Pousafoles do Bispo – Igreja do Salvador

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

A igreja de S. Salvador, de Pousafoles do Bispo, apesar de haver informação da sua existência desde o século XIV, foi reconstruída no início do Século XVIII e apresenta caraterísticas da arte barroca que devem ser valorizadas.

Igreja Matria de Pousafoles do Bispo - Sabugal - Capeia Arraiana

Igreja do Salvador – Pousafoles do Bispo

Na internet encontramos o texto seguinte:
«Igreja barroca à qual se encontra adossado um cruzeiro com inscrição. Apresenta uma capela lateral dedicada ao Senhor dos Passos, com arco de volta inteira marmoreado e algumas pinturas murais.»(1)

Tudo isto é verdade!

Nos registos paroquiais encontrei diversos registos de cerimónias realizadas na Ermida de Santa Apolónia. Assim, aos onze dias do mês de dezembro de mil setecentos e doze, a cerimónia de casamento realizou-se na Ermida de Santa Apolónia, por estar derribada a Igreja do Salvador deste lugar de Pousafoles do Bispo.(2) A Igreja Matriz só voltou a ser utilizada, para os mesmos fins, em trinta de dezembro de 1715.(3) Portanto, as obras prolongaram-se por cerca de três anos.

Através dos documentos citados, ficamos a saber da existência de um edifício anterior, no mesmo local. Possibilitando-nos, ainda, situar no tempo o atual.

Dentro existe a placa seguinte:

Sendo as características arquitetónicas e o altar de arte barroca, do século XVIII, esta informação devia ser complementada! È provável que algum pó do ouro do Brasil tenha contribuído para a reconstrução! Justifica-se uma placa informativa sobre o edifício, à semelhança das existentes junto de outros monumentos.

Como se pode ler, na placa supra, «a última renovação efetuou-se no ano de 1992». As caraterísticas essenciais não parecem ter sido afetadas.

:: ::
«Memórias de Sortelha», por António Augusto Gonçalves

Notas:
1. https://www.allaboutportugal.pt › Página inicial › Sabugal › Monumentos, acedido em 23-07-2019.

Igreja do Salvador

2. Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Livros de registos mistos, em: PT-ADLSB-PRQ-PSBG22-004-M5_m0018.tif/PT-ADLSB-PRQ-PSBG22-004-M5_m0019.tif:
Primeiro registo que refere: “Aos onze dias do mez de Dezembro de mil e Sette Centos e doze em esta Ermida de Santa Apollonia por estar derribada a parochial Igreja do Salvador deste lugar de Pousafolles do Bispo em presença de mi Francisco Botte Pacheco Prior da dita Igreja e das Testemunhas abaixo assignadas Sebastião Gonçalves e Francisco Pires lavrador ambos deste dito lugar precedendo o que dispoem o Sagrado Concílio Tridentino e Constituições deste Bispado se casaram por palavras de presente Manoel Fernandes, filho de Manoel Fernandes e de sua primeira molher Luzia Fernandes e Maria Pires filha de António Pires e sua molher Maria Pallos todos da quinta do Monte Novo desta freguesia e do Bispado da Guarda de que fiz este assento que assignei dia mez era ut supra. O Prior Francisco Botte Pacheco”.

3. Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Livros de registos mistos, em: PT-ADLSB-PRQ-PSBG22-004-M5_m0029: “Aos trinta dias do mez de Dezembro da era de mil setecentos e quinze anos, em esta Parochial Igreja do Salvador de Pousafolles do Bispo em presença de mi Francisco Botte Pacheco Prior da dita Igreja e das Testemunhas abaixo assignadas Manoel de João Mendonça Coutinho deste lugar e de Gaspar Rebello de Britto do lugar do Cume, e da mayor parte do povo, precedendo o que dispoem o Sagrado Concílio Tridentino e Constituições deste Bispado se casaram por palavras de presente Inês Gonçalves filha de Manoel Gonçalves da Figueira e de sua molher Maria Fernandes do lugar de Monte Novo desta freguesia e João Gonçalves filho de Francisco Pires e Maria Jorge do lugar da Lomba dos Palheiro freguesia do Espírito Santo. De que fiz este termo que assignei dia mez era ut supra. O Prior Francisco Botte Pacheco.”

PS:
Informo que este documento é uma republicação.

Deixar uma resposta