Sem escrúpulos

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Esta crónica analisa o procedimento de um tipo de pessoas sem escrúpulos que tentam captar gente para as ajudar a atingir os seus próprios fins: Poder, Dinheiro e Fama.

Lobos com pele de cordeiro

Lobos com pele de cordeiro

Este pedido de «ajuda» tem por objectivo converter aquele que ajudar num dócil títere (doce fantoche e marioneta) daquele que pede «ajuda». Que nobreza de sentimentos pode ter alguém assim? Nenhuma, não passa de um egocêntrico que normalmente aparece como promotor do bem público. É fácil de reconhecer este tipo de gente? Facílimo, muitas vezes basta uma atitude ou uma simples palavra para se desmascarar; se lhe falarmos em justiça social, em preceitos morais, em Humanismo e outros valores, a próxima vez que voltar a falar connosco será friamente e distante, significa que já não quer nada de nós, e arranjamos um perigoso inimigo.

Claro que falo de política! É por isso que não me farto de dizer e escrever que eu não julgo os políticos pela sua filiação a um partido ou programa, mas sim pela sua conduta pessoal.

Esta crónica é pequena e o leitor(a) que está habituado a ler-me já notou porquê…

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

Deixar uma resposta