Category Archives: Ensino/Educação

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (22)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense desde as eleições autárquicas de Setembro de 2013 até Dezembro de 2014. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: OUTUBRO de 2013 ::

Transportes Escolares - 2013 - Sabugal - Capeia Arraiana

Transportes Escolares

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana

Apoiar a escola e a comunidade educativa

Um bom sistema de ensino é a melhor garantia do futuro. É na escola que os jovens se preparam para a vida, aprendendo e assimilando conhecimentos que os enformarão para enfrentarem os desafios do devir.

Escola do primeiro ciclo do Sabugal

Escola do primeiro ciclo do Sabugal

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana

Quatro concelhos não aceitam perder escolas

Penamacor, Fundão, Covilhã e Belmonte não aceitam perder algumas das escolas e esperam autorização do ministério para continuar a funcionar – a notícia é do jornal «Correio da Manhã» e da revista «Sábado», que deram eco ao inconformismo dos autarcas e da população destes quatro concelhos do distrito de Castelo Branco.

O fecho de escolas gera protestos

O fecho de escolas gera protestos

Fernando Lopes - A Quinta Quina - © Capeia Arraiana

Ah! A prova dos professores…

Façamos um pequeno exercício de memória. Nos anos idos dos governos de Sócrates, mandava no feudo da educação uma tal Maria de Lurdes Rodrigues e tendo como fiel escudeiro um tal Valter Lemos. Foi por esta altura que começou a guerra com os professores e se inventou a tal prova.

A prova nada mais é do que uma arma de arremesso

A prova nada mais é do que uma arma de arremesso

César Cruz - Desassossego - Opinião © Capeia Arraiana

A leve pena de ensinar

Num tempo em que nas escolas há cada vez mais cadeiras vazias, pela gente que não há, a sala de aula transforma-se numa tela pintada a várias cores.

Salas de aula vazias

Salas de aula vazias

Penamacor - © Capeia Arraiana

Aldeias de Penamacor querem escola

A União de Freguesias de Aldeia do Bispo, Águas e Aldeia de João Pires, no concelho de Penamacor, não se conforma com a decisão do governo de fechar a escola e vai avançar com uma providência cautelar para o impedir.

O presidente da Junta apela ao povo para resistir

O presidente da Junta apela ao povo para resistir

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana

O imparável fecho das escolas

O afã com o encerramento das escolas do interior volta no final de cada ano lectivo num processo frenético que destrói o pouco que resta nas aldeias. O Sabugal, perante o anunciado fecho da escola de Santo Estêvão, foi um dos concelhos afectados, mas isso não parece preocupar suficientemente os responsáveis políticos do Município.

O governo decidiu encerrar a escola de Santo Estêvão (Sabugal)

O governo decidiu encerrar a escola de Santo Estêvão (Sabugal)

Câmara Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana

Assembleia da Guarda contra fecho de escolas

A Assembleia Municipal da Guarda aprovou na passada segunda-feira, 30 de Junho, uma moção contra o fecho de cinco escolas no concelho e pediu ao Ministério da Educação que recue na decisão tomada.

Assembleia Municipal Guarda

Assembleia Municipal da Guarda (foto: D.R.)

Brasão Freguesia Santo Estêvão - Sabugal - Capeia Arraiana

Petição defende a escola de Santo Estêvão

Os pais das crianças que frequentam a Escola Básica de Santo Estêvão, no concelho do Sabugal, lançaram uma recolha de assinaturas contra o encerramento daquele estabelecimento de ensino pelo Ministério da Educação. A escola serve as aldeias do sul do concelho: Casteleiro, Moita, Terreiro das Bruxas, Santo Estêvão e Malcata.

Santo Estêvão ainda luta por manter a escola

Santo Estêvão ainda luta por manter a escola

Brasão Freguesia Santo Estêvão - Sabugal - Capeia Arraiana

Primária de Santo Estêvão na lista do Ministério

O Capeia Arraiana teve acesso a uma lista (ainda não oficial) do Ministério da Educação com a «Reorganização da Rede Escolar das Escolas do 1º ciclo a serem integradas em centros escolares ou escolas de acolhimento no ano lectivo 2014/2015». No concelho do Sabugal vai ser «contemplada» com o encerramento a escola do 1.º ciclo da freguesia de Santo Estêvão.

Escola Santo Estêvão - Sabugal - Capeia Arraiana

Escola do 1º Ciclo da freguesia de Santo Estêvão – Sabugal

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana

Escola de Aldeia de Santo António vai fechar

A possibilidade do fecho da escola do primeiro ciclo, veiculada pela comunicação social, levou a Junta de Freguesia da União de Sabugal e Aldeia de Santo António a emitir um curto comunicado manifestando repúdio por essa decisão, que publicamos na íntegra.

Aldeia de Santo António com escola em risco

Aldeia de Santo António com escola em risco

Sabugal - © Capeia Arraiana

Discurso de Rui Agonia Pereira

Por intermédio do nosso conterrâneo e colaborador do Capeia Arraiana Alcínio Vicente, chegou-nos o discurso proferido pelo Professor Rui Agonia Pereira por ocasião do 8º Encontro dos Alunos e Professores do Colégio do Sabugal, que aconteceu no dia 31 de Maio. Agonia Pereira foi docente de Matemática, Física e Desenho no Externato Secundário do Sabugal, tendo marcado a juventude e a vida de boa parte dos estudantes que por ali passaram.

Agonia Pereira à conversa com Rogério Lourenço Robalo (foto Natália Bispo)

Agonia Pereira à conversa com Rogério Lourenço Robalo (foto Natália Bispo)

Câmara Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana

Câmara da Guarda não aceita fechar escolas

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, anunciou hoje que se opõe à aplicação da «lei cega» que prevê o encerramento, no próximo ano lectivo, de escolas com menos de 21 alunos.

Jovens alunos com Álvaro Amaro na Câmara Municipal da Guarda

Jovens alunos com Álvaro Amaro na Câmara Municipal da Guarda (foto: C.M.Guarda)

GNR - © Capeia Arraiana

Finalistas rumam a Espanha por Vilar Formoso

Alunos do ensino secundário (12.º ano) rumam ao sul de Espanha através da fronteira de Vilar Formoso para as tradicionais viagens de finalistas. No âmbito da «Operação Ibiza» agentes da GNR e a Guarda Civil Espanhola fizeram um controlo apertado com cães para despistar o transporte de drogas.

Operação Ibiza em Vilar Formoso - Reportagem SIC Notícias
(Clique na imagem para ver o vídeo.)
Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

Viagem por uma terra desalinhada

O propósito desta crónica não é mais do que conduzir os estimados leitores até um lugar inventado onde, tudo parecendo irreal, assume marcas irreparáveis, na Terra do Nunca e do Sempre. Esta história, aqui contada, até poderia ter alguma piada se toda a sua narração não partisse de factos reais, num país com séculos e séculos de História.

Casamento de Professores - Estado Novo - Capeia Arraiana

Casamento de Professores – Estado Novo

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

Portugal precisa dos nossos jovens!

Cada dia que passa vai engrossando a coluna de jovens que se prepara para emigrar. Não levam a satisfação de quem procura novas experiências, mas sim a frustração de quem sente que o país onde nasceu lhes rejeitou uma única oportunidade de serem felizes… AQUI.

Manifestação de Professores - Capeia Arraiana

Manifestação de Professores (foto: D.R.)

IPG - Instituto Politécnico da Guarda - Capeia Arraiana

Ensino superior no interior debatido na Guarda

«O Ensino Superior no Interior do País» foi o tema de um encontro de autarcas e dirigentes de instituições de ensino superior que decorreu no dia 5 de Fevereiro na cidade da Guarda.

Intervenção do presidente do IPG

Intervenção do presidente do IPG

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

A violência nas escolas

Nesta espécie de barbárie em que vivemos, uma das coisas que me indigna é a violência exercida sobre professores, por alunos e pais de alunos.

Agressões a professores

Agressões a professores

Soito - Sabugal - © Capeia Arraiana

Soitenses gerem colégio de sucesso em Odivelas

O Jardim Infantil «O Pintainho» alcançou o primeiro lugar no «ranking» 2012-2013 das escolas privadas do 1.º Ciclo do concelho de Odivelas. O Jardim Infantil «O Pintainho» está localizado no bairro da Codivel junto à estação do Metro na freguesia de Odivelas. O Jardim Infantil «O Pintainho» existe há cerca de 30 anos e tem valências de Jardim de Infância e 1.º Ciclo. O Jardim Infantil «O Pintainho» é gerido pelos seus proprietários, Adélia e José Santo, naturais da freguesia do Soito no concelho do Sabugal.

Jardim Infância O Pintainho - Odivelas - Capeia Arraiana

Adélia Santo – Jardim Infância O Pintainho – Odivelas

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

Um outro olhar sobre a educação

Sem dúvida que, hoje em dia, os pilares da educação estão cada vez mais fragilizados, ao ponto dos nossos jovens com formação académica ou não, olharem para o futuro de uma forma ténue e comprometedora. As políticas restritivas dos últimos governos colocam a criança no centro do jogo, do «deve e haver», remetendo para segundo plano as questões da diferenciação pedagógica e, por conseguinte, a justiça da equidade social a que todos os indivíduos têm direito.

Educação especial

Educação especial (foto: D.R.)

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

Os filhos da Escola

A Constituição Portuguesa, nascida da Revolução dos Cravos prevê, no seu artigo 75.º, que todas as crianças têm direito ao ensino com garantia do direito à igualdade de oportunidades de acesso e êxito escolar. Na realização da política de ensino cabe ao Estado assegurar o ensino básico universal, obrigatório e gratuito.

Educação - Ensino

Educação – Ensino (foto: D.R.)

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

Muda-se o País!…

Todos se recordam do desaire do governo aquando da declaração de inconstitucionalidade de quatro normas do Orçamento do Estado. Pelo segundo ano consecutivo, os juízes do Tribunal Constitucional (TC) chumbaram o confisco dos subsídios de férias aos funcionários públicos e aos pensionistas, com o argumento de que esta medida viola o princípio constitucional da igualdade.

Ministro Nuno Crato - Capeia Arraian

Nuno Crato – Ministro da Educação (foto: D.R.)

images

Greve impediu exames na Escola do Sabugal

Os professores do Agrupamento de Escolas do Sabugal aderiram em massa à greve do dia de hoje, razão pela qual não se realizaram os exames da disciplina de Português do 12º ano.

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

A autocracia do poder

Quando este país despertou da longa letargia a que esteve moribundo durante décadas, o povo saiu à rua e fez: da noite, dia; da tristeza, alegria; da apatia, esperança: da guerra, paz… e sonhou… num futuro melhor em que a verdade e o respeito por quem trabalha quis ver plasmado na Constituição, emergente de um país livre, onde os cravos assumiram o símbolo da Liberdade.

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana

E as crianças, senhor?

Sem dúvida que as últimas décadas ficarão na História, por uma diminuição acentuada da natalidade a par da desertificação dos territórios situados no Interior do nosso país. O concelho do Sabugal não fugiu a este flagelo e, na maior parte das suas freguesias, podemos encontrar fortes marcas que evidenciam tal situação.

Escola Primária Casteleiro - Capeia Arraiana

Lar e Recreio da Escola Primária do Casteleiro

Caminhada dos Finalistas no Sabugal

No próximo dia 18 de Novembro os estudantes finalistas realizam uma caminhada que irá do Sabugal às Teixedas e regresso.

O ponto de partida é a Escola Secundária do Sabugal, às 08:30 horas. A chegada da caminhada, depois do percurso de ida e volta às Teixedas, está prevista para as 13 horas no local da partida.
Pelas 16 horas está ainda prevista a realização de um magusto, o qual terá animação garantida.
As inscrições serão aceites até ao dia 15 de Novembro em diferentes locais: Retrosaria Elisabete, Bar da Central de Autocarros, Escola Secundária do Sabugal, Osiris Bar, Bar Azul (Soito), Bar das Piscinas Municipais. O preço da inscrição inclui pequeno-almoço e almoço!
Para qualquer dúvida ou necessidade de ajuda na inscrição os finalistas disponibilizam o seguinte telefone: 969556524.
plb

A minha professora primária

Há mais de meio século, que milhentas vezes fazia uma pergunta a mim próprio: onde estará a minha Professora Primária, ainda está na companhia dos vivos? Tinha umas pistas e havia necessidade de investigar, fazer prospeção e tentar a sua localização.

A última vez que tinha estado com ela, foi quando fiz exame da 4ª classe no Sabugal. Nos dias antecedentes, ainda tivéramos aulas na varanda da casa dos seus pais, numa quinta nos arredores daquela vila. Ao fim de algumas diligências, consegui localizá-la através de sua irmã Professora Joaquina Marques, residente no Sabugal, mas foram necessários diversos telefonemas, para que este aluno falasse com a sua professora. Quando o consegui fui invadido por uma emoção, por uma alegria, por uma felicidade, conversar com aquela que me abriu os caminhos do futuro, que me rasgou os horizontes da cultura e da arte. A minha Professora Primária, chama-se Otília d’Ascensão Marque Gonçalves, é natural de Águas Belas e filha de Joaquim Marques e de Alzira Pires Lages. Os pais eram proprietários de duas quintas, a Quinta Mateia e a Quinta Nova, junto à estrada nacional que liga o Sabugal à Guarda. O seu pai é de Águas Belas e a sua mãe, natural de Carvalhal Meão, e sobrinha do Padre Diamantino Lages, que durante muitos anos foi Pároco de Pega e Carvalhal Meão.
É originária de uma família muito respeitada, muito trabalhadora, organizada e amiga, solidária com todos os trabalhadores e com quem convivia. É a filha mais velha de cinco irmãos, três rapazes e duas raparigas. Todos estudaram e atingiram cargos superiores, na vida militar, no ensino e na engenharia.
Frequentou o Liceu na Guarda e quando terminou estes estudos, já funcionava a Escola do Magistério, formou-se como Professora Primária, em 19 de Agosto de 1952.
Em Outubro desse ano foi colocada na Escola Primária Feminina da Bismula – Sabugal-, como Professora do Quadro de Agregados. Iniciou na Bismula um longo e gratificante caminho de ensino. Seguiu-se a Escola de Penaverde – Aguiar da Beira. Em 1954 voltou novamente à Bismula, como Professora do Quadro Geral. Seguiu-se Vale de la Mula – Almeida-, e o Soito – Concelho do Sabugal. Voltou a fazer a “ terceira comissão“ e última na Bismula. Seguiu-se a Escola Primária de Alfaiates no Sabugal, Vila da Feira em Aveiro, Ota, Póvoa de Santa Iria, Vila Franca de Xira e Escola Secundária de Alenquer e Carregado.
Em 1973 tinha habilitações académicas para dar aulas na Escola Preparatória de Alenquer como Professora de História e Português. Continuou a estudar, frequentou a Universidade de Letras de Lisboa e fez a licenciatura em História, com grande sacrifício familiar. Eram as aulas, eram os filhos, eram os estudos. “Não foi fácil alcançar os meus objetivos, mas consegui com trabalho e esforço.”
Em Junho de 1993, com quarenta anos de ensino primário, preparatório e secundário, pediu a aposentação, por força da lei, terminando uma importante e brilhante carreira docente em Alenquer.
Teve um percurso frutuoso e maravilhoso na educação de milhares de jovens, onde me incluo com muita gratidão.
Na Bismula formou muitos jovens, aí alicerçou muitos homens e mulheres. Passou tempos felizes na primeira escola onde exerceu. «É sempre a primeira escola da minha vida profissional, o começo de uma vida a sério, de uma vida com responsabilidade, tanto para comigo própria, como para as crianças que eu ia ensinar e tentar abrir portas para a vida. Tive a sorte de encontra uma santa de uma senhora, a Senhora Antoninha Polónia, e a Família Vaz, que me ajudaram a ver a vida e o futuro. Esperava-me sempre com olhos de esperança e de confiança. Bons tempos!»
«Só havia uma pequena dificuldade: ir a pé ou a cavalo, da Bismula até à Nave e apanhar o transporte rodoviário da Viúva Monteiro para o Sabugal. Eram outros tempos… não havia estradas, havia caminhos onde mal se podia passar.»
A profissão de Professora é das mais importantes para mim, das mais importantes para a sociedade. É o seu pilar. São estes profissionais do ensino, sucessivamente vilipendiados pelos últimos governos, que ensinam com muita competência, responsabilidade, disciplina e missão, sem olharem a horários ou honorários extras, muitas vezes colocados em situações e locais difíceis, sem direito à mais pequena reivindicação.
Diz a minha Querida Professora Primária: «acho que fui sempre uma Professora que, ao exigir disciplina nas aulas, levava os alunos a desejarem aprender e a obter muitos bons resultados nos finais de cada ano escolar. A melhor prova foi que nenhum aluno da Bismula, levado a exame, reprovou.»
Nos arredores de Lisboa, viúva, chorando a partida de alguns familiares, com doenças irreversíveis, com a sua saúde precária, mas com a força, lucidez e ânimo, na companhia de dois filhos, respetivas noras e quatro netos. Minha Querida Professora Primária, um abraço de gratidão do tamanho do mundo, do seu aluno,
António Alves Fernandes – Aldeia de Joanes
António Alves Fernandes – Aldeia de Joanes

Carta aberta aos pais do concelho do Sabugal

A direcção da Associação de Pais e Encarregados de Eduação do Sabugal (APEES) solicitou a publicação de uma carta aberta aos pais da comunidade estudantil do concelho do Sabugal, onde se apela à ajuda para a criação de uma sala para crianças com necessidades educativas especiais. Publicamos na íntegra a referida carta aberta.

APEES

No mês de Junho do corrente ano, apresentou a APEES (Associação de Pais e Encarregados de Educação do Sabugal), ao agrupamento de escolas do Sabugal (ao seu director), e ao município do sabugal (á sua vice presidente), um projecto que a APEES pretende levar a cabo para a comunidade estudantil do concelho do Sabugal, projecto a que foi dado uma importância primeira, tendo o agrupamento já disponibilizado uma sala e o município material escolar.
Este projecto surge, depois da APEES, ter constatado a lacuna da falta de um espaço que reunisse, todas as condições para a aprendizagem, integração e autonomia das crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE), um espaço que para alem da aprendizagem, possa ser um espaço motivador, um espaço de reunião para estas crianças, mas sobretudo um espaço onde estes possam desenvolver competências de autonomia e responsabilidade para a sua vida futura.
Concluído um levantamento pelas técnicas do ensino especial que trabalham na APEES, verificou-se que as crianças com NEES no concelho de Sabugal, para este ano lectivo que vai começar (2012-2013) é de 47 crianças, este projecto pretende congregar em um único espaço de aprendizagem varias áreas temáticas e do comportamento, permitindo em um mesmo local trabalhar com um numero de 6 a 8 crianças durante um dia inteiro, permitindo às técnicas (terapeuta da fala, motricidade, psicóloga, entre outros) desenvolver as suas actividades com o real valor que estas crianças merecem.
Este projecto necessita de um valor considerável de investimento, montante este que a APEES não possui, pretendemos assim levar a cabo uma recolha de fundos, onde o chamamos a aliar-se a esta construção:
Para o efeito foi criada uma conta solidária no credito agrícola, balcão do sabugal com o NIB- 0045 4025 4025 2279 23726, onde de forma muito sincera e agradecia contamos com a sua generosidade.
Dada a extrema importância deste projecto e certos do vosso apoio, agradecemos desde já, em nome da associação, mas sobretudo em nome de toda a comunidade, este não é um projeto da APEES, mas sim um projeto de todos.
O vosso empenho, mas sobretudo a atenção dada bem como o vosso contributo é para nós de um valor inestimável.
O nosso Muito Obrigado.

Sabugal, 30 de Agosto 2012
A Direção da APEES:
Ana Gonçalves, António Castilho, David Carreira, Carlos Robalo, Ester Saldanha

Robô Bombeiro em destaque na Guarda

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) promoveu, no passado dia 7 de Julho, o X Concurso Nacional Robô Bombeiro.

Na edição deste ano do concurso inscreveram-se 43 equipas inscritas; 18 na Classe Standard (escolas secundárias e profissionais), 19 na Classe Sénior (universidades e institutos) e 5 na Classe Robôs com Pernas.
«O Concurso Robô Bombeiro tem vindo a crescer ao longo dos seus 10 anos de existência e a décima edição do contou com o maior número de equipas inscritas de sempre», salientou Carlos Carreto, docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPG e um dos responsáveis por esta iniciativa.
«Este ano notou-se também, no geral, um elevado nível técnico dos robôs em competição. Apesar dos novos desafios técnicas que todos os anos são acrescentados às provas, este ano houve um grande número de equipas a superá-los, o que fez desta edição uma das mais competitivas de sempre. Este ano as provas da classe Sénior foram dominadas por equipas do IPG que se classificaram nos três primeiros lugares dessa classe», adiantou ainda o professor.
Na opinião daquele docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda, o concurso Robô Bombeiro é um evento nacional «muito conhecido e tem contribuído para divulgar o que de melhor se faz no IPG. O concurso é um bom exemplo do tipo de ensino praticado no IPG ao nível das engenharias. Um ensino virado para a prática e o saber fazer.»
Por outro lado, e como salientou, do ponto de vista pedagógico, o principal objetivo do projeto é «proporcionar um evento onde alunos e professores possam usar a Robótica como uma ferramenta pedagógica capaz de levar os alunos a adquirir competências não só científicas e técnicas, mas também competências transversais, tais como competências de trabalho em equipa, competências de liderança e sentido de responsabilidade, entre outras.»
Carlos Carreto considera o concurso é um elo de ligação entre o IPG e a comunidade, «tendo contribuído nos últimos anos para a criação de clubes de Robótica nas escolas secundárias da região e dando apoio ao desenvolvimento dos mesmos através da doação de equipamento e da prestação de apoio técnico».
Apontou, como exemplo, os casos de sucesso da Escola Secundária da Sé da Guarda, da escola Campos de Melo da Covilhã e da escola Frei Heitor Pinto do Fundão, que participam no concurso há vários anos.
plb (com IPG)

Educação

Os resultados, agora conhecidos, das provas de aferição do 4º ano (antiga 4ª classe) a Matemática e Língua Portuguesa, causaram algum espanto para uns, o confirmar de uma maleita, para outros.

Ao longo destes anos de democracia, não houve um pacto de regime (como gostam de lhe chamar cá pelo burgo) sobre a educação. Esta foi encarada como um laboratório onde se têm vindo a fazer experiências atrás de experiências, das quais nunca se sabe os resultados. Porque cada governo, e não digo partido, chega e inventa mais uma experiência. O resultado é uma amálgama de directrizes, muitas que se contradizem, diplomas, decretos-leis e circulares, que encheram as escolas com burocracias (eu diria «burrocracias») que têm levado a lado nenhum. Não existe um plano para a educação. O resultado destas politiquices tem levado a educação em Portugal para uma farsa educacional. O facto, é que os estudantes em Portugal sabem pouco. Estudam pouco. E estão convencidos (e com razão) de que no final passa toda a gente. A exigência vem decaindo ano após ano. O 1º Ciclo (antiga escola primária) é leccionado por uma franja de docentes que não fizeram formação específica nessa área. E é precisamente nessa área que, a exigência se deve centrar no essencial: aprender a ler, a escrever, a contar e a fazer contas. São estas as ferramentas essenciais para o futuro. E é aqui que mais se manifesta a ausência dessa aprendizagem. A principal licenciatura, deveria ser a de formar professores especificamente para essa secção da aprendizagem. Em Portugal, nasceram universidades e politécnicos como cogumelos e, com elas, apareceram cursos superiores às dezenas. Entrava-se para a universidade com nota negativa, porque o que interessava era ter alunos. Porque cada aluno significava mais dinheiro. E o ensino tornou-se num negócio. Formaram-se milhares de jovens, com licenciaturas que não servem para nada. Depois, passou a olhar-se para a educação como uma área de somenos importância. Não foi encarada como um investimento mas tida como um gasto. Então, nada melhor que direcionar a educação para o sucesso. E foi. Um sucesso que assenta na ignorância, no facilitismo, no «laissez faire, laissez passe». Afinal, a retenção de um aluno, era caro. Dessa forma, criou-se um processo complexo que, quase impede, a retenção dos alunos. Virão os psicopedagogos (a quem chamo pseudo-pedagogos, muitos nunca deram uma única aula numa escola, aliás, tal como a maioria dos ministros da educação) afirmar que a retenção de um aluno pode ser traumatizante. Como? Quando um aluno nada faz, não estuda, não realiza as tarefas que lhe são propostas, fica traumatizado por ficar retido? Pergunto eu, como ficarão os outros, que trabalharam e se esforçaram? Senão, onde entra o tão badalado mérito?
Se não se encarar a educação como o elemento estruturante de uma nação, então estamos a diluir o passado, a comprometer o presente e a perder o futuro.
Muitas vezes pergunto-me, se tudo isto é inabilidade política ou um plano bem engendrado? Afinal é mais fácil de governar um povo ignorante!

P.S. Tem-se dito e redito, quase à exaustão, que esta geração, a maioria no desemprego, é a mais qualificada. Hoje, vou ser politicamente incorrecto, não acredito nesta treta. Esta não é a geração mais qualificada. Talvez seja a que mais diplomas tenha mas, certamente, a que está pior preparada para o futuro. Falta-lhe formação (saber).
«A Quinta Quina», crónica de Fernando Lopes

fernandolopus@gmail.com

Politécnico da Guarda tem nova imagem

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) promoveu, na passada quarta-feira (6 de Junho), uma iniciativa designada «Polytechnic 2 Business» destinada a divulgar, junto da comunidade empresarial, o trabalho e as competências da instituição.

Neste encontro, para além dos dirigentes do IPG, e das Escolas Superiores que integra, participaram algumas dezenas de empresários do distrito da Guarda a quem foi apresentada uma publicação que descreve os serviços e competências do Politécnico da Guarda.
Para o Presidente do IPG, Constantino Rei, esta instituição «enquanto entidade integrada no sistema de ensino e investigação, deve potenciar o conhecimento» daquilo que aqui se produz «colocando-o ao serviço das empresas e instituições da região e do país, através de uma rede de parcerias».
Ainda de acordo com Constantino Rei, «a ligação à sociedade civil, o investimento em parcerias e acordos regionais são fatores de diferenciação, que criam novas exigências e uma atitude de maior abertura e competitividade mas que, seguramente, vão conferir ao Instituto Politécnico da Guarda maior capacidade de intervenção, projetando o seu nome no meio regional, nacional e internacional».
Aludindo à publicação que foi apresentada, o Presidente do Politécnico da Guarda salientou que ela tem por objetivo contribuir para a «aproximação do instituto à sociedade envolvente, divulgando e colocando à disposição das empresas e organizações» as competências e os recursos do IPG.
Constantino Rei considerou que «muito do futuro da região joga-se no êxito destas parcerias» as quais disse esperar «sejam abraçadas por todos quantos têm responsabilidades e mais contribuem para o desenvolvimento da região».
Por outro lado, no final deste encontro, manifestou-se satisfeito pela recetividade dos participantes neste encontro que tiveram também a oportunidade de comprovar a qualidade e serviço de um grupo de alunos dos cursos de Restauração e Catering e de Gestão Hoteleira, da Escola Superior de Turismo e Hotelaria/IPG. «Foi uma excelente demonstração pratica da experiência e dos conhecimentos adquiridos que agradou a todos os presentes e constituiu, estou certo, um excelente cartão de visita da ESTH», comentou o Presidente do IPG.
Este encontro com empresários, que decorreu nas instalações do Politécnico da Guarda, foi igualmente aproveitado para a apresentação da nova marca institucional, «mais consentânea com as exigências da comunicação atual, nos seus vários suportes, e com uma cor mais forte e apelativa que se coadune com a dinâmica do IPG», tal como afirmou Constantino Rei.
O Presidente do Politécnico esclareceu que esta nova imagem vai começar a ser utilizada a partir de agora, embora o logotipo anterior se mantenha ao nível da simbologia institucional associada aos diplomas e outra documentação onde se continua a adequar essa imagem.
De referir que o novo símbolo foi buscar vários elementos identitários ao anterior, assumindo o vermelho, o branco e o preto como novas cores, justificadas nas normas gráficas que foram igualmente divulgadas.
O Instituto Politécnico da Guarda integra a Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto; a Escola Superior de Tecnologia e Gestão; a Escola Superior de Turismo e Hotelaria e a Escola Superior de Saúde. No IPG são lecionados, atualmente, 23 licenciaturas, 13 mestrados e 22 cursos de especialização tecnológica.
plb (com IPG)

IV Jornadas de Engenharia Topográfica

Vão decorrer no Instituto Politécnico da Guarda (IPG), nos dias 23 e 24 de Maio, as IV Jornadas de Engenharia Topográfica, organizadas pela Unidade Técnico Científica de Engenharia e Tecnologia (área de Ciências Geográficas) do IPG e Colégio de Engenharia Geográfica da Região Centro da Ordem dos Engenheiros.

Subordinadas ao tema «O Mundo na Mira das Ciências Geográficas», estas jornadas têm por objetivo a promoção e divulgação das áreas temáticas subjacentes, bem como o seu contributo para decisões essenciais ao nível do planeamento e gestão do Território.
O programa vai integrar a apresentação de diversos estudos de índole técnica e científica que cobrem as várias áreas da IG, desde aplicações com dados LiDAR (Light Detection And Ranging), Redes de Estações Permanentes, GNSS (Global Navigation Satellite Systems), diversas aplicações em ambiente SIG, entre outros.
Por outro lado, a organização destas jornadas pretende potenciar as ligações entre instituições de ensino superior (que lecionam cursos afins) com a administração pública e com o mercado empresarial do setor.
A informação Geográfica (IG) é cada vez mais um garante na resolução de inúmeros problemas das sociedades atuais.
«É a Informação Geográfica que fornece apoio na busca de soluções para as melhores intervenções e para uma melhor organização do território, evitando que se acentuem assimetrias extremas entre regiões o que não beneficia nenhuma das partes», refere a organização destas IV Jornadas de Engenharia Topográfica, que chama a atenção para a «notória proliferação e difusão na utilização de IG em inúmeros setores, nomeadamente a Engenharia, a Gestão o Ambiente e os Transportes».
plb (com IPG)

Manuel Meirinho regressa à Universidade

Manuel Meirinho assume a presidência do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) a partir do dia 1 de Maio de 2012.

A tomada de posse de Manuel Meirinho como presidente do ISCSP está marcada para o dia 30 de Abril, segunda-feira, pelas 10h30, e contará com a presença do Magnífico Reitor da Universidade Técnica de Lisboa, António Manuel da Cruz Serra.
A foto que apresentamos foi retirada do sítio da Internet do ISCSP, onde se notícia a tomada de posse do professor do Soito, concelho do Sabugal, que assim regressa a tempo inteiro às lides universitárias, deixando o lugar de deputado na Assembleia da República, como aliás o Capeia Arraiana deu devida nota.
No dia 2 de Maio o guardense João Prata, assume o lugar de Manuel Meirinho no grupo parlamentar do PSD, substituindo aquele que foi o cabeça de lista pelo círculo da guarda nas eleições legislativas. Trata-se de um regresso, uma vez que João Prata foi deputado durante a última legislatura.
plb

Universidade Aberta recebe candidaturas

As candidaturas para licenciaturas na Universidade Aberta (UAb) para o Ano Lectivo de 2012/2013, via Acesso Específico e Acesso para Maiores de 23 anos decorrerão de 1 a 15 de Abril de 2012.

A candidatura é realizada online, com o envio da documentação solicitada no portal da UAb aquando da publicação da notícia, sendo que os exames de acesso são efectuados presencialmente no mês seguinte.
As licenciaturas da UAb decorrem integralmente em regime de e-learning, sendo as avaliações (exames semestrais) o único momento presencial.
A informação sobre os cursos está disponível aqui.
A informação sobre Acesso Específico pode ser consultada aqui.
A informação sobre Acesso para Maiores de 23 (ACFES) pode ser consultada aqui.
As candidaturas para Reingressos, Mudanças de Cursos ou Transferências terão lugar mais tarde.
plb (com UAb – CLA do Sabugal)

UBI debate o desporto como aprendizagem

O Departamento Ciências do Desporto da Universidade da Beira Interior (UBI) promove este ano a terceira edição das Actividades Científicas na Escola, subordinadas ao tema «O desporto na compreensão do homem», nos dias 13 e 19 de Abril e 4 de Maio.

A Professora Dulce Esteves, uma das coordenadoras deste projecto educativo, informou que o mesmo pretende promover o desenvolvimento integrado das crianças do 1º ciclo (Escola de Santo António, Escola dos Penedos Altos e Conservatório da Covilhã), usando a actividade física e o desporto como instrumento de aprendizagem.
Na edição deste ano serão abordados os conteúdos relacionados com o balanço energético (Que calorias têm os alimentos? quantas calorias ingerimos e como as gastamos? Quanto tempo tenho de correr para gastar as energias de um chocolate? E de um hambúrguer?) e com o Movimento e Equilíbrio (O que é o centro de massa?; Como fazemos força? Como nos equilibramos? Como temos precisão?); Frequência Cardíaca (Como funciona o Coração?; Será que a FC só aumenta com o esforço?; Como podemos Controlar a nossa FC?)
Os docentes coordenadores são a Profª Kelly O’Hara; o Prof Rui Brás e Profª Dulce Esteves, contando com a participação dos Alunos de Ciências do Desporto.
plb

A Politécnica foi reactivada

A Politécnica – Associação dos Institutos Politécnicos do Centro, após alguns anos de inactividade foi reactivada, na sequência de reuniões realizadas em Portalegre e Castelo Branco.

Os presidentes dos politécnicos da Guarda, Viseu, Coimbra, Leiria, Tomar, Santarém, Castelo Branco e Portalegre, decidiram reactivar esta associação, tendo em vista desenvolver actividades conjuntas e estreitar os laços de cooperação entre estas instituições.
A Politécnica foi, criada no ano 2000, tendo, tendo como principais objectivos, «fomentar, apoiar e realizar projectos conjuntos de investigação, desenvolvimento e inovação».
Segundo o Presidente do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), Constantino Rei, numa primeira fase procedeu-se «à revisão dos estatutos e admissão de novos sócios», caso do Instituto Politécnico de Santarém, ao mesmo tempo que «foram iniciados contactos e reuniões de trabalho paralelas tendo em vista encontrar iniciativas e projectos de interesse comum em várias áreas».
O Presidente do IPG aludiu, neste contexto, a projectos «ao nível da internacionalização, da investigação científica, do ensino à distância e ainda sobre as regras de colaboração interinstitucional entre os associados».
Está agendado para o próximo mês de Maio um encontro destinado a debater «as formas de articulação e colaboração ao nível da oferta formativa e das vagas oferecidas».
Esta associação dos Politécnicos do Centro representa cerca de 50 mil alunos e 4500 profissionais.
plb (com IPG)

Baile de finalistas no Sabugal

Na verdade a noite de sábado, 18 de Fevereiro, não será igual a mais nenhum do ano. Os finalistas (e as finalistas, especialmente estas) da Secundária do Sabugal vão ser as estrelas do baile mais aguardado por todos os estudantes que chegam ao último ano.

Finalistas Secundária Sabugal 2012
(clique na imagem para ampliar.)

A noite de 18 de Fevereiro não vai ser uma noite como outra qualquer. Será a noite do baile, noite que vai marcar por muito tempo os finalistas e que certamento os fará olhar para trás com nostalgia, um virar de página num livro que é a vida.
Tudo começou ainda no antigo Externato tendo deixado de se realizar poucos anos antes de este ter sido substituido pela, na altura, nova Escola Secundária onde se retomou esta linda tradição. Foi por volta de 1988 que o Sabugal voltou a ter vida e fantasia não só para as «estrelas do Baile» como também para os seus familiares e amigos.
Todo o trabalho e a dedicação que eles tiveram durantes estes meses para que tudo fique au point.
Para todos eles, sendo aquilo que cada um quer ser, força!
Isilda Silva

Politécnico da Guarda integra consórcio ERASMUS

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) é uma das instituições de ensino superior que integra o consórcio ERASMUS CENTRO (EC), apresentado ontem (31 de Janeiro) no auditório do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC).

O Erasmus Centro é um projecto pioneiro e o primeiro consórcio regional criado no nosso país, integrando os Institutos Politécnicos da Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco e Viseu, assim como empresas e entidades da sociedade civil. Fortalecer e aprofundar a ligação entre o ensino superior politécnico e o mercado de trabalho são os seus principais objectivos. De referir que este consórcio visa, ainda, promover estágios profissionais em países europeus e proporcionar estágios em Portugal a estudantes europeus.
O Presidente do IPG, Constantino Rei, considera que «para além de se tratar de uma iniciativa destinada a completar a valorização e formação dos estudantes, o consórcio assinala uma nova era no relacionamento entre instituições de ensino superior, que, mantendo a sua identidade e independência, decidem cooperar por objectivos comuns». Constantino Rei disse esperar que esta iniciativa seja «brevemente alargada, no âmbito da POLITÉCNICA (Associação dos Politécnicos do Centro), a outras áreas como a investigação, potenciando assim sinergias e racionalizando recursos».
Na cerimónia de apresentação pública do Erasmus Centro, realizada em Coimbra, estiveram presentes, entre outros, o Secretário de Estado do Ensino Superior, os Presidentes dos Institutos Politécnicos envolvidos e a directora da Agência Nacional da PROALV.
Este projecto, sendo o primeiro Erasmus regional do País, representa 34 mil estudantes, 16 associações empresariais, 41 empresas, cinco câmaras municipais, seis associações da sociedade civil e uma parceria com o Conselho Empresarial do Centro.
O consórcio Erasmus Centro assenta em cinco princípios fulcrais: o princípio da rotatividade da coordenação; princípio da harmonização; princípio de descentralização; princípio de monitorização e princípio de flexibilidade.
plb (com IPG)

Sabugal tem Rede Digital de Educação

A Câmara Municipal do Sabugal está a desenvolver um projecto designado «Rede Digital de Educação e do Conhecimento», que foi candidatado ao Programa Operacional Regional do Centro, com vista a garantir o seu financiamento pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

No âmbito do projecto a Câmara Municipal do Sabugal implementou nas escolas EB1 do Sabugal e EB1 do Soito um sistema de equipamentos informáticos e de rede que comportam ligações para acesso a aplicações partilhadas, à Internet e a recursos educativos por parte dos professores e alunos.
Implementou-se também em todas as escolas EB1 do concelho do Sabugal uma plataforma de ensino assistido integradora de conteúdos digitais e sistema de informação para a gestão escolar. Essa plataforma inclui conteúdos digitais das diversas disciplinas curriculares; manuais de Inglês para os diferentes anos de escolaridade; vários perfis de acesso para os agentes envolvidos no projecto; indicadores sobre desempenho dos alunos e escolas; bem como aplicações de gestão em diversas vertentes da acção escolar.
Encontram-se já em fase de desenvolvimento os seguintes componentes do projecto:
– Ligação dos estabelecimentos de ensino do concelho do Sabugal em rede;
– Criação do Portal de Educação e do Conhecimento do concelho do Sabugal;
– Criação de uma plataforma de e-learning para os diferentes graus de ensino;
– Reformulação do Centro de Dados da Câmara Municipal e aquisição de uma nova infra-estrutura de hardware;
– Sistema Integrado de Gestão de Bibliotecas;
– Criação do Centro de Estudos Jesué Pinharanda Gomes;
– Aumento da largura de banda de acesso à Internet nas escolas e na Câmara Municipal.
O projecto prevê um investimento de cerca de 350 mil euros, podendo vir a garantir-se um financiamento de 80% desse valor através do FEDER.
plb

Novo Centro Escolar em Penamacor

Foi inaugurado no início do presente ano lectivo 2011/12 o Centro Escolar de Penamacor para alunos do pré-escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico. Reportagem e edição da jornalista Andreia Marques com imagem de Ricardo Henriques da Redacção da LocalVisãoTv (Castelo Branco).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana
LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana
Autoria: LocalVisãoTV posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

jcl