Debilidade Moral

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

O Homem é um ser imperfeito, a sua debilidade moral faz parte da sua imperfeição. O extremo dessa debilidade é usar os outros para atingir os seus próprios fins.

Debilidade moral de alguns seres humanos - Capeia Arraiana

Debilidade moral de alguns seres humanos

A falta de moral do Homem mostra-se das mais variadas formas, mas tem sempre como ponto fulcral procurar a sua felicidade em detrimento do seu próximo. O que são os desvios morais? Cada época tem os seus, cada civilização tem os seus, mas as suas raízes são universais e são quase sempre estas: a ambição desmedida, o poder e o dinheiro. A evolução histórica e também a pedagogia foram contribuindo para atenuar e corrigir o primitivismo moral, mas acabar com ele é difícil, mesmo impossível!

Por mais absurdo que pareça, a imperfeição moral do Homem também se revela quando pensa que está a fazer o bem, como exemplos temos os fanatismos ideológicos e religiosos. Quantos seres humanos foram, e ainda são, torturados e mortos em nome de Deus e da «Perfeição Ideológica?»

O Homem, foi, é e será sempre débil moralmente.

Querido(a) leitor(a), muito provavelmente no século XXII o Mundo será igual ao que agora temos, o mesmo teatro, a mesma decoração, só os actores serão diferentes.

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

Deixar uma resposta