia Arraiana no Campo Pequeno (3)

GALERIA DE IMAGENS – 31 DE MAIO DE 2008
Fotos de ANTÓNIO VALE – Clique nas imagens para ampliar
Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

Capeia Arraiana no Campo Pequeno – testemunhos

No passado sábado, dia 31 de Maio, estivemos no Campo Pequeno, por ocasião da realização da XXX Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. Ouvimos alguns testemunhos acerca do regresso do forcão, ao fim de 10 anos de itenerância, ao palco que o acolheu em 1978, quando pela primeira vez a tradição raiana desceu a Lisboa.

Bilheteira para a Capeia já abriu

Estão já à venda os bilhetes para a XXX Capeia Arraiana organizada pela Casa do Concelho do Sabugal. A festa está marcada para o dia 31 de Maio de 2008 na monumental Praça de Touros do Campo Pequeno em Lisboa.

Bilhete para Capeia Arraiana no Campo PequenoA Casa do Concelho do Sabugal já colocou à venda na sua sede os bilhetes de ingresso para a XXX Capeia Arraiana que se realizada no dia 31 de Maio de 2008, às 17 horas, na Praça de Touros do Campo Pequeno.
Há dois tipos de bilhetes: os sócios com a quota de 2008 pagam 10 euros e os não sócios 15 euros. As crianças até 12 anos (inclusive) têm entrada gratuita desde que se façam acompanhar do bilhete de identidade ou de outro documento comprovativo.
As entradas no recinto estão a cargo de uma empresa de segurança contratada pela administração do Campo Pequeno e como tal tudo irá decorrer de forma muito rigorosa.
A Direcção da «Casa» aconselha todos os sócios e sabugalenses em geral que antecipem a sua compra para evitar confusões de última hora. Nesse sentido os interessados poderão passar pela sede na Avenida Almirante Reis, 256, 2.º, esquerdo, aproveitar para almoçar e provar os petiscos do Hélder, actualizar a quota de associado e adquirirem tranquilamente os bilhetes pretendidos.
Tendo tomado conhecimento que várias associações do Sabugal estavam a organizar excursões e viagens em grupo a Direcção da «Casa» decidiu colaborar com o esforço e dedicação de todos. Nesse sentido solicita aos organizadores das viagens em grupo que entrem em contacto com a «Casa» pelo telefones 218403805 ou 969666666 para se informarem das condições especiais para os que viajam organizados.
A concentração de todos os sabugalenses está marcada para um espaço desportivo que se situa junto à Praça de Touros do Campo Pequeno a partir das 12 horas.
Os pedidos de acreditação para a Comunicação Social deverão ser feitos para o email: casadoconcelhodosabugal@gmail.com.

Excelente oportunidade para conhecer o novo Campo Pequeno e para promover o Sabugal na capital.
jcl