Category Archives: Riba-Côa

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

X Almoço em Lisboa da Confraria do Bucho Raiano

ESGOTADO. O restaurante da Associação Naval de Lisboa tem capacidade para 120 lugares que vão estar todos ocupados para o X Almoço Anual da Confraria do Bucho Raiano na região da Grande Lisboa. A chancelaria regista com muita satisfação mais um ano de grande adesão a uma iniciativa dos sabugalenses que mesmo estando longe vivem com a mesma intensidade (ou ainda mais) o amor às suas tradições, costumes e identidades da zona raiana do Rio Côa. E que mais uma vez se possa ouvir pela voz do grão-mestre da Confraria do Bucho Raiano: «Que entre Sua Excelência o Bucho Raiano!»

X Almoço Anual em Lisboa - Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana

Lotação esgotada no X Almoço Anual em Lisboa da Confraria Bucho Raiano

jcl

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

X Almoço Anual da Confraria do Bucho Raiano

A Confraria do Bucho Raiano vai realizar o X Almoço Anual na Região da Grande Lisboa no sábado, 12 de Novembro, na Associação Naval de Lisboa em Belém. A chamada está marcada para o meio-dia na associação criada por S.M. o Rei D. Pedro V a 30 de Abril de 1856. O convívio das confreiras e confrades do Bucho é aberto a todos os apreciadores da gastronomia raiana mas o restaurante vai ter lotação limitada.

X Almoço Anual na Região da Grande Lisboa da Confraria Bucho Raiano

X Almoço Anual na Região da Grande Lisboa da Confraria Bucho Raiano

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Máxima Vaz apresenta «Por Terras de El Rei D. Dinis»

A historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz apresenta este domingo, 9 de Outubro, no Mosteiro de São Dinis e São Bernardo, em Odivelas, a sua mais recente obra «Por Terras de El Rei D. Dinis». O livro vai ser apresentado pelo dr. Paulo Alexandre Loução e é editado pela Chiado Editora especialista na publicação de autores portugueses e brasileiros contemporâneos sendo neste momento a maior editora em Portugal neste segmento.

Por Terras de El Rei D. Dniis - Maria Máxima Vaz - Capeia Arraiana

Por Terras de El Rei D. Dniis – Maria Máxima Vaz

Local Visão Tv - © Capeia Arraiana (orelha)

Festival Ó Forcão Rapazes 2016 no Soito

Lageosa da Raia, Aldeia do Bispo, Alfaiates, Soito, Forcalhos, Aldeia da Ponte, Aldeia Velha e Ozendo continuam a manter viva a tradição do Festival Ó Forcão Rapazes. Reportagem da jornalista Sara Castro com imagem e edição de Renato Pereira da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana
ca2013_localvisaotv_550x15Autoria: LocalVisãoTv (Guarda) posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

:: ::
Para os mais distraídos ou menos informados nunca é demais esclarecer que na Capeia Arraiana os touros não são picados nem molestados. Limitam-se a fazer aquilo que mais gostam quando são bravos. São encaminhados desde os lameiros onde pastam e chegam à praça pela sua «própria pata» escoltados por valorosos cavaleiros. Às cinco horas da tarde começa a Capeia Arraiana. Os touros investem contra o forcão onde cerca de 30 rapazes se tentam defender de acordo com técnicas ancestrais de jogo de pés e de equipa e onde se destacam «os da galha» e os «rabejadores». Tentar encontrar semelhanças com qualquer outra tourada é um mero exercício de ignorância.
jcl

Rio Côa - © Capeia Arraiana

Fundação Côa Parque com dificuldades financeiras

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, disse ontem, 17 de Maio, no Parlamento, que o debate sobre o futuro da Fundação Côa Parque «está em aberto», mas que «os postos de trabalho estão salvaguardados, qualquer que seja a solução». O governante adiantou ainda que «a situação da Fundação foi a mais grave com que se deparou à chegada ao ministério».

Fundação Côa Parque -Capeia Arraiana
Lince da Malcata - © Capeia Arraiana

Segunda ninhada de linces junto ao Guadiana

Uma segunda ninhada de linces foi localizada e fotografada no vale do Guadiana por técnicos ambientais. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 12 de Maio, num comunicado do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Lagunilla depois de caçar um coelho - Foto: D.R. - Capeia Arraiana

Lagunilla depois de caçar um coelho (foto: D.R.)

Capeias Arraianas / Encerros - © Capeia Arraiana (orelha)

Encerros e Capeias Arraianas – Calendário 2016

O mês de Agosto carrega sempre o secreto apelo do regresso às origens para os que estão longe. No concelho do Sabugal faz povoar as aldeias, abrir as persianas, lotar os bancos das igrejas e encher os lugares públicos com um estranho mas familiar linguajar mesclado aqui e ali de expressões e palavras de origem francesa. Mas, para muitos dos sabugalenses é o tempo da mãe de todas as touradas – a capeia arraiana – espectáculo único que andou escondido esotericamente nas praças das nossas aldeias e que, agora, de há uns anos para cá parece ter perdido a vergonha e tudo faz para se dar a conhecer ao mundo.
A Tradição Raiana manda que as touradas com forcão, precedidas de encerro, se iniciem na Lageosa no dia 6 de Agosto e terminem em Aldeia Velha no dia 25. E que se oiça bem alto o grito: «Agarráááio»
(em actualização.)

Festival O Forcão Rapazes 2015 - Aldeia da Ponte - Capeia Arraiana

Festival Ó Forcão Rapazes 2015 – Aldeia da Ponte

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Tiago Ferreira e Liisa Ehrberg venceram o Mêda100

O português Tiago Ferreira e estoniana Liisa Ehrberg foram os grandes vencedores da prova de BTT Mêda100 UCI World Marathon Series 2016, pontuável para o circuito mundial de maratonas e para a Taça Cylcin’Portugal. O evento que acolheu mais de 400 ciclistas, profissionais e amadores, no domingo, 8 de Maio, ficou marcado por condições meteorológicas bastante adversas, que tornaram os percursos especialmente difíceis.

Mêda UCI World Marathon Series

Mêda UCI World Marathon Series 2016 (Photo: João Fonseca)

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Metamorfose das palavras

Os sons articulados consubstanciam-se em palavras que depois de se fixarem dão origem a outras, suas derivadas ou compostas, segundo a terminologia gramatical.

Rio Coa, antes chamado Rio Cuda

Rio Coa, antes chamado Rio Cuda

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (6)

Galerias de imagens dos participantes no VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que teve lugar no Soito no dia 6 de Fevereiro de 2016. A história dos lugares e dos povos é feita do relato de momentos únicos e inesquecíveis. Os 300 participantes que esgotaram a Igreja Matriz do Soito e que se sentaram para venerar o Rei Bucho no Restaurante O Martins escreveram mais umas linhas na história do concelho do Sabugal e, se permitirem, na sublime epopeia das gentes do Soito. Galeria de Imagens Capeia Arraiana.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - 2016 - Soito - Capeia Arraiana

(Clique em «Ler Mais/Comentários» para ver a Galeria de Imagens.)
Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (5)

Galerias de imagens dos participantes no VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que teve lugar no Soito no dia 6 de Fevereiro de 2016. A história dos lugares e dos povos é feita do relato de momentos únicos e inesquecíveis. Os 300 participantes que esgotaram a Igreja Matriz do Soito e que se sentaram para venerar o Rei Bucho no Restaurante O Martins escreveram mais umas linhas na história do concelho do Sabugal e, se permitirem, na sublime epopeia das gentes do Soito. Galeria de Imagens com a assinatura do fotógrafo Manuel Monteiro do Soito.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - 2016 - Soito - Capeia Arraiana

(Clique em «Ler Mais/Comentários» para ver a Galeria de Imagens.)
Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (4)

Galerias de imagens dos participantes no VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que teve lugar no Soito no dia 6 de Fevereiro de 2016. A história dos lugares e dos povos é feita do relato de momentos únicos e inesquecíveis. Os 300 participantes que esgotaram a Igreja Matriz do Soito e que se sentaram para venerar o Rei Bucho no Restaurante O Martins escreveram mais umas linhas na história do concelho do Sabugal e, se permitirem, na sublime epopeia das gentes do Soito. Galeria de Imagens com a assinatura do fotógrafo Manuel Monteiro do Soito.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - 2016 - Soito - Capeia Arraiana

(Clique em «Ler Mais/Comentários» para ver a Galeria de Imagens.)
Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (03)

Iniciamos uma série de artigos com galerias de imagens dos participantes no VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que teve lugar no Soito no dia 6 de Fevereiro de 2016. A história dos lugares e dos povos é feita do relato de momentos únicos e inesquecíveis. Os 300 participantes que esgotaram a Igreja Matriz do Soito e que se sentaram para venerar o Rei Bucho no Restaurante O Martins escreveram mais umas linhas na história do concelho do Sabugal e, se permitirem, na sublime epopeia das gentes do Soito.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - 2016 - Soito - Capeia Arraiana

cbr

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (02)

Iniciamos uma série de artigos com galerias de imagens dos participantes no VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que teve lugar no Soito no dia 6 de Fevereiro de 2016. A história dos lugares e dos povos é feita do relato de momentos únicos e inesquecíveis. Os 300 participantes que esgotaram a Igreja Matriz do Soito e que se sentaram para venerar o Rei Bucho no Restaurante O Martins escreveram mais umas linhas na história do concelho do Sabugal e, se permitirem, na sublime epopeia das gentes do Soito.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - 2016 - Soito - Capeia Arraiana

cbr

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (01)

Iniciamos uma série de artigos com galerias de imagens dos participantes no VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que teve lugar no Soito no dia 6 de Fevereiro de 2016. A história dos lugares e dos povos é feita do relato de momentos únicos e inesquecíveis. Os 300 participantes que esgotaram a Igreja Matriz do Soito e que se sentaram para venerar o Rei Bucho no Restaurante O Martins escreveram mais umas linhas na história do concelho do Sabugal e, se permitirem, na sublime epopeia das gentes do Soito. Seguem as fotos da autoria de Carlos Rito que é, também, o grão-mestre da Confraria do Bucho Raiano. Nos próximos dias outras se seguirão.

cbr

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Soito recebe VII Capítulo da Confraria do Bucho

A freguesia do Soito, no concelho do Sabugal, recebe no sábado de Carnaval, 6 de Fevereiro de 2016, os convidados, confrades e Confrarias para o VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano. O programa inclui uma missa, às 09:30 horas da manhã, na Igreja Matriz do Soito em memória do confrade João Luís Inês Vaz que faleceu em 2015. A recepção de boas-vindas da Junta de Freguesia do Soito a todas as Confrarias está marcada para as 10:15 horas no Centro de Negócios Transfronteiriço. O almoço de Bucho terá lugar no Restaurante «O Martins» que já recebeu, em Março de 2011, com todo o rigor, etiqueta e a excelência culinária tradicional raiana os participantes no II Capítulo da Confraria. Para acompanhar será servido o vinho oficial da Confraria, o «2.5» Tinto e Branco da Adega Vinhos de Belmonte.

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - Soito - Sabugal - Capeia Arraiana

VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano na vila do Soito

Novembro - 2015 - Efemérides - Capeia Arraiana

Efemérides 2015 – 10 de Novembro

:: :: EFEMÉRIDES 2015 :: 10 DE NOVEMBRO :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… Hoje destacamos a confirmação do foral leonês do Sabugal pelo rei D. Dinis, em 1296.

Há 719 anos D. Dinis concedeu foral ao Sabugal

Há 719 anos D. Dinis concedeu foral ao Sabugal

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Vilar Maior nasceu a 6 de Agosto

Carta de povoamento dada por Afonso IX (o Sábio) Rei de Leão e Castela aos povoadores de Vilar Maior, estabelecendo o seu termo, em 6 de Agosto de 1227.

Nascimento de Vilar Maior - 1227 - Capeia Arraiana

Documento do «nascimento» do limite de Vilar Maior, em 1227, está na Torre do Tombo

Capeias Arraianas / Encerros - © Capeia Arraiana (orelha)

Encerros e Capeias Arraianas – Calendário 2015

O mês de Agosto carrega sempre o secreto apelo do regresso às origens para os que estão longe. No concelho do Sabugal faz povoar as aldeias, abrir as persianas, lotar os bancos das igrejas e encher os lugares públicos com um estranho mas familiar linguajar mesclado aqui e ali de expressões e palavras de origem francesa. Mas, para muitos dos sabugalenses é o tempo da mãe de todas as touradas – a capeia arraiana – espectáculo único que andou escondido esotericamente nas praças das nossas aldeias e que, agora, de há uns anos para cá parece ter perdido a vergonha e tudo faz para se dar a conhecer ao mundo. A tradição manda que as touradas com forcão, precedidas de encerro, se iniciem na Lageosa no dia 6 de Agosto e terminem em Aldeia Velha no dia 25. E que se oiça bem alto o grito: «Agarráááio»

FIT - Feira Ibérica de Turismo - Capeia Arraiana

FIT 2015 da Guarda em imagens (1)

A segunda edição da FIT-Feira Ibérica de Turismo teve um programa recheado de actividades. No sábado, 2 de Maio, as Confrarias do Distrito da Guarda desfilaram pelos dois pavilhões do certame sob o olhar atento do presidente do município guardense, Álvaro Amaro. No final as confreiras e confrades rumaram ao espaço que tinha como anfitriã a Câmara Municipal de Almeida onde foi servida uma ginga de honra pelo presidente António Baptista Ribeiro. (1 de 3).

jcl

FIT - Feira Ibérica de Turismo - Capeia Arraiana

FIT 2015 da Guarda em imagens (2)

A segunda edição da FIT-Feira Ibérica de Turismo teve um programa recheado de actividades. No sábado, 2 de Maio, as Confrarias do Distrito da Guarda desfilaram pelos dois pavilhões do certame sob o olhar atento do presidente do município guardense, Álvaro Amaro. No final as confreiras e confrades rumaram ao espaço que tinha como anfitriã a Câmara Municipal de Almeida onde foi servida uma ginga de honra pelo presidente António Baptista Ribeiro. (2 de 3).

jcl

FIT - Feira Ibérica de Turismo - Capeia Arraiana

FIT 2015 da Guarda em imagens (3)

A segunda edição da FIT-Feira Ibérica de Turismo teve um programa recheado de actividades. No sábado, 2 de Maio, as Confrarias do Distrito da Guarda desfilaram pelos dois pavilhões do certame sob o olhar atento do presidente do município guardense, Álvaro Amaro. No final as confreiras e confrades rumaram ao espaço que tinha como anfitriã a Câmara Municipal de Almeida onde foi servida uma ginga de honra pelo presidente António Baptista Ribeiro. (3 de 3).

jcl

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Natália Bispo – a guardiã da Casa do Castelo

Em tempo de Festas Natalícias o Capeia Arraiana solidariza-se com o momento de saúde extremamente doloroso de Natália Bispo, a Talinha para muitos dos seus amigos e conhecidos. Aqui deixamos emocionados desejos de rápidas melhoras para a «Guardiã da Casa do Castelo». Faltam-nos palavras e sobejam-nos lembranças e memórias do muito e muito que tem feito pela divulgação das gentes e das terras do Sabugal a grande sabugalense Natália Bispo. Força, coragem e fé querida amiga!

José Carlos Lages - Natália Bispo - Paulo Leitão Batista - Capeia Arraiana

Natália Bispo com os responsáveis pelo CapeiaArraiana.pt

jcl e plb

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Cascais recebeu almoço da Confraria do Bucho (2)

Mais de cem pessoas marcaram presença no almoço da Confraria do Bucho Raiano realizado no sábado, dia 9 de Novembro, na Messe da Marinha no Farol da Guia, em Cascais. Entre confrades e amigos foi muita a animação neste oitavo almoço anual da Confraria na região de Lisboa.

Almoço Anual Confraria Bucho Raiano - Cascais - 2014 - Capeia Arraiana
José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Pelourinhos em Terras de Riba Côa (25)

:: :: JARMELO :: :: – De entre os antigos municípios do distrito da Guarda há um que merece um especial destaque não só pela dimensão que teve mas também pelos acontecimentos de natureza histórica de que foi alvo. Estou a falar do Jarmelo. Aqui não há pelourinho.

Marco Geodésico no Monte  do Jarmelo - Guarda - Capeia Arraiana

Marco geodésico no Monte do Jarmelo – Guarda

Marcos Prata - © Capeia Arraiana

Património funerário medieval no Sabugal (2)

No concelho do Sabugal há vestígios de sepulturas cavadas na rocha dos tempos medievais em, pelo menos, 17 aldeias do concelho com especial destaque para as aldeias raianas de Aldeia Velha, Aldeia do Bispo, Aldeia da Ponte, Badamalos e Ruivós. A produção (imagens e edição) da rubrica «Tradições Beirãs» tem a assinatura de Marcos Prata.


Autoria: Marcos Prata posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Sapiência no V Capítulo da Confraria do Bucho

«Irmandades e Confrarias» foi o tema proposto pela Chancelaria da Confraria do Bucho Raiano para a Oração de Sapiência do V Capítulo e que foi, desde logo, aceite pelo professor Adérito Tavares, natural de Aldeia do Bispo, no concelho do Sabugal, onde teve lugar a cerimónia. A apresentação foi acompanhada por imagens projectadas que complementaram as palavras (brilhantes) com que o ilustre raiano brindou os participantes em mais um momento histórico da Confraria do Bucho Raiano.

Oração de Sapiência - Prof. Adérito Tavares - Aldeia do Bispo - V Capítulo - Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana

Rio Côa - © Capeia Arraiana

Meirinho no Clube de Embaixadores do Vale do Côa

A Associação de Desenvolvimento Regional Territórios do Côa, com sede em Almeida, apresentou em Vilar Formoso o «Clube de Embaixadores do Vale do Côa» constituído por personalidades ligadas à região. Manuel Meirinho, natural do Soito, e actual presidente da Assembleia Municipal do Sabugal é um dos sete ilustres «embaixadores».

Cimeira Vale do Côa - Capeia Arraiana

Cimeira Vale do Côa em Vilar Formoso

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

O amigo ribacudense de Rembrandt

Em 5 de Dezembro de 1496 o rei D. Manuel I assinou o decreto que forçava os judeus a converter-se ao cristianismo ou, caso recusassem, a serem expulsos de Portugal. Muitos dos que se viram obrigados a sair da terra onde nasceram foram estabelecer-se em países mais tolerantes, como a Holanda. Alguns deles eram cultos e dinâmicos, gente que viria a fazer muita falta em Portugal e que, em contrapartida, contribuiria para o progresso cultural e económico do Norte da Europa. Foi o caso de Martim Álvares (que depois adoptaria o nome hebraico de Ephraim Ezekiah Bueno), médico e amigo do pintor Rembrandt, que a Inquisição tinha forçado a sair de Castelo Rodrigo ainda criança.

Rembrandt: A Lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632)

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Pelourinhos em Terras de Riba Côa (21)

:: :: HORTA :: :: – Ao conceder forais a determinadas aldeias, as ordens militares ou o Rei reconheciam a sua importância para a defesa ou consolidação do território nacional. No caso da Horta o foral e a sua transformação em concelho, foi formalizada por um filho bastardo de D. Dinis a quem o rei tinha doado a localidade.

Antiga Igreja da Horta - Vila Nova de Foz Côa - Capeia Arraiana

Antiga Igreja da Horta – Vila Nova de Foz Côa

Actual Igreja Matriz da Horta - Vila Nova de Foz Côa - Capeia Arraiana

Actual Igreja Matriz da Horta – Vila Nova de Foz Côa

Capeias Arraianas / Encerros - © Capeia Arraiana (orelha)

Calendário das Capeias Arraianas 2014

O mês de Agosto carrega sempre o secreto apelo do regresso às origens para os que estão longe. No concelho do Sabugal faz povoar as aldeias, abrir as persianas, lotar os bancos das igrejas e encher os lugares públicos com um estranho mas familiar linguajar mesclado aqui e ali de expressões e palavras de origem francesa. Mas, para muitos dos sabugalenses é o tempo da mãe de todas as touradas – a capeia arraiana – espectáculo único que andou escondido esotericamente nas praças das nossas aldeias e que, agora, de há uns anos para cá parece ter perdido a vergonha e tudo faz para se dar a conhecer ao mundo. A tradição manda que as touradas com forcão, precedidas de encerro, se iniciem na Lageosa no dia 6 de Agosto e terminem em Aldeia Velha no dia 25. E que se oiça bem alto o grito: «Agarráááio»

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Sobre as origens da Capeia Arraiana

Em Novembro de 2012 participei nas Jornadas sobre Tauromaquias Populares, no Sabugal. Foram apresentadas muitas e variadas comunicações que aguardam a publicação das respectivas actas para chegarem às mãos do público. Entretanto, acho que um blogue que se chama «Capeia Arraiana» é um bom espaço para retomar duas questões que então abordei e que ainda continuam em aberto: «As origens da capeia» e «As origens do forcão». Em duas crónicas sucessivas, tentarei trazer mais algumas achegas a estes dois apaixonantes e discutidos temas da antropologia cultural raiana.

Iluminura da cantiga 144 das «Cantigas de Santa Maria», de Afonso X, o Sábio, sobre o «Touro nupcial de Plasencia» - Capeia Arraiana

Iluminura da cantiga 144 das «Cantigas de Santa Maria», de Afonso X, o Sábio,
sobre o «Touro nupcial de Plasencia»

Por Terras de D. Dinis - Maria Máxima Vaz - © Capeia Arraiana

Serpa, Moura, Mourão e Noudar – Terras recuperadas

Serpa, Moura, Mourão e Noudar são vilas que foram conquistadas pelo nosso primeiro Rei, D. Afonso Henriques, perdidas posteriormente e retomadas, anos depois, por D. Sancho II. Passaram indevidamente à posse de Castela por escambos que as Ordens Militares fizeram com Afonso X, e voltaram à posse de Portugal no ano de 1295, graças à capacidade diplomática de D. Dinis, quando negociou o acordo na Guarda. Foi esta a única cláusula que o Rei de Castela cumpriu. Tudo o resto que foi ali acordado nesse ano, só com o Tratado de Alcanises é que se veio a cumprir.

Ruínas do Castelo de Monforte, junto ao Rio  Côa no lugar de Bizarril, freguesia de Colmeal, concelho de Figueira de Castelo Rodrigo

Ruínas do Castelo de Monforte, junto ao Rio Côa no lugar de Bizarril,
freguesia de Colmeal, concelho de Figueira de Castelo Rodrigo (foto: D.R.)

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Congresso luso-espanhol sobre Alcanices

O «Capeia Arraiana» ganhou recentemente uma nova colaboradora de excelência. Refiro-me à Doutora Maria Máxima Vaz, uma assumida sabugalense, professora distinta e investigadora de reconhecidos méritos. Os seus textos aqui publicados, sobre D. Dinis e Riba Côa, comprovam-no.

Congresso luso-espanhol sobre o Tratado de Alcanices - Adérito Tavares

Tratado de Alcanices – Comemorações do VII Centenário

Por Terras de D. Dinis - Maria Máxima Vaz - © Capeia Arraiana

D. Dinis – e depois de Alcanises…

O Sabugal foi a terra preferida pelo Rei D. Dinis em toda esta zona de fronteira. Basta lermos os textos dos cronistas para chegarmos a esta conclusão…

Rei D. Dinis e Rainha Santa Isabel - Capeia Arraiana

Rei D. Dinis e Rainha Santa Isabel

À Fala Com... - © Capeia Arraiana

Documentário sobre El Rei D. Dinis

O Capeia Arraiana juntou, em Odivelas, junto ao túmulo de El Rei D. Dinis dois dos mais ilustres historiadores do concelho do Sabugal: Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares. O resultado dessa histórica conversa é um documentário dividido em dois episódios que vão ser transmitidos pela LocalVisãoTv na Internet e nos canais por cabo Meo, Zon, CaboVisão, Optimus e Vodafone e pelo Capeia Arraiana na Internet.

Documentário sobre D. Dinis - Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares - Capeia Arraiana

Documentário sobre D. Dinis no Mosteiro de Odivelas com os historiadores Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

O bucho e as alegorias da governação

No IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, realizado no passado dia 9 de Fevereiro, nos Fóios (Sabugal), ouvimos o professor universitário valdespinhense Albino Lopes, fazer uma memorável dissertação, subordinada ao tema «O bucho e as alegorias da governação: celebrar o trabalho gastronómico raiano para ganhar o futuro». Publicamos na integra o texto da oração de sapiência de Albino Lopes

Albino Lopes - IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (Fóios)

Albino Lopes – IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano (Fóios)

Município de Almeida - © Capeia Arraiana

Promoção turística multimédia em Almeida

O Município de Almeida disponibiliza 20 tablets no centro de Turismo para visitas multimédia à estrela da Beira. Reportagem da jornalista Paula Pinto com imagem de Nuno Martins da redacção da Guarda da LocalVisãoTv.

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana
ca2013_localvisaotv_550x15

Sociedade Geografia Lisboa

O Homem da Beira Côa apresentou-se em Lisboa

A Sociedade de Geografia de Lisboa organizou na segunda-feira, 15 de Abril, o Seminário «A Beira Côa – História, Arte e Património». A zona raiana – Sabugal e Almeida – e a simbologia do Rio Côa estiveram presentes nas intervenções de todos os oradores. O nosso destaque vai, naturalmente, para a apresentação «O Homem da Beira Côa» de Paulo Leitão Batista. Entre a assistência algumas caras conhecidas do Sabugal – Delfina Leal, António Emídio, Natália Bispo, Alberto Pachê, Esteves Pinto, Fernando e Luís Marques Pereira.

Joaquim Martins Tenreira © Capeia Arraiana

José Carlos Callixto – um místico da paisagem

Já há muito tempo que tinha em mente escrever um artigo sobre a pessoa da nossa terra que nos merece a maior estima e consideração. Trata-se do nosso amigo José Carlos Callixto. Quando no seu último mail, que enviou aos amigos, nos confiou que ia em romagem a Vale de Espinho para festejar, no dia 19 de abril, os 40 anos de amizade com esta aldeia, não podia adiar mais a minha homenagem ao um homem que modificou completamente a nossa maneira de ver e estar nestas terras.

José Carlos Callixto - Vaie de Espinho - Joaquim Tenreira Martins - Capeia Arraiana

José Carlos Callixto