Category Archives: Arquivo Histórico

José Jorge Cameira - Vale de Lobo e Moita - © Capeia Arraiana

A presença de judeus na região do Sabugal

Farei uma pequena resenha histórica sobre a presença de judeus na região do Sabugal, sem grandes precisões nas datas mas respeitando muito a Verdade Histórica.

Armário sagrado judaico – Sabugal

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens de um globetrotter desde os anos 60 (14)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 14).

Mapa da Bulgária, Roménia e Hungria - Capeia Arraiana

Mapa da Bulgária, Roménia e Hungria – Terras por onde andou o Franklim

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos expostos de Sortelha – Conclusão

«A observação do passado (…) não é uma viagem ao reino das sombras (…). Só me atrai, no passado, aquilo que me permite compreender e viver o presente.» – José Matoso, A Escrita da História. Editar esta informação sobre a roda dos expostos era um dever de cidadania.

Porta Nova – Sortelha

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens de um globetrotter desde os anos 60 (13)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 13).

Mapa do norte de Marrocos - Capeia Arraiana

Mapa do Norte de Marrocos – Terras por onde andou o Franklim

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Os expostos na estrutura socioeconómica

Durante séculos grande parte a existência dos criados, mão-de-obra barata, provenientes dos grupos mais carenciados da população, sendo grande parte de expostos ou abandonados, contribuiu para a manutenção das estruturas económico-sociais tradicionais até meados do século XX.

Carregando molhos de centeio durante a ceifa

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (12)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 12).

Mapa da Alemanha, Bélgica, França e Áustria - Terras por onde andou o Franklim - Capeia Arraiana

Mapa da Alemanha, Bélgica, França e Áustria – Terras por onde andou o Franklim

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Maria Gabada

Se Eça de Queiroz tivesse conhecido Sortelha certamente que encontraria motivos suficientes para escrever mais algum romance!

Homenagem à mãe – João Paulo Reis – Sortelha

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (11)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 11).

Terras por onde andou o Franklim - Capeia Arraiana

Terras por onde andou o Franklim

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos Expostos – distribuição geográfica (1851/55)

Com a documentação existente no Arquivo Distrital da Guarda foi possível realizar um levantamento dos locais de origem das crianças matriculadas em Sortelha, umas expostas outras não, somente para este período.

Sortelha

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (10)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 10).

Terras por onde andou o Franklim - Capeia Arraiana

Terras por onde andou o Franklim no Verão de 1968 – Mapa da Escandinávia e alguns países da ex-URSS

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (09)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 09).

Viagens de um GlobeTrotter - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Viagens de um GlobeTrotter – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Dinheiro para sustento dos expostos de Sortelha

As informações disponíveis revelam-nos um país onde reinava a insegurança; uma região situada distante dos centros de decisão e isolada nas montanhas!

Sortelha

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (08)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 08).

Viagens de um GlobeTrotter - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Viagens de um GlobeTrotter – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos expostos de Sortelha – as amas

As amas ocupavam um papel fundamental neste sistema de assistência social. Algumas aproveitaram-se desse ofício à custa dos inocentes e com o dinheiro de todos. Daí resultaram muitas críticas. Mas certamente que também houve gente boa.

Porta de Sortelha

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (07)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 07).

Viagens de um GlobeTrotter - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Viagens de um GlobeTrotter – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

Câmara do Sabugal e Casa do Concelho de mãos dadas

A Casa do Concelho do Sabugal fez no passado dia 13 de Fevereiro, 44 anos de existência. Para todos os sabugalenses que vivem na região da Grande Lisboa a «Casa» é a embaixada onde todos se sentem um pouco mais perto das suas raízes raianas. A «Casa» contou ao longo dos anos com muitas Direcções. Umas mais dinâmicas, outras menos, com altos e baixos e onde a relação com o poder autárquico sabugalense nem sempre «correu às mil maravilhas». Mas… os cerca de 60 sabugalenses que disseram «Presente!» no passado sábado, 16 de Fevereiro, à chamada para o almoço de aniversário assistiram, ainda antes de se sentarem à mesa, a um acto inédito. A Câmara Municipal do Sabugal marcou uma reunião extraordinária onde a ordem de trabalhos tinha, entre outros, um ponto muito nobre: a assinatura de um protocolo anual (renovável) de parceria entre a «Casa» e a autarquia sabugalense. Finalmente parece ser tempo de as duas entidades andarem de mãos dadas com um objectivo comum: a promoção do território raiano do Sabugal nunca esquecendo o espaço de memória construído ao longo de 44 anos.

Celebração do Protocolo de Cooperação entre a Casa do Concelho e a Câmara Municipal do Sabugal. - Capeia Arraiana

Celebração do Protocolo de Cooperação entre a Casa do Concelho e a Câmara Municipal do Sabugal (Foto: jcl)

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Exposição, batismo e matrícula na roda

Agora é o momento de começar a dar conta dos resultados. Quais as etapas por que passavam: A exposição, os registos/assentos de batismo (inclui uma abordagem geral) e a matrícula no Livro de Matriculas dos Expostos.

Avós de Sortelha – tiveram papel fundamental na recolha das crianças

(o saber de uma vida colocado ao serviço dos inocentes)

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (06)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 06).

Viagens de um GlobeTrotter - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Viagens de um GlobeTrotter – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Trinta e sete anos de matriculas na Roda

Houve anos dramáticos para estas populações! Primeiro a passagem das tropas francesas, depois a guerra civil em Portugal e em meados do século XIX. Os assuntos relativos à Roda e Expostos tornaram-se recorrentes nas sessões do Senado. Para o pároco, Juiz de Fora e Presidente da Câmara Municipal de Sortelha faziam parte das preocupações quotidianas. Na década de 1840 as verbas atribuídas ultrapassaram várias vezes os 50% do orçamento municipal.

Sortelha

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (05)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 05).

Franklim Costa Braga - Viagens de um GlobeTrotter - Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga – Viagens de um GlobeTrotter – Capeia Arraiana

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Casa do Concelho do Sabugal – 44 anos!

A Casa do Concelho do Sabugal, em Lisboa, faz 44 anos no dia 13 de Fevereiro de 2019!

Almoço de Aniversário da Casa do Concelho do Sabugal em 1998 (Foto: J.C.Lages) - Capeia Arraiana

Almoço de Aniversário da Casa do Concelho do Sabugal em 1998
Entre outros: Francisco Engrácia, Paulo Leitão, Pinharanda Gomes e Esteves Carreirinha (Foto: J.C.Lages)

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

As rodas dos expostos

«A incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado» (Marc Bloch). O recurso à Roda dos Expostos, pelas famílias carenciadas, para obtenção de subsídios para sustento dos filhos, mostra-nos a miséria em que viveram os nossos antepassados. O controlo exercido pela Câmara Municipal de Sortelha sobre o a instituição, o envolvimento das autoridades civis e religiosas revelam a complexidade de interesses, sempre com a preocupação de socorro aos mais necessitados.

Sortelha – Casa da Câmara

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (04)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 04).

Franklim Costa Braga - Viagens de um GlobeTrotter - Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga – Viagens de um GlobeTrotter – Capeia Arraiana

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

A assistência social até ao Século XIX

Na nossa região as misericórdias foram fundadas nos séculos XVI e XVII. A Roda de Expostos de Sortelha foi fundada no início do século XIX, provavelmente após a passagem das tropas napoleónicas pela região.

Roda dos expostos

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (03)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 03).

Franklim Costa Braga - As Viagens de um GlobeTrotter - Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga – As Viagens de um GlobeTrotter

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos Expostos no antigo concelho de Sortelha

Os documentos consultados permitem afirmar com segurança que a Roda dos Expostos de Sortelha foi fundada antes de 1818. Em 1855, com a extinção do antigo concelho, passou a integrar a do Sabugal. Apesar dos constrangimentos, provocados pela inexistência de alguns livros e incoerência de algumas passagens dos existentes, calculei em 491 as crianças matriculadas nesse período, tendo por base as matrículas dos expostos. Este número deve ser considerado uma estimativa, nunca um valor absoluto. Em 1864 a população residente nesses territórios era de 6256 pessoas, segundo os censos do Instituto Nacional de Estatística. Assim, é provável que muitos de nós tenhamos um antepassado exposto ou enjeitado! Então porquê o silêncio? Nas próximas semanas dar-vos-ei conta do que encontrei.

Roda dos expostos de Almeida

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (02)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 02).

No Castelo de Sortelha... - Capeia Arraiana

No Castelo de Sortelha…

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Sortelha e a preservação da memória

Vivemos uma época em que as alfaias agrícolas tradicionais tendem a desaparecer, dando lugar à maquinaria, por outro lado, o envelhecimento da população e a globalização colocam em risco de extinção o modo de vida tradicional. A criação de um museu seria fundamental para desenvolvimento integrado e sustentável da região, procurando recuperar, preservar e inventariar o património local e contribuindo para a sua divulgação.

Castelo da Aldeia Histórica de Sortelha no concelho do Sabugal - Capeia Arraiana

Castelo da Aldeia Histórica de Sortelha no concelho do Sabugal – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (01)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. Até há camionagens portuguesas e espanholas que organizam viagens regulares aos mais diversos recantos de Portugal e Espanha, ou até mesmo França, baratinhas, com oferta de um presunto, garrafas de vinho ou algo mais, com o intuito de propagandearem determinados produtos, como cadeiras eléctricas para massagens, panelas especiais, chás e produtos farmacêuticos para os pés ou outras partes do corpo, etc. Também fui numa delas visitar Cáceres e Mérida e até comprei a tal cadeira eléctrica, que ainda conservo. Parece que o lucro deles era venderem coisas sem factura, não pagando, pois, Iva e IRC. A acompanhar clubes de futebol é um sem número de viajantes, cá e lá fora. Associações de toda a espécie organizam viagens para tudo quanto é sítio. (Etapa 01).

Globetrotter - Franklim Costa Braga no Parque Eduardo VII em Lisboa - Capeia Arraiana

Viagens de um Globetrotter – Franklim Costa Braga no Parque Eduardo VII em Lisboa

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Um novo ano…

A entrada de um novo ano costuma ser um momento de reflexão sobre o ano que parte e de assumir alguns compromissos para o ano que chega. (Não querendo fazer aqui um balanço do que foi a minha vida pessoal durante 2018, não posso, no entanto, calar a grande perda que o final de ano me trouxe com a morte da minha mãe.)

Executivo Municipal visita obras do novo Quartel dos Bombeiros do Sabugal (Foto: C.M. Sabugal) - Capeia Arraiana

Executivo Municipal visita obras do novo Quartel dos Bombeiros do Sabugal (Foto: C.M. Sabugal)

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 24

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens.
(Episódio 24. FIM).

Novela na Raia - Episódio 24 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 24 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 23

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 23).

Novela na Raia - Episódio 23 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 23 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 22

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 22).

Novela na Raia - Episódio 22 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 22 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 21

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 21).

Novela na Raia - Episódio 21 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 21 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Capeia Arraiana volta ao Campo Pequeno

Dez anos depois o Concelho do Sabugal volta ao Campo Pequeno no dia 8 de Junho de 2019!

A beleza do forcão no redondel do Campo Pequeno - Capeia Arraiana

A beleza do forcão no redondel do Campo Pequeno

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa - © Capeia Arraiana (orelha)

Assembleia Geral na Casa do Concelho do Sabugal

O presidente da Mesa da Assembleia Geral da Casa do Concelho do Sabugal, António Robalo, convocou uma Assembleia Geral Ordinária para o dia 12 de Dezembro, às 17:30 horas na sede da Instituição na Avenida Almirante Reis em Lisboa. Publicamos, na íntegra, a convocatória…

Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 20

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 20).

Novela na Raia - Episódio 20 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 20 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 19

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 19).

Novela na Raia - Episódio 19 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 19 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 18

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 18).

Novela na Raia - Episódio 18 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 18 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana

Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 17

A minha intenção é sempre a mesma. Avivar a memória da cultura de Quadrazais para que não se perca, sobretudo entre os jovens que não nasceram ou não cresceram em Quadrazais, tendo ouvido apenas dos pais e avós algumas histórias e cenas da vida quotidiana da terra onde haviam nascido, tão longe do local onde agora se encontram. Na «Novela na Raia» vou utilizar personagens reais da aldeia, tentarei descrever quadros da aldeia e narrar os factos do dia-a-dia, embora não obrigatoriamente protagonizados por estas personagens. (Episódio 17).

Novela na Raia - Episódio 17 - Franklim Costa Braga - Capeia Arraiana

Novela na Raia – Episódio 17 – Franklim Costa Braga – Capeia Arraiana