Tiranetes

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

É aquele tipo de gente que abusa da sua posição para humilhar os que dele, ou dela, dependem. Mahatma Gandhi disse o seguinte: «O que mais me impressiona nos fracos é que eles precisam de humilhar os outros para se sentirem fortes.»

Tiranetes - Capeia Arraiana

Tiranetes

A minha vida tem decorrido até ao momento dentro de uma aceitável normalidade, exceptuando a profissional, nem tudo pode correr bem a qualquer Ser Humano nesta travessia existencial, quantas vezes desesperamos, quantas vezes as forças nos faltam, mas temos de percorrer este caminho até à morte; nenhuma filosofia, ideologia ou religião poderão mudar isto. Os católicos dizem que a vida é um vale de lágrimas, claro que a vida não é só isso! Mas para muita gente pouco mais é do que isso.

Se tudo isto não bastasse, muitos de nós ainda temos de lidar com tiranetes – masculinos e femininos – que são gente que se considera imprescindível, pensam que são os que mais perto estão da vida, do conhecimento e do saber, mas não! Antes pelo contrário, vivem num árido deserto humano e espiritual, só querem troféus e têm o vicio do poder, basta serem nomeados(as) «Oficiais de Carimbos» para amargar a vida a toda a gente.

Só encontramos disto? Não, também ao longo da nossa vida profissional encontramos pessoas sensíveis e boas, com elevado nível humano e cívico. Felizmente.

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

One Response to Tiranetes

  1. Fernando capelo diz:

    Bom dia amigo Nabais.
    Só para te dizer que conheço bem o tipo de “medíocres de segunda” a que te referes. São uma praga bem maior do que parece e difícil ou impossível de desinfetar!
    Aquele abraço, meu amigo.

Responder a Fernando capelo Cancelar resposta