Category Archives: Poesia

Câmara Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana (orelha)

Amor de Dom Sancho

Damos a conhecer um poema inédito de Fernando Pinto Ribeiro (1928-2009), que dedicou à sua cidade (a Guarda), ainda nos anos de juventude.

Fernando Pinto Ribeiro

Fernando Pinto Ribeiro

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Frederico Garcia Lorca

Há 80 anos, o poeta espanhol Frederico Garcia Lorca foi fuzilado pela hoste franquista em Espanha. A morte não apagou a memória deste poeta fenomenal que cantou o sentir profundo do seu povo. Recorda-mo-lo neste tempo de capeias, reproduzindo um dos poemas que o imortalizou, em que evoca o amigo Ignacio Sanchez Mejias, toureiro que morreu colhido na arena.

Frederico Garcia Lorca - o poeta «del cante jondo»

Frederico Garcia Lorca – o poeta «del cante jondo»

Teresa Duarte Reis - O Cheiro das Palavras - © Capeia Arraiana

Santa Catarina na Rebolosa

De novo, voltámos à Rebolosa. Vamos já, com verdadeiro carinho, como se estar na Santa Catarina fosse uma obrigação. Encontramos uma aldeia animada, cheia de vida e um povo fresco e vestido de festa. Sabe-nos bem o carinho com que somos recebidos e os cheiros que nos prendem à chegada. E o Presidente da Junta, Senhor Manuel Rei, de olhos que brilhavam enquanto nos falava, feliz pela sua Terra, a sua Raiz, como um bem a proteger. Enquanto se mantém na Presidência onde, em três mandatos, considera um tempo importante para se concretizarem projetos e se acompanharem em tempo útil.

Santa Catarina - Rebolosa  - Capeia Arraiana

Santa Catarina na Rebolosa

Alcínio Vicente - Aldeia do Bispo - © Capeia Arraiana

Olho a chuva através da janela

Mais um poema e uma pintura de Alcínio Vicente, o autor raiano de Aldeia do Bispo que reflexão sobre a vida aldeã, cruzando sentimentos e emoções.

Pintura de Alcínio

Pintura de Alcínio

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Giestas

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma nova vaga de sonetos, desta feita elaborados em louvor da Madre-Natura. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação às árvores e arbustos que fazem parte na paisagem raiana.

Giestas em flor

Giestas em flor

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Castanheiro

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma nova vaga de sonetos, desta feita elaborados em louvor da Madre-Natura. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação às árvores e arbustos que fazem parte na paisagem raiana.

Castanheiro

Castanheiro

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora dos Navegantes

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Festa em honra de Nossa Senhora dos Navegantes - Ílhavo

Festa em honra de Nossa Senhora dos Navegantes – Ílhavo

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

A las cinco de la tarde

A besta fascista fez tombar crivado de balas o poeta espanhol Frederico Garcia Lorca, mas a morte não apagou a sua memória, permanecendo viva na poesia que nos deixou. Recorda-mo-lo neste tempo de capeias, reproduzindo um dos poemas que o imortalizou, em que evoca o amigo Ignacio Sanchez Mejias, toureiro que morreu colhido na arena.

Frederico Garcia Lorca - o poeta «del cante jondo»

Frederico Garcia Lorca – o poeta «del cante jondo»

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora das Candeias

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Festa em louvou de Nossa Senhora das Candeias no Ozendo, Sabugal

Festa em louvou de Nossa Senhora das Candeias no Ozendo, Sabugal

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora da Boa Viagem

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Nossa Senhora da Boa Viagem (Peniche)

Nossa Senhora da Boa Viagem (Peniche)

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora do Padrão

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Diogo Cão erguendo um padrão na costa africana

Diogo Cão erguendo um padrão na costa africana

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora de África

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

O culto a Nossa Senhora em África

O culto a Nossa Senhora em África

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora dos Prazeres

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Capela da Senhora dosPrazeres - Aldeia Velha - Capeia Arraiana

Ermida do Monte da Senhora dos Prazeres – Aldeia Velha (Foto: Paulo Fernandes)

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora do Jesus Rapaz

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Nossa Senhora do Jesus Rapaz

Nossa Senhora do Jesus Rapaz

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Nossa Senhora do Incenso

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Procissão de Nossa Senhora do Incenso em Penamacor

Procissão de Nossa Senhora do Incenso em Penamacor

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Nossa Senhora do Carmo

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Nossa Senhora do Carmo

Nossa Senhora do Carmo

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Uma medalha

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Medalha de Nossa Senhora do Carmo

Medalha de Nossa Senhora do Carmo

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Santa Maria de Todo o Mundo

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos. Desta vez é alusivo a Santa Maria de Todo o Mundo.

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fundão abre portas a Zeca Afonso

A Associação José Afonso (AJA), com o apoio da Camara Municipal do Fundão, leva a efeito durante um mês, no Casino Fundanense, uma exposição discográfica de toda a obra de Zeca Afonso.

Zeca Afonso

Zeca Afonso

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Nossa Senhora do Ó

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos. Desta vez é alusivo a Nossa Senhora do Ó.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Senhora da Póvoa (de longe)

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos. Desta vez é alusivo ao santuário de Nossa Senhora da Póvoa, situado no concelho de Penamacor, junto a uma aldeia antes chamada Vale de Lobo, agora Vale da Senhora da Póvoa.

A capela da Senhora da Póvoa

A capela da Senhora da Póvoa

TMG - Teatro Municipal da Guarda - © Capeia Arraiana

«A Cantiga é uma Arma» no TMG

De 15 a 17 de Abril, o Teatro Municipal da Guarda (TMG) promove através do seu Serviço Educativo a oficina «A Cantiga é uma Arma», sobre o 25 de Abril e o canto de intervenção, orientada pelo músico César Prata.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Os dois grandes Santuários Marianos

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos. Desta vez é alusivo aos dois maiores santuários da beira interior raiana: a Senhora Póvoa, em Vale do Lobo, e a Senhora do Almortão, nas terras da Idanha.

A romagem da Senhora da Póvoa

A romagem da Senhora da Póvoa

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – A Senhora da Póvoa (de perto)

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos. Desta vez é alusivo à Senhora Póvoa, ou Senhora da Sacaparte – «de perto», por situar-se em Alfaiates, em contraposição ao santuário da mesma Senhora da Póvoa em Vale de Lobo, concelho de Penamacor

Santuário da Sacaparte -Alfaiates

Santuário da Sacaparte -Alfaiates

Alcínio Vicente - Aldeia do Bispo - © Capeia Arraiana

Cogitações

Deitei-me atormentado por recordações e pensamentos sombrios.

Pintura de Alcínio

Pintura de Alcínio

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Uma ignota capelinha

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma nova série da coluna «Poetando», com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa continuará a deslumbrar-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Senhora das mil e uma invocações

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma nova série da coluna «Poetando», com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa continuará a deslumbrar-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Santuários Marianos

Finda uma longa série da coluna «Poetando» dedicada às povoações do concelho do Sabugal, Manuel Leal Freire brinda-nos agora com uma nova sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e prodigiosa memória continuará a deslumbrar-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Capela de Nossa Senhora da Consolação - Forcalhos

Capela de Nossa Senhora da Consolação – Forcalhos

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Arrifana do Coa

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, em que aos domingos foi publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição, a última da longa série dedicada às aldeias, o escritor e poeta dedica um soneto à Arrifana, pequena terra da freguesia de Vilar Maior.

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Fernando Birra apresentou novo livro

O poeta Fernando Birra, apresentou no Sabugal um novo livro que apresenta uma «improvável dicotomia entre a aridez da “guerra” e a doçura das palavras».

Fernando Birra com o seu novo livro «Aurora dos Silêncios» (foto de Natália Bispo)

Fernando Birra com o seu novo livro «Aurora dos Silêncios» (foto de Natália Bispo)

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Vila do Touro

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto a Vila do Touro.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Vila Boa

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto a Vila Boa.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Ponte de Sequeiros

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto à Ponte de Sequeiros, na freguesia de Valongo do Côa.

Ponte de Sequeiros -  Valongo Côa - Sabugal - Censos 1758 - Capeia Arraiana

Ponte Medieval de Sequeiros (possivelmente séc. XIII) – Valongo do Côa – Sabugal

Freguesia de Quadrazais - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Estudo da vida e obra de Nuno de Montemor (4)

O livro «Subsídios para o estudo da vida e obra de Nuno de Montemor» mandado editar pela Câmara Municipal da Guarda no centenário do nascimento do escritor-padre de Quadrazais (16 de Dezembro de 1981) é composto pelos dois ensaios que obtiveram os primeiros prémios. Associando-se à feliz iniciativa da Junta de Freguesia de Quadrazais vamos divulgar no Capeia Arraiana um dos ensaios premiados pela autarquia guardense da autoria da historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz. O estudo inclui cartas inéditas de Nuno de Montemor. (Parte 4 de 4.)

Casa onde nasceu Nuno de Montemor - Quadrazais - Sabugal - Capeia Arraiana (foto: Natália Bispo)

Casa onde nasceu Nuno de Montemor – Quadrazais – Sabugal – Capeia Arraiana (Foto: Natália Bispo)

Freguesia de Quadrazais - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Estudo da vida e obra de Nuno de Montemor (3)

O livro «Subsídios para o estudo da vida e obra de Nuno de Montemor» mandado editar pela Câmara Municipal da Guarda no centenário do nascimento do escritor-padre de Quadrazais (16 de Dezembro de 1981) é composto pelos dois ensaios que obtiveram os primeiros prémios. Associando-se à feliz iniciativa da Junta de Freguesia de Quadrazais vamos divulgar no Capeia Arraiana um dos ensaios premiados pela autarquia guardense da autoria da historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz. O estudo inclui cartas inéditas de Nuno de Montemor. (Parte 3 de 4.)

Maria Mim e Rapazes e Moças da Estrela - Nuno de Montemor - Capeia Arraiana

Maria Mim e Rapazes e Moças da Estrela – Nuno de Montemor – Capeia Arraiana

Freguesia de Quadrazais - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Estudo da vida e obra de Nuno de Montemor (2)

O livro «Subsídios para o estudo da vida e obra de Nuno de Montemor» mandado editar pela Câmara Municipal da Guarda no centenário do nascimento do escritor-padre de Quadrazais (16 de Dezembro de 1981) é composto pelos dois ensaios que obtiveram os primeiros prémios. Associando-se à feliz iniciativa da Junta de Freguesia de Quadrazais vamos divulgar no Capeia Arraiana um dos ensaios premiados pela autarquia guardense da autoria da historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz. O estudo inclui cartas inéditas de Nuno de Montemor. (Parte 2 de 4.)

Amor de Deus e da Terra e Flávio - Nuno de Montemor - Capeia Arraiana

Amor de Deus e da Terra e Flávio – Nuno de Montemor

Freguesia de Quadrazais - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Estudo da vida e obra de Nuno de Montemor (1)

O livro «Subsídios para o estudo da vida e obra de Nuno de Montemor» mandado editar pela Câmara Municipal da Guarda no centenário do nascimento do escritor-padre de Quadrazais (16 de Dezembro de 1981) é composto pelos dois ensaios que obtiveram os primeiros prémios. Associando-se à feliz iniciativa da Junta de Freguesia de Quadrazais vamos divulgar no Capeia Arraiana um dos ensaios premiados pela autarquia guardense da autoria da historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz. O estudo inclui cartas inéditas de Nuno de Montemor. (Parte 1 de 4.)

Subsídios para o estudo da vida e obra de Nuno de Montemor - Maria Máxima Vaz - Capeia Arraiana

Subsídios para o estudo da vida e obra de Nuno de Montemor – Maria Máxima Vaz

natal

E o Natal aconteceu

Publicamos um poema da autoria da sabugalense Irene Cardona alusivo à quadra natalícia.

Dezembro

Dezembro

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Moinhos da Telhada

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto aos Moinhos da Telhada, sitos no termo de Vale das Éguas.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Torre

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto à Torre, anexa do Sabugal.