Sistema Integrado de Gestão da Aprendizagem

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

À semelhança do que já acontece na maioria dos Municípios, o Sabugal precisa de dinamizar o Sistema Integrado de Gestão da Aprendizagem (SIGA), de modo a acompanhar a evolução da actividade das escolas do concelho e a desenvolver estratégias integradas que melhorem o ensino.

O SIGA permite uma interacção total entre a comunidade educativa

Trata-se de uma aplicação informática on-line, desenvolvida em Portugal por uma empresa tecnológica e por uma universidade, que contém soluções adequadas à gestão educativa municipal. Esta iniciativa tem provas dadas, sendo considerada inovadora, fiável, simples, rápida e segura na gestão da actividade educativa.
Enquanto ferramenta informática o SIGA tem tido enorme sucesso, ao eliminar as barreiras espaciotemporais e ao assumir-se como uma forma de intercâmbio e partilha de recursos, melhorando a dinâmica educativa.
Adaptado a diferentes perfis de utilizadores, o SIGA reúne num único espaço interactivo todos os intervenientes do processo educativo. É um instrumento de apoio para os agentes de ensino, permitindo uma gestão centralizada da informação e a constante atualização e obtenção de resultados na melhoria da qualidade dos serviços municipais.
As valências desta plataforma na internet permitem a partilha em três áreas: administração escolar, gestão de recursos educativos e formação. Em concreto, é possível gerir currículos escolares, bibliotecas, transporte, refeições, acção social, equipamento, parque escolar, entre outros.
O SIGA tem ainda a vantagem de permitir a intervenção de alunos, encarregados de educação, professores, funcionários e assistentes. Basta que cada agente educativo associe o nome a uma palavra passe. A aplicação poderá descarregar-se em qualquer telemóvel, como app, e, havendo internet, a interacção entre a comunidade educativa é total.
A lista de municípios aderentes é imensa, e a Câmara do Sabugal também aderiu a esta rede digital, mas fê-lo de forma minimalista, aproveitando apenas o que é básico, mas não todas as oportunidades do sistema.
Impõe-se um esforço da Câmara para tirar pleno partido do sistema, apelando aos alunos, professores, encarregados de educação e demais agentes educativos para aderirem ao SIGA e nele interagirem com o apoio e a dedicação do Município sabugalense.
:: ::
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

Deixar uma resposta