Homenagem ao Professor Adérito Tavares

José Carlos Lages - Capeia Arraiana - Orelha

Hoje vou ser curto e sintético. A homenagem ao Professor Adérito Tavares é mais do que justíssima mas os responsáveis políticos sabugalenses continuam a surpreender. Ao contrário do que ensina o Professor Adérito Tavares parece que há alguns que se acham com capacidade de reescrever a História.

Adérito Tavares e Maria Máxima Vaz junto ao túmulo de D. Dinis - Odivelas - Capeia Arraiana

Adérito Tavares e Maria Máxima Vaz junto ao túmulo de D. Dinis – Odivelas – Capeia Arraiana

Respeito e admiro o ilustre sabugalense Professor Adérito Tavares com o qual tenho tido o privilégio de privar ao longo de muitos anos.

Fiz-lhe e está publicada no Capeia Arraiana uma muito interessante entrevista que nos dá a conhecer melhor a alma deste raiano. (Aqui.) e (Aqui.)

Fiz-lhe e está publicada em vídeo (passa uma vez por mês no canal LocalvisãoTV e pode ser visto aqui no arquivo do Capeia Arraiana) um importante documentário onde, em conjunto com a Professora Doutora Maria Máxima Vaz (outra injustiçada pelos poderes eleitos sabugalenses) falam junto ao túmulo de El Rei D. Dinis da importância deste monarca para as terras do Sabugal e de Odivelas. (Aqui.) e (Aqui.)

Adérito Tavares tem colaborado com o Capeia Arraiana (que já leva cerca de 12 anos de publicações diárias ininterruptas) onde tem publicadas muitas e variadas crónicas e artigos de opinião de elevada qualidade e importância. (Aqui.)

MAS… não são estes os mesmos responsáveis políticos que em Setembro de 2014 negaram em votação a mesma homenagem a esta personalidade sabugalense? Para a vergonha destes eleitos ser ainda maior nem passou na reunião de vereação…
Pode recordar a opinião de Paulo Leitão Batista
(AQUI.)

Ao contrário do que ensina o Professor Adérito Tavares parece que há alguns que se acham com capacidade de reescrever a História. Ele há coisas no Sabugal…

De facto, dá jeito, e gostamos todos de ter memória curta.

:: ::
Comecei por publicar um comentário na crónica semanal de Ramiro Matos. Mas quando reli o comentário decidi que era necessário replicá-lo em artigo de opinião.

:: ::
«A Cidade e as Terras», crónica de José Carlos Lages

(artigo escrito de acordo com a antiga ortografia.)
jcglages@gmail.com

5 Responses to Homenagem ao Professor Adérito Tavares

  1. leitaobatista diz:

    Tenho optado, no tempo actual, por não me pronunciar sobre a vida política no concelho do Sabugal. Mas, depois de ponderar, não pude deixar de testemunhar em favor da oportunidade deste texto do José Carlos Lages.
    De facto, estamos perante uma tentativa de lavar as mãos para remover os vestígios de uma ignomínia que foi cometida: ter-se negado, em Setembro de 2014, atribuir ao Professor Adérito Tavares a medalha de mérito.
    Admitamos que é um acto de penitência. Mas então pergunto: onde ficou o arrependimento perante a atitude que similarmente foi cometida com a historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz?

  2. João Duarte diz:

    A AM do Sabugal voltou a provar que há eleitos que não merecem o voto dos sabugalenses, mas têm-no. Ontem, na sessão da AM do Sabugal, foi votada uma proposta de atribuição da medalha de mérito municipal ao dr. Adérito Tavares e houve 2 votos contra e 4 abstenções. Depois da votação nada edificante da medalha de mérito desportivo a uma atleta com Síndroma de Down, em que se registaram vários votos contra e abstenções (a VERGONHA das VERGONHAS) e apesar dos apelos do Presidente da Câmara e do Presidente da Assembleia, bem como de alguns deputados, o resultado foi o que se viu… Aprovado, mas com a mancha de 2 votos contra e 4 abstenções…Inqualificável. Isto contado fora do Sabugal, ninguém acredita… O mais curioso é que no final, o João Manata pediu uma salva de palmas para o dr. Tavares e toda a gente as bateu. Apenas vi uma vez o dr. Adérito Tavares , numa palestra sobre a República , onde esteve também o Rui Vieira Nery. Vi nele um comunicador nato, alguém que sabe do que fala e que sabe falar. Sinto VERGONHA de ver eleger tais pessoas para a AM, que sob a capa do voto secreto, dão tão má imagem do concelho.

  3. Ramiro Manuel Lopes de Matos diz:

    Dois breves comentários:
    1. Zé Carlos e Paulo. Não sei se a razão dos que propuseram a atribuição da medalha o fizeram para se penitenciar do que se havia passado há alguns anos, nem isso é importante. Houve, entretanto, eleições e se alguns dos protagonistas se mantiveram, outros foram eleitos e, sabe-se agora, que, dos 7 membros do Executivo, todos votaram a favor e que dos 61 membros da AM 55 votaram a favor.
    2. João Duarte faço minhas as suas palavras.

    • Qual a razão do voto para atribuição de uma medalha de mérito ser secreto?
      – Foi o próprio votado que se auto-propôs?
      – Estavam a eleger uma pessoa para um cargo?
      – Estavam a escolher uma pessoa em detrimento de outra?

      Mas se o voto é secreto respeite-se quem vota secretamente e não se tente indagar de que forma cada um votou. Outro galo cantaria se o voto fosse de braço no ar, como deveria ser neste caso. Aí sim, era legítimo indignar-nos com A ou com B, porque votou de determinada forma.

      Houve eleições? Sim, houve eleições, mas o presidente é o mesmo e a maioria é a mesma, e a vergonha é também a mesma.

      Concluo com a pergunta, que para mim é a mais importante e à qual quem de direito não responde, por manifesta cobardia:
      Onde ficou o arrependimento perante a atitude que similarmente foi cometida com a historiadora sabugalense Maria Máxima Vaz?

  4. João Duarte diz:

    Segundo o Regimento da AM, quando estejam em causa nomes de pessoas, o voto é secreto. Concordo (e falei nisto na Assembleia) que se abra uma excepção no Regimento, para quando se votarem atribuições de medalhas de mérito, para que esta VERGONHA não se repita. Quando à historiadora Maria Máxima Vaz, foi outra VERGONHA. Mas eu sei que votei a favor.

Deixar uma resposta