Cicloturismo por Terras do Côa

Ciclismo - Capeia Arraiana

Está marcada para o dia 15 de Julho a 9.ª edição do Cicloturismo por Terras do Côa que irá, mais uma vez, percorrer a paisagem do concelho do Sabugal.

IX Edição do Cicloturismo Terras do Côa no Sabugal - Capeia Arraiana

IX Edição do Cicloturismo Terras do Côa no Sabugal

A cidade do Sabugal será o ponto de partida e de chegada desta prova, onde percurso escolhido visou mais uma vez a inclusão de estradas com escasso trânsito automóvel, mas em excelentes condições e com enquadramentos paisagísticos de excepção.

O traçado escolhido nesta edição é desafiante e caracterizado pelos grandes horizontes, com passagem por alguns dos mais emblemáticos pontos turísticos da região, destacando-se a aldeia histórica de Vilar Maior com o seu imponente castelo, ou o desafio montanhoso deste dia, a Serra do Homem de Pedra, com uma altitude máxima próxima dos 1100 metros.

O Cicloturismo por Terras do Côa é um evento sem carácter competitivo, objectivando o convívio e o lazer entre os amantes da modalidade.

Este desafio terá dois níveis de dificuldade, 65 Kms e 98 Kms, numa escolha criteriosa do percurso, onde os participantes encontrarão traçados com as mais variadas características, zonas rolantes com piso bem conservado, zonas mas exigentes de estradas antigas e pendentes variadas.

Iniciando-se no Sabugal, o percurso desenvolver-se-á pelas estradas das aldeias da margem esquerda do Rio Côa, destacando-se Baraçal, Vila do Touro e Martim Pega. Atravessando o rio pela ponte que separa Seixo do Côa e Valongo do Côa, os atletas encontrarão o primeiro desafio montanhoso, até à chegada a Badamalos. Passando na bela aldeia medieval de Vilar Maior, os ciclistas percorrerão alguns quilómetros até ao abastecimento sólido e líquido na simpática aldeia de Rebolosa, cortesia da Junta de Freguesia local. Após o abastecimento, encontar-se-á a imponente e medieval aldeia de Alfaiates, que marca a separação de percursos. O percurso curto segue então em direção ao Sabugal cruzando as aldeias de Soito, Ozendo, Torre e Teixedas. O percurso longo segue em direção à Serra do Homem de Pedra, zona a partir da qual se inicia o regime de roda livre em que cada atleta poderá pedalar ao seu ritmo. Seguem-se mais 30 kms até à chegada com passagem no Soito, Quadrazais e Malcata.

No final, reponha energias com a Paelha de Joaquim Bogas, provavelmente, a melhor da Península Ibérica!!!

jcl (com Clube Terras do Côa – Ciclismo e aventura do Sabugal)

Deixar uma resposta