O Bem e o Mal

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Será que ainda existe neste princípio do século XXI alguma diferença entre o Bem e o Mal? Penso que não, o relativismo moral e ético já se encarregou de diluir um no outro, entrámos então numa inversão axiológica.

O Bem e o Mal - Capeia Arraiana

O Bem e o Mal

Querido(a) leitor(a), presumo que dentro de si já sentiu essa luta entre o Bem e o Mal, porque estar neste Mundo significa que constantemente nos vemos confrontados com essas duas dimensões, temos é de escolher uma delas, como até os «santos» pecam, o pensamento moderno diz que Bem e Mal é tudo relativo, e que tudo também não passa de preconceitos ultrapassados, de arcaicas teologias vindas da Idade Média, mas será que na sociedade em que vivemos neste princípio do terceiro milénio, em que o Homem vive desesperado com tanta insegurança, injustiça, ódio, intolerância e medo, poderá evitar esse confronto entre o Bem e o Mal? Não! Este é um confronto inevitável, ou se elege o Bem ou o Mal.

Se olharmos para a História da Humanidade, depressa chegamos à conclusão que o Mal sempre suplantou o Bem, há quem diga que a História do Homem é uma crónica dos seus crimes, isto não quer dizer que o homem é só formado de maldade, o que quer dizer é que houve um maior domínio do Mal do que do Bem.

E como não podia deixar de ser, cada sistema político, cada sistema de poder, tem uma maneira quase metafísica de domínio, não só, mas principalmente as ditaduras,e uma das atitudes dos que possuem o poder, a principal, é combater e marginalizar os que falam em Justiça! Ou seja, os que falam no Bem.

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

Deixar uma resposta