Category Archives: Mêda

AMCB - Associação Municípios Cova Beira - Capeia Arraiana

Municípios da Cova da Beira recebem 3 milhões

A Associação de Municípios da Cova da Beira (AMCB) anunciou que vai desenvolver em cooperação com a província de Salamanca (Espanha) dois novos projectos transfronteiriços que implicam um investimento global superior a três milhões de euros. Os projectos foram aprovados no âmbito da iniciativa comunitária INTERREG e a sua execução pretende contribuir para o desenvolvimento dos territórios abrangidos nos dois países ibéricos.

AMCB - Associação Municípios Cova Beira - Capeia Arraiana

Página principal da AMCB que serve 14 munícipios

Sporting Clube Sabugal - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Futebol – Sabugal vence Mêda por 4-0

O Sporting Clube do Sabugal recebeu e derrotou o clube da Mêda no Estádio Municipal por 4 golos sem resposta, o que lhe garante continuar a liderar o Campeonato Distrital da Associação de Futebol da Guarda.

Jogadores festejam o terceiro golo

Jogadores festejam o terceiro golo

Sporting Clube Sabugal - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Futebol – Sabugal foi empatar a Mêda

A equipa do Sporting Clube do Sabugal fez na última jornada do campeonato distrital de futebol uma difícil deslocação à Mêda, onde arrancou um empate a zero bolas.

Sabugal arrancou um empate sem golos em casa do adversário

Sabugal arrancou um empate sem golos em casa do adversário

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Novo ciclo do Cinema Português em Movimento

O filme «Os gatos não têm vertigens», de António-Pedro Vasconcelos, abrirá, no dia 23 de Junho, em Mêda (Guarda), o ciclo Cinema Português em Movimento, uma iniciativa que já passou por localidades do concelho do Sabugal.

Iniciativa do ICA leva cinema ao interior do país

Iniciativa do ICA leva cinema ao interior do país

Justiça - Capeia Arraiana

Reactivados os tribunais de Fornos e Mêda

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, anunciou que serão reactivados 19 dos tribunais que foram encerrados na reforma judiciária do anterior governo, entre os quais os de Fornos de Algodres e de Mêda.

Francisca Van Dunem devolve tribunais ao interior

Francisca Van Dunem devolve tribunais ao interior

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Mercado Medieval levou milhares a Marialva

O Município de Mêda faz um balanço bastante positivo do Mercado Medieval de Marialva, que aconteceu nos dias 20, 21 e 22 de Maio dentro das muralhas da Aldeia Histórica. O aumento do número de visitantes e um cartaz cada vez mais rico são os pontos de destaque desta edição.

A vida medieval voltou a Marialva

A vida medieval voltou a Marialva

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Tiago Ferreira e Liisa Ehrberg venceram o Mêda100

O português Tiago Ferreira e estoniana Liisa Ehrberg foram os grandes vencedores da prova de BTT Mêda100 UCI World Marathon Series 2016, pontuável para o circuito mundial de maratonas e para a Taça Cylcin’Portugal. O evento que acolheu mais de 400 ciclistas, profissionais e amadores, no domingo, 8 de Maio, ficou marcado por condições meteorológicas bastante adversas, que tornaram os percursos especialmente difíceis.

Mêda UCI World Marathon Series

Mêda UCI World Marathon Series 2016 (Photo: João Fonseca)

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Mêda lançou Orçamento Participativo

A Câmara Municipal de Mêda lançou no dia 1 de Maio o Primeiro Orçamento Participativo do Município, disponível através de um Portal na Internet, onde constam todas as informações e onde qualquer cidadão recenseado no concelho de Mêda se poderá registar e submeter a sua proposta.

Apresentação do Orçamento Participativo

Apresentação do Orçamento Participativo

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

BTT – Os melhores do mundo em Mêda

São esperadas em Mêda mais de três centenas e meia de ciclistas para disputar uma prova que conta simultaneamente para o Ranking Mundial e para a Taça de Portugal de Maratonas.

outdoor_800x300_2016

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Concerto de Primavera na Casa da Cultura

Mais um concerto do Centro de Formação Musical, mais uma enchente na Casa da Cultura de Mêda. O espetáculo, inserido nos Concertos da Primavera que se realizaram em Trancoso, Aguiar da Beira, Mêda e Moimenta da Beira, teve como mote o lema “Por um mundo melhor”.

Música em Mêda

Música em Mêda

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Casas do Côro – um exemplo para o Interior

O empreendimento Casas do Côro, na aldeia histórica de Marialva, no concelho da Mêda, é candidato ao prémio Trade Awards 2016, na categoria Melhor Turismo em Espaço Rural, o que comprova a boa aposta nesse tipo de estabelecimento hoteleiro na Beira Interior.

Casas do Côro, em Marialva

Casas do Côro, em Marialva

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Arte e filatelia na Mêda

No sábado foi inaugurada a exposição de desenho “Mural das lamentações da humanidade” na Casa da Cultura de Mêda. No domingo, a Biblioteca Municipal recebeu um encontro de coleccionadores de selos, que expuseram as suas colecções particulares.

Exposição na Mêda

Exposição na Mêda

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Protocolo ibérico de associações de caça

Na passada sexta-feira, 20 de novembro, o Salão Nobre da Câmara Municipal de Mêda foi o local escolhido para a assinatura de um acordo de colaboração entre oito associações e clubes de caça portugueses e espanhóis.

Protocolo garante melhor aproveitamento da riqueza natural

Protocolo garante melhor aproveitamento da riqueza natural

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Mêda homenageou Adriano Vasco Rodrigues

A Câmara Municipal de Mêda agraciou com a medalha de Mérito Cultural o Professor Adriano Vasco Rodrigues, natural de Longroiva, uma freguesia do concelho.

Professor Adriano Vasco Rodrigues

Professor Adriano Vasco Rodrigues

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Festa de Santa Cruz em Mêda

O Município de Mêda, no concelho da Guarda programou um conjunto de actividades inseridas na tradicional Festa de Santa Cruz, que terão lugar nos três primeiros dias de Maio.

Mêda festeja a Santa Cruz

Mêda festeja a Santa Cruz

Rui Nascimento - Sporting Clube Sabugal - Capeia Arraiana

Futebol distrital – Sabugal empatou em Mêda 1-1

Disputou-se este fim de semana mais uma jornada do campeonato distrital, com a equipa do S.C. Sabugal a deslocar-se à Meda e a alcançar um empate a uma bola, que acaba por ser um bom resultado no que concerne às contas do campeonato, tendo em consideração o resultado do jogo que opôs o Vila Cortês ao Manteigas.

O empate não fechou as portas ao caminho para a vitória no campeonato

O empate não fechou as portas ao caminho para a vitória no campeonato

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Festival Económico em Mêda

No próximo fim de semana (dias 8 e 9 de Novembro) irá realizar-se o Festival Económico de Mêda, que terá lugar no Pavilhão Gimnodesportivo Municipal, junto das Piscinas Municipais. No dia 11 de Novembro celebra-se o Feriado Municipal.

muppie

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Pelourinhos em Terras de Riba Côa (26)

:: :: RANHADOS :: :: Ao conceder forais a determinadas aldeias, o Rei reconheciam a sua importância para a defesa ou consolidação do território nacional. No caso de Ranhados o foral e a sua transformação em concelho, foi formalizada por D. Dinis já muito perto do Tratado de Alcanises.

Igreja matriz de Ranhados

Igreja matriz de Ranhados

GNR - © Capeia Arraiana (orelha)

GNR faz detenções por vários crimes

No decurso da semana transacta a GNR do comendo territorial da Guarda procedeu a detenções nos concelhos de Mêda, Gouveia, Seia, Celorico da Beira, Guarda, Figueira de Castelo Rodrigo e Pinhel, por crimes diversos, como tráfico de estupefacientes, furto, violência doméstica e incêndio florestal.

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Feira do livro na Mêda

Começa no dia 29 de Maio a XVII Feira do Livro do concelho da Mêda que se prolonga até ao dia 2 de Junho, na Nave de Exposições do Mercado Municipal. Trata-se de uma organização conjunta entre a Câmara Municipal e o Agrupamento de Escolas do Concelho.

XVII edição da Feira do Livro da Mêda

XVII edição da Feira do Livro da Mêda

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Pelourinhos em Terras de Riba Côa (22)

:: :: MARIALVA :: :: – Ao conceder forais a determinadas aldeias, as ordens militares ou o Rei reconheciam a sua importância para a defesa ou consolidação do território nacional. No caso de Marialva o foral e a sua consequente transformação em concelho, foi formalizado logo nos primeiros anos do nosso país, por D. Afonso Henriques, em 1179.

Vista aérea de Marialva

Vista aérea de Marialva

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Pelourinhos em Terras de Riba Côa (20)

:: :: AVELOSO :: :: – Ao conceder forais a determinadas aldeias, as ordens militares ou o Rei reconheciam a sua importância para a defesa ou consolidação do território nacional. No caso de Aveloso, que no século XVI recebeu foral atribuído por D. Manuel I as razões foram essencialmente de natureza eclesiástica.

Ponte romana de Aveloso

Ponte romana de Aveloso

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A inutilidade da CIM Beiras Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Estrela, que agrega 15 Municípios, é, à semelhança das demais entidades do género, uma estrutura que serve para sorver dinheiros públicos e que nada traz de verdadeiramente positivo ao desenvolvimento do território.

A CIM pouco contribui para o desenvolvimento

A CIM pouco contribui para o desenvolvimento

GNR - © Capeia Arraiana (orelha)

Aumentou o número de idosos isolados

O Comando Territorial da Guarda da GNR contabilizou na «Operação Sensos Sénior» 2.713 idosos a viverem sozinhos ou isolados no distrito da Guarda, o que representa um aumento de 12 por cento em relação ao ano de 2013. No concelho do Sabugal foram sinalizados 313 idosos nessas condições.

GNR sinalizou idosos que vivem isolados

GNR sinalizou idosos que vivem isolados

Justiça - Capeia Arraiana

Mêda manifestou-se contra fecho do Tribunal

A Câmara Municipal da Mêda promoveu hoje, dia 17 de Fevereiro, uma manifestação popular em defesa da manutenção do tribunal local, que juntou cerca de 700 pessoas.

As televisões deram repercussão à luta dos medenses

As televisões deram repercussão à luta dos medenses

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Mêda tenta bloquear o fecho do tribunal

A Câmara Municipal de Mêda considera o encerramento do tribunal da cidade como mais um ataque à qualidade de vida dos cidadãos e anunciou a interposição de uma providência cautelar que impeça o governo de levar por diante os seus intentos. Transcrevemos o comunicado que o Município nos fez chegar.

Tribunal da Mêda foi encerrado

Tribunal da Mêda foi encerrado

José Fernandes - Do Côa ao Noémi - © Capeia Arraiana

Pelourinhos em Terras de Riba Côa (15)

:: :: LONGROIVA :: :: Ao conceder forais a determinadas aldeias, o Rei reconhecia a sua importância para a defesa ou consolidação do território nacional. Foi o caso de Longroiva que, no período da reconquista lhe foi atribuído foral pela mãe de D. Afonso Henriques posteriormente confirmado e entregue, depois da construção do castelo, aos Templários.

Vista do Castelo e Igreja de Longroiva

Vista do Castelo e Igreja de Longroiva

Política - © Capeia Arraiana

Presidente da Meda insatisfeito com Governo

O Presidente da Câmara Municipal da Mêda, Anselmo Sousa, aproveitou as comemorações do dia do concelho para criticar duramente as medidas de austeridade com que o poder central sujeita os municípios, impedindo-os de resolverem situações urgentes e elementares.

Anselmo Sousa discursa na sessão solene do Dia do Concelho

Anselmo Sousa discursa na sessão solene do Dia do Concelho

Sporting Clube Sabugal - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Sabugal em torneio internacional de futsal

A equipa de futsal do Sporting Clube do Sabugal chegou à final de um torneio internacional da modalidade, que se realizou no passado fim de semana, dias 29 e 30 de Junho, na cidade da Mêda, com equipas de Espanha, Portugal e França.

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Empresas municipais podem gerar intermunicipais

As Câmaras Municipais do Sabugal, Mêda e Trancoso estão a estudar a hipótese da criação de entidades intermunicipais para garantirem a continuidade dos serviços actualmente prestados pelas empresas municipais que estão condenadas a encerrar, disseram fontes autárquicas à agência Lusa. A decisão final sobre a mudança dos Estatutos da empresa municipal Sabugal+ será tomada na Assembleia Municipal marcada para o dia 22 de Fevereiro.

Presença ilegal de Vítor Proença na Comurbeiras?

O chefe de gabinete da presidência da Câmara Municipal do Sabugal, Vítor Proença, representou por delegação de poderes o presidente do município, António Robalo, numa reunião do Conselho Executivo da Comunidade Intermunicipal das Beiras (Comurbeiras). O presidente da Comissão Política Concelhia do Sabugal, Nuno Teixeira, assinou uma declaração política onde considerou que a situação foi ilegal e causou embaraços aos restantes membros da Comurbeiras.

Reproduzimos, de seguida, a tomada de posição do presidente da Comissão Política Concelhia do Sabugal:

Partido Socialista - Sabugal«Declaração política da Concelhia do Partido Socialista do Sabugal

Votação ilegal do Chefe de Gabinete da Câmara Municipal do Sabugal obriga anulação de Votação.

Realizou-se ontem, dia 29 de Novembro, uma sessão ordinária da Assembleia Intermunicipal da Comurbeiras, Comunidade Intermunicipal (CIM) das Beiras.
Após ter sido entregue aos Deputados Intermunicipais, a minuta da ata número 06/2012, da reunião do Conselho Executivo desta mesma Comunidade, realizada no dia 20 do corrente mês, constatou-se que o Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, não esteve presente, tendo delegado competências no seu Chefe de Gabinete que representou o nosso Município.
O excerto da ata que comprova esse fato: “Município de Sabugal, representado pelo Chefe de Gabinete do Presidente da Câmara, Victor Manuel Dias Proença, que apresentou declaração, que se anexa, subscrita pelo Senhor Presidente do Município do Sabugal, António dos Santos Robalo, pela qual lhe confere plenos poderes de voto.”
Uma vez mais, o Senhor Presidente da Câmara demonstrou falta de rigor e de alguns conhecimentos para desempenhar o cargo para o qual foi eleito, assim como o seu Chefe de Gabinete provou não estar à altura do cargo para o qual foi nomeado. Ocupando o Chefe de Gabinete um cargo de nomeação e não um cargo de eleição, esta votação é ilegal, mesmo que o Senhor Presidente da Câmara lhe tenha delegado por escrito poderes para tal.
A responsabilidade e a obrigação de responder legalmente e estatutariamente (conhecimento da lei e dos estatutos e regulamentos destes Organismos) seria o mínimo a esperar da prestação do Senhor Presidente da Câmara e restante equipa da Presidência.
Este episódio, levou à anulação de todas as votações no âmbito da “Reforma Administrativa do Território” realizadas nessa reunião e ao embaraço de todos os presentes. O Sabugal foi desta feita falado pelas piores razões e questionamo-nos se esta situação não terá já acontecido outras vezes.
Esta situação lamentável, colocou em causa a “nossa” credibilidade e seria expectável da parte do Senhor Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, tomar as devidas medidas para minimizar/remediar/corrigir a situação perante os Deputados Intermunicipais, o Conselho Executivo da Comurbeiras CIM e todos os Sabugalenses.
O Presidente da Comissão Política Concelhia do Sabugal
Nuno Alexandre Sanches Teixeira»

:: ::
O Capeia Arraiana aproveita:
…para publicar os nomes dos membros da Assembleia Intermunicipal.
Aqui.

…e para reproduzir o n.º 1, do artigo 19.º (natureza e composição) dos estatutos da Comurbeiras: «1 — O Conselho Executivo é o órgão de direcção da Comunidade Intermunicipal e é constituído pelos Presidentes das Câmaras Municipais de cada um dos municípios integrantes, os quais elegem, de entre si, um Presidente e dois Vice-Presidentes.»
jcl

Idosos de Mêda comemoraram Santos Populares

No passado dia 25, no Complexo das Piscinas Municipais e à semelhança dos anos anteriores, o Município juntamente com a Empresa Municipal Nova Mêda EMM, celebraram a quadra dos Santos Populares com a realização de um convívio para a população com idade superior a 60 anos.

Encontro de associações do concelho de Mêda

Irá ter lugar, no próximo fim-de-semana, entre os dias 21 a 22 de abril, a segunda edição do Encontro de Associações do Concelho de Meda, iniciativa da Câmara Municipal, das Casas do Benfica e do Porto e do Núcleo Sportinguista de Mêda.

O evento integra actividades desportivas, palestras, jogos tradicionais, concurso de pesca, passeio de motorizada, provas de perícias automóveis e espectáculos musicais.
As iniciativas das Associações do concelho merecem o apoio da Câmara Municipal de Mêda e são incentivadas pela Autarquia através de uma cooperação estreita e sólida. A Autarquia tem apostado numa política de parceria e de incentivo ao Movimento Associativo, através da atribuição de diferentes apoios logísticos e financeiros, valorizando sempre o papel fundamental do associativismo, pelo que a organização desta actividade se insere nesta lógica de pensamento.

PROGRAMA
Sábado (dia 21):
10:00 – Torneio de Futebol de 7 (Estádio Dr. Augusto César de Carvalho)
14:00 – Abertura Oficial do II Encontro das Associações do Concelho de Mêda (Nave de Exposições do Mercado Municipal)
14:15 – Palestra «Segurança na 3.ª Idade» (Nave de Exposições do Mercado Municipal)
15:15 – Jogos Tradicionais (Recinto das antigas Escolas Primárias)
17:30 – Final do Torneio de Futebol de 7 (Estádio Dr. Augusto César de Carvalho)
22:00 – Grupo de Cantares «O Sincelo» (Nave de Exposições do Mercado Municipal)
Domingo (dia 22)
07:00 – Início do Concurso de Pesca à Truta (Barragem de Ranhados)
09:00 – Passeio de Motas 50cc (Concentração – Nave de Exposições do Mercado Municipal)
10:30 -Início Oficial da I Prova de Perícia Automóvel Cidade de Mêda (Parque de estacionamento do Centro Escolar do 1.º CEB de Mêda)
14:00 – Abertura do recinto do II Encontro das Associações do Concelho de Mêda (Nave de Exposições do Mercado Municipal)
14:30 – I Prova de Perícia Automóvel Cidade de Mêda – prova cronometrada (Parque de estacionamento do Centro Escolar do 1.º CEB de Mêda)
21:30 – Grupo Musical MC (Nave de Exposições do Mercado Municipal)
plb (com CM Mêda)

Distrito da Guarda perde 212 freguesias

O Documento Verde da Reforma da Administração Local, apresentado pelo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, estabelece critérios para a redução de juntas de freguesias que, aplicadas ao distrito da Guarda fazem com que desapareçam 212 freguesias, num total de 336. No concelho do Sabugal desaparecerão 20 freguesias.

O documento, que tem por epígrafe «Uma Reforma de Gestão, uma Reforma de Território e uma Reforma Política», define uma metodologia baseada em critérios orientadores (demográficos e geográficos) que deverão presidir à nova organização autárquica.
Da aplicabilidade desses critérios orientadores elaborou-se um mapa que aponta para a agregação ou fusão de muitas freguesias, que, no caso do distrito da Guarda, se eleva a 212.
Vejamos as freguesias que vão desaparecer em cada concelho se a reforma autárquica avançar nos exactos termos em que está definida no Documento Verde.
Sabugal (desaparecem 20 freguesias, num total de 40): Águas Belas, Aldeia da Ribeira, Badamalos, Baraçal, Forcalhos, Lomba, Moita, Nave, Penalobo, Pousafoles do Bispo, Rapoula do Côa, Rendo, Ruivós, Ruvina, Seixo do Côa, Vale das Éguas, Valongo, Vila Boa, Vila do Touro. Vilar Maior.
Aguiar da Beira (sete freguesias, num total de 13): Eirado, Forninhos, Gradiz, Pinheiro, Sequeiros, Souto de Aguiar da Beira, Valverde.
Almeida (23 freguesias, num total de 29): Ade, Aldeia Nova, Azinhal, Cabreira, Castelo Bom, Castelo Mendo, Freixo, Junca, Leomil, Malpartida, Mesquitela, Mido, Monte Perobolço, Naves, Parada, Peva, Porto de Ovelha, São Pedro de Rio Seco, Senouras, Vale de Coelha, Vale da Mula, Vale Verde, Vilar Formoso.
Celorico da Beira (15 freguesias, num total de 22): Baraçal, Cadafaz, Carrapichana, Cortiçô da Serra, Lajeosa do Mondego, Linhares, Maçal do Chão, Mesquitela, Minhocal, Prados, Rapa, Salgueirais, Velosa, Vide Entre Vinhas, Vila Boa do Mondego.
Figueira de Castelo Rodrigo (12 freguesias, num total de 17): Algodres, Almofala, Cinco Vilas, Colmeal, Escarigo, Freixeda do Torrão, Penha de Águia, Quintã de Pêro Martins, Vale de Afonsinho, Vermiosa, Vilar de Amargo, Vilar Torpim.
Fornos de Algodres (11 freguesias, num total de 16): Cortiço, Fuinhas, Juncais, Maceira, Matança, Muxagata, Queiriz, Sobral Pichorro, Vila Chã, Vila Ruiva, Vila Soeiro do Chão.
Gouveia (cinco freguesias, num total de 22): Figueiró da Serra, Freixo da Serra, Mangualde da Serra, Vila Cortês da Serra, Vila Franca da Serra.
Guarda (39 freguesias, num total de 55): Adão, Albardo, Aldeia do Bispo, Aldeia Viçosa, Alvendre, Avelãs de Ambom, Avelãs da Ribeira, Benespera, Carvalhal Meão, Cavadoude, Codesseiro, Corujeira, Faia, Fernão Joanes, Gagos, Gonçalbocas, João Antão, Meios, Mizarela, Monte Margarida, Pêro Soares, Porto da Carne, Pousade, Ramela, Ribeira dos Carinhos, Rocamondo, Santana da Azinha, Jarmelo (São Miguel), Jarmelo (São Pedro), Seixo Amarelo, Sobral da Serra, Trinta, Vale de Estrela, Vela, Videmonte, Vila Cortês do Mondego, Vila Franca do Deão, Vila Garcia, Vila Soeiro.
Manteigas (uma freguesia, num total de quatro): Vale da Amoreira.
Mêda (13 freguesias, num total de 16): Aveloso, Barreira, Carvalhal, Casteição, Coriscada, Fonte Longa, Longroiva, Marialva, Pai Penela, Prova, Rabaçal, Ranhados, Vale Flor.
Pinhel (20 freguesias, num total de 27): Atalaia, Azevo, Bogalhal, Bouça Cova, Cerejo, Cidadelhe, Ervas Tenras, Ervedosa, Lamegal, Lameiras, Manigoto, Pereiro, Pomares, Póvoa D’ El-Rei, Safurdão, Santa Eufémia, Sorval, Valbom, Vale de Madeira, Vascoveiro.
Seia (10 freguesias, num total de 29): Cabeça, Carragozela, Folhadosa, Lajes, Santa Eulália, Santa Marinha, São Martinho, Sazes da Beira, Várzea de Meruge, Lapa dos Dinheiros.
Trancoso (26 freguesias, num total de 29): Aldeia Nova, Carnicães, Castanheira, Cogula, Cótimos, Feital, Fiães, Freches, Granja, Guilheiro, Moimentinha, Moreira de Rei, Palhais, Póvoa do Concelho, Reboleiro, Rio de Mel, Sebadelhe da Serra, Tamanhos, Terrenho, Torre do Terrenho, Torres, Valdujo, Vale do Seixo, Vila Franca das Naves, Vila Garcia, Vilares.
Vila Nova de Foz Côa (10 freguesias, num total de 17): Castelo Melhor, Chãs, Horta, Mós, Murça, Numão, Santa Comba, Santo Amaro, Sebadelhe, Touca.

A situação é muito diferente em Castelo Branco, onde a redução das freguesias levará apenas à agregação ou fusão de 39 em todo o distrito – as mesmas que desaparecem apenas no concelho da Guarda. Belmonte perde apenas uma freguesia – Colmeal da Torre – enquanto que Penamacor perde cinco – Águas, Aldeia de João Pires, Bemposta, Meimão e Vale da Senhora da Póvoa.
plb

Reabriu a Adega Cooperativa de Mêda

A Adega Cooperativa de Mêda retomou a actividade, três anos após o encerramento das suas instalações.

O Município de Mêda, fez todos os possíveis para recuperar financeiramente a Adega Cooperativa e para que a situação de falência fosse o mais rapidamente ultrapassada, sendo este o culminar de todos os esforços desenvolvidos junto dos diversos agentes envolvidos.
Na campanha deste ano, a Adega, além das uvas provenientes das zonas pertencentes à Região Demarcada do Douro, recebe também, nas suas instalações uvas provenientes de vinhas instaladas fora desta região, apresentando-se assim como uma mais-valia para os produtores que não possuem vinhas na região demarcada. Com a nova possibilidade de receber uvas de todo o concelho, cria-se uma enorme oportunidade de ajuda aos viticultores de todo o concelho, uma vez que antigamente a adega apenas podia aceitar uvas provenientes de 4 freguesias que pertenciam à Região Demarcada do Douro. Esta medida, visa promover o concelho como um todo, criando novas oportunidades de promoção, pois para além do «Vinho Fino» (nome dado aqui ao Vinho do Porto), também se produzem excelentes vinhos da Beira Interior e Vinhos de altitude. Podemos mesmo dizer que o concelho de Mêda se reveste de características geográficas/geológicas únicas.
O Município entende que a Adega Cooperativa é um pilar fundamental da vida económica do concelho e não podia ficar alheio às dificuldades que os agricultores/viticultores atravessam, especialmente em tempos de conjuntura como os que atravessamos hoje. Desta forma resta à Autarquia desejar uma boa época de vindimas a todos os agricultores e viticultores do concelho.
plb (com CM Mêda)

PS do Sabugal votou massivamente em Seguro

Os militantes socialistas do Sabugal apenas deram votos a António José Seguro nas eleições directas para secretário-geral do Partido, que decorreram nos dias 22 e 23 de Julho.

António José Seguro foi eleito no passado sábado secretário-geral do PS, derrotando o seu adversário interno, Francisco Assis, com quase 68 por cento dos votos, num universo superior a 35 mil militantes socialistas.
No Sabugal os 47 militantes que votaram fizeram-no em Seguro, não se registando qualquer voto em Francisco Assis. Na Federação da Guarda, onde o novo secretário-geral socialista é militante, a sua candidatura arrecadou 913 votos (87,87%) contra 126 (12,13%) de Assis. Em termos de secções concelhias, o resultado do Sabugal foi repetido em Aguiar da Beira e em Almeida onde Seguro fez igualmente o pleno dos votos expressos.
Assis venceu na Mêda com 27 votos contra 12 de Seguro, tendo perdido nas restantes concelhias da federação da Guarda. Mêda foi aliás, a nivel nacional, uma das poucas concelhias onde Assis venceu.
No que toca a federações, Seguro venceu em todas elas, sendo a de Braga, por cujo círculo eleitoral foi eleito deputado, aquela em que conseguiu um resultado mais expressivo (89, 33%). A votação mais equilibrada sucedeu no Porto, o distrito de onde Assis é natural e foi eleito deputado nas últimas legislativas. Aqui Seguro venceu por apenas 50,04% dos votos.
plb

Mêda contesta fecho do Centro de Saúde

O Município de Mêda contesta frontalmente a decisão governamental de Encerramento Nocturno do Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde local.

A Câmara Municipal de Mêda, perante a notícia do encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde da cidade, que passará apenas ao horário entre as 8 e as 20 horas, levado a cabo pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, a partir do dia 14 de Julho, tornou público que os órgãos autárquicos repudiam e contestam tal medida.
A Autarquia está em total desacordo com o procedimento, mantendo o compromisso de defender o não encerramento do serviço, por este ser «uma mais-valia para o bem-estar de todos os munícipes, contribuindo para a fixação populacional num território tão desertificado», refere a Câmara em comunicado.
O serviço abrange uma população maioritariamente idosa e por isso carente de cuidados médicos. Os problemas ver-se-ão agravados pela distância a que o Centro de Saúde se encontra do Hospital da Guarda, que fica a cerca de 70 quilómetros, a que acresce a inexistência de uma equipa do INEM que possa assegurar os transportes mais urgentes e prestar os primeiros cuidados em casos de gravidade.
«Para o Município o que está em causa é o Estado Social, onde a saúde deve encontrar a sua importância singular, intensificando-se ainda o dever da sua defesa quando falamos do interior, onde estamos longe de tudo e de todos», diz-se ainda.
A Câmara Municipal de Mêda solicitou uma audiência ao Secretário de Estado da Saúde, para defender o não encerramento do serviço.
«A autarquia compromete-se, perante todos os Munícipes, a assumir, com eles, a linha da frente na defesa do não encerramento anunciado, pois a vida humana é um valor inestimável, a sua desconsideração perante as confrontações com análises ou critérios economicistas, é uma afronta inqualificável. Iremos desencadear todos os mecanismos ao dispor, no sentido de tentar impedir o anunciado encerramento nocturno do SAP», conclui a nota remetida à Comunicação Social.
plb

Conflito do preço da água sem fim à vista

O aumento das tarifas da água e a ausência de resposta às propostas dos municípios para minimizarem o problema, levou os presidentes das câmaras que dependem do abastecimento através da empresa Águas do Zêzere e Côa (AZC) a avançarem com um processo judicial tendente à denúncia e anulação do contrato celebrado.

Os municípios mandataram em conjunto um advogado com escritório na Covilhã para os representar na acção contra a AZC. O objectivo é colocar em causa os contratos assinados de fornecimento de água em alta, de recolha de afluentes e de valorização das infra-estruturas municipais. A acção judicial visa ainda obter a celebração de novos contratos que tenham em conta as especificidades reais dos municípios e da região em que se inserem.
Face às despesas de interposição do processo, que já atingem uma verba que ronda os 80 mil euros, os presidentes das câmaras, reunidos na Mêda, em 14 de Junho, acordaram em distribuir esse encargo por todos os municípios envolvidos, tendo por base o que cada um recebe do Fundo de Equilíbrio Financeiro. Assim à Câmara do Sabugal caberá contribuir com 8.684 euros, o segundo valor mais alto, apenas inferior ao contributo previsto para a Câmara da Guarda, que será de 9.757 euros.
Os presidentes de câmara consideram que as posições irredutíveis da empresa levaram a uma saída prematura do Município da Covilhã do sistema, o que originou, logo no início, a perda de largos milhares de clientes, que colocou problemas à sustentabilidade financeira da empresa. Face à situação a AZC decidiu aumentar unilateralmente as tarifas, o que ensandeceu os presidentes das autarquias, que consideram o aumento incomportável, tendo que o fazer reflectir na facturação da água aos munícipes.
Face à situação os presidentes das câmaras propuseram que o passivo da empresa fosse incorporado e consolidado nas contas da empresa mãe, a Águas de Portugal (que é o principal accionista da AZC). Esse saneamento das contas tornaria possível avançar com os investimentos necessários para uma melhor exploração e distribuição da água, ao mesmo tempo que permitiria uma revisão do tarifário, definindo-se um preço justo e socialmente aceitável, tendo em conta a situação do Interior, assim como as dificuldades das autarquias e dos consumidores. Os autarcas avançam mesmo com a proposta de que as novas tarifas, resultantes desse processo de saneamento, não ultrapassem a média nacional das tarifas definidas.
Outro problema que os municípios vêm contestando é o método de contagem da quantidade de água que entra na rede de saneamento, isto porque a contagem inclui as água pluviais que entram na rede e que vão parar às estações de tratamento de resíduos, o que aumenta em muito os custos das autarquias. Aqui os municípios propõem uma mudança no método de contagem, que deverá ter por padrão os valores dos meses secos, pagando-se nos meses das chuvas um valor igual ao praticado no Verão.
Entretanto, e face ao impasse, a maior parte das autarquias deixaram de pagar o valor das facturas da água. face a isto a AZC resolveu moveu também processos contra essas autarquias nos tribunais administrativos e fiscais, o que aumentou a tensão no já difícil relacionamento.
O conflito levou, logo no início deste ano, a uma reunião dos autarcas com a ministra do ambiente, Dulce Pássaro, que no entanto não teve consequências práticas, e à decisão do presidente da Câmara de Belmonte, Amândio Melo, de se demitir do lugar de vogal do concelho de administração da empresa.
A situação parece estar para se manter, seguindo o conflito nos tribunais, com a empresa e exigir os pagamentos em falta e as câmara a intentarem a denúncia do contrato.
plb

Feira Medieval regressou a Marialva

Passados seis anos sobre a última edição, no dia 12 de Junho a Feira Medieval regressou à aldeia histórica de Marialva, no concelho de Mêda, numa jornada de grande alegria e colorido que a todos contagiou.

(Clique nas imagens para ampliar.)

A organização esteve a cargo do Agrupamento de Escolas do Concelho de Mêda e da Câmara Municipal, contando com a colaboração da Junta de Freguesia de Marialva.
A recriação da feira semanal que remonta ao séc. XIII, instituída pelo Rei D. Dinis em 1286, aconteceu dentro das muralhas do castelo, que outrora compunham esta povoação, Sede de Concelho extinto em 1855.
Esta recreação iniciou-se com o cortejo, que partiu desde a Igreja de S. Pedro até ao Castelo, composto por todos os participantes. A Feira teve início com a leitura da Carta de Feira, em que foram feitas, ao representante do Rei, várias oferendas dos produtos das redondezas de Marialva. Neste dia marcaram presença alguns artesãos e diversos comerciantes que disponibilizaram para venda produtos regionais típicos da época, tais como o pão saloio e seus derivados, licores, chás, fumeiro entre outros, tendo sempre em conta que o principal motivo não era a venda propriamente dita, mas sim a recreação do ambiente mercantil que se fazia sentir na altura. A maior parte dos figurantes que animaram o recinto pertence ao Agrupamento de Escolas do Concelho, pois um dos objectivos desta feira era precisamente a integração da comunidade estudantil no concelho na vivência da feira. Estiveram representados mercadores, malabaristas, saltimbancos, ordens militares que proporcionaram várias mostras de armas, uma recriação de um assalto ao Castelo e uma mostra de falcoaria. Houve lugar a danças medievais, danças mouras, à celebração de um contrato de casamento, ao julgamento de um ladrão e a uma actuação de um grupo de Música Medieval que entreve os presentes enquanto estes aproveitavam para degustar algumas iguarias oferecidas pela Câmara Municipal de Mêda e pela Junta de Freguesia de Marialva, tudo isto acompanhado pelo bom vinho da região disponível nas tasquinhas, também elas recreadas à moda medieval.
plb (com CM Mêda)

Câmara de Mêda promove Termas de Longroiva

A Câmara Municipal de Mêda, em parceria com as Águas de Longroiva, no intuito de darem a conhecer o novo Pólo Termal de Longroiva, promovem a quinzena do Concelho, destinada a todos os munícipes que queiram viver uma experiência termal e, simultaneamente, visitar as novas instalações das termas e aprofundar o seu conhecimento sobre termalismo.

As Termas de Longroiva além das indicações médicas para doenças músculo-esqueléticas e das vias respiratórias, dispõem dos mais modernos equipamentos na área do termalismo lúdico e bem estar.
O programa consiste na possibilidade de usufruir de uma experiência termal, composta por cinco equipamentos à escolha por um preço fixo de 15 euros, incluindo banho de imersão em banheira, simples ou com hidromassagem automática e bolha de ar; banho de imersão na piscina, simples ou com hidromassagem automática; corredor de marcha; hidropressoterapia; duche de jacto; duche circular; duche vichy; duche subaquático; Chromotherm; Thalaxion; Banho turco, Sauna e Ginásio.
Esta iniciativa, a par de outras, resultam das orientações estratégicas do plano de comunicação e marketing em curso e visam realçar o potencial endógeno do concelho, abrindo as portas aos seus munícipes, no entendimento que serão estes os principais embaixadores do concelho no exterior.
plb (com CM Mêda)