Os bons conselhos de Pitágoras

Pitágoras não foi apenas um filósofo e matemático. Este grego jónico, nascido na ilha de Samos, foi também um moralista, que deixou conselhos práticos, decorrentes do que ele próprio aprendeu com a vida.

Pitágoras (582 – 497 a.C.)

Enumeram-se algumas das suas mais conhecidas sentenças, que exprimia sempre em linguagem figurada:
Não aticeis o fogo com a vossa espada. Queria dizer que não devemos irritar um homem que está já encolerizado, ou que é mais poderoso do que nós.
Não vos divirtais a cortar lenha no vosso caminho. Significava que não devemos sobrecarregar o fardo da vida com o peso dos cuidados e dos negócios.
Não useis nunca anel que vos oprima. Era o mesmo que dizer que não devemos transgredir a equidade nem a justiça.
Não vos alimenteis do vosso coração. Significava que não nos devemos deixar abater pelos cuidados nem pelos desgostos.
Não retrocedais depois de estardes a caminho. Valia o mesmo que dizer que não devemos lastimar-nos da vida quando estivermos próximos da morte.
Dizia também Pitágoras que havia cinco coisas a que era necessário fazer guerra, mesmo pelo ferro e pelo fogo: as doenças do corpo a ignorância do espírito, as paixões do coração, as sedições das cidades e a discórdia das famílias.

:: ::
Por Paulo Leitão Batista

Deixar uma resposta