«Rostos da Emigração» apresentados em Paris

Literatura - Capeia Arraiana (orelha)

O sabugalense Joaquim Tenreira Martins vai apresentar os seus livros «Rostos da Emigração» e «Visages de L’Emigration Portugaise» no dia 22 de Março, às 18:30 horas no Consulado Geral de Portugal, em Paris.

Apresentação do livro «Rostos da Emigração», em Paris, no Consulado Geral de Portugal - Capeia Arraiana

Apresentação dos livros de Joaquim Tenreira Martins em Paris no Consulado Geral de Portugal

Rostos da Emigração ou o paradigma do cuidar

Os «rostos» da obra de Joaquim Tenreira Martins são desenhados com o afeto e a emoção que realça a relação subjacente e profissional do técnico face às inúmeras situações que neles se condensam. Efetivamente, do ponto de vista descritivo, cada «rosto» concentra vivência e resulta num deslocamento, com vista a conceder vida à estratégia ficcional, deixando ao leitor a liberdade de se envolver emotivamente com estórias tão plausíveis, que apetece tomar por verídicas.
Em profundidade, ao ler estas narrativas correrá certamente no leitor uma veia de emoções e sentimentos de pertença a um povo, que tem no amor à nossa terra o traço de união ente o culto da tradição e as exigências de modernidade, destinadas a fazer de Portugal um país de acolhedores e de cuidadores dos outros porque souberam vivenciar as circunstâncias do seu próprio acolhimento como país de emigrantes.
Albino Lopes, in semanário «A Guarda», 29 de Setembro de 2016

Joaquim Tenreira Martins é natural de Vale de Espinho

Joaquim Tenreira Martins nasceu em 1945, na aldeia de Vale de Espinho, concelho do Sabugal.
Fixou-se na Bélgica em 1972 onde fez estudos de Assistente Social. Concluiu o Mestrado em Ciências Políticas (Universidade Católica de Lovaina) – reconhecimento pelo ISCSP – Lisboa e, posteriormente, o mestrado em Direito (Universidade de Lovaina e de Lille). Foi Professor de Português no ISCID (Institut Supérieur de Commerce International de Dunkerke – Universidade do Litoral, França).
É autor de um livro sobre a infância – «Viagens na Minha Infância – Lembranças Romanescas» –, co-autor de uma obra de história sobre o tempo de Napoleão – «Sabugal e as Invasões Francesas» – e escreveu sobre a emigração – «Visages de l´Émigration Portugaise» –, publicado em Paris.
Durante os largos anos que trabalhou no Serviço Social e Jurídico da Embaixada de Portugal em Bruxelas – Secção Consular, prestou apoio a milhares de portugueses.
Foi a pensar neles que o autor escreveu este livro – os mesmos que nunca aparecerão nas manchetes dos jornais – mas que é um dever prestar-lhes homenagem.

:: ::
jcl

Deixar uma resposta