Frases célebres pronunciadas no leito da morte

A certeza da morte iminente transfigura as pessoas e, perante isso, há reacções notáveis. Alguns, ante o último suspiro, enchem-se de lucidez, a outros sobrevém-lhes a emoção, e outros sentem reacções diferentes. Revelamos algumas frases célebres ditas por pessoas notáveis no leito da morte.

«Coluna de exército!» – terá exclamado Napoleão à hora da morte

As minhas mãos estão puras de sangue – Frederico V.
Amei a Deus, a meu pai e a liberdade – Madame de Stael.
Ânimo, meus amigos! Para mim, tudo está concluído – Gambetta.
A comédia acabou. Aplaudi! – Augusto.
Daria todo o meu reino por um minuto mais. – Isabel de Inglaterra.
Coluna de exército! – Napoleão.
Vai bem! – Washington.
Nas tuas mãos, Senhor. – Tasso.
Luz, mais luz. – Goethe.
Basta! – Locke.
Fazei-me ouvir a música pela última vez. – Mozart.
Salvai-me! – Cromwell.
Apertem-me a mão, amigos! Estou para morrer. – Alfieri.
Chegou o momento de dormir. – Byron.
Tornaremos a ver-nos? – Lammenais.
Deixai-me morrer ao som da música. – Mirabeau.
Vou dar um grande salto para a eternidade. – Hobbes.
Nasci sem saber porquê, vivi sem saber como, e morro sem saber como nem porquê. – Gassendi.
:: ::
(por Paulo Leitão Batista)

Deixar uma resposta