Category Archives: Beira Baixa

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Porquê o tempo de Quaresma?

Neste tempo de reflexão, cada vez mais esquecido por todos, vivi uma travessia no deserto, tal como Jesus Cristo, só que nos tempos atuais. E as dificuldades que passei tornou-me mais crente e tolerante. E também vou entrar num ciclo novo da minha vida, onde cada segundo vale ouro. Acima de tudo saber perdoar, com responsabilidade, e dar o máximo que puder para ajudar quem mais precisa. Mas podem ficar descansados. O texto é uma mera reflexão onde acredito que, todos e todas, têm o seu lugar.

Igualdade e Fraternidade - Capeia Arraiana

Igualdade e Fraternidade

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

«Manifestus Probatum»

O nome talvez nada diga sobre a crónica desta semana. Mas a minha independência, como homem, começou com a «mão» de um familiar que ainda hoje me deixa saudades. «Manifestus Probatum» foi a bula papal que declarou que o Condado Portucalense fica independente do Reino de Leão. E mesmo sendo um ateu convicto, este meu familiar acabou por fazer-me o que o Papa Alexandre III fez com os portucalenses. Esta crónica é uma homenagem a um homem – Olívio Sousa Bento – que sempre acreditou nas suas convicções até ao fim, doa a quem doesse e fosse quem fosse!.

O tio Olívio - Capeia Arraiana

O tio Olívio

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Hoje foi a minha vez!

Quem me conhece sabe o frenesim da minha vida. Na verdade, já fiz muita coisa, e nestes últimos anos sem dúvida que exagerei. O nosso metabolismo, o nosso sistema imunitário não são como as máquinas e os motores que conhecemos, e mesmo assim, quando excedemos os seus limites, acabam por avariar. No meu caso concreto sempre imaginei que me sentia ótimo, que aguentava a pressão e com um pequeno descanso estava pronto para o desafio. A realidade não é assim. E curiosamente mesmo que as análises estejam ótimas, com mais uns passeios no campo, o facto é que a nossa cabeça começa a fraquejar. Silenciosamente e sem darmos por isso! No final de uma fase que não desejo a ninguém queria expressar mais uma vez profundos agradecimentos aos amigos que tive, no trabalho e fora dele, mas acima de tudo à minha família, nuclear e não só, e ao médico que me acompanhou conseguindo mudar-me como ser humano, que praticamente já não era. O texto foi escrito em plena crise e alguns já o conhecem. No entanto não ficaria bem com a minha consciência se não o pulicasse no Capeia Arraiana.

Hoje foi a minha vez - Capeia Arraiana

Hoje foi a minha vez

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Por Terras do Padre José Miguel

Amanheci cedo para uma viagem que há dias estava acertada, uma passagem por Terras de Missão do Padre Zé Miguel, natural do Soito (Sabugal), e muitos anos Pároco no Meimão (Penamacor).

Padre José Miguel

Turismo Centro Portugal - Capeia Arraiana

Filme do Turismo Centro Portugal torna-se viral

O novo filme de promoção do Turismo Centro de Portugal, intitulado «Turismo Centro de Portugal: Are You Ready?» apresentado no dia 14 de Março está a ser um enorme sucesso nas redes sociais, tendo ultrapassado as 200 mil visualizações em apenas uma semana. O «jogo» tem início na fortaleza de Almeida.

Filme promocional tem início em Almeida - Capeia Arraiana

Filme promocional tem início em Almeida

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

É verdade! Também fiz Tropa!

Ainda sou do tempo do Serviço Militar Obrigatório (SMO). E ao contrário da maioria dos rapazes da época fiz questão de o cumprir. Como tudo na vida tem bom, e mau, mas para mim acabou por ser um pesadelo. Mas mesmo assim achei que valeu a pena!

Afinal também fiz tropa - Capeia Arraiana

Afinal também fiz tropa

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

E o óscar vai para….

A crónica de hoje passa-se em pleno século XVII ainda antes da assinatura do tratado de Lisboa, em 13 de fevereiro de 1668, onde finalmente Portugal formalmente almeja a sua plena independência. Em semana de óscares, e ainda em recuperação de uma maleita, achei que este meu argumento merecia, no mínimo, a estatueta de melhor argumento original. Pelo menos os meus amigos leitores poderão livremente opinar, e quem sabe, dar-me força para enviar esta estória para Hollywood.

.

Nobres do século XVII

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

O porquê de ser diferente!

Quando sofremos um esgotamento ou cansaço cerebral, normalmente a nossa recuperação leva-nos a refletir um pouco sobre nós mesmos. Julgamos que as doenças psiquiátricas apenas acontecem aos outros, mas o facto é que vivendo em sociedade o próprio ser humano impõe a si próprio regras e contrariedades que com a idade vão-nos «consumindo» acabando um dia por nos deitar abaixo. Numa das reflexões que fiz veio na sequência de uma atividade de escuteiros que me fez recordar os meus tempos de juventude e que, por incrível que pareça, tem me ajudado imenso nesta difícil recuperação.

O porquê de ser diferente - Capeia Arraiana

O porquê de ser diferente

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Cinquenta anos de criação literária

Estas linhas são uma simples e modesta homenagem a um escritor português, com grande obra publicada, embora muitas vezes injustamente esquecido. Estou a referir-me a Manuel da Silva Ramos, nascido em 1947 na Covilhã. Estudou Direito na Universidade de Lisboa e na “primavera marcelista” exilou-se em França, de onde só regressou em 1997.

Lançamento do livro “Os Três Seios de Novélia”na Biblioteca Eugénio de Andrade no Fundão

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

O Filho do Alfaiate

Em garoto nem imaginava vir anos mais tarde conhecer o protagonista desta estória. Manuel da Silva Ramos, um beirão que ama a sua cultura e me ajudou como aspirante a escritor, tendo recentemente celebrado 50 anos do lançamento do seu primeiro livro: «Os três seios de Novélia». Mas o facto é que a vida dá muitas voltas e nos longínquos anos 60 ou setenta, ainda no período do Estado Novo, era «obrigado» a usar fato e um dia memorizei este episódio que hoje vos tenho o prazer de relatar. Seguramente com tantos anos passados até seja possível que alguma ficção se sobreponha à realidade, mas o facto é que a verdadeira essência permanece.

Manuel da Silva Ramos - Capeia Arraiana

Manuel da Silva Ramos

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Um Primeiro de Maio inesquecível

Decorria o ano de 1975, concretamente o dia primeiro de maio, e eu, juntamente com um colega escuteiro, decidimos fazer uma caminhada para obtermos a especialidade de «andarilho». O objetivo era no mínimo fazer vinte quilómetros de marcha. A aldeia de Águas de Moura dista 10 quilómetros de Setúbal, sendo por isso o destino ideal para a conquista de mais esta proeza. Mas digo-vos com sinceridade: ter feito esta atividade neste primeiro de maio foi bem mais difícil do que imaginámos!

Um Primeiro de Maio inesquecível - Capeia Arraiana

Um Primeiro de Maio inesquecível

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Aldeias do Xisto

Nos últimos dias de Janeiro fui ao Museu de Arte Popular, em Lisboa, visitar uma exposição sobre as Aldeias do Xisto, patrocinada por diversas entidades. À entrada uma funcionária de Sarnadas (Castelo Branco) recebeu-me com enorme simpatia, atitude igual para todos os outros visitantes.

Aldeias do Xisto no Museu de Arte Popular

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fundão – a Igreja está mais pobre

As Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição chegaram ao Fundão em 1899. Durante mais de um século desempenharam nesta cidade relevantes serviços, principalmente na área da saúde como enfermeiras. Com os parcos meios disponíveis faziam autênticos milagres no Hospital da Misericórdia. Também prestavam assistência a mais de uma vintena de pessoas com a doença da tuberculose.

Retrospectiva do Ano - 2018 - Capeia Arraiana

Retrospectiva do ano 2018

O ano de 2018, que agora finda, ficou marcado, a nível regional, por vários acontecimentos que merecem referência, razão pela qual fazemos esta retrospectiva, baseada no que foi publicado no Capeia Arraiana. Factos como o falecimento do escritor Manuel Leal Freire, o doutoramento honoris causa de Pinharanda gomes, a eleição de António Robalo para a Turismo Centro, a realização da feira do touro e do cavalo no Soito e a nova edição do presépio natural do Sabugal, merecem justo destaque.

Encerro a Cavalo - Capeia Arraiana

A primeira Feira do Touro e do Cavalo, no Soito, foi um dos acontecimentos marcantes do ano 2018

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Sado, Triste Sado!

No passado dia 8 de dezembro publiquei este artigo no Facebook. Não posso ficar indiferente nesta passagem de ano sem denunciar esta atrocidade. O meu Rio Azul, que caminha de sul para norte, como contrariando a natureza, como uma contracorrente de oposição, de inconformismo, está outra vez nas «mãos» dos interesses económicos e, provavelmente com uma morte anunciada. Quem não se lembra das ostras que a central térmica «convidou-as» a mudar para o Algarve, do tratamento de esgotos que tardou, e, do mais importante, do controlo do estuário, zona fundamental do equilíbrio natural pela alteração do pH da agua, em face da proximidade do mar, onde o sal ajuda à precipitação dos sedimentos e de outros nutrientes essenciais à vida de espécies que escolheram este habitat para sobreviver.

O Estuário do Sado - Capeia Arraiana

Estuário do Sado (Foto: D.R.)

Acontecimento do Ano - 2018 - Capeia Arraiana

Honoris causa para Pinharanda Gomes

:: :: ACONTECIMENTO DO ANO – HONORIS CAUSA PARA PINHARANDA GOMES :: :: O Capeia Arraiana escolheu como Acontecimento do Ano 2018 a atribuição do grau de Doutor Honoris Causa ao pensador quadrazenho Jesué Pinharanda Gomes, pela Universidade da Beira Interior (UBI). A cerimónia de imposição das insígnias académicas aconteceu no dia 20 de Março, na Covilhã, perante uma imensa plateia de professores, estudantes, autoridades civis e religiosas e imensos conterrâneos do ilustre ensaísta e escritor.

No dia 20 de Março a UBI distinguiu Pinharanda Gomes

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fundão – Espaço Biblos

Através das redes sociais tive conhecimento de que iria ser inaugurado o Espaço Biblos, na Rua do Serrão nº5, na Zona Histórica, não muito longe do Museu Arqueológico da cidade.

Manuel da Silva Ramos e Mário Fernandes no Espaço Biblos

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

PC2II – mais uma falsa oportunidade?

Pelo Decreto-Lei nº 111/2018 de 11 de Dezembro foi criado e regulamentado o Programa de Captação de Investimento para o Interior (PC2II), que não augura nada de novo para o nosso Concelho.

Mapa dos PC2II - Capeia Arraiana

Mapa PC2II

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Santa Bebiana

O nosso Povo sempre teve propensão para misturar as festividades religiosas com as profanas. Nos tempos actuais, em muitas localidades, as festas religiosas são em grande parte feiras e mercados.

Santa Bebiana em Caria (imagem de Local visão TV)

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Desde 6 de Dezembro de 2006…

Dia 6 de Dezembro de 2006. Nascia na Internet o primeiro espaço de livre opinião do Sabugal. Na nossa «Ficha Técnica» recordamos como nos demos a conhecer: «O Capeia Arraiana (capeiaarraiana.pt) é um new media on-line regional com periodicidade diária privilegiando o concelho do Sabugal e o distrito da Guarda. Move-nos a paixão pela Raia, pelas terras do forcão, pelas serras da Estrela, da Malcata e das Mesas, pelo rio Côa e pelo povo valoroso que luta pelo futuro de uma região que alguns querem condenar ao fracasso. Defendemos as nossas tradições e trabalhamos para que a informação, a opinião e o debate de ideias estejam presentes no quotidiano dos que, como nós, amam as terras beirãs.» E por aqui nos mantemos há 12 anos, há 4383 dias, com 12.342 artigos publicados com a assinatura de cronistas e opinadores de excelência. Enquanto os homens e Deus quiserem. Bem-hajam todos os Sabugalenses e todos os Amigos das terras do Sabugal. Um agradecimento especial ao nosso parceiro PTServidor. Segue-se o rol de cronistas e opinadores…

Estatísticas Capeia Arraiana - Capeia Arraiana

Estatísticas do Capeia Arraiana – Média diária superior a 1000 visitantes

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Comparar a Serra da Pena ao Centum Cellae

Há cinco anos, defendi aqui uma teoria que cada vez mais me convence. Com base em algumas comparações e duas ou três consultas históricas na Internet, concluía eu nessa altura que a arquitectura da Serra d’Opa, do séc. XX, teria sido inspirada na arquitectura do monumento Centum Cellae a alguns quilómetros em Gonçalo, Belmonte. Volto agora ao tema por outro caminho…

Hotel da Serra da Pena e o Monumento Nacional Centum Cellae - Capeia Arraiana

Hotel da Serra da Pena e o Monumento Nacional Centum Cellae (Fotos: D.R.)

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

António Joaquim Geada Pinto (1931-2018)

António Joaquim Geada Pinto nasceu na freguesia da Orca (Fundão) em 28 de Outubro de 1931, filho de António Joaquim Geada e de Maria da Conceição Pinto. Enquanto o Pai se dedicava a consertos e à venda de relógios, a Mãe tomava a seu cuidado cinco filhos e ainda trabalhava na agricultura.

Óptica Geada Pinto no Fundão

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Manifestação agrícola

Já participei em muitas manifestações de diversas matérias, as mais habituais de carácter social e político. Desta vez não podia recusar o apelo para participar, dia 8 de Novembro, numa manifestação de agricultores.

Manifestação da CNE

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Catequese

A catequese é um tema que sempre me preocupou como simples cidadão, independentemente das convicções religiosas que cada um tem. Em todas as religiões há catequese, ensinamento da fé, evitando a ignorância e o analfabetismo. Há pessoas que se dizem muito cultas em matérias profanas, de grandes currículos escolares, mas em termos religiosos são de uma pobreza extrema.

Catequese

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Um professor nas minas

O nosso Homem nasceu a 22 de Junho de 1935 na Aldeia da Ponte (Sabugal), filho de pais bismulenses: Manuel Mendes e Luísa Alves Vaz. A mãe era doméstica e o pai guarda-fiscal, colocado no Posto fronteiriço em Aldeia da Ponte, onde nasceram também as irmãs Maria Adelaide, Faustina, Trindade e Inês Alves Mendes. O seu Irmão, Joaquim Alves Mendes, nasceu na Freineda (Almeida), aldeia bem conhecida nacional e internacionalmente, onde se acantonaram as tropas luso-inglesas contra os invasores franceses.

António Mendes foi professor nas Minas da Panasqueira

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Livro sobre o Vale da Senhora da Póvoa

O colaborador do Capeia Arraiana José Jorge Pires Cameira, acabou de publicar um livro contendo algumas estórias que o próprio ouviu, viu e viveu, entre 1958 e 1969, no Vale da Senhora da Póvoa, a aldeia que adoptou como sua.

O livro de José Jorge Pires Cameira

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Peregrinar…

Saio do Fundão integrado num Grupo de Aldeia de Joanes, para a 46ª Peregrinação da Família Franciscana a Fátima, sob o lema, «FRANCISCO – Arauto do Grande Rei».

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fui à Santa Luzia

Há anos prometi que um dia iria à festa de Santa Luzia, no Castelejo. Agora, em Setembro de 2018, concretizo esse desejo antigo.

Procissão da festa de Santa Luzia

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fundão – Amália, a mal amada…

Nos tempos do Estado Novo, as três «modalidades» para entreter o Zé Povinho eram Fátima, Fado e Futebol. Em relação ao mundo do Fado, as artistas eram do povo, da gleba, das Beiras, e não evitavam que fossem conotadas com o mal, o pecado, o maligno, pelo menos aos olhos do regime. Longe estavam os tempos em que o Fado seria considerado pela Unesco como Património da Humanidade, longe os tempos do Fado para inglês ouvir.

Amália Rodrigues era filha de fundanenses

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Um meteorologista voluntário

O «Padre Latinhas», nasceu no Souto da Casa (Fundão) e residiu nos actuais escritórios da Rodoviária no Fundão, numas quintas onde se situa a Escola Secundária João Franco, o Pavilhão Gimnodesportivo, a DRABI (Associação Regional da Agricultura da Beira Interior), o Parque Verde Fundanense.

Souto da Casa, aldeia onde nasceu Virgílio Costa Oliveira – padre, professor e meteorologista

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Feira do Touro e do Cavalo no Soito

Em Setembro, entre os dias 14 e 16, vai ter lugar na vila do Soito, concelho do Sabugal, a primeira Feira do Touro e do Cavalo. O evento é organizado pela Junta de Freguesia do Soito e pela Associação Hípica do Soito em parceria com a Associação de Criadores de Cavalos da Beira Interior. O programa inclui espetáculos equestres e taurinos, diversas actuações musicais e exposições de produtos hípicos. A primeira edição pretende promover e integrar as tradições da Raia Sabugalense no mundo hípico.

I Feira do Touro e do Cavalo - Soito - Capeia Arraiana

I Feira do Touro e do Cavalo no Soito – Entre 14 e 16 de Setembro de 2018

Hugo Pereira

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Parque fluvial em Porto de Vacas

Há anos que não percorria este território: “no curso do Rio Zêzere, este local é dos mais bonitos” – são as palavras do Joaquim Lourenço, emigrante, alfaiate e residente em Porto de Vacas (Pampilhosa da Serra).

O Parque Fluvial que é um espaço ao serviço de todos

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 10

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 10).

Novela na Raia - Frequentando a Escola - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Frequentando a Escola – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Turismo Centro Portugal - Capeia Arraiana

António Robalo toma posse no Turismo Centro Portugal

Tomaram posse no dia 27 de Julho os novos órgãos sociais da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal para o período 2018-2023. A cerimónia que decorreu no Hotel Parador Casa da Ínsua, em Penalva do Castelo, e contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho. O presidente da entidade «Aldeias Históricas de Portugal – Associação de Desenvolvimento Turístico», António Robalo, tomou posse no Conselho de Marketing.

Novos órgãos sociais do Turismo de Portugal para o período 2018-2023 - Capeia Arraiana

Novos órgãos sociais do Turismo Centro de Portugal para o período 2018-2023 (Foto: Turismo Centro de Portugal)

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Heroínas desconhecidas

Normalmente o estilo de crónica que hoje vou apresentar baseia-se no meu irmão escuteiro António Alves Fernandes, que lhes posso dizer, contínua numa recuperação espantosa, muito, em parte, graças a uma heroína desconhecida, concretamente a sua esposa. É precisamente neste contexto, de tanta mulher que sofre o quotidiano da vida, nunca procurando a recompensa, que dedico a crónica de hoje, reconhecendo o mérito e a excelência da minha Prima Bárbara Alçada Ribeiro, pessoa muito querida por grande parte das gentes da Covilhã.

Heroínas desconhecidas... - António José Alçada - Capeia Arraiana

Heroínas desconhecidas…

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

O meu dia onomástico

Não me recordo, na minha aldeia, de existirem tradições na festividade de Santo António. Nas aldeias vizinhas, aí sim, havia capelas, imagens, festejos, procissões em honra daquele santo alfacinha, ficando a conhecer bem a sua história em tempos posteriores.

Santo António

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

Janela «Indiscreta»

Não se trata do famoso filme de Alfred Hitchcock imortalizado pela fotografia notável de Robert Burks e da personagem principal, também ele fotógrafo, mas com uma perna partida obrigando-o a ver a estória passar. Trata-se de sim de uma paisagem outrora mais verdejante e povoada. A crónica de hoje também «nasce» de uma fotografia. De terras onde se sentia a respiração de quem trabalhava no campo, da comida e bebida pura como a natureza as fez e do verde vivo desses campos cultivados.

Janela Indiscreta de Alfred Hitchcook - Capeia Arraiana

Filme «Janela Indiscreta» do realizador Alfred Hitchcook

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

As propostas do Movimento pelo Interior

No fim-de-semana passado o Movimento Pelo Interior entregou ao Presidente da República e ao Primeiro Ministro as suas propostas.

Movimento pelo Interior foi recebido pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa - Capeia Arraiana

Movimento pelo Interior foi recebido pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Foto: D.R.)

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

A Universidade de Salamanca e o Fundão

A Universidade de Salamanca faz neste mês de maio oitocentos anos de existência. Estava-se no século XIII, quando na Capital dos reinos de Castela e Leão se fundaram os Estudos Universitários. É a quarta universidade do espaço europeu. As mais antigas são Oxford em Inglaterra, Paris em França e Bolonha em Itália.

Universidade de Salamanca

Lince da Malcata - © Capeia Arraiana

Lince pode regressar à Malcata em 2022

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, afirmou na sexta-feira, 11 de Maio, «esperar que daqui a quatro anos o lince comece a ser introduzido na Reserva Natural da Serra da Malcata» e explicou que «para isso está a haver um investimento de meio milhão de euros».

Lagunilla depois de caçar um coelho - Foto: D.R. - Capeia Arraiana

Lince Lagunilla depois de caçar um coelho (Foto: D.R.)