Rostos da Emigração – Apresentação no Consulado de Paris

Literatura - Capeia Arraiana (orelha)

O Capeia Arraiana publica um artigo de Carlos Pereira, jornalista e Director do LusoJornal de Paris, que foi um dos apresentadores dos livros do autor sabugalense, Joaquim Tenreira Martins, no passado dia 22 de Março, no Consulado Geral de Portugal em Paris.

Apresentação do livro de Joaquim Tenreira Martins no Consulado de Portugal em Paris- Capeia Arraiana

O Cônsul Geral Adjunto João de Melo Alvim fez as honras da casa

Os livros de Joaquim Tenreira Martins «Rostos da Emigração», em língua portuguesa, editado pela Orpheu de Bruxelas e «Visages de l’Emigration Portugaise», em língua francesa, editado pela L’Harmattan de Paris, foram apresentados na passada quinta-feira, dia 22 de março, pelas 18h30, no Consulado Geral de Portugal em Paris.

Carlos Pereira apresenta os livros de Joaquim Tenreira Martins - Capeia Arraiana

Carlos Pereira apresenta os livros de Joaquim Tenreira Martins

O livro foi apresentado pelo jornalista Carlos Pereira, Diretor do LusoJornal, e pelo professor jubilado Albino Lopes, da Universidade de Lisboa. Apesar de se tratar de um dia de greve, o salão Eça de Queirós do Consulado Geral praticamente encheu.

O Cônsul Geral Adjunto João de Melo Alvim fez as honras da casa e destacou o facto do autor ter sido, durante 40 anos, funcionário do serviço social e jurídico da Secção consular junto da Embaixada de Portugal em Bruxelas. Estava acompanhado pelo Adido social do Consulado, Joaquim do Rosário, e pelo responsável do serviço cultural e associativo, Miguel Costa.

Alguns amigos e ex-colegas do autor estavam presentes na sala, como Aníbal e Isaura de Almeida, ex-funcionários da Embaixada e do Consulado português, agora aposentados, e ainda André Martins, do Serviço jurídico da Embaixada de Portugal em Paris.

Joaquim Tenreira Martins é de Vale de Espinho, concelho de Sabugal, e estudou no Seminário Menor do Fundão. Estudou filosofia e teologia e quis ser padre, mas acabou por emigrar dois dias antes de ser mobilizado para a Guiné-Bissau. Foi para Bruxelas, onde estudou ciências sociais, depois ciências políticas e depois ainda estudou direito.

O empresário Jean Pina ou o Diretor da Secção Portuguesa do Liceu Internacional de Saint Germain-en-Laye, ambos originários do distrito da Guarda, também estavam presentes na apresentação.

Livros publicados por Joaquim Tenreira Martins - Capeia Arraiana

Livros publicados por Joaquim Tenreira Martins

Joaquim Tenreira Martins entrou por concurso nos serviços sociais da Embaixada de Portugal, onde trabalhou durante 40 anos. Durante este tempo publicou dois livros: «Viagens na Minha Infância – Lembranças Romanescas» e «Sabugal e as Invasões Francesas».

«Visages de l’Émigration Portugaise» é um livro com 23 histórias «romanceadas», baseadas em histórias reais, que Joaquim Tenreira Martins teve de tratar nos serviços sociais. Por razões de confidencialidade, o autor não podia transcrever na íntegra os casos que teve de tratar, mas Joaquim Tenreira Martins pegou nestes mesmos casos para escrever um livro de ficção.

Na sala estavam aliás outros autores, como por exemplo a escritora e poetisa Alice Machado, a escritora Altina Ribeiro ou o autor e tradutor Dominique Stoenesco. Estava também Parcídio Peixoto da associação Memória das Migrações e Helena Baptista da associação AMELP dos emigrantes lesados do BES.

Albino Lopes fez uma análise literária do livro, a partir da história da própria emigração portuguesa para França e o autor estava visivelmente contente com a apresentação. Depois regressou a Bruxelas, onde reside.

Um cocktail foi oferecido aos presentes pelo casal Carlos e Antónia Gonçalves, da Pastelaria Canelas, também eles originários do Sabugal.

:: ::
Artigo de Carlos Pereira Director do LusoJornal de Paris

Deixar uma resposta