Que propostas para o Interior?

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Exige-se dos partidos concorrentes às eleições legislativas de 6 de Outubro que apresentem propostas que contribuam o desenvolvimento económico e que reforcem a competitividade dos territórios de baixa densidade.

Densidade Populacional em Portugal Continental e nas Ilhas

Densidade Populacional em Portugal Continental e nas Ilhas

Interessa assim que, para lá das declarações piedosas de paixão assolapada pelo Interior e pelos territórios de baixa densidade, os partidos digam, preto no branco, o que pensam sobre:

1. Solidariedade do Litoral para com o Interior.

Que propostas apresentam para compensar o Interior pelo seu contributo para a qualidade ambiental de Portugal, isto é, estão disponíveis para avançar com o conceito de eco-perequação, e que instrumentos de redistribuição equitativa de benefícios e encargos propõem?

2. Regime fiscal

Um regime fiscal positivamente diferenciado, no que diz respeito a:

– Um IRC positivamente diferenciado;
– Um IVA menor para os bens e serviços produzidos por empresas e entidades residentes nos Municípios do Interior;
– Um IRS reduzido para as pessoas singulares residentes no Interior;
– A isenção de IMI para os proprietários de solos rurais que mantenham uma atividade agrícola.

3. Um choque financeiro

Que propostas apresentam para criar um conjunto de instrumentos financeiros que tenham como principal objetivo garantir que os investidores encontrem no Interior um ambiente favorável e atraente para o desenvolvimento dos seus projetos.

:: ::
ps. No momento em que esta crónica sairá já se terá realizado a Audição Pública sobre a Albufeira do Sabugal. Acredito que da mesma terá resultado um conjunto de propostas e iniciativas que defendam os interesses do Concelho do Sabugal. E acredito também que tenha ficado claro que o que está em causa não é o sistema de regadio da Cova da Beira, mas a gestão incorreta que tem vindo a ser feita da água da barragem.

:: ::
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

Deixar uma resposta