Postal TV (188)

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Soube-se esta semana que a RTP desceu abaixo dos 10 por cento. Dez por cento, meus amigos! Melhor: menos de 10 por cento! Eu acho que nunca tinha visto tal coisa…

Administração da RTP - José Carlos Mendes - Capeia Arraiana

Administração da RTP-Rádio e Televisão de Portugal

Nem dá para acreditar. Anteontem, terça-feira, dia 29 de Agosto, foram as seguintes as audiências registadas:
RTP1 – 9,7%;
RTP2 – 2,0%;
SIC – 16,5%;
TVI – 19,1%;
Total CABO – 36,5%.
Os dados são fiáveis. São da mesmíssima empresa que distribui habitualmente estas audiências: a CAEM/GfK.
A televisão do Estado está a descer a rampa do suicídio. Mas sinceramente acho e digo: isto é de propósito. Estão a desvalorizar este activo para poderem começar a fazer o que acontece com os bancos e as empresas públicas todas: depois de desvalorizadas e com os montantes de dívidas conhecidos, o Estado ainda há-de ter de pagar para que alguém faça naquela casa uma gestão decente.
Chegou pois a altura de aqui ser feita a denúncia dos nomes dos algozes da RTP, os nomes daqueles que deviam gerir mas que de facto apenas estão a denegrir a Rádio Televisão Portuguesa. São eles, esses «infelizes» membros do Conselho de Administração, em má hora nomeados (em Fevereiro de 2015, já agora, ao tempo do Governo de Passos Coelho, sendo Cavaco Silva o Presidente da República).
São eles:
Presidente: Gonçalo Trigo de Morais de Albuquerque Reis, licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa, com MBA pela Universidade de Chicago.
Vogal: Nuno Artur Neves Melo da Silva, licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa. Autor, produtor e coordenador de vários conteúdos televisivos.
Vogal: Cristina Alexandra Rodrigues da Cruz Vaz Tomé, licenciada em Engenharia e Gestão Industrial pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, com MBA em Gestão Internacional pela Universidade Católica Portuguesa.

Podem limpar as mãos à parede: menos de 10% de audiência! Já chegaram onde queriam?

:: ::
«Postal TV», por José Carlos Mendes

Deixar uma resposta