Category Archives: Lembrando o que é nosso

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O sapateado

Casou com a Maria Ruvina, já viúva. Ela já trazia três filhos do primeiro casamento: o Ronha, o Lhalhão e o Valhezinho. Agora teve mais uma filha – a Bajé Necha.

Gente de Quadrazais

Gente de Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (8)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Edifício da antiga cadeia do Sabugal, onde estiveram presos muitos contrabandistas quadrazenhos

Edifício da antiga cadeia do Sabugal, onde estiveram presos muitos contrabandistas quadrazenhos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Melindre

Meu quinto e ainda familiar, éramos colegas inseparáveis nas brincadeiras. Na sua loije pendurávamos uns laços à culmieirê e vá de nos balançarmos, ora um, ora outro, ora os dois ao mesmo tempo, com uma cambalhota de vez em quando. Eram as nossas comédias, imitando algum comediante que por lá passava de quando em quando.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (7)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhas à conversa

Quadrazenhas à conversa

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Balhé Mas… Mas…

Morava num recanto ao lado da rua das Ameixoeiras, dando as traseiras para a rua do Santo Cristo, mesmo em frente ao Simão Ferrador, um dos catorze que fora para a guerra de 1914/18, levado prisioneiro para a Alemanha, onde trabalhara numa forja, continuando assim o seu ofício de Portugal.

Quadrazais (fotografia de Carlos Nascimento)

Quadrazais (fotografia de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (6)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Morto-Vivo

De um soldado da Primeira Grande Guerra, o Zé Cardosa, nasceu em 1921 um rapaz a que puseram o nome de Zé, como o pai, mantendo a tradição de, ao filho mais velho porem o nome do pai e à filha mais velha o nome da mãe, a ponto de, com nomes iguais, se confundirem nos registos paroquiais e não se saber quem é quem.

Quadrazais (foto de José Carlos Callixto)

Quadrazais (foto de José Carlos Callixto)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre códrazenhos (5)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Senhor Diz

Sabendo que sastre em Castelhano quer dizer alfaiate, é provável que a alcunha de João Xastre tenha sido dada a um seu antepassado por ser alfaiate, já que ele o não era.

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Quadrazais (foto de Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (4)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Casa velha em Quadrazais

Casa velha em Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Campeão da Lanchada

No início dos anos trinta nasce Carlos Alberto Lareia, cujo pai, o Zé Lareia, mantinha algumas características do Lareia de que se fala em Maria Mim. Como os outros quadrazenhos, por sustento no Inverno tinham feijões, castanhas e alguma hortaliça e batatas com que alimentavam também o porquinho. Este haveria de dar umas gorduras que transformariam em alinho e produtos para acompanhamento.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (3)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhos de outro tempo (foto disponibilizada por Bina Silva)

Quadrazenhos de outro tempo (foto disponibilizada por Bina Silva)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Faím

Segundo filho do ti Amaro, nasceu com grandes problemas de visão, como a mãe e como o irmão mais velho, o Zé Manel. Até o irmão mais novo, o Quim, tem alguns problemas de visão, apesar de não o terem impedido de casar com a Cesaltina do Puta Ratada e ter ido para França ganhar a sua vida, com o que pôde ajudar um pouco os irmãos.

A fonte de Quadrazais

A fonte de Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (2)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhas

Quadrazenhas

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Os barulhos

Desavenças há-as em toda a parte e em todas as idades. Em Quadrazais, entre a criançada, eram alimen-tadas pelos mais crescidos, que atiçavam os mais novos a pôr o cuspo no nariz uns aos outros.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Galramentos entre Códrazenhos (1)

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga publica neste espaço dedicado à sua terra natal várias conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazenhos - foto de Henrique Nabais

Quadrazenhos – foto de Henrique Nabais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

As pistolas

Muitos quadrazenhos tinham pistola. Os ambulantes, que andavam de noite por esse Alentejo nas suas carroças, precisavam de ter uma arma para o que desse e viesse, não fossem salteadores atacarem-nos nas estradas e eles sem defesa.

Fonte das três bicas - Quadrazais

Fonte das três bicas – Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Conversas entre quadrazenhos

Galramentos entre códrazenhos – Franklim Costa Braga inicia neste espaço dedicado à sua terra natal um novo conjunto de 12 artigos sobre conversas de quadrazenhos em Gíria, com a tradução para Português corrente.

Quadrazais - foto de Carlos Nascimento

Quadrazais – foto de Carlos Nascimento

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

A Enfermeira da Aldeia (4)

O marido também lhe deu alguns trabalhos. Um dia fomos eu, pai e mãe ao mocho colher as canas do milho. Carregámos a carroça e vínhamos já embora quando, já todos em cima dela, talvez porque a carroça estivesse esconsa, se volta a carroça com o macho.

Quadrazais - presépio

Quadrazais – presépio

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (18)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

A Enfermeira da Aldeia (3)

Habituados a não levar nada, para além do dinheiro para pagar aos détores, muitos quadrazenhos esqueciam o álcool e o algodão em rama, que isso de algodão hidrófilo era linguagem de détores. A Intioneta lá devia ter desse algodão e álcool suficientes. E, se não tinha álcool, que usasse aguardente, que também era álcool e a esse cheiro já estavam habituados.

Quadrazais - foto Carlos Nascimento

Quadrazais – foto Carlos Nascimento

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (17)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Quadrazais - a população continuará a diminuir

Quadrazais – a população continuará a diminuir

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

A Enfermeira da Aldeia (2)

Mas o Tó, se não podia tocar em dinheiro, não deixaria de ter as suas ideias de rico e fazer as suas compras para todos. Estava já no Seminário, teria os seus dez ou onze anos e já sabia escrever bem.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (16)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Quadrazenhas - foto Carlos Nascimento

Quadrazenhas – foto Carlos Nascimento

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

A Enfermeira da Aldeia (1)

Esta história servirá de homenagem a minha mãe, falecida em Dezembro de 2014, que faria 98 anos em 13 do corrente.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (15)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

As brincadeiras dos mais novos

As brincadeiras dos mais novos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Violência Doméstica

Como era comum noutras terras por esse Portugal fora, a mulher, por direito igual ao homem, na prática vivia sob as suas ordens. Nem o ditado: “em casa mandam elas”, lhe atribuíam igualdade, quanto mais superioridade!

Quadrazais - foto de Manuel Fernandes

Quadrazais – foto de Manuel Fernandes

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (14)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Quadrazais de outros tempos

Quadrazais de outros tempos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Ti Barreiro

Começou como sapateiro o filho da Bernarda, de seu nome Zé Manel. Com o pouco que amealhou montou um comércio que, na aldeia, era ao mesmo tempo mercearia, camisaria, loja de tecidos, drogaria e sei lá que mais. Havia de tudo no comércio do ti Barreiro. Até sacos de café de Campo Maior que os contrabandistas compravam e levavam para Espanha!

Quadrazais - foto de Carlos Nascimento

Quadrazais – foto de Carlos Nascimento

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (13)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Castanheiros em Quadrazais (foto de Manuel Fernandes)

Castanheiros em Quadrazais (foto de Manuel Fernandes)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Pariroto

O segundo filho do João da Bibinda não deixava passar a ocasião de poder mostrar que era o melhor entre os moços da sua idade. Na oficina de carpinteiro que o pai montara na loije da ti Perricha, era vê-lo a fazer piões para si e para alguns amigos, que iriam balhar na roda e escapar às ocas devastadoras das faces dos tão bonitos piões, substituindo-os nas penas por velhas pionas já todas arruinadas.

A estrada de Quadrazais

A estrada de Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (12)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Quadrazais (foto Carlos Nascimento)

Quadrazais (foto Carlos Nascimento)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Cometa

Morava lá para o São Sebastião, em casa de escaleiras exteriores e balcão corrido em cantaria a todo o comprimento da casa. Para a rua dava o cortelho do marrano e das pitês e para trás a loje da burra e do gado. Hoje o 1º andar está caído, mas a casa esborrondada ainda ostenta o cortelho do marrano e o balcão corrido.

Quadrazais - a casa, o burro, a mulher e o próprio Cometa

Quadrazais – a casa, o burro, a mulher e o próprio Cometa

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (11)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

534181_3179295821508_2044022078_n

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Regedor

Os barulhos eram frequentes e, por isso, era necessário haver uma autoridade na aldeia, já que Guarda ou Polícia não havia. A Guarda só foi para Quadrazais quando já não era precisa, como diziam os quadrazenhos, isto é, quando a emigração levou a maioria dos quadrazenhos para outras terras bem longe. Por falta de população, de lá saiu uns anos mais tarde.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (10)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Quadrazais

Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

A Costureira

Acto comum noutras terras andarem os alfaiates e sapateiros de cliente em cliente em trabalho a dia, em Quadrazais só a Glória do Ganito trabalhava por dia na sua arte.

quadrazenha

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (9)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

já não há escola a funcionar em Quadrazais

já não há escola a funcionar em Quadrazais

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

O Rambóia

– Aqui vai o Rambóia Figueiredo, que passa na rua e não tem medo! – Era este o pregão matinal ouvido diariamente, lançado pelo Rambóia, cruzando a calçada aos ziguezagues desde a taberna do Zé Manel Cordeiro até à Sant’Ófêmia, onde morava.

Quadrazais - foto de Carlos Nascimento

Quadrazais – foto de Carlos Nascimento

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Quadrazais antes, agora e depois (8)

São tantas e tais as mudanças na vida das gentes do interior, especialmente da raia e mormente em Quadrazais, que vale a pena recordar como era a vida em Quadrazais nos primeiros sessenta anos do século passado e estabelecer uma comparação com os anos que se seguiram, sobretudo os actuais.

Jovens junto à Fonte das Três Bicas em Quadrazais

Jovens junto à Fonte das Três Bicas em Quadrazais