Passam os anos fica a saudade… (28)

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

O 25 de Abril de 1974 trouxe uma nova esperança aos sabugalenses a residir na região de Lisboa!

Magusto no dia 10 de Novembro de 1974, na Quinta das Irmãs Maristas, na Estrada de Benfica - Capeia Arraiana

Magusto no dia 10 de Novembro de 1974, na Quinta das Irmãs Maristas, na Estrada de Benfica

São memórias que já partilhei algumas vezes, mas aqui vão renovadas…

Entre alguns jovens sabugalenses que estudavam ou trabalhavam em Lisboa, e que se encontravam normalmente na zona do café Império, tinha começado a germinar, ainda antes do 25 de Abril, a ideia de que era preciso fazer algo pelo seu Concelho.

Eram reuniões idealistas, de jovens que acreditavam ter a força e a vontade para contribuir para a melhoria das condições de vida no Concelho.

O 25 de Abril apanha este punhado de jovens que, por medo de esquecer algum, não identifico, preparados para fazer alguma coisa.

O quê? E a resposta foi unânime: juntar os sabugalenses em Lisboa numa reunião alargada e discutir com todos o que fazer.

Mas alguém lembrou que éramos demasiado jovens e que os de maior idade não nos iam dar importância, logo não apareceriam.

Foi assim decidido juntar a nós um adulto que nos desse credibilidade.

E houve consenso em torno do nome de José Gonçalves Sapinho, ao tempo a viver e a trabalhar na Benedita.

E lá vou eu e o João Leitão de autocarro até à Benedita de onde viemos com a convocatória feita e assinada pelo Zé Sapinho, por mim e pelo João Leitão!

Porque era na altura colaborador associativo na Associação do Técnico foi ali que a convocatória foi impressa, cabendo-nos a nós a tarefa de a colar nas paredes.

A reunião teria lugar na Associação do Técnico e, para nosso espanto, foram largas dezenas de sabugalenses que apareceram.

As discussões foram intensas e não se esgotaram nessa primeira noite. Mas fosse qual fosse a ideia, a todos nos unia o amor à nossa terra e o desejo de contribuir para, juntos, contribuir para que os sabugalenses, vivessem onde vivessem, tivessem direito a um futuro melhor.

Estava iniciada a marcha para a constituição da Casa do Concelho do Sabugal!

:: ::
Comissão Instaladora da Casa do Concelho do Sabugal: Pedro André Gonçalves, Dr. Aurélio Matias, Dr.ª Amélia Martins, Joaquim Pires Paula, José Correia, João Leitão, Augusto Gonçalves, Júlio Casanova Nabais, Ramiro Matos, Isabel Franco, José António Pires Paiva, José Dinis Morgado, Carlos Santos, Carlos André Neves Rodrigues, André Neves Rodrigues, Joaquim Augusto da Fonseca Corte, Amândio Francisco da Rosa, António César Marques Gata e João Quelhas Sanches.
in, História da Casa do Concelho do Sabugal, por Esteves Carreirinha… (Aqui.)

:: ::
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

Deixar uma resposta