O mancebo romano

Avisaram um dia o imperador romano César Augusto de que em Roma se achava um mancebo em tudo parecido com ele, o que fez com que o imperador ordenasse que o trouxessem à sua presença.

César Augusto

Os guardas pretorianos trataram de procurar o rapaz pela cidade e em breve o encontraram e o conduziram ao palácio imperial.
César Augusto, depois de examinar o mancebo, ficou maravilhado de ter diante de si o rosto que o espelho lhe mostrava. E, não lhe ocorrendo que muitas vezes os grandes homens são motejados por aqueles que se presume não terem qualquer instrução, dirigiu ao jovem a seguinte pergunta:
– Mancebo, onde foste nascido?
– Em Tarento, Senhor.
– E sabes se tua mãe veio algum dia a Roma?
O mancebo, adivinhando a malícia do imperador, respondeu-lhe sem detença e sem o respeito devido à dignidade de quem o interrogava:
– Senhor, minha mãe nunca veio a Roma, mas meu pai, sim, veio cá muitas vezes.
O imperador, achando-se apanhado, comprimiu o riso e mandou retirar o jovem romano que lhe dera uma inesquecível lição.
:: ::
Por Paulo Leitão Batista

Deixar uma resposta