Condecorações republicanas

Nos tempos em que a monarquia estava em crise e era fortemente contestada, um convicto republicano, favorecido em bens de fortuna, lembrou-se de ridicularizar os títulos que faziam parte das oligarquias monárquicas, distribuindo-os democraticamente pelos seus criados.

Condecorações e títulos nobiliárquicos

O republicano não o fez ao acaso, tendo antes em conta a natureza das tarefas que estavam cometidas a cada um dos serviçais.

Assim, fez cavaleiro o seu criado da cavalariça, por a palavra cavaleiro vir de cavalo.

Nomeou duque o seu cocheiro, atendendo a que a palavra duque significa condutor.

Aos seus lacaios de casa e de sua companhia designou-os por condes, porque conde vem de comes (o que acompanha, o que segue).

Finalmente, pensou no título de marquês, que foi inventado em tempos idos para os nobres que guardavam as fronteiras, tendo-o ele atribuído ao seu porteiro, que lhe guardava a entrada da casa.
:: ::
Paulo Leitão Batista, «Histórias de Almanaque»

Deixar uma resposta