Invasões Francesas (4)

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

:: :: SEIXO DO CÔA :: :: Algumas aldeias raianas foram fustigadas pelos soldados napoleónicos entre julho de 1810 e abril/maio de 1812. Em julho de 1810, após a tomada de Almeida realizaram razias nas aldeias raianas; na retirada, em fevereiro ou março de 1811, entraram no concelho de Sabugal, vindos da Guarda, deixando um rasto de violência e destruição por onde passaram; em abril de 1812, quando da quarta invasão, as populações foram, mais uma vez, vítimas das barbaridades dos invasores. Muitos arquivos foram destruídos! Provavelmente não houve aldeia do concelho de Sabugal que não tivesse a “honra” de os receber!

Soldados franceses do exército napoleónico

Mortos pelos franceses, em abril de 1811:

No dia dezoito de abril de 1811 Manoel Francisco;(15) no dia dezanove foi morto, “na invasão do inimigo”, Manoel Thomé, que foi sepultado na capela da quinta de Martim Pega,(16) a vinte e um, José Francisco dos Santos, “foi sepultado no campo”;(17) Maria de Carvalho, de setenta anos, sepultada no campo; Isabel, filha de Manoel Correia e Maria Sabina, “foi sepultada na igreja da freguesia”.(18)

Estes registos são posteriores à Batalha de Sabugal, de 3 de abril de 1811, sugerindo que, pelo menos alguns soldados, terão seguido o curso do rio Côa na retirada.

Registos referentes à quarta invasão, em abril de 1812:

– Feliciana, solteira, de vinte e seis anos, foi morta no lugar da Siqueira e sepultada no campo, no dia vinte e três de abril de 1812.(19)

– “Paulo da Fonseca, casado com Maria Ramos, foi ontem morto com hum tiro pelos salteadores no campo limite deste lugar de Seixo do Côa em o dia vinte e cinco de Junho de mil oitocentos e doze, foi sepultado em huma capella de Peroficós; para constar fiz este termo que assignei dia, mez e anno ut supra.
O Cura Agostinho José da Veiga”(20)

Este exemplo, podendo não ser da autoria dos soldados do império napoleónico, revela-nos o clima de instabilidade e insegurança em que viveram as populações.

:: ::
«Memórias de Sortelha», por António Augusto Gonçalves

Notas:
15- Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Registos paroquiais de Seixo do Côa, Livro de Registo de Óbitos, em: PT-ADLSB-PRQ-PSBG32-003-O4_m0051.
16- Idem
17- Idem
18- Idem
19- Idem
20- Idem

Deixar uma resposta