A rentrée…

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Resolvi entrar em Setembro, fim de férias, com uma série de noticias retiradas da comunicação social online. Mas para quê começarmos com coisas sérias logo a seguir a umas boas férias? Portanto aí vão uns faits divers. Não me responsabilizo se tudo o que lerem sejam Fake News!

As Fake News na Internet - Capeia Arraiana

As Fake News na Internet

«Política em portugal: o reino onde os pobres não entram.» – dn.pt – 14-08-2018.
E para que é que lá querem os pobres? Então não sabem que um político pobre é um pobre político!

«A Grécia tem a partir de hoje nas suas mãos, o seu destino.» – lemonde.fr – 22-08-2018.
Senhor Tsipras, vou ensinar-lhe um ditado português que diz o seguinte: nunca digas que tens trigo sem o teres na arca e bem cozido.
Compreendeu? porque isto de andar metido com Merkel, Lagarde e burocratas de Bruxelas, acaba sempre mal.

«Descoberta carga de 4 toneladas de maconha em São Paulo (Brasil) a partir de erro ortográfico.» – globo.com – 22-08-2018.
Na descrição do produto transportado estava escrito «dorço» de frango, mas a grafia correcta é «dorso» a partir daí a polícia foi inspeccionar o camião e encontrou 4 toneladas de maconha (haxixe). Cautela com os erros ortográficos.

«Levantar mais de 50 mil euros pode dar alerta ao fisco.» – dn.pt – 22-08-2018.
Pas de problème, isto é para a classe média!

«PSD pergunta a PS/Açores se mantém confiança em autarca após resposta homofóbica.» – expresso.pt – 22-08-2018.
Parece que mantém confiança, mas o autarca vai ser obrigado a tirar um curso de politicamente correcto.

«Autoridades de Guadalajara, no México, autorizam relações sexuais na via pública.» – expresso.pt – 23-08-2018.
Pelo menos não sujam os bancos dos carros…

Termino com o que li numa revista, num coiffeur, enquanto esperava a minha vez para cortar o cabelo.

Confissões escaldantes da fundadora do clube das virgens:
– «O pénis é macio…»
– «Em abstinência sexual há três anos»
– «Sou quase virgem outra vez».
…a tal senhora…

É caso para cantar: de pé ó vítima da fome! (…)

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

Deixar uma resposta