O caminho da Eternidade

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Que significou o nosso último olhar, Mãe? Aquele olhar feito de silêncios que nem as lágrimas humedeceram? Não! Aquele olhar não significou um eterno adeus, uma infinita Saudade, um grito de angústia ou o quebrantar das nossas almas. Eu compreendi tudo, Mãe.

Caminho para a Eternidade - Capeia Arraiana

Caminho para a Eternidade

Compreendi, disseste-me com esse olhar silencioso que o meu primeiro vagido assim que saí dentro de ti, foi a entrada no caminho que terminará na minha morte, caminho esse que se chama Vida, e que tu percorreste, começou naquele longínquo dia, naquela humilde casa daquela pequena aldeia e que terminou há segundos neste moderno, enorme, triste e barulhento hospital.

Compreendi que um outro caminho te espera e serei eu que te levará até ele, até ao túmulo, começará aí então o caminho da Eternidade. Um caminho de Paz, um viver eterno, a contemplação da Verdade, um caminhar humilde junto a Ele.

O sino tangeu anunciando a tua morte, vi lágrimas de Saudade e de dor sulcar algumas faces, eu fui o terror e o sofrimento vivos, senti-os como tu os sentiste quando te apercebeste do fim da tua Vida. Ajoelhei, rezei, senti teus passos já caminhando através do Além, lembrei-me então de quando me levavas pela mão através das ruas da tua aldeia, ou de um qualquer jardim de Lisboa, lembrei-me daquela noite de Consoada quando tu com silenciosos passos foste buscar os brinquedos para pôr na chaminé, eu não estava a dormir, fingia! Conheci então o meu Menino Jesus, eras tu, Mãe. Muitas recordações e alguns remorsos… Se soubesse o que hoje sei, mas também sei que tenho o teu perdão.

Mãe, só peço a Deus que seja o neto que tu amavas tanto a levar-me ao caminho da Eternidade, vem esperar-me para nos abraçarmos novamente.

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

5 Responses to O caminho da Eternidade

  1. Benvinda Parreira Neves diz:

    belíssimo – uma homenagem linda.

  2. Maria Rosa Afonso diz:

    É tão difícil escrever sentimentos, particularmente sobre o tema que aborda, que, quando alguém o faz desta maneira, tem de se agradecer.

  3. António Cunha diz:

    Obrigado António e parabéns

  4. fernando capelo diz:

    Tão belo quanto emocionante.
    Abraço.

  5. António Emídio diz:

    Quero dizer-vos que a Mãe, mesmo depois de morta continua a ser Mãe, com estas mesmas palavras comentei um e-mail que um amigo me mandou.

    António Emídio

Deixar uma resposta