Açúcar barato

O centenário jornal «A Guarda» conteve em várias edições do ano de 1915 um anúncio curioso, pelo qual, em tempos de muita escassez, se anunciava um tipo de açúcar muito barato resultante de uma descoberta sensacional.

Um anúncio publicado no jornal A Guarda

Era este o anúncio «comercial»:
«ACÚCAR BARATO! Grande descobrimento sensacional.
Não é preciso ralarem-se para obter açúcar que é superior ao que se vende na época presente, por exagerado preço. As compotas e doces em que ele se empregue sairão tão boas e mais económicas que aquelas em que entra o açúcar; e garanto que se conservam melhor. Há milhares de quilos no país. Eu vos ensino gratuitamente a forma de obtê-lo.
Escrevam-me sem demora: Lisboa, Calçada de Arroios, nº.71-3º – M.me Laura de Jesus Buenos Ayres.
»

O anúncio foi publicado até que na edição de 7 de Agosto de 1915 o jornal apresentou o seguinte esclarecimento:
«Uma explicação:
Queixam-se vários dos nossos assinantes por terem sido ludibriados com anuncio deste jornal sobre “açúcar barato”.
Dizem que é um verdadeiro conto do vigário e por isso mesmo nunca este jornal o havia de ter publicado!…
Só quem não lida com jornais ignora que os anúncios são da responsabilidade do anunciante e com os quais o jornal nada tem, a não serem reprovadamente imorais.
Se porém fosse especialmente recomendada a sua leitura teriam os leitores razão!…
No entanto, os que ainda não caíram ficam avisados do logro.
»
:: ::
(por Paulo Leitão Batista)

Deixar uma resposta