Category Archives: Cerdeira do Côa

Efemérides - 2015 - © Capeia Arraiana

Há 90 anos nasceu o Amigo da Verdade

Em 6 de Março de 1927 saiu a primeira edição do jornal «Amigo da Verdade», semanário católico e regionalista fundado por Alberto Dinis da Fonseca.

O «Amigo da Verdade» nasceu no Rochoso

O «Amigo da Verdade» nasceu no Rochoso

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Poldras Pontões e Pontes (6)

:: :: A Ponte da Cerdeira :: :: – De todas as travessias do Noémi, esta é a mais importante de todas para as populações da zona. Foi talvez por ela existir que o Comboio teve na Cerdeira a maior estação entre a Guarda e Vilar Formoso.

Ponte da Cerdeira vista de Montante para jusante

Ponte da Cerdeira vista de Montante para jusante

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Poldras, Pontões e Pontes (4)

:: :: A Ponte de FERRO :: :: – Pelo menos entre a Guarda e Vilar Formoso todos sabem e muitos conhecem a Ponte de Ferro. O que alguns desconhecem é que esta ponte afinal é de Alvenaria de Granito e por isso pedra. De qualquer modo é uma obra de arte imponente.

 Vista parcial da ponte ferroviária sobre o Côa – (Ponte de ferro)


Vista parcial da ponte ferroviária sobre o Côa – (Ponte de ferro)

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Metamorfose das palavras

Os sons articulados consubstanciam-se em palavras que depois de se fixarem dão origem a outras, suas derivadas ou compostas, segundo a terminologia gramatical.

Rio Coa, antes chamado Rio Cuda

Rio Coa, antes chamado Rio Cuda

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria entronizou 12 novos confrades

No VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, realizado no Soito no dia 6 de Fevereiro, foram entronizados 12 novos confrades, o que faz com que a agremiação de defesa da gastronomia sabugalense tenha actualmente 121 membros efectivos.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - 2016 - Soito - Capeia Arraiana
Soito - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Externato do Soito dispara no ranking escolar

O Externato do Soito, no concelho do Sabugal, subiu 651 lugares no Ranking Nacional das Escolas, no que se reporta às notas do 9º ano de escolaridade, ocupando o lugar 141º a nível nacional, e o primeiro ao nível do distrito da Guarda.

Alunos do 9º ano do Externato do Soito foram os melhores do distrito

Alunos do 9º ano do Externato do Soito foram os melhores do distrito

Outubro - 2015 - Efemérides - Capeia Arraiana

Efemérides 2015 – 24 de Outubro

:: :: EFEMÉRIDES 2015 :: 24 DE OUTUBRO :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… Hoje destacamos o alargamento dos limites do concelho do Sabugal, em 1885, e a homenagem da Casa do Concelho do Sabugal a figuras ímpares, em 1992.

Há 23 anos, a Casa do Concelho do Sabugal descerrou uma lápide na casa onde nasceu Nuno de Montemor

Há 23 anos, a Casa do Concelho do Sabugal descerrou uma lápide na casa onde nasceu Nuno de Montemor

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Crónicas do Gervásio – A feira da Miuzela

Na feira da Miuzela, realizada na última quinta-feira de cada mês, negociava-se tudo. Mas a parte da feira reservada ao gado tinha um movimento e cheiro próprios dos animais que se vendiam. Negócio feito, albroque bebido. Só depois do albroque se considerava o negocio formalizado.

A feira do gado

A feira do gado

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Medidas preventivas na Linha da Beira Alta

Com o propósito de garantir a segurança e disponibilidade da infraestrutura ferroviária, a empresa Infraestruturas de Portugal (IP) desenvolve várias acções de manutenção que, não incidindo especificamente sobre a via-férrea, concorrem para uma maior qualidade e fiabilidade do serviço prestado.

Estação da Cerdeira, na Linha da Beira Alta

Estação da Cerdeira, na Linha da Beira Alta

Agosto - 2015 - Efemérides - Capeia Arraiana

Efemérides 2015 – 30 de Agosto

:: :: EFEMÉRIDES 2015 :: 30 DE AGOSTO :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… Hoje destacamos a morte de Alberto Dinis da Fonseca, em 1962.

Alberto Dinis da Fonseca faleceu há 53 anos

Alberto Dinis da Fonseca faleceu há 53 anos

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Festa do Caracol na Cerdeira do Côa

No sábado, dia 25 de Julho, a empresa Caracol Real organizou a Festa do Caracol na sua sede, na Cerdeira do Côa. Centenas de pessoas comeram sucessivas doses de caracol, bem como outros petiscos como moelas, dobrada e febras de porco, tudo disponibilizado pela Caracol Real, que ainda ofereceu a exploração do bar aos Bombeiros Voluntários do Sabugal. A Festa do Caracol, inteiramente suportada pela empresa da Cerdeira, tornou-se já uma referência no concelho do Sabugal.

plb

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

Festival do Caracol Real na Casa do Sabugal

A Casa do Concelho do Sabugal vai realizar em parceria com o Caracol Real, empresa sabugalense da Cerdeira do Côa, o Festival do Caracol Real. O convívio está marcado para quinta-feira, dia 16 de Julho, na sede da associação em Lisboa.

Caracol Real - Cerdeira - Capeia Arraiana

Fábrica do Caracol Real – Cerdeira do Côa

Março 2015 - Efemérides - Capeia Arraiana

Efemérides – 9 de Março

:: :: EFEMÉRIDES 2015 :: 9 DE MARÇO :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… No dia 9 de Março destacamos o nascimento do padre António Souta em 1921 e a entrada de Portugal na I GUerra Mundial em 1916.

O Padre António Teixeira Souta nasceu há 94 anos em Belmonte

O Padre António Teixeira Souta nasceu há 94 anos em Belmonte

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (34)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense desde as eleições autárquicas de Setembro de 2013 até Dezembro de 2014. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: OUTUBRO de 2014 ::

Pavimentações e calcetamentos de arruamentos - Capeia Arraiana

Pavimentações e calcetamentos de arruamentos

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Automatização da passagem de nível na Cerdeira

Foram concluídos os trabalhos de automatização das passagens de nível ferroviárias da linha da Beira Alta localizadas na Cerdeira, concelho do Sabugal, e na Quinta das Bertas, no concelho da Guarda. Os trabalhos da responsabilidade da Refer representaram um investimento de cerca de 220 mil euros.

Passagem de Nível Ferroviária - Capeia Arraiana

Passagem de nível ferroviária automatizada (foto: Refer)

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (28)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense desde as eleições autárquicas de Setembro de 2013 até Dezembro de 2014. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: ABRIL de 2014 ::

Empreitadas de renovação da rede de saneamento em freguesias do concelho do Sabugal

Empreitadas de renovação da rede de saneamento em freguesias do concelho do Sabugal

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (25)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense desde as eleições autárquicas de Setembro de 2013 até Dezembro de 2014. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: JANEIRO de 2014 ::

Prevenção com Limpeza das Florestas

Gestão do Espaço Florestal e Agro-Florestal. Defesa da floresta contra incêndios (Foto: D.R.)

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Brasão, Selo e bandeira (3)

:: :: CERDEIRA :: :: – Como se disse nos textos anteriores, a generalidade das autarquias possui os seus símbolos heráldicos. Esses símbolos, para cada povoação são uma espécie de denominador comum a toda a comunidade. Vamos ver que comunidade é esta que se sente representada neste símbolo.

Brasão da Cerdeira

Brasão da Cerdeira

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

O Comboio

Entre a Guarda e Vilar Formoso, pela linha da Beira Alta, ainda circula o Comboio. Para as gentes da envolvente daquele troço foi sempre assim que conheceram aqueles equipamentos circulantes. Era o COMBOIO. O Comboio era quase uma instituição.

Estação de Vilar Formoso

Estação de Vilar Formoso

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Senhora do Monte

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma sequência de sonetos alusivos às mil e uma invocações de Nossa Senhora nas terras da Beira Côa. Em cada semana, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos nossos inúmeros santuários marianos.

Senhora do Monte - Cerdeira - Capeia Arraiana

Senhora do Monte – Cerdeira

ca2013_joaquimmanuelcorreia_01

Memórias sobre o Concelho do Sabugal (27)

:: :: CERDEIRA :: :: O livro «Terras de Riba-Côa – Memórias sobre o Concelho do Sabugal», escrito há mais se um século por Joaquim Manuel Correia, é a grande monografia do concelho. A obra fala-nos da história, do património, dos usos e dos costumes das nossas terras, pelo que decidimos reproduzir a caracterização de cada uma das aldeias nos finais do século XIX, altura em que o autor escreveu as «Memórias».

Senhora do Monte - Cerdeira - Capeia Arraiana

Senhora do Monte – Cerdeira

Obituário - © Capeia Arraiana

Faleceu a Irmã Felicidade do Colégio da Cerdeira

Faleceu ao princípio da manhã desta quarta-feira, 11 de Dezembro, no Hospital da Guarda a Irmã Felicidade Aguiar Ramos, superiora do Colégio da Cerdeira, Escola Regional Dinis da Fonseca.

Irmã Felicidade Ramos - ao centro com blusa branca (foto: D.R.)

Irmã Felicidade Ramos – ao centro com blusa branca (foto: D.R.)

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Do Externato do Soito…

A questão do Externato do Soito ganhou foros de notícia, não pelo estabelecimento em si, mas pelas respostas à TVI do Presidente da Câmara do Sabugal e, também, presidente da Direção da Cooperativa de Ensino proprietária do Externato.

Externato do Soito

Externato do Soito

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Festas fora de Agosto

O grande surto migratório que quase deixou despovoadas todas as aldeias do concelho e o retorno massivo que se centra entre finais de Julho e princípios de Setembro levou a que a generalidade das nossas romarias ocorra por meados de Agosto.

O convívio na Festa de Santa Catarina, na Rebolosa

O convívio na Festa de Santa Catarina, na Rebolosa

Religião - © Capeia Arraiana (orelha)

D.João de Oliveira Matos declarado «Venerável»

O Vaticano publicou ontem, dia 4 de Junho, o decreto que reconhece as «virtudes heróicas» de. D. João de Oliveira Matos, falecido há cinquenta anos, bispo auxiliar da Guarda e fundador da Liga dos Servos de Jesus.

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (16)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense entre Janeiro de 2012 e Dezembro de 2013. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: ABRIL de 2013 ::

Autárquicas 2013 - Sabugal - © Capeia Arraiana

Joaquim Matos é quarto na lista do PS

O actual presidente da Junta de Freguesia da Cerdeira do Côa, Joaquim Manuel Costa Matos, irá figurar em quarto lugar na lista do Partido Socialista à Câmara Municipal do Sabugal nas eleições autárquicas deste ano.

Jesué Pinharanda Gomes - Carta Dominical - © Capeia Arraiana

Padre António Teixeira Souta

O Abade do Sabugal, agora retirado no Colégio da Cerdeira, nasceu em Belmonte em 9 de Março de 1921, pelo que conta agora com 92 anos de idade.

Padre António Souta na Cerdeira

Padre António Souta na Cerdeira

Censos 1758 - © Capeia Arraiana

Freguesias do concelho do Sabugal em 1758 (13)

:: :: CERDEIRA :: :: Os manuscritos depositados na Torre do Tombo, em Lisboa, são a resposta a um inquérito censório a todo o reino assinado pelo Marquês de Pombal três anos após o terramoto de 1755. O Capeia Arraiana está a publicar as respostas dos párocos das paróquias das 40 freguesias do concelho do Sabugal agora que, pelo menos 10 das retratadas, vão desaparecer para sempre por obra e graça dos senhores mandantes da troika europeia.

Senhora do Monte - Cerdeira - Capeia Arraiana

Senhora do Monte – Cerdeira

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (14)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense entre Janeiro de 2012 e Dezembro de 2013. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: FEVEREIRO de 2013 ::

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (12)

O Capeia Arraiana retoma a publicação das contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense entre Janeiro de 2012 e Dezembro de 2013. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. DEZEMBRO de 2012

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Largo das Eiras

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto à Redondinha, terra anexa à freguesia da Cerdeira do Côa.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Redondinha

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto à Redondinha, terra anexa à freguesia da Cerdeira do Côa.

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Poetando – Cerdeira do Coa

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Este Município raiano, um dos maiores do País em termos de extensão territorial, tem 40 freguesias, algumas delas com anexas, sendo no total exactamente 100 (cem) o número das localidades do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto à Cerdeira do Côa, terra cuja estação do caminho-de-ferro deu grande impulso ao concelho do Sabugal.

Anuáriio Comercial Portugal - 1942 © Capeia Arraiana

O concelho do Sabugal em 1942 (9)

Continuando a fazer a caracterização do concelho do Sabugal no ano de 1942, com base na 62ª edição do Anuário Comercial de Portugal, vamos agora expor quem eram os agricultores, os proprietários, negociantes e profissionais de duas freguesias do concelho: CASTELEIRO e CERDEIRA DO CÔA.

Sabugal na volta a Portugal em Bicicleta

A sétima etapa da 74ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, que se realiza a 23 de Agosto, terá a meta no Sabugal, cidade onde os ciclistas passarão por duas vezes antes de aí terminarem a etapa.

Mais de 100 quilómetros da etapa, num total de 185, serão percorridos no concelho do Sabugal, numa autêntica «volta ao concelho».
Os ciclistas sairão de Gouveia onde e seguirão para a Guarda, tomando depois a estrada nacional 16 até ao Alto do Leomil, onde tomarão a estrada para o Sabugal. Entrarão no concelho do Sabugal pela Cerdeira, passando depois no Peroficós, Rapoula do Côa e Quintas de São Bartolomeu. Passam pelo Sabugal sem parar, seguindo para Santo Estêvão, Terreiro das Bruxas e Casteleiro. Dali seguirão para a aldeia histórica de Sortelha, de onde prosseguirão para a Urgueira e Aldeia de Santo António, para depois passarem pelo Sabugal pela segunda vez, de onde rumarão a Rendo, Vila Boa, Nave, Alfaiates, Soito, Quadrazais, Colónia, chegando depois ao Sabugal pela terceira e derradeira vez, onde cortarão a meta.
Nesta sétima etapa os ciclistas contarão com maiores dificuldades na escalada à cidade da Guarda. Depois o pelotão terá pela frente um percurso embelezado pelas ricas paisagens do planalto raiano e pela passagem na aldeia histórica de Sortelha, em cuja subida os ciclistas, vindos do vale da Quarta-Feira, sentirão também algumas dificuldades.
O Sabugal que, que no ano passado foi local de partida da Volta, recebe este ano, pela primeira vez, um final de etapa.
A edição deste ano da Volta começa em Castelo Branco e termina em Lisboa, sendo no total 11 dias de prova (em Agosto) e 10 etapas (1.606,8 km):
Dia 15: Prólogo (CRI), Castelo Branco – Castelo Branco, 2 km.
Dia 16: 1.ª etapa, Termas de Monfortinho – Oliveira do Hospital, 200,8 km.
Dia 17: 2.ª etapa, Oliveira do Bairro – Trofa, 190,7 km.
Dia 18: 3.ª etapa, Vila Nova de Cerveira – Fafe, 176,1 km.
Dia 19: 4.ª etapa, Viana do Castelo – Mondim de Basto (Senhora da Graça), 151,9 km.
Dia 20: 5.ª etapa, Armamar – Oliveira de Azeméis, 176,9 km.
Dia 21: 6.ª etapa, Aveiro – Viseu, 186,1 km.
Dia 22: Descanso.
Dia 23: 7.ª etapa Gouveia – Sabugal, 185,3 km
Dia 24: 8.ª etapa, Guarda – Alto da Torre, 154,9 km.
Dia 25: 9.ª etapa (CRI), Pedrógão – Leiria, 32,6 km.
Dia 26: 10.ª etapa, Sintra – Lisboa, 149,5 km.

A prova contará com mais de uma centena de ciclistas de 16 equipas de vários países: Andalucia-Coldeportes (Colômbia), Andalucia (Espanha), Caja Rural (Espanha), Saur-Sojasun (Espanha), Unitedhealthcare (EUA). Carmim-Prio (Portugal), Efapel-Glassdrive (Portugal), LA-Antarte (Portugal), Onda (Portugal), Funvic-Pindamonhangaba (Brasil), Orbea Continental (Espanha), Burgos BH.Castilla y Leon (Espanha), Itera-Katusha (Rússia), Lokosphinx (Rússia), Team Bonitas (África do Sul), MTN Qhubeka (África do Sul).
plb

Sabugal – um concelho policéfalo

O concelho do Sabugal é geograficamente trimorfe, economicamente biforme e historicamente policéfalo.

Manuel Leal Freire - Capeia ArraianaA policefalia resulta do facto de o nosso concelho, na sua actual definição territorial, abranger freguesias que até às ultimas reformas de JOSÉ DA SILVA PASSOS, pertenceram umas aos extintos municípios de SORTELHA, TOURO — a vila do Touro —ALFAIATES e VILAR MAIOR, todas as que já lhe pertenciam, e, ainda, uma, a de CERDEIRA DO COA, do desaparecido termo de CASTELO MENDO.
Como se sabe, com a irrupção do liberalismo e queda do ANTIGO REGIME, MOUSINHO DA SILVEIRA deu início a uma série de reformas marcadamente iconoclastas, porque todas elas tendentes a destruir o passado, cortando com a tradição.
Os seus principais executores receberam ápodos que a História registou e, de algum modo, sintetiza a obra de extinção por eles promovida.
V. g.
JOAQUIM ANTONIO DE AGUIAR — O MATA FRADES
Responsável pelo confisco dos bens da Igreja Católica, o encerramento dos conventos, a expulsão dos religiosos.
BENTO PEREIRA DO CARMO — O RASGA BANDEIRAS
Que decretou o fim das corporações de artes e ofícios, também conhecidas por grémios ou bandeiras e das Santas Casas da Misericórdia, nacionalizando a de Lisboa, que nunca mais recuperou o estatuto de associação de fiéis católicos, transformando-se em ludolândia ou seja em instituto nacional de jogos.
E, para o caso de que agora tratamos, o DEGOLA CONCELHOS que extinguiu cerca de oitocentos concelhos.
Só no distrito da Guarda, acabou com oitenta e seis, reduzindo a catorze os cem preexistentes.
Frise-se que o nome PASSOS JOSÉ serviu para o caracterizar relativamente a seu irmão — PASSOS MANUEL, que teve uma muito meritória acção nos domínios da escolaridade.
De resto, também a reforma administrativa personificada em Passos José foi muito positiva, adequando o número de concelhos a uma nova realidade baseada em vários pressupostos, designadamente na substituição dos caminhos de ferradura pelas novas vias, com o encurtamento dos tempos de viagem.
Já se anuncivam as vias férreas.
E o caminho beirão de São Tiago só não foi aproveitado como novo itinerário por o PADRE PAULO, grande terratenente em Aldeia da Ponte, temer cortes nos seus agros e perversões nos paroquianos.

Um território trimorfe
Consabidamente, é o concelho do Sabugal de grande extensão territorial.
Não tanto, é certo, como o de Odemira, que dizem ser o maior da Península, ou sequer o de Idanha-a-Nova, nossa vizinha porque apenas separadas por terras de Penamacor.
Mais pequenos do que estes dois, é, no entanto superior em área a noventa e oito por cento dos outros municípios.
Além disso, tem a particularidade de abranger três zonas fortemente diferenciadas — uma de montanha, outra de planalto e a terceira com características de cova.
A primeira encosta-se a Espanha e ocupa os contrafortes portugueses das regiões salamantinas de Francia e Gata, do lado de cá chamados genericamente Serra de Malcata, embora com subdenominações interessantes, v g das Mesas, baseado no encontro de quatro bispos — da Guarda, de Pinhel, de Coria e de Cidade Rodrigo — todos lado a lado, mas cada um num banco de pedra incrustado na sua área de jurisdição.
A zona de planalto abrange a parte restante dos antigos concelhos de cima Coa que o do Sabugal presentemente integra.
A zona de cova tem por epicentro o Casteleiro e assume as características que os geógrafos costumam congregar no conceito de TERRA QUENTE DO NORTE.
Até por oposição á anterior tipicamente TERRA FRIA DO NORDESTE.
Quem se achar interessado em aprofundar esta genérica conceptualização, pode fazê-lo através de três autores sabugalenses — todos eles, no entanto, da zona serrana:
o geógrafo CARLOS MARQUES, de Vale de Espinho.
O romancista NUNO DE MONTEMOR, nascido em Quadrasais.
O poliígrafo PINHARANDA GOMES, também quadrasenho.
Este nome ressuma a COA, de CUDA.
E as relações com a montanha, para nós sacralizada vieram para o Cancioneiro.
O lugar de Quadrasais
Ao fundo da terra fica

Ler «Maria Mim», ou até «Crime de um Homem Bom», do segundo, «O Motim do Aguilhão no Sabugal» ou «Práticas de Etnografia», do terceiro, e, sobretudo, «A Bacia Hidrográfica do Coa», do primeiro, para além de um enorme prazer espiritual, ganhará excelências de conhecimento.

Economicamente marcado pelas assimetrias morfológicas nuns casos, noutros pelas influências espanholas, biforme no mínimo, poliforme em boa parte.
Como economia de subsisteêcia, baseada numa quase sempre deficiente exploração agro-pecuária, se terá de classificar a que secularmente se viveu no concelho.
Dos cereais panificáveis só o centeio, semeado por todas as freguesias, em regime de folhas, é que se produzia de modo a cobrir as necessidades locais.
O trigo, afora os barros do Soito, resumia-se a pequenas belgas, que apenas davam para uma pastelaria, singelamente pobre.
A cevada, a aveia, o milho, cultivavam-se sobretudo como forraginosas, poucas dando grão.
Não se usava pão de milho.
O grosso mal chegava para as sementeiras, revertendo o sobrante para as papas, gordas ou doces,consoante a maré.
E o miúdo, por aqui chamado painço, ia para o bico dos pintainhos, amorosamente chocados e desemburrado
A grande cultura era a da batata que cobria todo o agros que dispusesse de alguma àgua para rega e até o sequeiro cuja humidade desse algumas garantias.
Entremeando, espetavam-se feijões que generosamente — muito mais que o cem por um dos evangelhos — pagavam o desvelo.
E nos tornadoiros, cresciam alfaces e beterrabas porqueiras ou agigantavam-se abóboras.
Mas eram as batatas e feijões que asseguram a entrada no orçamento familiar de alguma moeda corrente.
O regadio, para além de cobrir as necessidades de hortícolas, contribuía para o passadio dos gados com carradas de nabos e muitos feixes de ferrã.
O mato, para além de prover o forno e o lar, contribuía pelas ramadas verdes para alimentação de cabras e ovelhas e pela folhagem seca — caruma e ramalhos — para camas e esterqueiras, no que também ajudavam muito os giestais.
Os proprietários de mais geiras podiam ainda extrair mais proventos pela venda de madeira — freixo, carvalho e pinho, sendo de acrescentar que o último, pela sangria de resinagem alguma coisa rendia e mais renderia, se não fora a cupidez das empresas e a manigãncia dos operadores locais.
Algumas manchas florestais da azinheira, por aqui chamada carrasco, permitiam, quando de maior extensão, o porco de montado.
Aliás, mesmo isolada, apanhava-se-lhe a lande bolota ou boletra, dizíamos, para a engorda, no que competia com o roble, segundo o Cancioneiro, árvore de excelência.
Pois,
Não há pau como carvalho
Que dá num ano quatro frutas
Dá a bogalha, o bogalho
Bolotas e maças-cucas

Mas isto, observam os de idade e saber, são tretas, que árvore a sério é o castanheiro.
Para além dos muitos contos de reis vindos para o concelho pela castanha vendida para fora, foi ela que evitou a fome e varreu a tuberculose.
Crua, cozida, em caldo.
Transformada em pão…
E também contribuía para a lírica, até mordaz:

Menina, já que as castanhas
Lhe são tão apreciadas
Por artes ou artimanhas
Vou-lhe dar duas piladas

E se achar poucas as duas
Eu juro por minha fé
Dar-lhe não apenas duas
Mas três, quatro ou mais até…

«O concelho», história e etnografia das terras sabugalenses, por Manuel Leal Freire

:: ::
Inicia-se hoje a edição de mais uma coluna assinada pelo escritor raiano Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, designada «O concelho», na qual abordará temas históricos e etnográficos do concelho do Sabugal. Esta rubrica terá edição quinzenal, alternando com a crónica «Terras do Jarmelo» de Fernando Capelo.
Com esta nova crónica, Manuel Leal Freire passa a assinar quatro colunas no «blogue de todos os sabugalenses», a saber: «Poetando» (ao domingo), «O concelho» (à quarta-feira), «Caso da Semana» (à quinta-feira) e «Politique d’Abord – Reflexões de um politólogo (ao sábado).

plb e jcl

Caracol Real da Cerdeira na Internet

A empresa Caracol Real – Produtos Alimentares com sede e fábrica de transformação na freguesia da Cerdeira, no concelho do Sabugal, passou a dispor de uma página na Internet.

Caracol Real - Cerdeira

A Caracol Real – Produtos Alimentares já pode ser visitada na Internet. A história da empresa, as novidades, os produtos da loja de venda directa, a localização e os contactos e as informações técnicas sobre caracóis estão disponíveis nas páginas digitais da empresa de Amândio Assis instalada na Cerdeira há 27 anos.
A empresa «Caracol Real», fixada na Cerdeira do Côa, chega a empregar 15 pessoas no período de Verão, quando o negócio do caracol está no auge. Mas tratando-se de um trabalho sazonal, no período de Inverno tem apenas quatro efectivos, que tratam da confecção e venda de outros petiscos. As instalações da empresa e as viaturas de transporte do produto estão certificados, assim como o produto confeccionado, que é sujeito a análises periódicas. Porém face à exiguidade das instalações e à expansão do negócio, as instalações sofreram obras de ampliação.
Amândio Assis acredita num futuro promissor para o seu negócio que, progressivamente, se vai afirmando no contexto nacional e internacional, assim prestigiando também o concelho do Sabugal.

Página da empresa «Caracol Real». Aqui.
jcl

PSD alcança três deputados no distrito da Guarda

O PSD alcançou um resultado histórico no distrito da Guarda elegendo três dos quatro deputados e alterando o tradição equilíbrio (2 e 2) entre os PSD e o PS. O PSD venceu em todos os concelhos do distrito da Guarda tendo alcançado no concelho do Sabugal 3472 votos (48,20%) contra 2004 (27,82%) do PS.

No círculo eleitoral da Guarda o Partido Social Democrata elegeu três deputados – Manuel Meirinho, Carlos Peixoto e Ângela Guerra – e o Partido Socialista apenas um deputado – Paulo Campos – ficando de fora, como grande derrotado da noite, José Albano que se posicionava em segundo lugar. O distrito da Guarda elege quatro deputados e tradicionalmente têm sido divididos entre os sociais-democratas e os socialistas.
Manuel Meirinho em declarações à agência Lusa considerou que a candidatura do PSD alcançou «um resultado histórico». O Partido Social Democrata, liderado pelo politólogo independente, alcançou 46,32 por cento dos votos, elegendo três deputados. Já o PS conseguiu 28,31 por cento dos votos e elegeu apenas um deputado, o que já não ocorria desde 1995, altura em que os dois partidos passaram a eleger dois deputados cada.
«É um resultado histórico para o distrito, que expressa o esforço feito numa campanha de proximidade junto das pessoas, séria e serena, muito transparente e muito sóbria», afirmou à Lusa Manuel Meirinho, eleito deputado pelo distrito da Guarda, tal como Carlos Peixoto e Ângela Guerra. Segundo Manuel Meirinho, os eleitores do distrito «preferiram a seriedade a uma campanha feita de forma agressiva e com algum vazio do ponto de vista das ideias» e garantiu que o partido trabalhou para obter «uma grande vitória».
Quanto ao facto de a lista distrital ter sido liderada por um independente, disse que a «mistura» de militantes e de independentes «mostra aos eleitores que os partidos são estruturas abertas».

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS  –  5-6-2011
DISTRITO DA GUARDA

CONCELHO DO SABUGAL  –  FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)

jcl

Poderão fechar escolas no próximo ano lectivo

No concelho do Sabugal apenas três escolas do primeiro ciclo do ensino básico cumprirão, no próximo ano lectivo, os critérios do Ministério da Educação para poderem continuar abertas. As escolas com menos de 20 alunos poderão ter de fechar, mau grado a Câmara do Sabugal estar empenhada em o evitar.

Para o ano lectivo 2011/2012 o executivo camarário aprovou por unanimidade, na reunião de 2 de Março passado, manter a deliberação tomada nos anos anteriores de não concordar com o encerramento de escolas no concelho. A razão prende-se com o investimento feito nos últimos anos nas diversas escolas e com o encargo financeiro assumido com a rede de transportes escolares.
O concelho do Sabugal terá no próximo ano lectivo 315 alunos no ensino básico. A Escola Básica do Sabugal, com 155 alunos, a do Soito, com 41, e a de Aldeia de Santo António, com 21, são as únicas que cumprem o critério governamental para poderem continuar a funcionar.
Mau grado a posição assumida pela Câmara, as restantes oito escolas, não terão alunos suficientes para poderem garantir manter-se de portas abertas.
Em pior posição está Vila Boa, que prevê ter apenas sete alunos. Surgem depois Aldeia da Ponte, que terá 10, Bendada e Rapoula, que terão 11, Aldeia Velha, com 13, Ruvina e Santo Estêvão, ambas com 15, e a Cerdeira, com 16.
A Carta Educativa do Concelho do Sabugal, aprovada na Assembleia Municipal de 27 de Abril de 2007, prevê que o concelho venha a ter quatro centros educativos: na Bendada, no Sabugal (a construir de raiz), no Soito e na Cerdeira (junto com a Ruvina). Teme-se porém que o processo de despopulação do concelho, continue a fazer diminuir de tal forma o número de crianças nas aldeias, que nem para esses centos existam alunos.
Bem revelador do problema parece ser o facto de nem as duas escolas ligadas à Liga dos Servos de Jesus, situadas na Cerdeira e na Ruvina, conseguirem garantir o cumprimento dos critérios exigidos pelo ministério da Educação para a sua continuidade.
plb