O concelho do Sabugal em números (4)

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Os indicadores de atividade económica cuja apresentação hoje termino dão uma imagem muito real do que é a atividade económica do Concelho do Sabugal.

Anuário Estatístico da Região Centro

Anuário Estatístico da Região Centro

Concluo hoje a breve análise aos dados do Concelho, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística no Anuário Estatístico da Região Centro, referente a 31 de dezembro de 2016.

Indicadores de Atividade Económica (2)

Depois dos indicadores referentes às atividades económicas no Concelho que divulguei na semana passada, retiro mais um conjunto de dados que me parecem relevantes.

– Do total de empresas existentes no Concelho, 98,6% tinham menos de 10 trabalhadores e 81,1% eram empresas individuais, não havendo nenhuma empresa com mais de 250 trabalhadores.

– O Concelho do Sabugal tinha em atividade 1363 estabelecimentos (5,47% do total da CIM Beiras e Serra da Estrela).

– A importância que as atividades ligadas ao setor da agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca já assumem no território concelhio é claramente traduzido pelo facto de este setor ser já aquele que maior número de empresas apresenta (26,7% do total).

– Seguem-se, em número de empresas, os setores: «Atividades de saúde humana e apoio social» (21,30%); «Outras atividades de serviços (20,87%)»; «Construção» (18,73%); «Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos» (16,87%); e «Educação» (15,22%).

– O setor das «indústrias transformadoras» com apenas 6,60% das empresas existentes perde claramente peso face aos setores primário e secundário.

– Os estabelecimentos existentes empregam 2281 trabalhadores (uma média de 1,67 trabalhadores por estabelecimento). O setor mais empregador é o do «Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos», com 487 empregados, seguindo-se o setor da «agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca» com 421 e o setor da «Construção» com 338. O setor das «indústrias transformadoras» dão, no seu conjunto, trabalho a 352 pessoas.

– O facto de o setor das «Atividades de saúde humana e apoio social» só contabilizarem 65 trabalhadores, levanta-me algumas dúvidas, dado o peso que o setor social assume no nosso Concelho. Erro estatístico? Ou classificação do pessoal em outras áreas?
O volume de negócios das empresas sedeadas no Concelho foi de, apenas 111 milhões de euros (3,4% da CIM), sendo que 59% têm origem nas empresas do setor do «Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos». O volume das «indústrias transformadoras» apenas representava 12,9% do total.

– Em 2013 o Sabugal exportou 2,5 milhões de euros (0,53% da CIM) e importou 9,2 milhões de euros (2,4%).

Tentei nestas últimas semanas dar conta do que as estatísticas nos revelam sobre o nosso Concelho e sendo este um exercício que venho fazendo há anos, o mesmo sempre me deixa mais e mais preocupado.

:: ::
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

Deixar uma resposta