Importância dos recursos hídricos do Sabugal

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

A Barragem do Sabugal é o «pulmão» da Beira Interior sendo indiscutivelmente um empreendimento que permitiu resiliência para as alterações climáticas. Se não existisse acreditem que a situação dos recursos hídricos na nossa região seria bem pior. Podemos dizer que não será suficiente, mas o facto é que quando foi projetada, no início da década de 90, nada se previa que o clima iria mudar desta forma. Não abordando regularmente nas minhas crónicas aspetos da zona Raiana, pedindo desculpa aos leitores por esse lapso, esta semana vou abordar a experiência que tive nestes últimos 14 anos numa região que sempre me encantou.

Canais de regadio da Cova da Beira com água do Rio Còa - Capeia Arraiana

Canais de regadio da Cova da Beira com água do Rio Côa

O Regadio da Cova da Beira foi um projeto da Administração Central que foi marcante para a sustentabilidade económica, social e ambiental da Beira Interior. Para alem de reforçar as albufeiras da Meimoa e Capinha, a partir do Sabugal, permite fornecer água ao regadio, numa área aproximada de 15 mil hectares, beneficiando perto de 10.000 agricultores.

No que respeita a outros usos este empreendimento de fins múltiplos, contribui também com um volume de água para abastecimento publico, embora substancialmente inferior ao do regadio, servindo concelhos desde o Fundão até Figueira de Castelo Rodrigo.

São cerca de 114 milhões de metros cúbicos de volume útil, que nos anos 90 seguramente seriam suficientes, mas que presentemente deve ser equacionado por quem de direito, tendo em conta que se tem notado um aumento da temperatura média, contribuindo para um agravamento da evaporação, e a precipitação tende a não persistir como outrora.

No entanto não à Bela sem senão. A degradação dos canais do regadio tem sido um facto que nos deve preocupar. Muito volume de água se vai perdendo pelo caminho e que, um dia, pode fazer muita falta. Sinceramente não sei quem é a entidade responsável, mas faço aqui um alerta que a conservação e manutenção são competências que normalmente nos esquecemos.

Vista aérea da Barragem do Sabugal - Capeia Arraiana

Vista aérea da Barragem do Sabugal

Com o tempo a degradação provocada pelo uso necessita de intervenções de reparação, preferencialmente planeadas atempadamente, garantindo a fiabilidade do equipamento, casa, poço, canal ou outro «activo». Seguramente quando for tomada a decisão de intervir nestes canais o custo vai ser bem mais elevado.

No entanto, o importante é que a infraestrutura existe e vai ser o suporte da sustentabilidade económica, social e ambiental na região. Porem, penso, que se deve ir avaliando se será suficiente e até quando. E quando não for o que fazer, evitando que alguém decida primeiro contra os interesses locais ou até regionais.

Por isso a centralidade do Sabugal neste contexto é um papel que tem sido, na minha opinião, pouco valorizado. A cultura é muito importante porque identifica um povo, mas desculpem a minha insistência, a sustentabilidade cada vez é um tema que nos deve ir preocupando.

Não é só a água. A alimentação e o desenvolvimento que surge potenciado por este empreendimento, deve ser encarado mais a sério.

Pelo menos penso assim!

Sabugal, 26 de maio de 2019

:: ::
«No trilho das minhas memórias», crónica de António José Alçada

4 Responses to Importância dos recursos hídricos do Sabugal

  1. Etelvina Abreu Neto diz:

    Já vai sendo tempo dos serviços centrais dos Ministerios da Agricultura e do Ambiente , preocuparem-se com a CONSERVAÇÃO das infraestruturas hidráulicas do regadio no interior do país .Parece faltar planeamento e organização ….

Deixar uma resposta