COETUR nas Termas do Cró (Directo)

COETUR - Orelha - 180x135

O Capeia Arraiana está presente, em directo e com actualizações ao longo do dia, num dos mais importantes eventos deste ano no Sabugal. O COETUR-VI Congresso Europeu de Turismo Rural decorre esta quarta e quinta-feiras, 29 e 30 de Maio, no Cró Hotel Rural. O tema deste congresso «Destino Ibérico, Turismo Rural sem Fronteiras» vai ser discutido por cerca de 200 congressistas de Portugal e Espanha e pelos oradores inscritos.

VI COETUR no Cró Hotel Rural & Termal Spa - Capeia Arraiana

VI COETUR no Cró Hotel Rural & Termal Spa – Capeia Arraiana


Sandra Fortuna (vereadora da CM Sabugal), António Beites Soares (presidente da CM Sabugal) e Vítor Proença (vice-presidente da CM Sabugal)

Sandra Fortuna (vereadora da CM Sabugal), António Beites Soares (presidente da CM Penamacor),
António Robalo (presidente da CM Sabugal) e Vítor Proença (vice-presidente da CM Sabugal)


>> 20:00 >> Encerramento da jornada.

>> 18:30 >> PRÉMIOS ESCAPADA RURAL: Entrega anual dos galardões. Categorias: Alojamento, Destino, Blogger de viagens.

>> 17:30 >> Micro-apresentações: «Out of the box 1». Modelos exportáveis para vender turismo rural. Jimmy Pons, Mindful Travel Destinations; Kristian Kamplade, Promoção Turística de Mùrcia; Paulo Romão, Casas do Côro.

>> 16:05 >> MESA DE DEBATE. Destino ibérico: como conquistar o cliente estrangeiro. Moderadora: Maria de Lurdes Vale, VisitPortugal em Espanha. Participantes: Catherine de Freitas, TryPortugal; David Velasco, cruzeiros ambientais de Miranda do Douro entre Espanha e Portugal; Patrick Torrent, Agência Catalana de Turisme; Pedro Pedrosa, A2Z walking&biking.

«Dois países. Um destino.» «Há que conhecer melhor o mercado chinês porque são dois biliões de pessoas que estão desejosas de conhecer a Península Ibérica.» (Maria de Lurdes Vale, VisitPortugal).

Como conquistar o cliente estrangeiro

Como conquistar o cliente estrangeiro

>> 15:00 >> Sessão de Networking. Dinâmica de grupo para aproximar os assistentes e fomentar uma participação activa no Congresso.

>> 13:55 >> Intervalo para almoço.

>> 12:35 >> MESA DE DEBATE. Alianças Territoriais. Casos de Sucesso. Moderador: Alberto Alonso, Feira INTUR de Valladolid. Participantes: Dalila Dias, Aldeias Históricas de Portugal; Francisco Martín, Turismo de Extremadura; Paulo Castro, Europarc; Vicente Cuadrillero, Fundación Siglo.

Destaques das intervenções: «A Grande Rota das Aldeias Históricas vai ser reformatada para ser expandida para Espanha.» (Dalila Dias, Aldeias Históricas de Portugal).

«Turismo é um compromisso de todos. Na Extremadura ordenámos o território e temos quatro Planos Concertados de Turístico. Hoje não se vendem destinos, vendem-se produtos. Estamos a partilhar experiências mais do que teorias. O Turismo é a Indústria da Felicidade.» (Francisco Martín, Turismo de Extremadura).

Dalila, Aldeias Históricas de Portugal

Dalila Dias, Aldeias Históricas de Portugal

>> 12:00 >> Turismo Rural nos Mercados Estrangeiros. Linas Zabaliunas, Associação de Turismo Rural da Lituânia.

Linas Zabaliunas, Associação de Turismo Rural da Lituânia

Linas Zabaliunas, Associação de Turismo Rural da Lituânia

>> 11:30 >> Pausa nos trabalhos.

Individualidades presentes no Congresso

Individualidades presentes no Congresso

>> 10:55 >> MESA DE DEBATE. Negócios na Raia, Negócios sem Fronteiras. Moderador: Alberto Alonso, Feria de Valladolid, Feria INTUR. Participantes: Ana Berliner, Casa da Cisterna; Eugenio Rodríguez, Turnat; Jorge González, Turismo Activa; Antonio Campesino, Zamora Natural.

Destaque das intervenções: «Estou na região do Duero Internacional. Os meus clientes espanhóis não passam para Portugal porque não entendem como pagar os pórticos das auto-estradas.» (Jorge González, turismo activa no Duero Internacional).

Mesa de debate: Negócios na Raia, Negócios sem Fronteiras - Capeia Arraiana

Mesa de debate: Negócios na Raia, Negócios sem Fronteiras – Capeia Arraiana

>> 10:40 >> Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal. Tema: Desafios do Destino Ibérico. «A fronteira não é um obstáculo é o um factor de proximidade. Estratégia de internacionalização maximizando recursos para que as duas regiões, um destino seja um processo de valorização interna e transfronteiriça. Os fluxos turísticos demasiadamente litoralizados têm de ser alterados. A valorização do Interior passa pelo luxo de ter silêncio, segurança e natureza. O aumento da rentabilidade destes modelos de negócios devem estar nos temas deste congresso. Temos de seduzir as novas gerações que não gostam de ser chamados turistas. Relações institucionais, valorização do produto, modelos de negócio e encontrar respostas para os desafios que se colocam é um dos objectivos deste congresso».

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro Portugal - Capeia Arraiana

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro Portugal – Capeia Arraiana

>> 10:30 >> Enric López, Campus CETT da Universitat de Barcelona. Tema: Dinâmica de grupo para aproximar os assistentes e fomentar uma participação activa no Congresso.

>> 10:10 >> João Paulo Vitorino, Secretário de Estado da Valorização do Interior, lembrou que o turismo em roteiros tem dificuldades acrescidas em relação ao turismo massificado das grandes cidades. «O caminho terá de ser feito em equipa. A Nacional 2 é um bom exemplo da união de esforços para mostrar a autenticidade do Interior. Portugal é um país muito assimétrico. Temos feito um trabalho extraordinário com o meu homólogo espanhol. No contexto europeu as regiões de fronteiras são muito dinâmicas e por isso é difícil explicar que a fronteira entre Portugal e Espanha é um território despovoado e envelhecido. Temos de trabalhar a estratégia ibérica em relação às nossas áreas classificadas nas áreas gastronómicas, naturais ou históricas dará uma centralidade à nossa fronteira que ainda não temos. Nestes territórios não temos muitos idosos, temos é muito poucos jovens.» A terminar lembrou: «Queremos um turismo que traga valor às pessoas que vivem no território. O Governo lançou o programa «Valorizar» para apoiar os pequenos e micro projectos e temos de estar em sintonia com as câmaras municipais, os movimentos ambientalistas, as associações regionais».

João Paulo Catarino, secretário de Estado da Valorização do Interior

João Paulo Catarino, secretário de Estado da Valorização do Interior

>> 10:05 >> Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, cumprimentou as individualidades com palavras de grande proximidade e amizade. Referiu quatro tópicos: «Os desafios do turismo rural são os mesmos que se colocam ao turismo em geral. O mundo está a sofrer alterações que influenciam e dizem respeito a esta actividade. Olhamos o turismo em espaço rural como alternativa a massificação de alguns espaços turísticos. A geração Z tem uma relação directa com as comunidades onde ainda está a singularidade e genuinidade. Como atrair estes novos consumidores para o turismo rural sinónimo de sossego e tranquilidade» «Que seja um grande congresso e parabéns ao COETUR».

>> 10:00 >> Ana Alonso, directora de Comunicação e Relações Institucionais da Escapa Rural, considerou que «esta é uma edição especial, a primeira que é feita fora de Espanha». «Estamos que certos que este evento vai ser um sucesso. Acreditamos nesta aposta de unir um e outro lado da fronteira. Queremos que os turistas espanhóis descubram também o turismo rural em Portugal. Temos de ser ambiciosos e levar para casa uma ou duas ideias que valorizem a nossa actividade. E que não seja o último que fazemos em Portugal».

>> 09:45 >> Discurso de abertura e de boas-vindas de António Robalo, presidente da Câmara Municipal do Sabugal e das Aldeias Históricas de Portugal. «Neste congresso importa sobretudo discutir a fórmula de colocar em diálogo os nossos recursos comuns. O nosso posicionamento vai no sentido de criar um produto ibérico mais competitivo e com uma nova escala. Vamos dar prioridade aos micro-empresários. Temos um leque de oradores de excelência e uma assistência à sua altura. Estou certo de que juntos iremos criar uma nova abordagem ao turismo em áreas rurais.» «Não há barreiras e já não é necessário passar a salto. Recordo que foi por aqui, pelo concelho do Sabugal, que muitos emigrantes passaram a salto quando ainda havia fronteiras.» A terminar: «Estes territórios estão, de facto, à mesma distância de Madrid e de Lisboa».

Discurso de Abertura de António Robalo

Discurso de Abertura de António Robalo

>> 09:35 >> Início do VI COETUR-Congresso Europeu de Turismo Rural com a passagem de um vídeo que resume o que é a Escapada Rural em Espanha.

Ana Alonso (Escapa Rural), António Robalo (Presidente da Câmara Municipal do Sabugal), João Paulo Catarino (secretário de Estado) e Pedro Machado (Turismo Centro de Portugal)

Ana Alonso (Escapa Rural), António Robalo (Presidente da Câmara Municipal do Sabugal),
João Paulo Catarino (secretário de Estado) e Pedro Machado (Turismo Centro de Portugal)

>> 09:20 >> Na plateia, entre outros, José Manuel Campos, o «autarca transfronteiriço» e grande relações públicas do território raiano e da sua terra amada: os Fóios.

José Manuel Campos

José Manuel Campos – o «Autarca Transfronteiriço»

>> 09:00 >> O início do Congresso foi adiado por meia hora em virtude do atraso de João Paulo Catarino, Secretário de Estado da Valorização do Interior. Entretanto os congressistas vão ocupando os seus lugares e a sala do Cró Hotel Rural já começa a estar composta. São esperados cerca de 200 participantes.

Sala do Congresso no Cró Hotel Rural já está bem composta

Sala do Congresso no Cró Hotel Rural já está bem composta

Começamos em breve

Começamos em breve

:: ::
José Carlos Lages (em directo do Cró Hotel Rural & Termal Spa)

2 Responses to COETUR nas Termas do Cró (Directo)

  1. Josécarlos Mendes diz:

    Parabéns, caro José Carlos.
    Parabéns pela ideia e pela sua execução. Infatigável. Muito bem. Fiquei surpreendido com a ideia e estou mesmo embasbacado com a coragem de a pôr em prática: é uma tarefa sem fim – mas super-útil para quem quiser aproveitar. É como estar lá. Quem dera que alguns directos das TVs tivessem esta qualidade e este rigor…
    Não desistas: vai em frente.
    Continuaremos a ler-te.
    Grande abraço.

  2. Josué rito diz:

    Parabéns pela reportagem, é de mestre. Neste evento, creio que nada se falou da estrada IC ou IP de Belmonte/A23-Sabugal, mas sem a concretização desta, o Sabugal, o turismo, as Pessoas, as empresas, etc etc,nada melhorará no Concelho, façam o que fizerem, este é o cancro do Concelho e parece que ninguém o quer ver, é sem dúvida o melhoramento mais importante a realizar urgentemente no nosso Concelho. E qualquer candidato que queira vencer as eleicões no Sabugal é propor e concretizar esta realização, não precisa de mais campanha eleitoral. Esta é a verdade. Com endividamento da Câmara ou não (qual é a Câmara do País que não tem dívidas?), esta obra tem que ser feita, não é admissível demorar-se 40mts ou mais de Caria ao Sabugal, só no 3º Mundo. Levam Ministros, Secretários, PRs, etc,(só chulos à procura de votos), mas só lhes mostram as Feiras, os Castelos, comes e bebes (que é o que eles gostam) as coisas boas, mostrem-lhes as coisas más que temos, o que nos falta, as casas a caírem, as más estradas e tenham a coragem de lhes dizer: se querem o nosso voto, façam-nos isto e aquilo, caso contrário aqui ninguém vota mais, então sim, verão como as coisas avançam.

Deixar uma resposta