Como se promove um concelho

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Não é fácil dar expressão mediática a territórios do interior, quando o mundo informativo está concentrado nos grandes aglomerados populacionais, onde a economia palpita e a vida social e cultural fervilham. Penamacor é, porém, um bom exemplo de como promover um concelho de baixa densidade.

O madeiro de Penamacor

Há cidades, vilas e até pequenas aldeias que conseguem atrair o interesse dos media, apostando naquilo que têm de único e diferenciador. Poderíamos trazer à liça vários exemplos bem sucedidos, mas vamos focar-nos num que nos está próximo: Penamacor.

Havendo em Penamacor uma tradição peculiar muito arreigada, o «madeiro», a vila aproveitou-a para se autopromover, passando até a usar o chavão «Penamacor Vila Madeiro».

O madeiro é a fogueira de Natal, que se faz por todo o país, mas que em Penamacor é enorme e contém rituais que a potencializam como iniciativa-chave para promover a vila ante o país e o mundo.

Em 2018, a Câmara investiu 75 mil euros na promoção do evento, aliando a tradição a atividades festivas, culturais e desportivas.

O certame realiza-se em dois fins de semana e atrai imensos visitantes, o que lhe dá uma visibilidade notória.

A aposta no «Penamacor Vila Madeiro» começou em 2016, e em apenas três anos ganhou assinalável dimensão mediática, promovendo o concelho e os recursos locais e elevando a auto-estima da população.

As televisões foram a Penamacor em vários momentos, acompanharam a chegada ao centro da vila dos tractores carregados com grandes troncos e, dias depois, voltaram para filmar o madeiro a arder, com altas e impressionantes labaredas.

Em 2019 o Penamacor Vila Madeiro já está em movimento, com inscrições abertas para o Mercado de Natal e para as Casas e Tasquinhas e com 300 voluntários de várias instituições e associações, arregimentados para o cumprimento do ritual que lhe confere a notoriedade.

:: ::
«Contraponto», de Paulo Leitão Batista

One Response to Como se promove um concelho

  1. Carlos Gata diz:

    As grandes iniciativas precisam, para funcionarem,terem raizes…já nos anos 80, o madeiro de Penamacor tinha fama…quem ia e vinha para / de Lisboa, passando pelo centro de Penamacor, ( nesse tempo não haviam ligações rodoviarias rapidas) ,podia admirar o excepcional madeiro….depois as redes sociais fizeram o resto.A Camara da localidade aproveitou a boleia…com mérito , e dividendos para a região.

Deixar uma resposta