Visita ao museu do Sabugal

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

Estive no museu municipal do Sabugal, há poucos dias, com a intenção de ver a exposição temporária: «I Grande Guerra Mundial», organizada pelo município e a Liga dos Combatentes – Núcleo do Sabugal e também para revisitar a exposição permanente. Posso dizer que valeu muito a pena.

«I Grande Guerra Mundial» - Exposição temporária no Museu do Sabugal - Capeia Arraiana

«I Grande Guerra Mundial» – Exposição temporária no Museu do Sabugal

Na exposição temporária, o conjunto de fotografias expostas dá bem a ideia da quantidade de tropas aliadas – francesas, inglesas, belgas, americanas, indianas, neozelandeses… – que lutaram contra os alemães; e das situações vividas, nas trincheiras, na frente de batalha, nas aldeias cercadas, nos campos de prisioneiros, nos postos de vigia… Uma parte considerável, dessas fotografias, documenta a participação das tropas portuguesas, tanto na frente africana, no norte de Moçambique, como na frente europeia, na Flandres, em França, desde a sua preparação em Tancos, à partida, ao desembarque em Brest, à vida nas trincheiras e a outros aspetos daquele quotidiano de guerra.

A exposição permanente, de cariz arqueológico, é muito interessante; é uma lição de história sobre os vestígios da ocupação humana, no concelho, encontrados em diferentes escavações ou recolhidos noutros sítios. É composta por vários núcleos: pré-história, proto-história, época romana, época medieval (a partir dos séculos XII-XIII) e época moderna. A apresentação das peças, nalguns casos, com o desenho completo e a gravura de contexto, juntamente com textos informativos e outros documentos escritos dão ao visitante a oportunidade de poder conhecer, com rigor histórico, o passado desta região.

Na exposição permanente, tinha o propósito de ver, com maior cuidado, as peças recolhidas na freguesia de Águas Belas, mas, interessei-me, de imediato, e voltei a percorrer todas as vitrinas e todos os espaços com igual atenção. Estou certa de que, o mesmo, acontecerá a todos os que aqui vierem; ninguém dará o tempo por mal empregue. Só este espaço justificava uma ida ao museu, mas, claro, o visitante, ainda, pode contar com as exposições temporárias, igualmente interessantes. Portanto, seja qual for a altura do ano, toda a gente, pode tirar proveito de uma visita a este relevante bem cultural do concelho do Sabugal, seja de cá e ou de fora.

:: ::
«Rostos e Contextos», crónica de Maria Rosa Afonso

Deixar uma resposta