Quando se põe em causa o interesse comum…

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

As instituições são entidades jurídicas, com estatutos, regulamentos e objetivos definidos que todos podem conhecer. Por isso, quando vamos a qualquer instituição temos a expetativa de ser bem tratados e de ver os nossos direitos respeitados e os nossos assuntos resolvidos.

Função Pública - Capeia Arraiana

Função Pública (Foto: D.R.)

Na maioria esmagadora dos casos, é isto que acontece. Os funcionários têm noção de serviço público e cumprem com isenção os seus deveres profissionais. Mas, há exceções; há pessoas que colocam à frente de tudo os interesses particulares, pessoais ou de grupo, ligados à carreira ou à obtenção de outras vantagens, pondo em causa o interesse geral da comunidade e dos cidadãos a que estão obrigados.
Traçam uma estratégia em escalada que começa a tornar-se mais notória quando atingem lugares de chefia, mesmo que intermédios, e passam a poder exercer domínio sobre as pessoas que dirigem. Destas, algumas, até por uma questão de sobrevivência, deixam-se envolver naquela teia de interesses; outras, continuam a desempenhar o seu papel, mesmo sabendo que no caminho certamente encontrarão dificuldades. Por exemplo, valores como a transparência, a igualdade de oportunidades, o mérito, a imparcialidade, a justiça…, são substituídos por meias verdades, pactos, troca de favores…
A troca de favores, que pode ir de coisas aparentemente inócuas, um jantar, uma viagem…, até às mais prejudiciais do interesse comum, leis por encomenda, nomeação de amigos, do privado para o público, ou do público para o privado, sempre ocupando altos quadros, está na base de muita da corrupção a que temos assistido.
O pior é que nada disto é novo, é muito velho até. Já o vimos muitas vezes: «Somos assim, pobre natureza humana!» Mas, convenhamos, até por causa disto, as democracias adultas como a nossa deveriam ser capazes de implementar mecanismos de transparência e de controlo das instituições e dos que exercem cargos públicos que fossem verdadeiramente eficazes.

:: ::
«Rostos e Contextos», crónica de Maria Rosa Afonso

One Response to Quando se põe em causa o interesse comum…

  1. António Emidio diz:

    Minha Senhora :

    Excelente e elucidativo artigo, contém a verdade !

    António Emídio

Deixar uma resposta